30 abril, 2020

A Bíblia Escrava

Em 1807, três anos após a Revolução Haitiana, alguém decidiu editar a Bíblia que seria fornecida aos escravos do Caribe, de modo a suprimir qualquer incentivo à ideia de rebelião. O resultado foi a "Select Parts of the Holy Bible for the Use of the Negro Slaves in the British West-India Islands" (Partes selecionadas da Bíblia Sagrada para Uso dos Escravos Negros nas Ilhas Britânicas das Índias Ocidentais), uma versão fortemente dirigida que incluía a escravidão de José no Egito, mas omitia Moisés conduzindo os judeus à liberdade.
Os editores "realmente destacaram as partes que incutiam a obediência", declarou Anthony Schmidt, curador do Museu da Bíblia, ao History.com. Ao conservar, por exemplo, Efésios 6: 5: "Vós, servos, obedecei a vossos senhores segundo a carne, com temor e tremor, na sinceridade de vosso coração, como a Cristo".
Aqui está uma cópia.
(https://www.futilitycloset.com/2019/10/30/the-slave-bible/)

Alecrim de Portugal

Alecrim, alecrim dourado
que nasceu no campo
sem ser semeado. {bis
Foi meu amor
que me disse assim
que a flor do campo
é o alecrim. {bis

"Se possível, peço ainda a vocês que guardem um pensamento para seus irmãos brasileiros, que estão, mais do que nunca, necessitados de um cheirinho de alecrim."
~ Chico Buarque, em 25 de abril, agradecendo o Prêmio Camões recebido


O 25 de abril em Portugal em tempos de pandemia
Pela 1.ª vez, a celebração da data da Revolução dos Cravos aconteceu sem ações de rua e sem atividades culturais em espaços fechados, mas através das janelas das casas e das janelas digitais onde artistas e o público puderam homenagear os 46 anos da democracia.

29 abril, 2020

O túmulo perdido de Genghis Khan

Genghis Kahn era inflexível sobre o que deveria ser feito após sua morte: ele seria enterrado em uma sepultura sem identificação nas montanhas de Burkhan Khaldun.
No entanto, a causa de sua morte era algo que ele não podia controlar. Nem os historiadores.
A morte de Genghis Khan está envolta em sigilo. O Grande Khan morreu no verão de 1227, durante uma campanha contra os Tanguts, ao longo do curso superior do rio Amarelo, em Yinchuan. Mas a maneira de sua morte é desconhecida. É razoável acreditar que ele morreu de ferimentos sofridos durante a batalha. Também é razoável acreditar que essas feridas não vieram de uma flecha inimiga, como afirmou Marco Polo, mas de haver caído de seu cavalo durante a caça, de acordo com "A História Secreta dos Mongóis" - uma genealogia semimítica de Genghis Khan escrita em algum momento. depois de sua morte. Mas não é razoável acreditar que Genghis Khan morreu de hemorragia quando uma astuciosa princesa ocidental, que os mongóis carregaram como espólio de guerra, inseriu uma engenhoca na vagina para que, quando Genghis Khan dormisse com ela, tivesse o membro viril arrancado.
O local de sepultamento de Genghis Kahn também é um mistério, mas que pode ser revelado algum dia. Não será fácil, por causa dos esforços meticulosos que foram feitos para manter a localização exata em segredo. (*) Com o tempo, a área de busca foi ampliada tornando a localização do túmulo uma tarefa de Sísifo. A cultura também dificulta a busca, já que os mongóis ainda tentam honrar os desejos do Khan. Mas os arqueólogos estão tentando encontrar o túmulo do imperador.
Leia sobre a busca pelo túmulo de Genghis Kahn no Neatorama.

(*) Um relato frequentemente repetido conta que os soldados de Genghis Khan mataram todas as pessoas e animais que encontraram na jornada de Yinchuan; que, depois do enterro secreto, eles massacraram todos aqueles que compareceram ao funeral - para manter a localização em segredo. Eles, por sua vez, foram mortos por outro grupo de soldados, que por sua vez também foram mortos. Depois do enterro, mil cavalos pisotearam a área repetidamente para obscurecer a localização da sepultura. De acordo com outro relato, um rio foi desviado sobre seu túmulo para tornar impossível encontrar o lugar. ~ Amusing Planet

Caixas de dormir

Durante grande parte da história humana, a privacidade durante a hora de dormir era um conceito estranho. Muitas famílias pobres viviam em casas pequenas, onde havia apenas um ou dois quartos, sendo que o maior deles funcionava como quarto e sala de estar, ambos compartilhados por todos os ocupantes da casa, incluindo convidados.
Mesmo em palácios não era incomum os criados dormirem no mesmo quarto dos patrões. Quando o rei Henrique V dormiu com Catarina de Valois, escreve Bill Bryson em "At Home", tanto o mordomo quanto o camareiro estavam presentes no quarto. Em tais circunstâncias, as cortinas da cama proporcionavam um pouco de privacidade.
Mas se você queria uma verdadeira privacidade, tinha que dormir em uma cama de caixa.

Uma cama de caixa na Áustria. Crédito da foto: Wolfgang Sauber / Wikimedia Commons

Em muitas casas rurais da Escócia, França e partes da Holanda e Reino Unido, as pessoas dormiam em camas que eram essencialmente grandes armários de madeira com uma cama dentro e portas para fechar enquanto dormiam. Algumas camas de caixa eram móveis independentes; outras foram construídas em recessos e anexadas à estrutura da casa. Além da privacidade, o pequeno espaço fechado da cama de caixa mantinha os corpos dos seus ocupantes aquecidos durante o inverno.
Também é possível que as camas tenham oferecido algum grau de proteção contra intrusos, especialmente lobos e outros animais, que pudessem ter entrado em casa.

Extraído de: Why mediaeval europeans slept inside boxes, Amusing Planet

28 abril, 2020

A origem do mundo

A guerra civil da Espanha tinha terminado fazia poucos anos, e a cruz e a espada reinavam sobre as ruínas da República. Um dos vencidos, um operário anarquista, recém-saído da cadeia, procurava trabalho. Virava céu e terra, em vão.
Não havia trabalho para um comuna. Todo mundo fechava a cara, sacudia os ombros ou virava as costas. Não se entendia com ninguém, ninguém o escutava. O vinho era o único amigo que sobrava. Pelas noites, na frente dos pratos vazios, suportava sem dizer nada as queixas de sua esposa beata, mulher de missa diária, enquanto o filho, um menino pequeno, recitava o catecismo para ele ouvir.
Muito tempo depois, Josep Verdura, o filho daquele operário maldito, me contou. Contou em Barcelona, quando cheguei ao exílio. Contou: ele era um menino desesperado que queria salvar o pai da condenação eterna e aquele ateu, aquele teimoso, não entendia.
— Mas papai — disse Josep, chorando — se Deus não existe, quem fez o mundo?
— Bobo — disse o operário, cabisbaixo, quase em segredo —. Bobo.
Quem fez o mundo fomos nós, os pedreiros.

El origen del mundo, Eduardo Galeano. Via

Moeda pulsátil

O artista russo Roman Booteen criou esta moeda mecânica na qual também bate um coração anatômico. Na moeda está inscrita a frase latina "ars natvrae imitatio est", que significa "a arte é uma imitação da natureza".


(http://www.cultofweird.com/art/beating-heart-coin/)

Explore estas pastas:
"Roman Booteen" no Pinterest.
This russian artist carves old coins to give them new lives no Bored Panda

27 abril, 2020

Cartilha da gripe espanhola

Previna-se contra a gripe (s. d.), cartilha distribuída pelas campanhas do Serviço Nacional de Educação Sanitária (ver: Fundação Biblioteca Nacional, Sessão de Obras Gerais).

Perdigotos – Que perigo!
Se estás resfriado amigo,
Não chegues perto de mim.
Sou fraco, digo o que penso.
Quando tossir use o lenço
E, também se der atchim.
Corrimãos, trincos, dinheiro
São de germes um viveiro
E o da gripe mais freqüente.
Não pegá-los, impossível.
Mas há remédio infalível,
Lave as mãos constantemente.
Se da gripe quer livrar-se
Arranje um jeito e disfarce,
Evite o aperto de mão.
Mas se vexado consente,
Lave as mãos freqüentemente.
Com bastante água e sabão.
Da gripe já está curado?
Bem, mas não queira, apressado,
Voltar à vida normal.
Consolide bem a cura,
Senão você, criatura,
Recai e propaga o mal.

Via "Revisitando a espanhola: a gripe pandêmica de 1918 no Rio de Janeiro", por Adiana da Costa Goulart
http://doi.org/10.1590/S0104-59702005000100006

A Grande Conspiração


E, se há tantos argumentos em contrário, por que a hipótese da Terra plana é tão popular? Certamente, o elemento da conspiração tem muito a ver com a sua popularidade. As explicações que carregam um elemento conspiratório (sobre autoridades capazes de maciçamente enganar a população mundial) têm grande apelo.
De acordo com terraplanistas, todas as instituições da ciência (não só NASA , mas os cientistas, os astrônomos, os engenheiros de telecomunicações, de estradas ...), milhões de pessoas estariam metidas em uma conspiração global para esconder a verdadeira aparência da Terra e nosso verdadeiro lugar no universo.
Por que razão?
Ninguém sabe. Eles especulam com a idéia de que algum tipo de elite quer que as pessoas se sintam "inferiores" ao que realmente somos, para ter a impressão de que somos apenas uma partícula de poeira em um lugar infinito. E, se não é assim e nós realmente somos o centro da criação, por que alguém iria querer que acreditássemos de outra forma? Além disso, como é possível convencer um número tão grande de pessoas a enganar o resto?
Sem mais perguntas, senhores.

Muy Interesante

=======================================================================

Ilustração
O olho sobre a pirâmide e o lema "Annuit cœptis" aludem às muitas interposições da providência em favor de uma causa.
Annuit cœptis, traduzido do latim significa "[a providência] favorece nossos empreendimentos" ou
"[a providência] tem favorecido nossos empreendimentos" (Annuit pode corresponder ao tempo verbal simples ou composto). No entanto, no latim original, não consta explicitamente quem (ou o quê) é o sujeito da sentença. Foi intenção de Charles Thomson, o perito latino que esteve envolvido na criação do Grande Selo dos Estados Unidos, encontrar uma frase que contivesse exatamente 13 letras para ajustar ao anverso, no qual está o lema "E Pluribus Unum" (também com 13 letras).

26 abril, 2020

Ordinal de zero

A engenheira química paulistana Luciana Tiemi Caraça, residente em Porto-PT, gosta de usar a internet para aprender algo novo diariamente. Em sua última viagem, ao encaminhar-se para o elevador no térreo (ou rés-do-chão) do hotel, ela deparou-se com a seguinte placa:


Dúvida
Ela nunca tinha visto isso até então e achava que não existiria o ordinal de zero. Postou essa foto nos stories do seu Instagram, perguntando como se chamaria esse ordinal. Uma amiga, que trabalhou como mesária nas eleições, disse-lhe o seguinte:
É zerésimo. Assim como em "zerésima", que confirma que a urna está "limpa", ou seja, sem nenhum voto, antes de ser aberta aos eleitores.
Então, o nome é zerésimo! Quem diria que o 0.º existe mesmo?!
Para confirmar a informação, a amiga lhe enviou um link para ler o significado e a história deste número ordinal.
Significado
Zerésima: é o nome dado ao relatório emitido pelo sistema de computação das urnas eletrônicas, com a finalidade de comprovar a inexistência de algum voto computado no sistema, antes do início da votação. Cada urna eletrônica, na ocasião da apuração, deve estar acompanhada por uma zerésima.
História
O termo foi criado em 1990 por uma equipe do SERPRO (Serviço Federal de Processamento de Dados), composta por técnicos de Curitiba e de Florianópolis, e homologado pelo TRE/SC (Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina). O projeto era o "SISTEL" (Sistema de Totalização das Eleições), utilizando-se de microcomputadores e transmissão de dados através de linha telefônica. Foi o primeiro sistema informatizado descentralizado nas zonas eleitorais, com consolidação de informações na capital do Estado. O sistema fornecia resultados parciais nas zonas eleitorais e no centralizador da capital do Estado. Estas parciais eram denominadas "primeira parcial", "segunda parcial", ... , "enésima parcial". Para demonstrar que nenhum voto havia sido registrado antes do início da totalização, por segurança, seria necessário demonstrar esta informação. Então, o mesmo programa que executaria as parciais, antes que qualquer voto fosse registrado, deveria também ser executado.
Contraditório
Segundo a Desciclopédia, o zerésimo é o marco zero na contagem dos números ordinários, vindo primeiro que o primeiro e sendo considerado por muitos o verdadeiro primeiro. Mas esses muitos  consideram apenas o conjunto dos números naturais para compor os números cardinais (sic). Para outros, o zerésimo, na verdade, vem depois que o menos primeiro (-1.º) que vem depois do menos segundo (-2.º) e assim por diante.

O sertão e a cidade

"Disparada" é uma toada composta por Geraldo Vandré e o violonista Théo de Barros. Imortalizada na voz de Jair Rodrigues, esta canção dividiu o primeiro lugar do Festival de Música Popular Brasileira da Record, em 1966, com "A Banda", de Chico Buarque de Hollanda. Nos dias que antecederam a final do certame houve uma verdadeira disputa com apostas em todo o país entre os adeptos das duas composições.
Uma nota pitoresca na apresentação de "Disparada" foi a utilização de uma queixada de burro como instrumento de percussão. A novidade, descoberta por Airto Moreira numa loja em Santo André, emprestou maior rusticidade ao acompanhamento, além de evocar uma visão forte de um sertão assolado pela seca. Zuza Homem de Mello recorda o sucesso da queixada. Era incrível como um instrumento sem ressonância (a "ressonância" ficava por conta dos dentes frouxos da queixada) pudesse fazer um som tão alto.



Mnemônico
À época de "Disparada", criou-se uma forma para lembrar o valor de π (pi) com a precisão de 7 casas. Contando-se as letras de cada palavra na seguinte frase:
"Com o júri a votar Disparada já ganhou" = 3,1415926

A Banda, no Festival da Record de 1966, com Chico, Nara, Altamiro Carrilho e banda.

25 abril, 2020

Asteroide 52768. Codinome Máscara

Um asteroide de proporções gigantescas passará próximo da Terra na próxima quarta-feira (29). Cientistas ficaram intrigados com o formato deixado pelo rastro do corpo celeste. A foto divulgada pela NASA mostra a imagem de uma "máscara" - - que lembra as que são usadas para evitar o contágio do novo coronavírus.


Arquivo: a vida ameaçada pelos asteroides
2019 - o asteroide em forma de charuto
2018 - o asteroide em forma de caveira
2017 - o Florence
2014 - o 2014 RC e o QQ47
. . .    . . .    . . .
60 milhões de anos atrás.

Não se espera que o 52768 colida com a Terra.
Mas a hora é de perguntar: como vão as pesquisas espaciais e virológicas?

Meritocracia para ricos

(https://twitter.com/bucetopdcristal/status/1159188332561215488)

Dona Buce,
Só publique esta história de superação depois de efetivamente apagar os cortes. Anunciantes não acreditam na ocorrência de um viés familiar na meritocracia. E não podemos perdê-los.

24 abril, 2020

Brand New Roman (2)

Se você é completa e irrevogavelmente louco por marcas, finalmente temos a fonte ideal para você. Os criativos da agência digital Hello Velocity desenvolveram o Brand New Roman, uma fonte composta por 76 logotipos de marcas corporativas.
O projeto no estilo da idiocracia é parcialmente uma paródia, mas você pode realmente fazer o download da fonte e usá-la - - e os artistas já estão brincando com ela também.
Um deles imprimiu "O Manifesto Comunista" em Brand New Roman, o que levou Lukas Bentel, sócio e diretor de criação da Hello Velocity, a reconhecer que "esse estágio do capitalismo é bem estranho".

Idiocracia
O mundo vivendo numa sociedade distópica em que a publicidade, o marketing, o consumismo, o mercantilismo, e o anti-intelectualismo cultural funcionam desenfreadamente e que a pressão disgênica resultou numa sociedade humana uniformemente estúpida, insensível ao meio ambiente, desprovida de curiosidade intelectual, responsabilidade social, e noções coerentes de justiça e direitos humanos.

Os Cysnes

«Na palavra lagryma, (…) a forma do y é lacrymal; estabelece (…) a harmonia entre a sua expressão graphica ou plastica e a sua expressão psychologica; substituindo-lhe o y pelo i é offender as regras da Esthetica. Na palavra abysmo, é a forma do y que lhe dá profundidade, escuridão, mysterio… Escrevel-a com i latino é fechar a boca do abysmo, é transformal-o numa superficie banal.»
Estas linhas de Teixeira de Pascoaes foram vertidas na revista A Águia n.º 5, de 1 Fevereiro 1911, como manifestação de repulsa pelas normas da Reforma Ortográfica de 1911.

Esqueceu-se Pascoaes de citar (ou não o quis fazer) as palavras lyrio e cysne. Em lyrio, no y é que se concentra toda a grácil e clara beleza daquela flor, na haste! E como o y de cysne imita o longo e recurvo pescoço da ave, nadando no "manso lago azul" do poeta Júlio Salusse!

Os Cysnes
Júlio Salusse (1872-1948)

A vida, manso lago azul, algumas
vezes, algumas vezes mar fremente,
tem sido para nós, constantemente,
um lago azul, sem ondas, sem espumas.

E nele, quando, desfazendo brumas
matinais, rompe um sol vermelho e quente,
nós dois vogamos indolentemente
como dois cysnes de alvacentos plumas.

Um dia, um cysne morrerá por certo.
Quando chegar esse momento incerto
no lago, onde talvez a água se tisne,

- que o cysne vivo, cheio de saudade,
nunca mais cante, nem sozinho nade,
nem nade nunca ao lado de outro cysne.

23 abril, 2020

Um rio de pedras

Parece um rio completamente coberto por algum tipo de entulho, mas o que você vê no vídeo abaixo não é água. É literalmente um rio de pedras e cascalhos derramando por uma encosta. O fenômeno é chamado de fluxo granular e aconteceu na Nova Zelândia após a passagem do ciclone Gita.


(Heavy Rain From Ex Cyclone Gita Turns Rakaia River into a River of Rock)

O geólogo Dave Petley explica em que consiste um fluxo granular no Landslide Blog (o Blog dos Deslizamentos de Terra):
É um exemplo magnífico de fluxo granular. Embora pareça muito exótico, na verdade é um fenômeno bastante comum e muito bem descrito na literatura científica. Em essência, seixos e pequenas pedras se comportam como partículas de um fluido. Obviamente, a densidade desse fluido é muito maior que a da água e suas partículas são muito maiores, mas o rio de rochas que ele forma ainda é capaz de gerar as mesmas estruturas geológicas que os rios de água. Este caso, em particular, parece ter partículas bastante homogêneas, provavelmente greywacke (uma variedade de arenito). Essa uniformidade é o que torna o fluxo tão espetacular.
A propósito, se o vídeo não parecer perturbador o suficiente, é apenas para avisar que tentar se jogar em uma corrente semelhante é quase uma morte certa e nada agradável, afogado em poeira e rocha.
(http://es.gizmodo.com/este-es-el-aterrador-aspecto-de-un-rio-de-piedras-tras-1823318668)

Arquivo
formigas como fluidos
http://blogdopg.blogspot.com/2015/03/formigas-como-fluidos.html
o piche através do funil
http://blogdopg.blogspot.com/2012/12/uma-experiencia-de-longa-duracao.html
http://blogdopg.blogspot.com/2013/07/uma-experiencia-de-longa-duracao-2.html

A Magia do Livro

Quando perguntado em um famoso questionário concebido pelo grande escritor francês Marcel Proust sobre sua ideia de felicidade perfeita, David Bowie respondeu simplesmente: "Reading".
Retrato de David Bowie por Robert Risko para a Vanity Fair

Em seu ensaio de 1930, intitulado "The Magic of the Book" (A Magia do Livro), Hermann Hesse escreveu:
"Entre os muitos mundos que o homem não recebeu como um presente da natureza, mas criado a partir de sua própria mente, o mundo dos livros é o maior ... Sem a palavra, sem a escrita dos livros, não há história, não há conceito de humanidade. E se alguém quiser tentar incluir em um espaço pequeno, em uma única casa ou em um quarto individual, a história do espírito humano e torná-lo seu, ele só pode fazer isso na forma de uma coleção de livros."
Argumentou ainda o ganhador do prêmio Nobel que, não importa o quanto nossa tecnologia possa evoluir, a leitura continuará sendo uma fome humana elementar. Décadas antes da Internet como sabemos, Hesse previu:
"Não precisamos temer uma eliminação futura do livro. Pelo contrário, quanto mais certas necessidades de entretenimento e educação forem satisfeitas por meio de outras invenções, mais o livro ganhará dignidade e autoridade".

[Bom para 23/04/2020]

22 abril, 2020

HAL 9000

Criado em 1968, HAL 9000 é um personagem ficcional de "Odissey Space", do romancista  Arthur C. Clarke.
Imortalizado em "2001 - Uma Odisseia no Espaço" (a adaptação cinematográfica de Stanley Kubrick), este personagem foi um dos primeiros a ingressar no Robot Hall of Fame.
A representação física da inteligência artificial de HAL 9000 é um olho-câmera de cor vermelha.
Durante uma visita à Bell Labs, em 1961, o escritor Arthur C. Clarke tinha testemunhado o primeiro computador (um IBM 7094) a cantar, através de um sintetizador de voz, a canção "Daisy Bell".
É a composição que Hal canta ao ser desligado em "2001 - Uma Odisseia no Espaço".


Composição de Harry Dacre, 1892 (Daisy é Margarida)

Margarida, Margarida, me dê sua resposta
Eu estou meio louco de amor a você
Não será um casamento elegante 
Eu não posso pagar um carro 
Mas você parecerá meiga no selim 
De uma bicicleta para dois.

http://blogdopg.blogspot.com/2011/06/daisy-bell.html
http://blogdopg.blogspot.com/2018/12/apareceu-margarida.html
http://blogdopg.blogspot.com/2019/07/os-robos-mais-famosos-da-ficcao.html

O nome HAL 9000 não foi escolhido aleatoriamente. É formado pelas letras imediatamente anteriores àquelas que formam a palavra IBM.

Novas maneiras de avaliar a hidrosfera e a atmosfera

Esta ilustração mostra o volume de toda a água líquida do mundo se colocada na forma de uma esfera (verde) e o volume da atmosfera (rosa) se todo o ar estivesse ao nível do mar.
Adam Nieman, Science Photo Library


Recentemente, tomei consciência dos fascinantes esforços de Adam Nieman para ajudar a sociedade a apreciar os desafios ambientais de maneiras novas, visualizando volumes que, de outra forma, são abstrações. Em 2003, ele criou a imagem acima, ilustrando o volume dos oceanos e da atmosfera do mundo, tornando-os esferas próximas à Terra, em vez de se espalharem pela superfície.
Aos meus olhos, isso ajuda a transmitir poderosamente a natureza finita destes ativos globais compartilhados. Em geral, acho que há grande mérito em conceber e testar novas maneiras de se comunicar visualmente sobre os problemas fundamentais deste planeta (energia e clima, população e consumo, a relação entre os seres humanos e outras formas de vida).
Ultimamente, Adam Nieman está focado no problema do dióxido de carbono, desenvolvendo uma variedade de maneiras de visualizar os cerca de 80 milhões de toneladas de gases do efeito estufa emitidos diariamente por atividades humanas.

======================================================================

22/04/2020
O Google celebra o Dia da Terra com um doodle interativo em que mostra o poder das abelhas e como elas, através da polinização, ajudam nosso ecossistema a sobreviver.

21 abril, 2020

Ser tão explosivo

Sobre este assunto, uma vez escrevi um conto assim:

Naquele dia estava sozinho no escritório.
E o estômago doía tanto que o suor frio escorria pela testa. As tripas se remexiam, barulhentas...
Foi ao banheiro. Apesar de muito educado, muito contido, como estava sozinho, resolveu soltar tudo com força.
"Danem-se todos", pensou, "se fizesse um barulhão. Estava só. Ninguém ouviria."
Sentou-se no vaso sanitário e peidou. Bem alto. Soltou todos os gases acumulados. Alívio imediato. Parecia ter alcançado a liberdade completa, até da alma. E alcançou.
Viu apenas um clarão e ouviu um barulho ensurdecedor. O prédio tremeu e o calor desintegrou tudo.
Deve ter sido o único ser humano que peidou no epicentro de uma bomba atômica.
Como em toda sua vida, teve tempo apenas para começar a sentir-se culpado. Não teve tempo para sentir-se culpado por inteiro.
Muito menos de saber que não teve nenhuma culpa.

Fernando Gurgel Filho

Curiosidades
  • Escritores famosos discutiram o fenômeno da flatulência. Shakespeare mencionou-a em cinco peças. Benjamin Franklin publicou um ensaio intitulado "Fart Proudly" (Peido com Orgulho).
  • No Brasil, Moacir Scliar fez uma revisão sobre o assunto.
  • Em um dia, você compartilha gás suficiente para encher um balão de festa.
  • O metano, um dos gases intestinais, é altamente inflamável. Um celeiro na Alemanha cheio de vacas peidorreiras pegou fogo.
  • Os Yanomamis na floresta amazônica se cumprimentam peidando. CARECE DE CONFIRMAÇÃO

Exaltação a Tiradentes



Samba-enredo do G.R.E.S. Império Serrano (1949)
Autores: Mano Décio, Penteado e Estanislau
Voz: Elis Regina (vídeo)

Tiradentes nasceu em 12 de novembro de 1746, na fazenda Pombal ,que ficava entre a Vila de São José (hoje Tiradentes) e a cidade de São José Del Rei (Minas Gerais), e era o quarto de sete filhos. Foi dentista, tropeiro, minerador, comerciante, militar e ativista político com atuação no Brasil. Participou de um dos principais movimentos de contestação do poder que a coroa portuguesa exercia sobre o Brasil Colônia, a Inconfidência Mineira, entre os anos de 1788 e 1789.
Devido à sua participação no movimento, Tiradentes foi preso e enforcado no dia 21 de abril de 1792.

Títulos: Protomártir da Independência do Brasil, Herói Nacional (seu nome consta do Livro de Aço do Panteão da Pátria e da Liberdade) e Patrono Cívico da Nação Brasileira.
A bandeira do Estado de Minas Gerais traz o lema dos inconfidentes mineiros: Libertas quæ sera tamen – Liberdade ainda que tardia.

Lei n.º 4.897/1965, que declara Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, patrono cívico da nação brasileira.
Lei n.º 10.607/2002, que dá nova redação ao art. 1.º da Lei no 662/1949, que estabelece os dias  que são feriados nacionais.

Leitura complementar: TIRADENTES. Sentença e legado e O Gurgel Inconfidente

20 abril, 2020

O dicionário da era Covid-19

O Covidcionário (em espanhol: El Covidcionario) simplesmente atua como um repositório da realidade linguística da era Covid-19. Suas funções são descritivas. Ele se dedica a refletir o uso da linguagem e, em nenhum caso, está posicionado a favor ou contra uma determinada posição ou ação política.
Neste dicionário dos tempos de confinamento os termos são classificados por categorias, estão acrescidos de memes, e novos verbetes podem ser sugeridos.

Como acessar

Na web covidcionario.com
No Twitter @covidcionario
No Instagram www.instagram.com/covidcionario

O primeiro cigarro aceso com uma bomba atômica

Embora pareça incrível, alguém já acendeu um cigarro com a explosão de uma bomba atômica. Esse personalidade foi um físico teórico chamado Ted Taylor, que era precisamente dedicado a projetos desses artefatos destrutivos após a Segunda Guerra Mundial.
A história é contada no livro Under the Cloud: The Decades of Nuclear Testing, por Richard L. Miller. Aparentemente, em um dos muitos testes que os Estados Unidos realizaram em Nevada, em 1952, Taylor estava perto o suficiente para criar um dispositivo engenhoso com um espelho parabólico capaz de concentrar a luz de uma explosão atômica na ponta de um cigarro. Enquanto os cientistas e militares procuravam refúgio, ele instalou o dispositivo do lado de fora.
Quando a bomba atômica de 15 quilotons que eles estavam testando, na chamada Operação Tumbler-Snapper, explodiu em 1.º de junho de 1952, às 15h54, a 1.200 metros de distância do abrigo, a intensa luz emitida pela reação de fissão e concentrada pelo espelho acendeu o cigarro.
Taylor nem sequer fumou aquele "cigarro da vitória": uma vez aceso, ele cuidadosamente o recolheu e o levou para seu escritório, no laboratório de Los Alamos, onde o exibia em uma mesa como sendo "o primeiro cigarro aceso com um isqueiro atômico".
Ted ficou conhecido como o homem que acendeu um cigarro usando para isso uma bomba nuclear. Esse pequeno projeto pessoal lhe trouxe grande reputação, e ele ainda participou de outros grandes projetos. No entanto, enquanto trabalhava em outro grande projeto, não prestando muita atenção ao que estava acontecendo, ele fumou o lembrete de seu grande feito.

Nuclear Bomb Cigarette Lighter, awesci.com

19 abril, 2020

Meme do caixão

Este meme segue sempre o mesmo esquema:
Primeiro, aparecem imagens de alguém a ponto de se meter em problemas ― pode ser uma queda estrondosa, um susto, uma situação que certamente vai acabar mal. Mas, antes de a desgraça acontecer, surgem homens de terno preto, dançando de maneira animada enquanto balançam um caixão que carregam sobre os ombros, ao som de uma música eletrônica.


A sequência da dança foi gravada em Gana, no oeste da África, onde as funerárias organizam enterros desta modalidade. Em que celebram a morte de uma pessoa que teve uma vida longa - - e que faleceu com 60 anos ou mais (a expectativa de vida em Gana é em torno de 63 anos).

Dia do Índio. A campanha contra estereótipos

Em 2019, indígenas lançaram uma campanha contra estereótipos:
"Não precisamos de outras pessoas para nos definirem."

São Paulo | G1

18 abril, 2020

Moraes Moreira, "o eterno novo baiano"

A semana começou com uma notícia triste no cenário musical. O cantor e compositor Moraes Moreira morreu na madrugada desta segunda-feira (13) aos 72 anos, em casa, no bairro da Gávea, no Rio de Janeiro. Conforme a assessoria do artista, ele morreu por volta das 6h depois de sofrer um infarto agudo do miocárdio.
Antonio Carlos Moreira Pires nasceu em Ituaçu, no interior da Bahia, em 8 de julho de 1947. Moraes Moreira começou tocando sanfona de doze baixos em festas de São João e outros eventos na cidade. Na adolescência aprendeu a tocar violão, enquanto fazia curso de ciências em Caculé, na região sudoeste da Bahia, em 1967.
Aos 19, ele foi para Salvador, onde começou a estudar no Seminário de Música da Universidade Federal da Bahia. Lá, ele conheceu seus futuros companheiros dos "Novos Baianos", Luiz Galvão e Paulinho Boca de Cantor, além de Tom Zé.
Em 1968, eles criaram o espetáculo que deu origem aos Novos Baianos, "Desembarque dos Bichos depois do Dilúvio Universal". O grupo já tinha também a participação de Baby do Brasil (Baby Consuelo, na época) na voz e do guitarrista Pepeu Gomes quando foi participar do popular Festival da Música Popular Brasileira na TV em 1969, com a música "De Vera", de Moreira e Galvão.
No ano seguinte, o grupo lançou seu disco de estreia, "Ferro na boneca". Mas a grande obra deles viria após uma visita de João Gilberto à casa em que eles moravam juntos, já no Rio de Janeiro.
Em 1972, eles lançaram o álbum "Acabou chorare", que consagrou os Novos Baianos. O trabalho juntava samba, rock, bossa nova, frevo, choro e baião. Com a regravação de "Brasil pandeiro" (vídeo), de Assis Valente, além de "Preta pretinha", "Besta é tu" e a faixa-título, todas de coautoria de Moraes Moreira, o álbum de 1972 foi reconhecido como um dos melhores - senão o melhor - trabalho do pop brasileiro.



O grupo foi morar em um sítio em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio, onde seguiam a cultura hippie  em plena ditadura militar brasileira. Lançaram ainda três discos, cujo sucesso não tão grande começou a gerar desentendimentos. Ele ficou no grupo de 1969 até 1975, quando saiu em carreira solo.
Em 1976, já em carreira solo, ele se tornou o primeiro cantor de trio elétrico, ao subir no trio de Dodô e Osmar e cantar a música "Pombo correio", que foi sucesso na época.
Já em 1997, ele reuniu o grupo Novos Baianos para lançar o disco ao vivo "Infinito Circular", com canções dos discos anteriores e algumas inéditas. Em 2007, Moraes Moreira publicou o livro "A História dos Novos Baianos e Outros Versos", escrito em linguagem de cordel, que conta a história dos Novos Baianos.
Nos últimos anos, Moraes Moreira se envolveu em shows da reunião dos Novos Baianos e também de trabalhos solo. O artista também se dedicou a trabalhos com o filho Davi Moraes. No total, ele lançou mais de 60 discos entre a carreira solo, Novos Baianos, Trio Elétrico Dodô e Osmar, além da parceria com o guitarrista Pepeu Gomes.
Principais sucessos autorais de Moraes Moreira
"Vassourinha elétrica"
c/ Fausto Nilo: Santa Fé"( música de abertura da novela "Roque Santeiro"), "Bloco do prazer", "Coisa acesa", "Meninas do Brasil", "Chão da praça" e "Pão e poesia
c/ Galvão: "Acabou chorare", "Preta pretinha" e "Besta é tu" (também c/ Pepeu)
c/ Pepeu: "Lá vem o Brasil descendo a ladeira" (canção inspirada numa observação de João Gilberto)
c/ Abel Silva: "Festa do interior"
c/ Dodô e Osmar: "Pombo correio"
. . .
Moraes Moreira se eternizou em nosso cancioneiro. Hoje verdadeiramente não tem carnaval nem festa junina sem suas músicas.

À espera dos bárbaros

Konstantinos Kaváfis
trad.: José Paulo Paes

O que esperamos na ágora reunidos?
É que os bárbaros chegam hoje.

Por que tanta apatia no senado?
Os senadores não legislam mais?

É que os bárbaros chegam hoje.
Que leis hão de fazer os senadores?
Os bárbaros que chegam as farão.

Por que o imperador se ergueu tão cedo
e de coroa solene se assentou
em seu trono, à porta magna da cidade?

É que os bárbaros chegam hoje.
O nosso imperador conta saudar
o chefe deles. Tem pronto para dar-lhe
um pergaminho no qual estão escritos
muitos nomes e títulos.

Por que hoje os dois cônsules e os pretores
usam togas de púrpura, bordadas,
e pulseiras com grandes ametistas
e anéis com tais brilhantes e esmeraldas?
Por que hoje empunham bastões tão preciosos
de ouro e prata finamente cravejados?

É que os bárbaros chegam hoje,
tais coisas os deslumbram.

Por que não vêm os dignos oradores
derramar o seu verbo como sempre?

É que os bárbaros chegam hoje
e aborrecem arengas, eloquências.

Por que subitamente esta inquietude?
(Que seriedade nas fisionomias!)
Por que tão rápido as ruas se esvaziam
e todos voltam para casa preocupados?

Porque é já noite, os bárbaros não vêm
e gente recém-chegada das fronteiras
diz que não há mais bárbaros.

Sem bárbaros o que será de nós?
Ah! eles eram uma solução.

Konstantínos Kaváfis (1863—1933), poeta grego. Nasceu, viveu e morreu em Alexandria, no Egito. Helenista, céptico e homossexual. Em sua poesia, 154 poemas reelaborados durante a vida inteira, unia citações eruditas à fala cotidiana. "À espera dos bárbaros" é considerado, por muitos críticos, como um dos mais belos poemas de todos os tempos.

17 abril, 2020

Quantas melancias estão aqui?


Respostas:
5, porque
(4 x 3/4) + (4 x 1/2) = 3 + 2 = 5
6, porque
necessitou-se de 6 para compor a figura
0, porque
ceci n’est pas une pipe

A quantas anda sua memória?

Existe uma prática antiga de amarrar um pedaço de barbante ao redor de um dedo para ajudar a se lembrar de algo.


Nos dias passados
Os cavalheiros davam um nó no lenço para se lembrar de que havia algo que não deveria ser esquecido. Sempre que pegavam o lenço, eram lembrados. Eu acredito que a tradição está ligada ao mito grego de Ariadne. Ela era filha de Minos e Pasífae, a que deu a Teseu o fio com o qual ele saiu do labirinto do Minotauro. Adoro tirar fotos dos fios e nós que encontro nas ruas. Mesmo que esses nós não tenham sido feitos conscientemente pelas pessoas para se lembrarem de algo, eles desencadeiam minha imaginação e acrescentam-me a sensação de uma navegação confusa pelo labirinto da cidade. [Alisa Oleva, a que anda e pensa em voz alta]

Apenas como aparte
Eu me lembro de quando minha avó me disse para amarrar um fio em volta do dedo para não esquecer algo. Sendo então um jovem "moderno", eu decidi que um elástico seria mais fácil. Ainda me lembro da dor latejante e da cor estranha em meu dedo, porque o elástico prendia a circulação. Enquanto isso, eu lutava para mantê-lo lá, que era para me lembrar de... Desculpe, esqueci.

Tzitzit (em hebraico ציצת ou ציצית)
A palavra tzitzit é literalmente definida como "franjas" e se refere às cordas presas nos cantos das vestes e do talit, o xale de oração judaico. Deus ordenou que os judeus afixassem essas franjas para que se lembrassem constantemente Dele e de Seus mandamentos (Números 15:38-41; Deuteronômio 22:12). Naquela época, a roupa era usualmente uma simples peça de pano. Mas, ao longo dos séculos, foram sendo substituídas por camisas, jaquetas, calças etc. Daí ter surgido um pequeno poncho com franjas nos quatro cantos que os judeus costumam usar com a camisa. Também mudou a cor azul-celeste das cordas que deixou de ser obrigatória. Esse azul era obtido de uma criatura marinha chamada chilazon, cuja identificação é incerta e que hoje é considerada extinta.

16 abril, 2020

"Eu gosto de ser picado por mosquitos"

"É muito interessante sentar lá (imagino que o autor destas linhas seja voluntário de um laboratório de pesquisa) e vê-los tirar meu sangue. Eu posso ver, em seguida, que ele vai ficando maior à medida que vai sugando. É como um documentário sobre a natureza em minha perna ou em meu braço. Eu me sinto bem em deixar o mosquito fazer sua refeição. Provavelmente, ele fica calado o tempo todo em que é deixado passando fome. Ou, pior, vivendo com o medo de ser morto a cada vez que precisar comer. Aquele pobre mosquito não escolheu chupar o sangue de ninguém, ele apenas está com fome."

Opinião postada por u/Springrose-tac no Reddit, onde recebeu 39,2k votos, sendo 86% POSITIVOS.
https://www.reddit.com/r/unpopularopinion/comments/bl9gbr/i_like_being_bitten_by_mosquitoes/

Comentários

— Por causa deles a Federação Galáctica declarou a Terra uma reserva de vida selvagem.

— Em ambiente hospitalar prefira as sanguessugas.

— Você nem ao menos alivia o prurido das picadas com uma colher quente?

Por que fazer café sem café?

☕️ Se você chegou aqui, provavelmente está fazendo a mesma pergunta que nós. Por que complicar a vida tentando fazer café sem café? A resposta para isso ainda é uma questão de sustentabilidade. O café é uma planta típica de regiões tropicais e subtropicais que também requer certa altitude acima do nível do mar para crescer. Durante séculos, as sementes de café foram cultivadas seguindo métodos tradicionais que respeitam a diversidade de espécies vegetais e animais nas selvas onde foram cultivadas . Para condensar em uma frase: as plantas de café eram cultivadas sob a cobertura de árvores da selva. É o que é conhecido como café à sombra.
O problema, é claro, veio com a massificação. Nós gostamos de café. Gostamos tanto que o bebemos em litros e litros. Segundo a Organização Internacional do Café, entre 2017 e 2018, a indústria cafeeira mundial produziu mais de 161 milhões de sacas de café, e cada uma pesa 60 quilos.
Para lidar com a demanda mundial, foi desenvolvida nos anos 70 uma técnica de cultivo de café denominada café ao sol. Em essência, o que eles fazem é remover as árvores das áreas de cultivo. Isso produz mais café, mas causa um desmatamento prejudicial à natureza. Segundo alguns estudos, a produção de café é responsável por mais de 100.000 hectares de floresta desmatada por ano. Sendo cultivado ao sol ou à sombra, o café também tem um sério problema de gerenciamento de resíduos. Produzir tanto café gera toneladas de subprodutos vegetais difíceis de dar destino e empobrece o solo. Todas essas razões levaram os criadores da Atomo a pensar que há um mercado excedente para lançar sua ideia. Stopforth e Kleitsch costumam se referir à empresa como "os motores de Tesla do mundo cafeeiro". Resta ver se a ideia realmente ganha impulso ou permanece como mais um experimento.
Extraído de: Qué es Atomo, el café molecular hecho en laboratorio sin un solo grano de café, GIZMODO.

Foto: Atomo (HorizonsVentures)

O Atomo está em campo desde fevereiro de 2019, quando o projeto conseguiu ser financiado no Kickstarter com apenas 25.331 dólares de capital inicial e 693 investidores. Sua promessa durante a campanha era "hackear" a semente de café para obter uma bebida sintética que imitasse perfeitamente a beberagem que nos põe para funcionar todas as manhãs. A empresa explica que será completamente transparente com a fórmula no devido tempo, mas que agora precisa mantê-la reservada por uma questão de patente. A única coisa que eles podem revelar sobre a composição do Atomo é que este se baseia única e exclusivamente em extratos de diferentes plantas, com os quais eles tentam imitar cada um dos componentes do que torna o café uma bebida tão cara aos seres humanos - do encorpado ao amargor, do aroma e, claro, às suas doses de cafeína.
N. do T. Não será um café descafeinado, o que já existe.

15 abril, 2020

Universo em tratamento

— Fique tranquilo, Alfabilhão, já observamos esse tipo de parasita em outros Universos. Você não é primeiro. E é um Universo muito jovem ainda. Vai ser fácil curá-lo.
— O problema é que dói muito, Dr. Deltatrilhão. Bem aqui na região da Via Láctea.
— Sabemos o quanto dói, meu caro. Com a nossa tecnologia de zilhões de anos-luz, é muito fácil localizar exatamente onde ocorre o problema. Mas é apenas um probleminha em um planeta insignificante do seu Sistema Solar. Em seu caso, a praga surgiu em um planeta minúsculo dessa região, a Terra. Há alguns milhares de anos, tivemos um paciente com uma manifestação quase mortal. Os parasitas se espalharam em quase todos os planetas do Sistema Solar dele e quase é o fim daquele pobre universo. Um dos mais antigos que se tem notícia. Creio que ele estava na faixa de idade dos Zetabilhões. Ou próximo disso.
— !???
— Como o curamos? Vou lhe receitar praticamente a mesma coisa que receitei para ele. Em seu caso, vai ser até mais simples, pois os parasitas estão localizados apenas na Terra. Preste atenção. Essas pílulas vão ativar os seus raios solares, destruindo as florestas e reduzindo a quantidade de água na superfície do planeta. É muito eficaz, pois esses parasitas não sobrevivem em lugares muito quente, sem comida e sem água. Logo, logo, você estará como novo. Tal qual quando surgiu no Big Bang.
— Quanto tempo, Doutor?
— Menos de dois mil anos, garanto.
— Ufa! Tomara. Já não aguento mais.
— Não se preocupe tanto. Nos vemos em breve e, com certeza, você estará curado. Vou deixar esses novos exames para você fazer em seu próximo aniversário de mil anos. Daí para a frente, você pode continuar apenas com suas consultas de rotina a cada cem mil anos. Boa sorte, Alfabilhão.
— Obrigado, Doutor, até logo mais.

Fernando Gurgel Filho

Titanic: uma tragédia evitável?

Um analista de desastres diz que a regra de virar à direita na presença de um obstáculo teria sido o fator determinante do naufrágio do Titanic.
O choque contra um iceberg, em 14 de abril de 1912, causou o naufrágio desse transatlântico britânico, em sua viagem inaugural da cidade portuária de Southampton (Inglaterra) para Nova Iorque (Estados Unidos). O Titanic poderia ter evitado a colisão com a grande massa de gelo. Mas essa alternativa foi descartada no momento em que o capitão decidiu cumprir um protocolo naval: enfrente um obstáculo virando a estibordo.
Os regulamentos que ordenavam o procedimento para evitar esse tipo de impacto frontal estavam em vigor desde 1850, mas não contemplavam os icebergs, que "podem adotar qualquer forma”, diz o jornalista investigativo Senan Molony, responsável há décadas por estudar. a tragédia deste navio.
Molony explica, ao lembrar que:
Um marinheiro, Joseph Scarrott, viu o bloco de gelo antes do impacto e explicou que sua massa se estendia para o lado direito. Mesmo assim, eles decidiram executar o procedimento operacional padrão, ou seja, ir para estibordo para evitar a colisão, o que foi um  erro fatal.
O Titanic afundou-se em conformidade com um rigoroso padrão naval.

https://grandesmedios.com/virar-a-estribor-hundio-al-titanic/

14 abril, 2020

A história do gótico americano (2)




Gótico Americano é uma pintura de Grant Wood, de 1930, que mostra um granjeiro e sua tímida filha em frente à casa em que vivem, em Iowa.
Ao longo dos anos, o quadro já deu motivo a muitas paródias. Elas geralmente consistem em colocar pessoas diferentes ou animais no lugar da icônica dupla.

Noventa anos depois...
Patrick Blower colocou-os de quarentena.

Pegando um voo

Dois caras embarcam de uma forma inusitada no pequeno avião.


(two guys catch a flight)

0:08 - "O avião está atrasado ou já passou." (tradução livre)


13 abril, 2020

Hino Nacional Brasileiro: do contexto em que foi composto à sua reforma no período republicano

A música do Hino Nacional, isto é, a sua parte instrumental, foi composta pelo maestro Francisco Manuel da Silva (1795-1865), então membro da Imperial Academia de Música. Esse maestro era profundamente ligado ao movimento de oposição ao reinado de D. Pedro I, bem como à influência que muitos portugueses que viviam no Brasil exerciam sobre o Império. Quando, em 7 de abril de 1831, motivado por pressões políticas diversas, D. Pedro I abdicou do trono em favor de seu filho, aqueles que eram contrários ao seu regime festejaram enormemente o ocorrido. O maestro Francisco foi um deles.
O maestro, assim como muitos outros brasileiros do período, acreditavam que o governo da Regência e o futuro imperador, o menino Pedro de Alcântara, nascido no Brasil (e não lusitano, como o pai), seriam opções melhores para a nação. Um poeta da época, Ovídio Saraiva de Carvalho e Silva, escreveu um poema que foi quase que imediatamente acrescentado à música de Francisco. Na letra de Ovídio, era possível perceber o tom antilusitano e a esperança na Regência e no futuro imperador.
Assim sendo, a música de Francisco e a letra de Saraiva foram executadas pela primeira vez em 13 de abril daquele mesmo ano, na cidade do Rio de Janeiro.
Com a Proclamação da República, em 1889, alguns dos membros do golpe deflagrado contra o Imperador D. Pedro II solicitaram a composição de um novo hino nacional, que tivesse a ver com o novo contexto político do país. Ocorreu que, do concurso feito para se eleger o novo hino, a música eleita desagradou fortemente o então presidente Deodoro da Fonseca, que abandonou a ideia e preservou a música de Francisco Manuel da Silva como Hino Nacional.
Em 1906, já no governo de Afonso Pena, outro maestro, chamado de Alberto Nepomuceno, membro do Instituto Nacional de Música, propôs ao presidente da República uma reforma da música de Francisco Manuel. Afonso Pena autorizou a reforma e, para complementar, um concurso para eleger uma nova letra para o hino foi feito. O vencedor do concurso foi Osório Duque-Estrada (1870-1927), poeta e professor. A letra de Duque-Estrada foi combinada com a reforma instrumental que Nepomuceno fez na música de Francisco. Assim, nasceu o Hino Nacional tal como o conhecemos hoje.
Essa nova versão do hino, que prevalece ainda nos nossos dias, só foi oficializada em 1922, no centenário da Independência.
Claudio Fernandes

Extraído de: http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/datas-comemorativas/hino-nacional.htm

Aniversário de Fortaleza - 294 anos

O aniversário de Fortaleza é comemorado no dia 13 de abril. Fundada em 1726, a cidade completa hoje 294 anos.
Em 1649, os holandeses sob o comando de Matias Beck construíram, às margens do Riacho Pajeú, o Forte Schoonenborch. Em 1654, após sua expulsão do país, o forte foi rebatizado de Fortaleza de Nossa Senhora de Assunção. Com um ataque de índios à Vila de Aquiraz, o povoado do forte acabou sendo o refúgio dos sobreviventes e, em 1726, foi elevado à condição de Vila.


Contando com 2.669.342 habitantes, conforme estimativa do IBGE para 2019, Fortaleza é a quinta cidade mais populosa do Brasil.

12 abril, 2020

Em breve seremos 7.777.777.777 seres humanos no planeta Terra

Em toda sua história, a humanidade levou até o ano de 1800 para a população mundial atingir 1 bilhão.
O segundo bilhão foi alcançado em apenas 130 anos (1930), o terceiro bilhão em 30 anos (1960), o quarto bilhão em 15 anos (1974), o quinto bilhão em 13 anos (1987), o sexto bilhão em 12 anos (1999) e o sétimo bilhão em 12 anos (2011).
De acordo com o site Worldmeter, em que uma aproximação de vários dados do mundo é mostrada em tempo real, a população do planeta Terra inexoravelmente se aproxima de 7.777.777.777 seres humanos .
Este curioso fato numérico acontecerá por volta das 4:36 UTC, na segunda-feira 13, ou seja, 1:36, hora de Brasília.

Corrigenda
Conforme o Worldmeter, aconteceu às 19:28 UTC da quarta-feira 14, ou seja, às 16h28, hora de Brasília.

Botânica cibernética

As plantas podem sentir o ambiente, outras entidades vivas, e atuar em resposta. E suas habilidades naturais podem ser integradas em nosso mundo digital. Assim é que já são criadas plantas ciborgues que podem ser acionadas ao clicarmos um mouse sobre as imagens dessas plantas na tela de um computador.


[http://www.improbable.com/2019/10/07/cyborg-botany-study/]

A Ilha de Páscoa na Páscoa

Coelho da Páscoa que trazes pra Ilha?


Um rescaldo de 2018, ano em que a Páscoa caiu no 1.º de abril.

11 abril, 2020

Máximas homéricas (de Homer)

T. Jankovsky
As três regras de ouro de Homer Simpson para "lidar" com problemas que ele mesmo causou:
1. "Cover for me" ou "Cumpra minhas obrigações"
Homer está sempre abandonando o posto de trabalho e suas obrigações e colocando outros para fazer seu serviço na usina (Springfield Nuclear Power Plant), como se não fosse ele o responsável pelo que vier a acontecer.
2. "It was like that when I got here" ou "Já estava assim quando cheguei"
Esta é outra das máximas de Homer Simpson: jogar a culpa em quem estava lá antes de ele ocupar o cargo, como estratégia para tentar esconder as próprias cagadas.
3. "Blame it on the guy who can’t speak english" ou "Culpe o estrangeiro"
Na usina nuclear que Simpson trabalha tem um cara, Tibor Jankovsky, que não fala inglês. Quando acontece algum problema na usina, Homer atribui a responsabilidade a Tibor.
Cynara Menezes
[http://www.socialistamorena.com.br/petroleo-nas-praias-como-homer-governo-foge-da-responsabilidade-e-culpa-os-outros/abilidade-e-culpa-os-outros]

Festas universitárias

Habeas copos (direito)
Meteno e Benzeno; Quimicareta; Quimicarreguem (química)
Me Kant ou me Descartes (filo)
Fisioterapinga; Amassoterapia (fisio)
Can U do? (inglês)
PAUta na mão; Imprensa que eu gosto (jornalismo)
Pinga na seringa (enfermagem)
Haltere-se; Não se haltere (ed. fisica)
Diplomatando a sede (RI)
BrainSkol (pub./prop.)
Onde já Civil (eng. civil)
Chernobio (biologia)
SISObrar nóis toma; ImpruDENT (odonto)
EmbriAGRO (agro)
PhotoChoppada (design)
PARTYmonio líquido (contábil)
Terapinga (TO)
Automatodas (eng. de controle e automação)
Álcool em GEO (geo)
Mé Cânica (eng. mecânica)
Computaria; Garotos de programa (TI)
EquaLitrão (matemática)
FODA - Festa Organizada Da Arquitetura

Uma festinha dessas eu iria só pelo conceito.

10 abril, 2020

Expertise de Pôncio Pilatos

Tradução: PGCS

Expertise é uma palavra de origem francesa que significa experiência, especialização, perícia. Consiste no conjunto de habilidades e conhecimentos de uma pessoa, de um sistema ou tecnologia.

===================================================================

Historiador desterra mitos sobre Pilatos e diz que é inverossímil que ele tenha lavado as mãos
(...) Aldo Schiavone segue em sua análise os Evangelhos, escritos décadas depois do ano 30, porque acredita que "há na memória um fundo de verdade decifrável, não quer dizer que seja tudo falso, e o que se pode verificar costuma corresponder aos dados históricos". Pelo caminho, detona estereótipos. O mais famoso: a lavagem de mãos: "É um gesto totalmente hebraico. É impensável que um dirigente romano fizesse um gesto assim em um processo. Uma incongruência cultural e jurídica", raciocina.
Deu no El Pais de 15/04/2020. Pelo conteúdo, o Pôncio Pilatos não lavou as mãos. Escolha sua versão.
Jaime Nogueira

lápis x caneta (descartável)

O que é melhor para o ambiente?
O lápis é mais "ecológico", já que usa como matéria-prima principal uma fonte renovável. Mas esta característica não é o bastante. O lápis é melhor, mas desde que seja feito com madeira de origem certificada (que não seja oriunda de floresta nativa).

Durabilidade
Segundo a fábrica de canetas Bic, uma esferográfica pode desenhar uma linha de até três quilômetros. Um lápis, segundo a Faber-Castell, desenha até oito quilômetros, considerando que a grafite esteja inteira.

Apagabilidade
O lápis, claro. Antes do surgimento da borracha (que faz "dobradinha" com o lápis), as pessoas usavam para apagar a escrita, acredite: pedaços de pão velho. Mas há o lápis-borracha para apagar a tinta de caneta.
[http://blogdopg.blogspot.com/2017/04/a-breve-historia-do-lapis.html]

Quando você é autorizado a escrever de caneta na escola
Você deve estar lembrando da sensação de "com grandes poderes vêm grandes responsabilidades" que você teve ao deixar finalmente de escrever com lápis.

Um teste de idade: dez reações entre K-7 e K-neta
[http://blogdopg.blogspot.com/2013/03/um-teste-de-idade.html]

Por que o nome "grafite"?
A palavra grafite é derivada do verbo grego "graphain", que significa escrever. A primeira mina de grafite foi descoberta em Cumberland, na Inglaterra, no século XVI. Acreditava-se que era constituída por chumbo, tamanha a semelhança de cor entre os dois materiais. Somente no século XVIII o químico alemão Carl Wilhelm Scheele provou ser a grafite (graphite) uma forma de carbono e não chumbo (lead).
• Escreve de cabeça para baixo;
• Escreve debaixo d'água;
• Não utiliza materiais sintéticos;
• É reciclável e biodegradável;
• Pode ser facilmente apagado;
• É completamente atóxico;
• Não vaza no bolso.

De acordo com a proporção argila/grafite empregada na composição da massa, o lápis ganha características diferentes. É a partir dessa proporção que se define a graduação (dureza) do lápis. Para diferenciar os tipos de graduações, Lothar Faber criou, no século XVIII, uma escala que se tornou um padrão internacional.

Num vídeo que dura 6 segundos não há tempo para muita besteira:
SOU SEU RAPAZ DO LÁPIS N.º 2

Atenção: a grafite (do lápis) ≠ o grafite (aportuguesamento do italiano graffiti, plural de graffito).

09 abril, 2020

Sonoterapia


🦀 O sangue do caranguejo

Meghan Owings arranca um caranguejo-ferradura de um tanque e dobra sua concha em forma de capacete ao meio para revelar uma membrana branca e macia. Owings insere uma agulha e extrai um pouco de sangue. "Veja como é azul", diz ela, segurando a seringa ante a luz. É realmente. O líquido brilha cerúleo no tubo.
O custo do sangue de caranguejo é cotado em até US $ 15.000 por litro.
Seu sangue azul é usado para detectar bactérias Gram-negativas perigosas, como E. coli, em drogas injetáveis, como insulina, dispositivos médicos implantáveis, como próteses de joelho, e instrumentos hospitalares, como bisturis. Os componentes desse sangue de caranguejo têm uma propriedade única e inestimável para encontrar a infecção, e isso impulsionou uma demanda insaciável. Todos os anos, a indústria de testes médicos pega meio milhão de caranguejos-ferradura para extrair sangue.
Mas essa demanda não pode subir para sempre. Há uma crescente preocupação entre os cientistas de que o sangramento desses caranguejos pela indústria biomédica possa estar colocando em risco uma espécie que existe desde os tempos dos dinossauros. Atualmente, não há cotas sobre quantos caranguejos podem ser sangrados (os laboratórios biomédicos drenam um terço do sangue do caranguejos e os colocam de volta na água, vivos). Mas ninguém sabe realmente o que acontece com os caranguejos quando voltam para o mar. Eles sobrevivem? Eles continuam sendo como antes?
Cientistas como Owings e Win Watson, que ensina neurobiologia animal e fisiologia na Universidade de New Hampshire, estão tentando chegar ao fundo da questão. Eles estão preocupados com essas criaturas, desde a quantidade de tempo que os caranguejos passam fora da água enquanto estão em trânsito até as temperaturas extremas que experimentam largados em um convés de barco quente ou em um contêiner na traseira de um caminhão.


O potencial
O sangue de caranguejo-ferradura é um detetive de E. coli.
Os cientistas usam a substância preciosa - especificamente, o agente de coagulação do sangue de caranguejo - para fazer uma mistura chamada Lisado de Amebócito de Limulus (LAL). LAL é usado para detectar bactérias Gram-negativas como Escherichia coli (E. coli), que podem causar estragos em seres humanos.
Basicamente, você pode dividir as bactérias do mundo em dois grupos com base em um teste desenvolvido por Christian Gram, um médico dinamarquês do final do século XIX. As duas classes diferem fisiologicamente, especialmente na composição de suas paredes celulares. Bactérias gram-negativas como E. coli contêm um tipo de açúcar chamado endotoxina em suas paredes celulares, enquanto que os tipos Gram-positivos como Staphylococcus (da infecção por estafilococos) não. (O "positivo" e "negativo" referem-se a como os microorganismos reagem a um teste de coloração que Gram inventou.)
Para fazer o suficiente para o teste de LAL, a indústria biomédica agora sangra cerca de 500.000 caranguejos por ano. Os mercados farmacêuticos globais devem crescer até 8% no próximo ano . O mercado de dispositivos médicos nas Américas deverá crescer cerca de 25% até 2020 . A demanda por caranguejos só vai crescer.
O problema
Quando uma espécie é impactada na terra, é fácil ver os efeitos. Quando os efeitos adversos ocorrem debaixo d'água, nós não sabemos realmente sobre isso - ou realmente não nos importamos. É por isso que costumávamos despejar lixo e produtos químicos tóxicos na água. O que acontece debaixo d'água permanece debaixo d'água.
Como tal, os cientistas não sabem exatamente o que os testes biomédicos fazem aos caranguejos-ferradura. Mas eles sabem o suficiente para se preocupar.
A União Internacional para a Conservação da Natureza, que estabelece padrões globais para a extinção de espécies, criou um subcomitê de caranguejo-ferradura em 2012 para monitorar o problema. O grupo decidiu no ano passado que o caranguejo-ferradura americano é "vulnerável" à extinção - um nível de perigo maior comparado com a última avaliação da Lista Vermelha em 1996. "vulnerável" é apenas um degrau abaixo de "ameaçado". Além disso, o relatório disse que as populações de caranguejos podem cair 30% nos próximos 40 anos.

Extraído de: The Bood of the Crab, de Caren Chesler. Data: 23/08/2019
Grato a Jaime Nogueira pela sugestão deste artigo da Popular Mechanics

08 abril, 2020

Sem saída, saiu

Ficar à toa na vida
Até ficou e gostou
Mas por ali não passou
Qualquer banda ou cantor,
Sequer uma brisa do mar,
Nem tsunami... Cruz credo!

Até parou e pensou,
Não podia ser melhor,
Nem melhorou!

Nunca imaginou,
Podia até ser pior,
E piorou!

Primeiro, bala perdida
Achou um olhar assustado
E ficou!

Depois, um vírus malvado
Trancou o povo cordato
E a todos isolou!

Assombrado, com fome,
Escondeu-se no barracão
E a água levou!

Fernando Gurgel Filho

Meu velociraptor

Da série "feito em casa":
Esta estudante de engenharia de sistemas e redes se chama Esmée Kramer, que gravou um vídeo mostrando como ela passou seu tempo livre no ano passado: criando uma fantasia mecânica de dinossauro.
O resultado é tremendamente realista, e tenho a certeza de que até Spielberg ficaria orgulhoso com o talento da futura engenheira. Especialmente se considerando que o velociraptor é feito de tubos de PVC baratos e leves, papelão, cordas elásticas para escalada e fita americana, coisas que nunca faltam em casa.



Em suma, é uma combinação de grandes trabalhos - - mecânico e artístico, que carecem apenas de uma camada de material externo e algo que permita ao marionetista ver o que acontece fora do figurino.

(https://www.microsiervos.com/archivo/juegos-y-diversion/disfraz-mecanico-velociraptor-hecho-en-casa-realista.html)

07 abril, 2020

Diário de bordo

Preparativo
Faça um backup que eu vou formatar. ~ Deus

Dia 39:
O unicórnio assado estava delicioso! ~ Capitão Noé


Isto explica a extinção de uma espécie, a mais bela de todas.

🆕Bible
O dia do embarque
Noé recebe os cavalos de Troia em sua Arca
A Arca dos Dinos
A Arca de Kentucky
Uma Arca de Noé para o Antropoceno

Corona vs. Corona

O Grupo Modelo, fabricante da cerveja mexicana Corona, anunciou que estava interrompendo a produção e a comercialização de sua cerveja, de acordo com o comunicado divulgado na sexta-feira (3), na página da empresa no Twitter .
A empresa disse que está tomando as providências necessárias para "cumprir as medidas adotadas pelo governo federal do México".


Eles também expressaram seu "total compromisso de participar da luta contra o vírus SARS-Cov2", diz o comunicado.

Zica vs. Zika
03/02/2016 - Os nomes do carro e do vírus são muito parecidos. Essa homofonia é preocupante. Poderia o nome comprometer as vendas do veículo? Em vista disso, os gestores da montadora em Nova Deli e Bombaim se reuniram para discutir sobre "o que fazer".
. . .
Foi decidido rebatizar o veículo de Tiago.

06 abril, 2020

Só mudar o suficiente

CLASSES
O Brasil é formado por uma classe dominante e uma classe ludibriada.

DEMOCRACIA
Toda a história da democracia no Brasil é a história da educação da nossa elite na arte de não mudar nada, ou só mudar o suficiente para não perder o controle.

ELITES
O Brasil é governado por uma minoria esmagadora.

JEITINHO
Nós brasileiros somos, paradoxalmente, a raça do jeito pra tudo e a raça que não tem jeito mesmo.

MUDANÇAS
As nossas elites não mudaram muito desde dom João VI. Vamos lhes dar mais um pouco de tempo.

PACIÊNCIA
No Brasil, as classes inferiores cumprem seu papel e dão às elites repetidos exemplos de bom senso, honestidade e, principalmente, contenção e paciência. Quando a paciência acaba – como na questão das invasões de terra –, não falta quem se sinta ultrajado, como se os pobres estivessem, irresponsavelmente, esquecendo as regras da etiqueta.

PRIVILÉGIOS
Confundir ordem e normalidade com seus próprios privilégios é um velho hábito de qualquer casta dominante.

Ver!ssimas frases, reflexões e sacadas sobre quase tudo / Luis Fernando Verissimo : organização Marcelo Dunlop : seleção de ilustrações Fernanda Verissimo e Fraga – 1ª ed. – Rio de Janeiro : Editora Objetiva. 2016.

Inventário de armas nucleares

No alvorecer da era nuclear, os Estados Unidos esperavam manter o monopólio de sua nova arma, mas os segredos e a tecnologia para fabricar armas nucleares logo se espalharam. Os Estados Unidos realizaram sua primeira explosão de testes nucleares em julho de 1945 e lançaram duas bombas atômicas nas cidades de Hiroshima e Nagasaki em agosto de 1945.
Apenas quatro anos depois, a União Soviética realizou sua primeira explosão de testes nucleares. O Reino Unido (1952), França (1960) e China (1964) vieram em seguida. Buscando evitar que as armas nucleares se expandissem ainda mais, os Estados Unidos e outros estados de pensamento semelhante negociaram o Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP) em 1968 e o Tratado de Proibição Completa de Testes Nucleares (CTBT, em inglês) em 1996.
Índia, Israel e Paquistão nunca assinaram o TNP e possuem arsenais nucleares. O Iraque iniciou um programa nuclear secreto sob Saddam Hussein antes da Guerra do Golfo Pérsico em 1991. A Coréia do Norte anunciou sua retirada do TNP em janeiro de 2003 e testa dispositivos nucleares desde aquela época. O Irã e a Líbia têm perseguido atividades nucleares secretas em violação dos termos do tratado, e a Síria é suspeita de ter feito o mesmo.


Em 2018, o estoque mundial de armas nucleares foi estimado em 15.000. Cerca de 13.000 (90%), entre os Estados Unidos e a Rússia, e o restante distribuído entre outros sete países: França, China, Reino Unido, Paquistão, Índia, Israel e Coreia do Norte. Destas armas, 5.000 foram consideradas ativas e as demais estavam "em fase de desmantelamento".

05 abril, 2020

Distanciamento social


A TURMA TODA ESTÁ SEGUINDO A ORIENTAÇÃO

Ruído por ruído
O fato é que esse vírus tem mudado radicalmente o comportamento das pessoas. Antes tossiam para esconder o peido, agora peidam para esconder a tosse.

"Eu quero violão por causa do João"


[que venha a saudade]
Em 1958, um lançamento mudaria para sempre a história da música brasileira e, aos poucos, influenciaria a música popular de todo o mundo: "Chega de saudade", na voz e violão de João Gilberto.
Aquela não era a primeira gravação, mas seria a definitiva. Com música de Antonio Carlos Jobim e letra de Vinícius de Morais, "Chega de saudade" foi composta em 1956 e gravada pela primeira vez em abril de 1958 por Elizeth Cardoso (em arranjos de Jobim e acompanhada pelo violão de João Gilberto) no disco "Canção do amor demais". O violão, no entanto, passou despercebido e, alguns meses depois, era a vez de "Os Cariocas" gravarem a canção.
Assim, nada havia de inédito quando, em agosto daquele ano, "Chega de saudade" era lançada pela terceira vez, agora no disco de estreia de João Gilberto – nome desconhecido do grande público mas já admirado em alguns círculos musicais do Rio de Janeiro. O single lançado pela EMI-Odeon trazia ainda, no lado B, "Bim bom", de autoria do próprio cantor.
Os motivos pelos quais esta gravação seria louvada mundo afora e marcaria o início da Bossa Nova é o que você confere nesta reportagem do Nocaute, que traz depoimentos de Rosa Passos, Zuza Homem de Mello e Luiz Tatit.



Por que João Gilberto é João Gilberto
O diretor artístico da Orquestra Sinfônica de São Paulo, Arthur Nestrovski, comenta em 4 vídeos o legado do inventor da Bossa Nova.

04 abril, 2020

In cauda venenum

Significa: "o veneno está na cauda". Os romanos usaram essa metáfora para descrever o escorpião, cuja parte perigosa é a cauda, ​​apesar das pinças vistosas. Por extensão, e provavelmente mais frequentemente usado, descreve palavras ou ações que são supostamente amigáveis ​​e aprovadoras, mas que, no final, têm um aguilhão.

Enquete
Um signo? Escorpião
Uma banda? Scorpions
Um filme? Escorpião Rei
Palavras preferidas? Ex, cor, pião.
Um ser especial? O escorpião voador

Panorpa communis

Deus deu asas a este aí, mas tirou o veneno. Não é uma "pessoinha pessonhenta".

O isolamento verbal do novo coronavírus

FOLHAPRESS - Nesta terça-feira (31), o ditador Gurbanguly Berdymukhamedov (foto) baniu o uso da palavra coronavírus no Turcomenistão. A proibição vale tanto para publicações oficiais como para a imprensa independente - que quase não existe por lá - e até mesmo para os cidadãos turcomanos.
A polícia pode prender, por exemplo, qualquer pessoa que use a palavra em algum local público, mesmo que seja apenas durante uma conversa com amigos.
Berdymukhamedov, 62, comanda o país desde 2007, sendo conhecido por suas excentricidades. O ditador tem uma verdadeira obsessão por cavalos, a ponto de decorar todo seu gabinete com motivos equinos. Ele também adora videoclipes com a estética dos anos 1980 e 1990, tendo estrelado em vários deles.
Localizado na Ásia Central, o Turcomenistão é um ex-integrante da União Soviética e um dos países mais fechados do planeta, sendo muitas vezes comparado à Coreia do Norte. O país é o último colocado no ranking de liberdade de imprensa feito pela ONG Repórteres Sem Fronteiras e o penúltimo no ranking de liberdade global feito pela Freedom House, entidade com sede em Washington.
Organizações de direitos humanos já denunciaram o regime de Berdymukhamedov pelo desaparecimento de dissidentes e por fraudes eleitorais.Em sua última reeleição, em 2017, ele recebeu 97.69% dos votos.

Fonte: Notícias ao Minuto

Na lista de excentricidades do ditador: O Turcomenistão branco

03 abril, 2020

As mãos suspensas de Keanu Reeves

As "hover hands" (algo como mãos suspensas) de Keanu Reeves estão dando o que falar. As pessoas noticiam nas mídias sociais que, ao tirar fotos com mulheres, o ator mantém suas mãos abertas e apenas próximas do corpo das mesmas, sem tocá-las.
Alguns dizem que isso é consequência do movimento #metoo, em que mulheres acusaram homens em posição de poder por assédio sexual. Outros dizem que é apenas uma questão de respeito, comentando inclusive que isso é costume em alguns países.
Há ainda quem diga que, qualquer que seja o motivo, é reconfortante ver um homem que respeita o espaço pessoal de uma mulher ao tirar fotos. Afinal, toda mulher é capaz de se lembrar de algum mão-boba (conhecido ou não) que se aproveitou do momento da foto para ser invasivo ou desrespeitoso.



Hover hands
É o termo dado ao gesto físico de alguém (geralmente um jovem do sexo masculino) que finge estar colocando os braços em volta do ombro ou do quadril de uma mulher. Urban Dictionary
Na tradução pelo Google, "hover hands" é "passar a mão sobre o mouse". A entender de onde surgiu essa correlação.

O trompetista feito prisioneiro




Um trompetista, feito prisioneiro,
Esperou ter a vida poupada ao dizer
Que não tomava parte da luta.
Mas eles lhe responderam "Certo,
E quanto à música que você tocava?"

Songs may serve a cause as well as swords.
As músicas podem servir tanto a uma causa quanto as espadas.

Crane Poetry Visual, Fables of Aesop