28 junho, 2016

Buscas educadas

Vovó inglesa usa "por favor" e "obrigado" quando faz buscas no Google
Uma avó inglesa ganhou fama na internet depois que seu neto descobriu como ela é extremamente educada na hora de fazer buscas no Google – “tao educada como se estivesse pedindo uma xícara de açúcar a um vizinho”, compara o Daily Dot. Quando Ben Eckersley abriu o notebook de sua avó, e viu a última busca no Google que ela tinha realizado – "por favor traduza esses números romanos mcmxcviii obrigada".
Ben imediatamente tirou uma print screen e publicou a imagem no Twitter. Até o momento, seu tuíte já foi compartilhado mais de 30 mil vezes e ganhou mais de 40 mil curtidas.
O sucesso foi tanto que o próprio Google respondeu: "Querida vó do Ben. Esperamos que você esteja bem. Num mundo de milhões de buscas, você nos fez sorrir. Oh, e é 1998. Obrigado".
Débora Schach, Blue Bus

A imaginação é tudo

É a prévia das atrações que a vida nos reserva. ~ Einstein

A imaginação é mais importante que o conhecimento. O conhecimento é limitado, a imaginação envolve o mundo.

Um raciocínio lógico leva você de A a B. A imaginação leva você a qualquer lugar.

A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original.

O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário.

Se eu tivesse 1 hora para resolver um problema, e minha vida dependesse disso, usaria os primeiros 55 minutos para definir a pergunta apropriada.

Só há duas maneiras de viver a vida: a primeira é vivê-la como se os milagres não existissem. A segunda é vivê-la como se tudo fosse milagre.

Todos somos muito ignorantes. O que ocorre é que nem todos nós ignoramos as mesmas coisas.

Theory of Relativeness
Albert Einstein x Frank Einstein

27 junho, 2016

Os formatos de imagem


Os cinco formatos de imagem mais comuns são: JPG, PNG, GIF, TIFF e BMP. Cada um tem suas vantagens e desvantagens, e convém saber qual é o formato de escolha para cada situação.
É para a web ou para a impressão? Existe texto? É uma imagem em preto e branco? Trata-se de um logotipo?
O makeawebsitehub.com preparou uma visão fantástica dos principais formatos de imagem, assim como das situações em que cada formato funciona melhor.

Confira neste infográfico.

O Concorde azul

O Flight Club lembra isto:
Em 1966, para promover seu novo logotipo, a Pepsi pintou de azul um dos aviões Concorde operados pela Air France.


Ora, o Concorde operava em situações extremas: em altitudes acima de 18.000 metros, mantendo velocidades de cruzeiro de Mach 2 (2.172 km/h ou 2,04 vezes a velocidade do som), e com a fuselagem da aeronave sujeita a uma enorme pressão durante o voo supersônico. Isso requeria a utilização de uma tinta específica de elevada refletividade para dissipar tanto calor quanto possível.
Mas... o avião Concorde-Pepsi tinha de manter uma velocidade de cruzeiro de Mach 1,7, porque a tinta azul não era tão eficaz quanto a tinta branca para dissipar o calor.
Embora o corpo do avião estivesse pintado de azul, as asas (onde estavam localizados os tanques de combustível) mantinham o branco tradicional do Concorde para que obtivessem a máxima dissipação do calor.
Essa obsessão por dissipar o calor podia parecer exagerada, mas realmente não o era: quando o Concorde atingia a velocidade de cruzeiro o calor gerado pelo atrito com o ar causava uma mudança no comprimento da fuselagem de 15 a 30 cm.
Para algumas companhias aéreas atuais, esse ganho de comprimento num avião já seria espaço suficiente para colocar outra fila de poltronas.


O Concorde é um avião comercial supersônico de passageiros, que foi produzido entre abril de 1965 (fabricação da primeira peça) e o final de 1978 pelo consórcio formado pela britânica British Aircraft Corporation (BAC) com a francesa Aérospatiale. Seus voos comerciais começaram em 21 de janeiro de 1976 e terminaram em 24 de outubro de 2003, tendo sido operado apenas pelas companhias British Airways e Air France.
  • A turbulência era uma coisa que raramente o Concorde enfrentava, devido sua grande altitude de voo. A aeronave era mais rápida que a velocidade de rotação da Terra, e isso se fazia notar quando ela decolava após o pôr do sol de Londres e chegava a Nova Iorque ainda de dia. 
  • O consumo de combustível era altíssimo, da ordem de 20 mil litros de querosene por hora. Apesar de consumir tanto combustível, o Concorde consumia menos que um Boeing 747, porém transportando um número de passageiros muito menor.
  • Por se tratar de um avião supersônico, o Concorde emitia muito ruído e gases poluentes, e assim, por muito tempo, restrições ambientais impediram sua operação nos Estados Unidos.
  • Até ao ano 2000 o Concorde dava lucro às empresas operadoras, mas devido aos ataques de 11 de setembro de 2001 a demanda pelos voos intercontinentais diminuiu e seus voos tornaram-se economicamente inviáveis.
(extraído do artigo Concorde na Wikipédia)

26 junho, 2016

#Brexit

Britânicos fazem busca frenética sobre UE horas após resultados do referendo
Depois da vitória do #Brexit, a opção britânica de deixar a União Europeia, parece que a maioria dos cidadãos que votaram pela saída não tem a menor ideia do que fizeram. Uma matéria do Washington Post conta que os britânicos estão buscando freneticamente no Google informações sobre a UE. Durante a noite, quando os resultados do referendo começaram a sair, circularam no Twitter confissões de eleitores contando que tinham votado pela saída do bloco "por farra", sem saber exatamente o que tinham feito. A matéria do WPost mostra o alcance disso. O texto relata que muitos britânicos dizem se arrepender de terem votado pela saída. Segundo o Google Trends, buscas do tipo "O que acontece se sairmos da UE?" triplicaram horas após o fechamento das urnas – quando já era tarde demais. No Reino Unido, a segunda pergunta mais procurada após a divulgação dos resultados, também de acordo com o Google Trends, era "O que é a UE?". Os dados revelam o desconhecimento dos eleitores em meio a um debate que tem mais a ver com nacionalismo do que com economia ou política – que estão sofrendo os mais fortes impactos iniciais da votação, com a renúncia do premiê David Cameron e a primeira queda da libra frente ao dólar e ao euro desde 1985. A imigração, tema central no debate, se mostra menos ameaçadora do que parecia na mente dos que votaram a favor, uma vez que representa apenas 0,5% da população.
Gabriel Toueg, Blue Bus

Comportar-se como britânico
É fazer algo do qual se arrependerá logo após, segundo o Urban Dictionary.

Footsie
O nome informal da FTSE, a Financial Times Stock Exchange. As ações das 100 maiores empresas britânicas ponderadas, com base em seu valor de mercado, são chamadas de FTSE 100.

De 1944 para 2014 e vice-versa

Este é um uso espantoso da tecnologia. É como viajar no tempo!
Acesse o site abaixo.
Clique no lado esquerdo de uma foto que aparece.
Mova o mouse da esquerda para a direita.
A foto de 1944 se torna uma foto de 2014.
Em seguida, clique no lado direito da foto
Mova o mouse de volta para esquerda.
A foto de 1944 reaparece.
Assim por diante.
(Jaime Nogueira)

Um "mashup" de músicas clássicas

Grant Woolard reuniu neste delicioso vídeo 57 passagens musicais de peças de 33 compositores de música erudita. Há músicas que parecem díspares, mas que soam absolutamente harmoniosas quando tocadas ao mesmo tempo.


25 junho, 2016

Feliz daquele que não é triste

Este é o sexto verbete do Dicionário Brasileiro de Frases (em postergável fase de conclusão).
O verbete tem como palavras-chave "feliz" e "não triste", o que mostra que palavras que exprimem sentimentos opostos, quando associadas, podem dar origem a frases filosóficas. Não obstante a inegável necessidade de ser a segunda delas precedida por um advérbio de negação.
Ao rastrearmos a autoria desta frase, só foi possível chegarmos até o palhaço Tiririca. E, deste farol da humanidade para trás, nada mais se vislumbrou, como a confirmar a existência de uma maldição que Abraão Lincoln lançou sobre a internet.
FELIZ DAQUELE QUE NÃO É TRISTE frase. V. emoticon abaixo:
►Formas variantes de "Feliz daquele...":
... que tem um amigo
... que tem uma história pra contar
... que sabe sofrer
... que aprende com a Cora Coralina
... que confia no Senhor
►Antônimos:
Triste daquele que não é feliz, triste daquele que o bicho come, triste é viver na solidão (este último de Tom Jobim).
►Webgrafia:
Preenchimento automático da página de pesquisa do Google no Brasil. Consulta em 04/02/2016, às 8h43. [www.google.com.br]

O Dicionário Brasileiro de Frases está para os demais dicionários assim como o DeLorean do filme "De volta para o futuro" está para as bigas que corriam no Coliseu. Continuem prestigiando.

Mulheres de Chico

O Mulheres de Chico é o primeiro bloco temático do Rio de Janeiro. Tocando somente músicas de Francisco Buarque de Hollanda em arranjos originais, o primeiro bloco feminino do Brasil tem a formação de uma bateria tradicional. Seu desfile já faz parte da programação oficial do carnaval carioca. O desfile ao estilo "concentra mas não sai" chega a reunir cerca de 80 mil pessoas nas areias da Praia do Leme.
Para celebrar o recente aniversário de Chico Buarque, o bloco faz show hoje, dia 25 (sábado), a partir das 20 horas, no Teatro Rival Petrobrás.


Poderá também gostar de ver/ouvir
Banda Seu Chico

24 junho, 2016

Sobre o sentimento de manada

"Amo o público, mas não o admiro. Como indivíduos, sim. Mas, como multidão, não passa de um monstro sem cabeça."
(Charles Chaplin)

"É sem dúvida mais fácil enganar uma multidão do que um só homem."
(Heródoto)

"Só espíritos fracos é que pensam como multidão. A verdade não é modificada pela opinião do vulgo nem pela confirmação da maioria." (Giordano Bruno)

"A companhia da multidão é nociva: há sempre alguém que nos ensina a gostar de um vício, ou que, sem que percebamos, transmite-nos esse vício por completo ou em parte."

Quanto mais numerosas forem as pessoas com as quais convivemos, maior é o perigo."
(Sêneca)

"O melhor esconderijo da solidão é no vão da multidão."

"Aonde quer que a multidão vá, corra para outra direção. Eles estão sempre errados. Por séculos estiveram errados e sempre estarão errados." (Charles Bukowski)

"As pessoas enlouquecem rapidamente e em bandos. Mas recuperam a lucidez lentamente e um a um."

http://blogdopg.blogspot.com.br/2012/07/terremotos-da-multidao.html

A biruta e o vento


"Por que não nasci eu um simples coador de café?" Biruta de Assis

"O vento que venta lá / É o vento que venta cá." Mestre Ataulfo Alves

O pessimista: queixa-se do vento
O otimista: espera que ele mude
O realista: ajusta as velas
O super-realista: rema

A peleja do papa com o vento. Sua Santidade vem perdendo todas [1] [2] [3]

Tudo que você queria saber sobre o vento e tinha medo de ser chamado biruta:
A origem dos ventos | O vento pontual | Uma energia gerada nas alturas | Esculturas cinéticas | Cachoeira x Ventania | Vento, vento, vento | Vá correndo fazendo vento

e-ventos passados:
Houve um tempo na mui leal e heroica cidade de Fortaleza de Nossa Senhora de Assunção em que os rapazes ficavam na Praça do Ferreira à espera do vento que levantava as saias das moças.

Vá nas asas do vento ver este SLIDESHOW

23 junho, 2016

Como você escreve a data?

Depende de onde você mora. Na maioria dos países do mundo (na América Latina, por exemplo) escreve-se primeiro o dia, depois o mês e, por fim, o ano.
(dd/mm/aaaa)
O blog EM foi configurado para estar em conformidade.
Em poucos países coloca-se o ano em primeiro lugar, que é como os programadores de computador preferem, e por favor não abreviem o ano. 
Na China, Japão e três outros países, a sequência é toda invertida. E seus habitantes estão no padrão ISO 8601, que é usado para as transferências bancárias internacionais.
(aaaa/mm/dd)
Nos EUA, só parcialmente, Lá, escreve-se o mês antes do dia e o ano, por último.
(mm/dd/aaaa)
Agora, no Canadá, escreve-se do jeito que a pessoa quiser. Os canadenses não têm nenhuma maneira padrão de como anotar os dias. Segundo Miss Cellania, do Neatorama, o país está tentando padronizar o formato da data, mas isso vai levar tempo.

Ler + em Atlas Obscura.

N. do E.
Justiça seja feita. Nenhum país aderiu a um formato da data em que o ano fica no meio. Acho que esta observação vale também para o Canadá.

Hey, James

Eu sou o único ruivo em minha família. Pode me ajudar a ficar parecido com todos?


Pronto. Sua família está OK.

James Fridman ajuda a realizar seus sonhos por meio do Photoshop.

22 junho, 2016

O rolo vibrador

Caramba! Um destes rolos de papel está alegre com o dever:

Vem ao caso - 2

P. Você qualifica esta época de grosseira e brega. Seriam adjetivos contraditórios, mas complementares?
R. Se não estiverem unidos, às vezes se alternam na mesma pessoa. Há uma grosseria deliberada e, depois, o mesmo indivíduo solta uma breguice descomunal no artigo seguinte, se falamos de escritores da imprensa.
P. Você fala também de baixeza, de vilania. O que houve, Marías?
R. Nunca fomos um país muito educado; os períodos democráticos verdadeiros foram escassos e duraram pouco, com exceção do atual. E parece que houve uma regressão. Há um pouco de baixeza na Espanha que reemergiu agora. Jovens que nasceram nos anos oitenta agora insultam este período; esse propósito de desprestígio me enche de perplexidade: é o melhor de todos os que tivemos. Nessa atitude há uma espécie de pulsão autodestrutiva que se dá aqui e que espero que não se consolide.
P. Poderia ser ufanismo da ignorância?
R. Sim. Ignora-se a história, falseia-se... Esqueci de dizer: a Internet tem coisas maravilhosas, mas há algo que é novidade: pela primeira vez a imbecilidade está organizada. Sempre houve imbecilidade; imbecis iam ao bar, tornavam públicas as suas imbecilidades, mas é agora que se organizam, com grande capacidade de contágio. E há um problema agregado: as pessoas se intimidam diante de internautas exaltados e se desculpam sem motivos. E as pessoas sofrem represálias. É truculência. E não há melhor forma de a truculência triunfar do que intimidando e amedrontando. A Espanha é um país particularmente adepto da truculência.
(extraído de um bate-papo do escritor Javier Marías com Juan Cruz, de El País, por ser muito oportuno divulgar no Brasil de hoje)

Vem ao caso - 1

21 junho, 2016

Como o mundo acabará


O experimento épico com Coca e Mentos

Alucinação




TODA NOITE MINHA IRMÃ MAIS VELHA ME CONTA ESTA HISTÓRIA;
MINHA VIDA TODA TEM SIDO APENAS ALUCINAÇÃO. ALIÁS, EU NÃO PASSO DE UM CÉREBRO VIVENDO NUM RECIPIENTE.
ELA É UMA CIENTISTA QUE TEM DÓ DE MIM E QUE ME ENVIA MENSAGENS.

Medicina digital - 9

20 junho, 2016

Chico Buarque, 72

♫Saiba que os poetas, como os cegos, podem ver na escuridão♫
"Parabéns, Chico Buarque! Obrigado por ter iluminado nossos caminhos até aqui e por permanecer esse farol que nos impede de colidir com os rochedos dentro e fora de nós." ~ Jean Wyllys, no Face
"Chico está em tudo. Tudo está na dicção límpida de Chico. Quando o mundo se apaixonar totalmente pelo que ele faz, terá finalmente visto o Brasil. Sem o amor que eu e alguns alardeamos à nossa raiz lusitana, ele faz muito mais por ela (e pelo que a ela se agrega) do que todos nós juntos." ~ Caetano Veloso, no Face

Meritocracia - 2

9gag.com
Meritocracia - 1

As Certinhas do Lalau

Sérgio Porto (Rio de Janeiro, 11 de janeiro de 1923 — 30 de setembro de 1968) foi um cronista, escritor, radialista e compositor brasileiro. Era mais conhecido por seu pseudônimo Stanislaw Ponte Preta.
Ele foi também o criador e produtor do concurso de beleza As Certinhas do Lalau, onde figuravam vedetes de primeira grandeza, como Anilza Leoni, Diana Morel, Rose Rondelli, Maria Pompeo, Irma Alvarez e muitas outras. Foram quinze edições do concurso,
As Certinhas eram escolhidas exclusivamente por Stanislaw Ponte Preta (que brincava alegando ser uma difícil incumbência).
Em 1978, dez anos depois da morte de Stanislaw Ponte Preta, a Rede Globo fez uma uma homenagem a ele no programa chamado Brasil 78. Recriou-se, assim, a mesma atmosfera dos dez nomes de mulheres mais desejadas.
Maga, o escritor e roteirista de rádio e televisão Magalhães Jr., possui uma página na internet, As Certinhas do Lalau (dica do colaborador Jaime Nogueira), em cuja apresentação o escritor diz:
"A proposta é relembrar, para os mais antigos, e de apresentar, aos mais novos, uma criação do genial Stanislaw Ponte Preta, que alvoroçava o meio artístico em sua coluna de jornal elegendo as Certinhas, as mais belas artistas que se destacavam pela beleza e talento.
Com seu tradicional bom humor, irreverência e uma incrível disposição para admirar e exaltar as mulheres, Stanislaw, ao final de cada ano, de 1953 a 1967, divulgou em suas colunas de jornal e revista a lista dos dez nomes – entre vedetes, atrizes e cantoras – que, segundo sua opinião, mais haviam se destacado.
Depois de algum tempo, a coluna já não era apenas mais um ato de irreverência do autor e sim um ponto de referência feminina no mundo artístico. Ser uma Certinha do Lalau passou a ser sinônimo de estrela e de bons cachês e contratos como consequência.
Tanto é verdade que muitas atrizes e vedetes – mesmo sem nunca terem figurado na famosa lista – tiveram, anos mais tarde, seu nome ali incluído. Muitas o fizeram em entrevista; outras, por obra de seus historiadores e biógrafos.
Assim, pela primeira vez, são apresentadas as 15 listas da Certinhas do Lalau, cada uma com dez nomes. Alguns aparecem repetidos várias vezes, como o das atrizes Carmem Verônica e Iris Bruzzi. Outros surgem uma única vez. Mas isso pouco importa. Uma vez Certinha, sempre Certinha."


Lalau e a certíssima Carmen Verônica
Em seu Tratado Mulherologia (uma doutrina, uma diversão), Sérgio Porto definiu a ciência:
"… direi que é arte de admirar a mulher, respeitando-a sempre, procurando exaltá-la sem exitar, isto é, sem hesitação exaltar seu êxito. Acima de tudo, o mulherólogo deve sentir-se um conquistado e não um conquistador. Pobre do cretino que sai espalhando o que fez com uma mulher, vangloriando-se de uma glória que não é sua…"

Febeapá | A quem tiro meu boné | Vanja vai, Vanja vem | O FEBEAPÁ de Stanislaw

19 junho, 2016

O Papa e o Vento

Como os papas frequentam grandes multidões em ambientes ao ar livre, eles – como todo mundo – precisam lidar com os caprichos do tempo.
Para complicar, o vestuário papal inclui muitas peças: o solidéu e pequenas capas, como a mantellina con collo pellegrina (manto branco) ou a mozzetta (manto vermelho) – tudo muito suscetível a rajadas de vento.
Ao longo dos anos, os fotógrafos capturaram muitos desses momentos em que o vento varreu o solidéu ou envolveu a cabeça do Papa com um dos mantos.

The Pope vs. the Wind - 16 fotos

Como é o quotidiano de Sua Santidade mostrado em um gráfico de pizza:

branco: perturbando
verde: não perturbando

A renúncia do Papa: 1 e 2

O Sísifo de Lego

Como punição por enganar os deuses, Sísifo foi condenado, por toda a eternidade, a rolar uma grande pedra com suas mãos até o cume de uma montanha, sendo que toda vez que ele estava quase alcançando o topo, uma força irresistível fazia a pedra rolar novamente montanha abaixo até o ponto de partida, invalidando completamente o duro esforço despendido. Por esse motivo, a expressão "trabalho de Sísifo", em contextos modernos, é empregada para denotar qualquer tarefa que envolva esforços longos, repetitivos e inevitavelmente fadados ao fracasso – algo como um infinito ciclo de esforços que, além de nunca levarem a nada útil ou proveitoso, também são totalmente desprovidos de quaisquer opções de desistência ou recusa em fazê-lo. Wikipédia
Inspirado neste personagem da mitologia grega, Jason Allemann, da JK Brickworks, criou esta escultura cinética de Lego:



Há um toque de complacência nesta criação: Sísifo cumpre sua pena no plano.

Sísifo revisitado | A Lei de Murphy do churrasco | Como Sísifo se diverte em seu dia de folga

18 junho, 2016

O gigante viajante

Calamita Cosmica (Magnet Cosmic, em inglês; Ímã Cósmico, em português) é uma escultura de um esqueleto humano com 28 metros de comprimento criada pelo artista italiano Gino De Dominicis. Já excursionou por diversas cidades europeias.
Está em exposição no Museo Nazionale della Arti del XXI Secolo, em Roma, Itália.


Exceto pelo longo e estranho nariz é um modelo em escala perfeita do esqueleto humano.

(influência do grande nariz de Cyrano de Bergerac?)

Professor Girafales

Morreu ontem (17), aos 82 anos, o ator mexicano Rubém Aguirre, que interpretava o Prof. Girafales no seriado "Chaves" da TV.
Esqueçam que ele fumava na sala de aula e pegava a mãe de um aluno. Este momento é para render homenagens ao grande ator/personagem que partiu.
E a vila ficou assim:


Frases e bordões do Professor
"Eu já tive alunos bons, regulares, ruins, péssimos e o Quico. Mas não se preocupe, é provável que haja piores."
"Por quê causa, motivo, razão ou circunstância?"
"Por que os animais não comem com o rabo? Por que não podem tirar o rabo para comer."
"Enquanto tiverem os livros nas mãos, serão pessoas honradas, serão gente de bem. Em outras palavras, serão como eu."
Girafales também tem um relacionamento com Dona Florinda e, por isso, faz visitas regulares para tomar café em sua companhia, sempre trazendo um buquê de flores para presenteá-la. Eventualmente também presenteia Quico, filho de Dona Florinda.
"Dona Florinda!" (fica encantado quando a visita)
"Vim lhe trazer este humilde presente!"
"Não seria muito incômodo?"
"Quero ver, outra vez, seus olhinhos de noite serena."
"Como ousa ofender essa digníssima dama?"

Chaves e Seu Madruga

17 junho, 2016

Dominique de Gourgues

O francês Dominique de Gourgues (1530-1593) foi um oficial do exército de Carlos IX, rei da França. Ele é mais conhecido por liderar um ataque contra os espanhóis na Flórida, em 1568, em resposta a um massacre de franceses em Fort Caroline.
Início da vida
Não é bem conhecida. Ele era membro da família Gourgues (ou Gourgue), um dos clãs mais importantes da cidade francesa de Bordeaux. Dominique lutou nas guerras italianas, sob o comando de Strozzi, marechal da França, foi capturado pelos espanhóis em 1557, e depois pelos turcos, e esteve vários anos nas galés. Após seu retorno à França, ele fez uma viagem ao Brasil e à Índias Ocidentais, e, em seguida, serviu ao Duque de Guise, em sua luta contra os huguenotes.
Situação nas colônias
Floride française, por Pierre du Val. Século 17
Filipe II de Espanha era um rei católico que odiava os protestantes, incluindo os franceses huguenotes, considerados por ele como hereges. Ele ordenou às suas tropas para matar qualquer protestante encontrado nas colônias. Em 1565, as tropas espanholas, sob o comando de Pedro Menéndez de Avilés, massacraram centenas de franceses em torno do Fort Caroline, no lugar que é hoje chamado de Jacksonville, Florida. Depois de capturar o forte e matar quase todos os seus prisioneiros, Menéndez pendurou seus corpos em árvores, com a inscrição: "Não como franceses, mas como luteranos". O massacre suscitou a indignação na França, entre protestantes e católicos igualmente. O rei francês enviou queixas ao tribunal espanhol, mas Menéndez e seus comandados, em vez de serem punidos pelo ato, receberam prêmios e honrarias.
A vingança
Amargurado pela crueldade que tinha recebido dos espanhóis e determinado a vingar a morte de seus compatriotas protestantes, embora ele próprio fosse um católico, Gourgues  vendeu tudo o que tinha e pediu dinheiro emprestado de seu irmão Antoine, a fim de contratar três embarcações e de recrutar a tripulação. Ele partiu para Cuba com duzentos homens, não lhes dizendo o objetivo da viagem. Uma vez em Cuba, ele deixou claro a sua intenção de vingança, contando com a aprovação de sua tripulação. Gourgues então atacou o Fort Caroline, que tinha sido renomeado como Forte de San Mateo pelos espanhóis, contando com a ajuda de tribos indígenas da região. E o forte se rendeu às forças de Gourgues e seus aliados. Como represália pelos compatriotas mortos, os franceses mataram os prisioneiros espanhóis, pendurando nos cadáveres esta inscrição: "Não como espanhóis, mas como assassinos".
Vida posterior
De Gourgues retornou ao porto de La Rochelle em 6 de junho 1568. Ele foi recebido cordialmente por Monluc, governador de Bordeaux, mas com frieza pelo tribunal, que temia uma ruptura com a Espanha. Durante vários anos, ele viveu na obscuridade, quase na miséria, em Rouen, até retornar às graças do rei, em 1572. Ele foi dado o comando de um navio, e participou do cerco de La Rochelle, comandando a maior embarcação da esquadra. Em 1592, Don António de Portugal, Prior do Crato, ofereceu-lhe o comando de uma frota para defender seu direito à coroa de Portugal contra Filipe II. No decorrer dessa jornada Dominique de Gourgues morreu.
Fontes
https://en.wikipedia.org/wiki/Dominique_de_Gourgue
http://fcit.usf.edu/florida/docs/d/degour.htm

A Terra encaçapada

O artista Kiszkiloszki transforma pinturas famosas em GIFs animados.
Jaime Nogueira enviou-me algumas das imagens criadas pelo artista. Uma delas mostra o Criador entediado, mandando a Terra para dentro de uma caçapa.


Pois não é que, tempos atrás, eu pensei neste mesmo desfecho para o nosso planeta. Quando escrevi o poema "Profética", que foi publicado em 1980, no "VerdeVersos", uma coletâneas de trabalhos literários de médicos do Ceará.

PROFÉTICA

para São João

O Representante Plenipotenciário da Terra
-----erra na bola 7.
Então, Deus, com aquela expressão de milênios
-----mal dormidos, puxa um pigarro casual,
-----movimenta o taco certeiramente e manda
-----a Terra para a caçapa.
Segue-se um minuto de silêncio
-----comovente – que reverbera
-----pela Eternidade.

16 junho, 2016

Se fosse no Brasil...

A inauguração de um aeroporto em Santa Helena, ilha mais conhecida por ter sido local de exílio e morte de Napoleão Bonaparte. foi adiada por tempo indeterminado.
A ilha, que fica no Oceano Atlântico Sul, entre a África e a América do Sul, é um território ultramarino britânico com população de 4 mil.
No voo teste, feito no novo aeroporto, o piloto teve sérias dificuldades para pousar. O excesso de ventos na região prejudica os pousos e decolagens dos aviões.
Assista o vídeo BBC.
O projeto e construção deste aeroporto custou 285 milhões de libras (cerca de R$ 1,4 bilhão).

O domínio do fogo pelo homem

O biólogo FW Went observou que o tamanho físico dos seres humanos foi um fator crítico para o domínio de fogo. Qualquer chama deve manter um certo tamanho, a fim de sustentar a temperatura de ignição de seu combustível, e um fogo de madeira ou carvão, particularmente, irradia tanto calor que precisa de uma massa crítica bastante grande, a fim de manter a queima; um pequeno fogo logo se apagará.
"Curiosamente," escreveu Went, "a madeira ou o carvão, acima de seus tamanhos críticos, produzem a quantidade certa de calor para aquecer um homem numa caverna, num quarto ou num parque de campismo. Mas, formigas ou pequenos roedores teriam que ficar afastados demais para fazer uma fogueira econômica ou, pior ainda, eles não seriam capazes de trazer madeira suficiente para manter o fogo aceso. Portanto, em uma sociedade de formigas o fogo não é uma possibilidade, e elas evoluíram sem os seus benefícios, operando somente onde as temperaturas exteriores estão dentro da faixa fisiológica. O homem, por outro lado, tem sido capaz de viver em áreas muito frias usando o fogo."
"O homem, com seu notável cérebro, aprendeu o uso do fogo, mas .. apenas uma criatura do tamanho de homem poderia efetivamente controlar o fogo", escreveu Peter S. Stevens, em "Patterns in Nature" (Padrões da Natureza), em 1974. "Acontece que uma pequena fogueira é o menor fogo que seja confiável e controlável. Quando menor, é facilmente apagado e, quando maior, o fogo fica muito facilmente fora do controle. Prometeu era grande o suficiente para alimentar as chamas, mas não para ficar queimado."

Went, FW. "The Size of Man". American Scientist, 56: 4, p. 400-413, 1968

15 junho, 2016

"Primeira Guerra Memeal": Brasil vence Portugal

Os dois países entraram em uma "briga" pelo domínio do humor nas redes sociais nesta terça-feira
Rio - A terça-feira (14) foi agitada para a internet. Tudo porque Brasil e Portugal — colonizado e colonizador — protagonizaram sua primeira guerra na web. Calma, não foram vírus que foram disparados, mas, sim, memes. Isso mesmo, os tuiteiros levaram tão a sério a "guerra" que a hashtag #PrimeiraGuerraMemeal foi parar nos TTs do Mundo.
Tudo começou porque os portugueses copiaram o meme "in brazilian portuguese we don't say" (em português do Brasil nós não dizemos), grande sucesso criado pelos tuiteiros brasileiros em 2015 que faz trocadilhos entre expressões inglesas e brasileiras. "In Brasil we don't say you're beautifull, we say "BIXA TU É DESTRUIDORA MESMO HEIN".
A conta "In Portugal We Don't" foi descoberta e isso foi o estopim para que a guerra tivesse início.
Se por um lado foi divertido acompanhar os costumes dos portugueses, por outro lado, os brasileiros mostraram que quando o assunto é meme, a zoeira não tem mesmo limites. E quem levou a melhor? O Brasil, é claro, mostrando que o melhor do brasileiro são os memes.

18/06/2016 - Atualizando ...
Argentina entra na briga contra o Brasil – começou a #SegundaGuerraMemeal

Máximas narcísicas

Se tudo que é bom ou bonito dura pouco eu já devia ter morrido há muito tempo. - Anônimo

Sempre que alguém me chama de feio, eu sinto o impulso de abraçá-lo, porque eu sei o quão difícil é a vida para um deficiente visual. - Will Ferrel

Espelho meu, há algo mais belo do que você? - Anônimo

Narciso moderno olhando-se nas águas do lago Instagram.

Slideshow NARCISO

Transbording

Luis Fernando Verissimo
Triste o país que tem vergonha da própria língua.
Fico pensando num corretor de imóveis tendo que mostrar, para compradores em potencial, um apartamento no edifício Golden Tower, ou similar, em algum lugar do Brasil.
— Isto é o que nos chamamos de entrance.
Entrance?
— Ou front door. Porta da frente.
— Ah.
— Aqui temos o living room e o dining room conjugados. Ou conjugated. Por aqui, a gourmet kitchen.
Kitchen é…?
— Cozinha, mas nós não gostamos do termo. Isto aqui é interessante: é o que chamamos de coffee corner, onde a família pode tomar seu breakfast de manhã. A gourmet kitchen vem com todos os appliances, e o prédio tem uma smart laundry comunitária.
— O que é smart laundry?
— Não tenho a menor ideia, mas é o que está escrito no flyer. E passamos para o corridor que leva ao master bedroom, ou suíte, em português. As camas podem ser king size ou queen size. Aqui temos o closet, que em português também é closet. E aqui temos esta giant window que dá para o garden do prédio, e o playground. Você tem kids?
— O quê?
Kids. Crianças.
— Ah. Não.
— O garden também tem uma green walk, que é uma trilha para passear entre as trees and tropical plants, e um infinity pool que é uma piscina que parece que está sempre transbordando, outransbording. Além disso, claro, existe um indoor pool, que faz parte do fitness center. Ah, e se comprarem o apartamento vocês automaticamente passam a fazer parte do party club, onde tem um barbecue pit.
Barbecue pit?
— Churrasqueira. E podem usar o working hub, que eu também não sei o que é, mas com esse nome só pode ser coisa fina.
— E a segurança...?
— Garantida dia e noite, ou twenty-four/seven.
— Porteiro?
— Sim, mas não chamamos de porteiro. Ele é um hall concierge.
— Tudo ótimo, mas não sei se vamos comprar o apartamento.
— Por que não?
— Ter que mostrar o passaporte, sempre, para entrar em casa... Sei não.

Glossário imobiliário

14 junho, 2016

Passando o rodo

fig. 1
Ettore Steccone (fig. 1) veio de uma aldeia montanhosa no norte da Itália para os Estados Unidos, em 1896, em busca de fortuna. Ele escolheu como profissão ser limpador de janelas.
Por mais que ele apreciasse o trabalho, ele não gostava do rodo pesado de aço que tinha de usar. Depois de muita tentativas e erros, Steccone desenvolveu uma nova ferramenta em forma de T, feita de bronze, com uma lâmina de borracha de precisão encaixada em uma fenda única, a qual secava as janelas à perfeição.
Ele patenteou sua invenção em 1936, apelidando-a de "New Deal".
Muitas vezes imitado, nunca duplicado, o projeto original de Ettore Steccone se manteve praticamente inalterado desde a sua criação em 1936. O seu segredo estava, e está, na borracha. Com o mesmo sigilo e segurança dos ingredientes que compõem as fórmulas dos refrigerantes, a formulação dos "ingredientes" da borracha de Ettore tem sido cuidadosamente guardada. Pois este é o coração do sistema: a criação de uma navalha afiada com a borda quadrada, macia, suave e consistente que deixa o vidro perfeitamente limpo.
fig. 2
Ao lado (fig. 2), a reprodução fotográfica de um rodo "New Deal" original, fabricado em 1937 e que foi usado continuamente por um limpador de janelas por mais de 34 anos.

http://www.ettore.com/professionals/about-us/histroy/

Poderá também gostar de ver
Limpeza

Guindaste de cabeça para servir cereal

Em vez de apenas despejar o cereal em sua tigela com o antiquado uso da mão, agora você já pode utilizar-se deste moderno guindaste hidráulico de cabeça para fazer sua refeição.
O dispositivo é movimentado por seringas contendo leite que agem de uma maneira similar à das grandes escavadoras industriais. Ao empurrar e puxar os êmbolos move-se o braço e, na sequência, a pá transporta o cereal da caixa para a tigela.
Como movimento final, o usuário pressiona o êmbolo para esguichar o leite na tigela. Pronto, o cereal está pronto para comer.

My Log

Vê-lo em AÇÃO!!!

13 junho, 2016

Pode um cão fazer RCP?

Jim Touzeau diz que sim.
Em 2007, Touzeau sofreu um ataque cardíaco em sua casa, em Queensland, Austrália. Ele estava imóvel no chão, quando sua cadela Teka entrou em cena para salvar o dia. Teka subiu ao peito de seu proprietário e pulou em cima dele com todo o seu peso, latindo o tempo todo.
Os médicos emergencistas não sabem se foi o salto, ou se foi o barulho, o que reanimou Touzeau até a chegada deles para a ressuscitação cardiopulmonar.
"Ela deve ter pensado", disse Touzeau. "É melhor eu acordar logo esse cara ou eu não vou ter jantar hoje",
Mais tarde, Teka foi agraciada com a a Cruz Roxa da Sociedade Real para a Prevenção da Crueldade contra os Animais, a maior honraria que essa entidade concede.
10 Honored Animals, Mental Floss

No Acta:
346 - Não ressuscitar
445 - Permanecendo vivo
612 - Um metrônomo mental para a RCP

Espanha: "Plus Ultra"

Devemos reconhecer que, aqui na Espanha, somos um pouco apagados com o tema dos hinos (o nosso
hino sem letra não apaixona ninguém) mas, em compensação, temos o lema de que eu mais gosto dentre os muitos que eu conheço, trata-se de "Plus Ultra". O lema vem da lenda das Colunas de Hércules, elemento mitológico localizado no Estreito de Gibraltar das quais os romanos diziam "Non Plus Ultra Terrae", ou seja, que não havia nenhuma terra além. Mais tarde, com a descoberta da América e o estabelecimento do império além-mar da Espanha, Carlos I (o quinto para o resto do mundo) decidiu adotar como lema simplesmente "Plus Ultra" (Mais Além), preconizando que devemos abandonar os antigos medos, ter a coragem de assumir os riscos e ver o que está mais além. Desde então, as Colunas de Hércules com o lema "Plus Ultra" fazem parte do brasão da Espanha.

El Blog de Eduardo Mosqueira