30 dezembro, 2018

Apareceu a Margarida

para Luciano Hortencio
Onde está a Margarida?
Cantiga de roda de origem francesa. No original se chama "Sèche tes larmes, Maria", ou seja, "Seque tuas lágrimas, Maria".
Onde está a Margarida? / Olê, olê, olá! / Onde está a Margarida? / Olê, seus cavaleiros! / Ela está em seu castelo / Olê, olê, olá! /  Ela está em seu castelo / Olê, seus cavaleiros!
https://www.vagalume.com.br/carequinha/onde-estara-a-margarida.html

Margarida
De Gutemberg Guarabira (com o grupo Manifesto)
Álbum: II Festival Internacional da Canção Popular - Rio.
Inspirada na cantiga de roda "Onde está a Margarida?", esta música venceu a fase nacional do Segundo Festival Internacional da Canção, FIC, promovido em 1967 pela TV Globo.
Eu já fui rei, já fui cantor, já fui guerreiro / E agora enfim sou companheiro / Da mulher que apareceu / E apareceu a Margarida, olê, olê, olá / E apareceu a Margarida, olê, seus cavaleiros.
https://www.vagalume.com.br/roupa-nova/margarida.html
https://youtu.be/4RHXauIRD30 (em francês, com Hervé Vilard)
[http://www.drzem.com.br/2013/05/a-historia-da-musica-margarida-de.html]

Daisy Bell
Composição de Harry Dacre, 1892 (Daisy é Margarida)
Daisy, Daisy, give me your answer do / I'm half crazy all for the love of you / It won't be a stylish marriage /  I can't afford a carriage /  But you'll look sweet upon the seat / Of a bicycle built for two.
Quando o computador HAL 9000 está sendo desligado em "2001: Uma Odisséia no Espaço", a adaptação para o cinema que Stanley Kubrick fez do romance homônimo de Arthur C. Clarke, a máquina começa a cantar a música "Daisy Bell".
Isso é de certo modo poético. Durante uma visita a Bell Labs em 1961, o escritor Arthur C. Clarke tinha testemunhado o primeiro computador (um IBM 7094, com vocais programados por John Kelly e Carol Lockbaum, e acompanhamento programado por Max Mathews) a cantar, através de um sintetizador de voz, a canção "Daisy Bell". No Brasil, essa canção já teve uma letra menos poética usada como propaganda do Fimatosan (ex Phymatosan), um xarope para "tosse e bronchites", do Laboratório Simões. Era um jingle que terminava assim:
Fimatosan, melhor não tem, é o amigo que lhe convém. Fi-ma-to-san.
http://blogdopg.blogspot.com/2011/06/daisy-bell.html

Margarida
De Lupicínio Rodrigues
Eu vou explicar pra vocês / Como é a Margarida / Uma espiga de milho / No ponto de ser colhida.
https://youtu.be/EkRb2DCwbt4

Margarida
Composição de Lauro Maia e Humberto Teixeira,
Ai, Margarida / Gosto muito de você / Mas sou pobre, pobre, pobre / E casar não pode ser.
É uma marcha gravada por J. B. de Carvalho, com acompanhamento de Benedito Lacerda e seu Conjunto.
Fonte: O balanceio de Lauro Maia, de Miguel Ângelo de Azevedo (Nirez), Ceará, 1991 (Edição do Autor)

Margarida
Composição de M. Luberti e Riccardo Cocciante (Concerto Per Margareth)
Versão de Mourão Filho
Se eu puder, eu subo ao céu / Pra buscar aquela estrela /  E depois levar pra ela / Porque Margarida é bela.
https://youtu.be/tqOKSju74EQ - com Altemar Dutra

Desfolhando a Margarida
De Ary Vidal e Luís Reis
Faz tempo que me encontro nessa lida / Desfolhando a Margarida / Por causa de uma mulher.
https://itunes.apple.com/br/album/eu-miltinho/1070015381 - com Miltinho

Margarida Perfumada
De Cícero Menezes e Carlinhos Brown
Encontrei Margarida perfumada / Como dava risada / Por também me encontrar / Seu olho já me espionava / Indo pra Timbalada...
https://youtu.be/1wKk4F_y87Y

Flor de Lis
De Djavan
E foi assim que eu vi nosso amor na poeira, poeira / Morto na beleza fria de Maria /  E o meu jardim da vida ressecou, morreu / Do pé que brotou Maria / Nem Margarida nasceu.
"... o tema é simples e narra a tristeza do Eu-Lírico pelo fim de um relacionamento que parecia ser perfeito. Ele fica se perguntando o que pode ter acontecido para aquela pessoa perfeita a quem tanto amava, ter mudado tão bruscamente. Fato consumado, ele faz uma auto-crítica e se questiona por haver se entregado tão fortemente a um relacionamento que no final, não passou de decepção. Ela, que parecia ser uma pessoa meiga e única (daí o "flor de Lis", que, além de ser o símbolo da candura, é uma flor muito rara) mostrou-se, no final, ser uma pessoa fria e insensível. Ou pior, uma pessoa comum e banal, uma vez que na temática do "jardim" que ele usou para contar seu drama, longe de Maria ser uma flor de lis, ela não foi sequer uma Margarida, que é uma das flores mais comuns e banais que existem." ~ Sérgio Soeiro
http://analisedeletras.com.br/djavan/flor-de-lis-2/

Apareceu a Margarida
Marchinha de Paulo Celestino
Apareceu a Margarida / Olê, olê, olá / No festival / Veio pra se desfolhar / Neste carnaval.
https://www.letras.mus.br/marchinhas-de-carnaval/959716/
(inclui Carolina)

Veja Margarida
De Vital Farias
Eu vou partir / Pra cidade garantida, proibida / Arranjar meio de vida, Margarida / Pra você gostar de mim / Essas feridas da vida, Margarida / Essas feridas da vida, amarga vida / Pra você gostar de mim.
https://youtu.be/M7WTex9l-f8 - com Elba Ramalho (vídeo)



Musical Madalena e A beleza em Tereza

Nenhum comentário: