30 junho, 2021

Como dizia o Poeta

Tomaso Giovanni Albinoni
Concerto para violino, cordas e baixo contínuo em C maior
I. Allegro
II. Adagio
III. Allegro
http://youtu.be/68pjeuXVv-I
Nos 2:25 o adágio que deu origem à melodia de "Como dizia o poeta", de Toquinho e Vinicius.

Em 2014 (um ano de muitas homenagens ao poetinha), a cantora Juliana Leite convidou os companheiros Daniel Velloso (violão), Filipe Massumi (violoncelo) e Antenor Cardoso (percussão) a criarem uma atmosfera de encontro entre "Villa" e "Moraes", a partir das influências dos integrantes e de uma leitura própria do grupo, que traz em sua formação dois instrumentos importantes na formação e obra de Villa Lobos -- violoncelo e violão -- juntamente com a percussão, que localiza as nossas raízes no mundo, e a voz, que se harmoniza ao conjunto, e realizaram o objetivo de contar a obra de Vinícius de Moraes.
"Ai de quem não rasga o coração."



Videografia de "Como dizia o Poeta"
http://youtu.be/GDPDyqerMjI Ana Gilli e Toquinho
http://youtu.be/Ffb7p6X9P9M Vinicius, Marília Medalha e Toquinho
http://youtu.be/vV3sdlGUKEY Maestro Telmo Jaconi

O que esperar de Bach e Vinicius juntos
http://blogdopg.blogspot.com/2012/09/rancho-das-flores.html

(http://www.multirio.rj.gov.br/images/PDFs/biografia-vinicius%20de%20moraes.pdf)

A caneta Parker

Professor de uma pequena escola na cidade de Janesville, no Estado de Winconsin, EUA, George Safford Parker complementava sua renda mensal com a venda de canetas-tinteiro a seus alunos. No entanto, essas canetas apresentavam defeitos frequentes e ele sentia-se na obrigação de consertá-las.

Tendo em mente a necessidade de produzir um instrumento de escrita ideal, George Parker criou sua primeira caneta em 1888. No ano seguinte, o projeto foi patenteado e ele se tornou responsável por uma grande revolução na escrita moderna.

A função de toda caneta é escrever, mas algumas fizeram muito mais que isso. Escreveram a história e se transformaram em personagens quase tão célebres quanto às personalidades que as usaram para decretar, com sua assinatura, um fato importante para seu país, e para o mundo.

• Segunda Guerra Mundial. Em 7 de maio de 1945, duas canetas Parker 51 pertencentes ao General Eisenhower foram usadas para assinar o fim da Segunda Guerra Mundial.

• Rendição dos Japoneses. Em 2 de outubro de 1945, o General MacArthur assinou a rendição dos japoneses em Pearl Harbor utilizando sua Parker Duofold vermelha.

• Acordo de Paz com o Vietnã. O secretário do Estado William P. Rogers assinou o Acordo de Paz do Vietnã usando uma Parker 75.

• Acordo de Desarmamento Nuclear. Os presidentes Bush e Gorbatchev trocaram canetas Parker ao assinarem os Acordos de Desarmamento Nuclear de 1990 e 1991. As canetas utilizadas foram uma série limitada que tinha emblemas gravados com o logo em forma de apito, no topo da tampa, um símbolo do Fundo de Assistência às Vítimas de Calamidades Públicas, feito de metal utilizado em mísseis desarmados.

Fonte: A caneta que fez história

Ilustração: Normal Rockwell. Eles deram um ao outro uma Parker 61 (troca justa). Catálogo da Sotheby's

(post não patrocinado)

29 junho, 2021

"Bilionários não deveriam existir na Terra ou no espaço", diz a petição

Mais de 138 mil pessoas desejam que Jeff Bezos, CEO e fundador da Amazon, que embarcará no New Shepard, no primeiro vôo tripulado ao espaço de sua empresa Blue Origin, não volte à Terra.
Bezos, 57, a pessoa mais rica do mundo com um patrimônio líquido de US $ 187 bilhões, será o primeiro magnata a experimentar uma viagem ao espaço. Viajará com Mark, seu irmão.
O voo está agendado para 20 de julho e será um marco da nascente indústria do turismo espacial.
No entanto, 138.667 pessoas já assinarem uma petição que existe na plataforma Change.org para "não permitirem que Jeff Bezos retorne à Terra".

A lógica do gato (3)

Se a Terra fosse plana...
Já haveria selfies de jovens russos pendurados em suas bordas.
E os gatos também estariam por lá... empurrando as coisas para fora.


1 e 2 da série

28 junho, 2021

IV Centenário

1965 Era o IV Centenário do Estado e, apesar da penúria, o governo da Guanabara ia oferecer à plebe ignara o maior bolo do mundo.
Sugestão do poeta Carlos Drummond de Andrade, quando soube que o bolo teria cinco metros de altura, cinco toneladas, duzentos e cinquenta quilos de açúcar, quatro mil ovos e doze litros de rum: 
"Bota mais rum".
– Stanislaw Ponte Preta, Febeapá 1

Carlos Lacerda corta o bolo. Acervo "O Globo"

Pino quadrado em buraco redondo

Os cientistas vinham se intrigando há décadas sobre como o wombat (um marsupial australiano chamado de vombate no Brasil) faz cocô sob a forma de  pequenos cubos, em vez de cilindros cônicos como quase todos os outros animais. De acordo com um novo artigo publicado na revista Soft Matter, o segredo está no intestino, que possui diversas regiões rígidas e moles que servem para moldar as fezes durante o processo digestivo. Descobertas preliminares anteriores do mesmo grupo fizeram com que ganhassem o Prêmio Ig Nobel de Física de 2019.


"Os wombats são conhecidos por produzirem cocôs em forma distinta de cubos. Essa capacidade de formar fezes relativamente uniformes e bem cortadas é única no reino animal", disse o ecologista de vida selvagem da Universidade da Tasmânia, Scott Carver, coautor do artigo . "Eles colocam essas fezes em pontos proeminentes em sua área de vida, como ao redor de uma pedra ou um tronco, para se comunicarem. Nossa pesquisa descobriu que esses cubos são formados nas últimas seções do intestino - o que finalmente prova que um pino quadrado pode realmente caber em um orifício redondo."
O zoólogo Eric Guiler observou pela primeira vez a forma incomum de fezes de wombats em 1960 e, até hoje, os wombats são os únicos animais conhecidos por produziram excrementos de seis lados. É um dos vários exemplos de formação de padrões que ocorrem naturalmente, como as colunas da Calçada dos Gigantes da Irlanda (formadas por lava em resfriamento), ou como membranas vibratórias podem fazer grãos de areia formarem as figuras de Chladni. Mas as formas de cubo que ocorrem naturalmente são extremamente raras. O wombat australiano (Vombatus ursinus) pode bombear até 100 excrementos em forma de cubo por dia.

Via Ars Tecnica

N. do E.
Um pino redondo em um buraco quadrado ou um pino quadrado em um buraco redondo? O que se encaixa melhor?

27 junho, 2021

O novo pigmento azul quase perfeito

A ciência é extraordinária. Dia após dia, ela descobre para nós algo novo. Uma coisa improvável que não esperávamos fosse descobrir é este novo pigmento, que tem sido descrito como sendo um azul quase perfeito.
Dê uma olhada:


A descoberta (acidental) aconteceu em um laboratório da Universidade de Oregon, nos Estados Unidos, que consequentemente resolveu uma busca de milhares de anos pelos antigos egípcios, pela dinastia Han na China, pelas culturas maias e por muitos outros. De fato, grande parte da história humana registrada mostra que pessoas ao redor do mundo têm buscado compostos inorgânicos que poderiam ser usados para pintar as coisas de azul.
No entanto, eles parecem ter tido pouco sucesso em questões ambientais e de durabilidade. Por exemplo, a cor azul cobalto que foi desenvolvida na França, no início do século XIX, pode ser cancerígena, enquanto o azul prussiano pode liberar cianeto. Além disso, outros pigmentos azuis não são estáveis quando expostos ao calor ou a condições ácidas. Mas, na universidade, eles descobriram novos compostos à base de manganês que devem abordar todas essas preocupações ambientais e de saúde.
Portanto, não só são mais seguros para produzir como são também mais duráveis. Elespodem suportar temperaturas extraordinariamente altas e não desaparecem após uma semana em um banho ácido. "Basicamente, esta foi uma descoberta acidental", disse Mas Subramanian, professor de Ciência dos Materiais do Departamento de Química da Universidade do Oregon.
"Nós estávamos explorando óxidos de manganês por algumas propriedades eletrônicas interessantes que eles têm, o nosso trabalho não teve nada a ver com a procura de um pigmento. Em seguida, um estudante de pós-graduação que estava trabalhando no projeto, ao tirar amostras de um forno muito quente, conseguimos ver que saiu um resultado diferente do esperado, um azul muito belo. Então, eu percebi imediatamente que algo incrível tinha acontecido."
De acordo com os pesquisadores, o que aconteceu foi que, a cerca de 1.200 °C, o óxido de manganês se transformou em um composto azul vívido, que pode ser usado para fazer um pigmento capaz de resistir ao calor e ao ácido, bem como como ser ambientalmente benigno e barato para produzir a partir de um mineral prontamente disponível. Ele tem sido saudado como o mais novo e melhor pigmento azul na história do mundo.

Extraído de: http://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=8128

Leitura complementar: O mistério da cor azul, SOCIENTIFICA

Pot-pourris, medleys, por aí...

Pot-pourri (em francês, literalmente "vaso podre") é um termo originalmente utilizado para fazer referência a um jarro com uma mistura de pétalas de flores secas e especiarias utilizada para perfumar o ar. Por generalização, a expressão passou a significar qualquer conjunto heterogêneo de coisas, como por exemplo um pot-pourri de canções.
Um pot-pourri é um modo de executar várias músicas em uma única faixa, tocadas uma após a outra, às vezes sobrepostas. São comuns na música popular, e a maior parte são canções e não uma peça musical.
O termo pot-pourri (pronunciado "popurri") existe desde o início do século XVIII. O primeiro registo conhecido da aplicação desta expressão data de 1711, ano em que Christophe Ballard (1641–1715), um editor de música francês, a utilizou numa coletânea de peças que editou. Durante o século XVIII, a expressão foi utilizada na França para coletâneas de canções, com uma temática associada, que por vezes eram apresentadas em palco. Posteriormente, o termo foi também utilizado em coletâneas de música instrumentais
Pot-pourris são encontrados em vários álbuns de músicas, tais como:

*Abbey Road (The Beatles) - O álbum, muito elogiado pela crítica e pelo público, contém um dos medleys (em inglês, medleys equivalem a pot-pourris) mais conhecidos da história da música; ele junta oito canções, que ocupam praticamente todo o segundo lado do disco. As músicas são: You Never Give Me Your Money ~ Sun King ~ Mean Mr. Mustard ~ Polythene Pam ~ She Came in Through the Bathroom Window ~ Golden Slumbers ~ Carry That Weight ~ The End.
http://youtu.be/dcv1EFoaX-8

*Dois na Bossa (Elis Regina, Jair Rodrigues e Jongo Trio) - Gravado ao vivo no Teatro Paramount (SP), em 1965, o álbum inclui o mais famoso pot-pourri da MPB: O morro não tem vez ~ Feio não é bonito ~ Samba do carioca ~ Esse mundo é meu ~ A felicidade ~ Samba de negro ~ Vou andar por aí ~ O sol nascerá ~ Diz que fui por aí ~ Acender as velas ~ A voz do morro ~ O morro não tem vez.
http://youtu.be/IqzePupUisQ

*Toquinho e MPB4 (vídeo) - Com as seguintes canções: Como dizia o poeta ~ Testamento ~ Para viver um grande.amor ~ Morena flor ~ Meu pai Oxalá ~ Maria vai com as outras ~ O Bem-Amado ~ Regra três.
http://youtu.be/odt7lxraM_4


*POLÊMICA. Ataulfo Alves x Carmen Costa
http://blogdopg.blogspot.com.br/2014/12/polemica-ataulfo-alves-x-carmen-costa.html

*POLÊMICA. Noel Rosa x Wilson Batista
http://blogdopg.blogspot.com.br/2017/02/polemica-noel-rosa-x-wilson-batista.html
http://blogdopg.blogspot.com.br/2017/02/antonio-nassara.html

26 junho, 2021

O menestrel de rosto preto

Dra Katya Ermolaeva
O menestrel blackface foi uma forma popular de entretenimento musical nos EUA desde a década de 1840 até o início do século XX. O ato teatral e/ou musical consistia em atores brancos colorindo sua pele com cortiça queimada e ridicularizando os afro-americanos em termos claramente racistas.
Personagens comuns incluíam "Jim Crow", o analfabeto preto da plantação cujo corpo elástico e resiliente era resistente à dor, e "Zip Coon", o dândi que continuamente tentava e não conseguia se encaixar na cultura branca de classe média. Artistas caricaturaram músicos negros tocando banjos - um instrumento trazido da África e adaptado por escravos nos EUA - e falando em uma caricatura do dialeto negro.


Embora os menestréis de rosto preto contivessem um elemento de fascínio pela cultura negra, a popularidade e o sucesso dos menestréis foram impulsionados pelos estereótipos que perpetuaram dos negros americanos como bufões, ingênuos, tortuosos, sujeitos à violência, supersticiosos e servis.
Isso tudo deixou uma marca indelével na música americana e nas indústrias de entretenimento. Confrontados com meios praticamente inexistentes de mobilidade ascendente, os músicos negros começaram a formar trupes de menestréis blackface no final de 1800, levando à proliferação do ragtime, vaudeville e, eventualmente, o nascimento do musical americano.
Blackface inspirou o Mickey Mouse original, cujas características físicas e travessuras foram emprestadas diretamente do menestrel. O primeiro filme sonoro americano, "The Jazz Singer" (1927), apresentava um cantor judeu cujo sonho era se tornar um menestrel blackface. Judy Garland interpretou um "picareta" blackface em "Everybody Sing" (1938) e "Disney's Song of the South" (1946) - impregnado de estereótipos blackface - nunca foi lançado em vídeo doméstico devido à sua natureza ofensiva.
Mais perturbadoramente, a objetificação de corpos negros em shows de menestréis e outros atos performativos de violência daquela época - incluindo diversões de carnaval e linchamentos públicos - condicionou o público branco a acreditar que os afro-americanos poderiam ser abusados fisicamente e que seus corpos eram imunes à dor.
A normalização da violência contra os afro-americanos tem repercussões que ainda são sentidas hoje, pois os negros americanos têm menos probabilidade de receber tratamento médico para dor, e jovens negros apresentam até 13 vezes mais probabilidade de morrer de homicídio do que homens brancos não-hispânicos.

Siga lendo aqui: Blackface Minstrel Songs Don’t Belong in Music Class

Relacionada: Disney alerta sobre conteúdo inadequado em seus clássicos

Patentes de veículos

Veículo (do latim vehiculum) é uma máquina que transporta pessoas ou carga. Os veículos incluem bicicletas, veículos motorizados (motocicletas, carros, caminhões, ônibus), veículos sobre trilhos (trens, bondes etc), embarcações (navios, barcos), veículos anfíbios (hovercraft etc), aeronaves (aviões, helicópteros) e espaçonaves.[WIKI]

Em 26 de junho de 1819, a primeira patente americana de um velocípede, um predecessor da bicicleta, foi emitida para William K. Clarkson Jr., de NY. Pouca informação relacionada a ela permanece disponível, porque um incêndio no Escritório de Patentes, em 1836, destruiu o registro da patente, e o mesmo não foi recuperado.

Uma patente é a garantia de um país de que um inventor tem direitos exclusivos sobre sua invenção por um período limitado de tempo. Isso significa que alguém não pode comprar um produto, estudá-lo e copiá-lo exatamente para vender e ganhar dinheiro. No entanto, as pessoas podem reinventar as coisas, fazendo melhorias e alterações, e serem recompensadas com sua própria patente, além do direito de criar e vender sua versão exclusiva do produto.

Em 1816, o alemão Karl Drais Von Sauerbronn criou um cavalo de madeira, com guidão e duas rodas. A invenção ficou conhecida como draisiana. Era a primeira bicicleta, ainda com tração Flintstones: com os pés no chão (imagem 1). Nos EUA, as bicicletas foram introduzidas em 1819, fabricadas por David e Rogers, em Troy, NY.


Nesta data, em 1894, a primeira patente dos EUA para um automóvel movido a gás (imagem 2) foi concedida a Karl Benz, da Alemanha.


Fonte: http://every-day-is-special.blogspot.com/2010/06/june-26-2010.html e outras.

25 junho, 2021

Usei emoji para fazer compras

por Sasha Lekach, Mashable
Recorrer a imagens para me comunicar geralmente me deixa constrangida.
Eu resisti ao emoji na maioria dos meus textos e postagens nas redes sociais ao longo dos anos, mas, na semana passada, enquanto trabalhava em Santiago, Chile, encontrei um momento em que o emoji foi um salva-vidas.
Eu pedia mantimentos, através do aplicativo de entrega sul-americano Rappi, quando logo percebi que meu vocabulário em espanhol não era tão robusto quanto seria necessário. O aplicativo é basicamente programado em espanhol e, portanto, digitar em inglês não ajuda muito.
Ora, para alguém que zomba de um recurso que usa emoji (como o Twitter ou o Bing), eu me vi feliz clicando em ícones de diferentes frutas e legumes, selecionando o que eu queria colocar em meu carrinho virtual que seria apanhada por um comprador em uma mercearia da IRL e entregue a mim via motocicleta na entrada do meu apartamento. Eu sempre misturo minha "lima" com meu "limón" em espanhol, sem precisar ir ao Google Tradutor, mas não precisava adicionar essa etapa. Claramente, o limão de aparência amarela é um limão. O poder das imagens!

Mesmo com palavras que eu conheço, como "pan" (pão), foi útil apenas clicar no ícone do pão e ver todas as diferentes opções de pão. Depois de configurar uma conta e conectar meu endereço de entrega, escolhi uma loja em que "comprar". Quando selecionei um grande supermercado, a opção de lista de emojis surgiu automaticamente na seção de pesquisa do aplicativo baseado no Chile (o Rappi também está na Colômbia, Argentina, Brasil, Equador, México, Peru e Uruguai). Uma lista pictórica de mantimentos surgiu, provavelmente para buscas comuns. Eram principalmente frutas, como bananas, uvas, peras e abacaxis, e itens como frango, queijo e pão.
Entrei em contato com o Rappi para descobrir mais sobre a pesquisa de emojis - incluindo quando foi adicionada como um recurso e quão popular é -, mas nenhuma resposta obtive até agora.
Outros aplicativos de supermercado dispõem também do recurso, como a cadeia de supermercados britânica Iceland, que possibilita pesquisar itens para compras com entrega com base no emoji. Você simplesmente conecta seu emoji diretamente na barra de pesquisa. Eu experimentei esse método no Rappi e, pesquisando com o ícone barra de chocolate, descobri lojas próximas que vendem estes produtos.

O rebaixamento da inteligência coletiva no Brasil

Sociólogo italiano Domenico de Masi sobre o rebaixamento da inteligência coletiva brasileira.

    Transcrevo:

"Neste momento, vocês estão nas mãos de um ditador", disse ele, argumentando que Mussolini, Hitler e Erdogan também foram eleitos. Esta ditadura reduz a inteligência coletiva do Brasil. Durante esta pandemia, Bolsonaro se comportou como uma criança, de um jeito maluco. Ou seja, o ditador conseguiu impor um comportamento idiota em um país muito inteligente. Porque é isso que fazem as ditaduras.

Este me parece um fato tão óbvio que às vezes nos passa despercebido. Quando o país é comandado por pessoas tão tacanhas, a tendência é o rebaixamento geral do nível cognitivo da sua população.

É fácil entender por quê. Sob Bolsonaro, Damares, Araújo, Pazuello, Salles, Guedes et al., vemo-nos obrigados a retomar debates passados, alguns situados na Idade Média, ou no século 19, como se fossem novidades. Terraplanismo, resistência à vacinação e a medidas básicas de segurança sanitária, pautas morais entendidas como questões de Estado, descaso com o meio ambiente, tudo isso remete a um passado que considerávamos longínquo.

Quando entramos nesse tipo de debate entre nós, ou com as "autoridades", é como se voltássemos da pós-graduação às primeiras letras do curso elementar. Somos forçados a recapitular consensos estabelecidos há décadas, como se nada tivéssemos aprendido. É como forçar cientistas a provar de novo a esfericidade da Terra ou a demonstrar eficácia da vacinação. Ou defender, outra vez, a necessária separação entre Igreja e Estado, mais de 230 anos depois da Revolução Francesa.

É muita regressão e ela nos atinge. De repente, nos surpreendemos discutindo o óbvio, gastando tempo com temas batidos e desperdiçando energia arrombando portas abertas séculos atrás na história da humanidade.

À parte a necessária luta política para nos livrarmos o quanto antes dessa gente, entendo que existe uma luta particular e que depende de cada um de nós: a luta para não emburrecer. Manter a lucidez e a inteligência através da leitura de bons autores e da escrita. Manter viva a sensibilidade pela conversa com pessoas normais e pela boa música. Assistir a bons filmes para contrabalançar a barbárie proposta pela vida diária e pelas redes sociais.

Enfim, mantermo-nos íntegros e fortes para a reconstrução futura do país. Não podemos ser como eles. Não devemos imitá-los em sua violência cega. Não podemos nos deixar contaminar por sua estupidez. Eles passarão. E estaremos aqui, para recomeçar.

Provavelmente, o que leva a esse rebaixamento é ódio e ressentimento por levar as pessoas a se sentirem, no fundo, perdedoras (é o caso de todos os bolsonaristas que conheci mais de perto) e ter de encontrar bodes expiatórios para culpá-los. A cultura competitiva, que estabelece, com critérios perniciosos, o que é ter sucesso, faz com que quem entra nesse jogo perverso, sinta-se, no final das contas, sempre um perdedor.

    Jaime Nogueira

24 junho, 2021

O quadrado bimágico

O primeiro quadrado bimagico no mundo foi criado por G. Pfeffermann, na França. Esse quadrado de 8x8 foi publicado em uma revista francesa, "Les Tablettes du Chercheur", em 15 de janeiro de 1891, com apenas a metade dos seus números, como sendo um quebra-cabeça para os leitores. A solução (e, portanto, o primeiro quadrado bimagico completo) só foi publicada na edição seguinte da revista, em 1.º de fevereiro de 1891.
Aqui está o quebra-cabeça solucionado:


Requisitos para o quadrado bimágico:
- os números formam um quadrado mágico;
- se substituídos por seus quadrados, os números ainda formam um quadrado mágico.

Arquivo
http://blogdopg.blogspot.com/2016/01/geometria-e-arte-combinadas.html
http://blogdopg.blogspot.com/2017/10/selos-com-quadrados-magicos.html
http://blogdopg.blogspot.com/2017/11/o-quadrado-magico-de-macau.html
http://blogdopg.blogspot.com/2018/05/quadrados-magicos-com-numeros-primos.html

Demóstenes, o orador perfeito

O político e orador grego Demóstenes viveu de 384 a 322 a.C., período durante o qual foi festejado como um dos oradores mais famosos da Grécia. Cícero chegou ao ponto de proclamá-lo "o orador perfeito" [1], o que é um grande elogio de quem também foi reconhecido como um apresentador mestre.
Mas, quando criança, Demóstenes tinha uma gagueira, tão perceptível que recebeu de seus amigos um apelido menos que simpático: Batalus. O nome deriva do grego βατταρίζω, que significa "gaguejar". Tragicamente para o pobre Demóstenes, também era uma gíria grega na época para "ânus" e "afeminado", então seu apelido era uma espécie de golpe duplo.
Batalus também era o nome de um popular flautista de Éfeso que, de acordo com Libanius [3], foi o primeiro homem a aparecer no palco usando sapatos femininos; um acontecimento tão chocante e escandaloso que o escritor Antífanes o transformou em personagem de zombaria em uma de suas comédias.
Sem se intimidar com o abuso, Demóstenes iniciou um regime de terapia que incluía o que poderia ser considerado o primeiro dispositivo aumentativo e alternativo de comunicação (AAC) do mundo: a humilde pedra. De acordo com Plutarco, ele superou sua pronúncia inarticulada e gaguejante e tornou-a mais distinta falando com pedrinhas na boca. [2]
É interessante especular sobre por que encher a boca de pedrinhas pode ajudar a superar uma disfluência, e ainda mais interessante se perguntar por que não existe um indivíduo empreendedor por aí vendendo dessas pedras pela Internet, em uma variedade de cores e tamanhos para acomodar os diferentes estilos de vida e aspirações de potenciais clientes.
A veracidade da história das pedras de Demóstenes depende de quão acurado Plutarco foi em suas investigações e, a menos que alguém possa canalizar o espírito de um grego morto, não há como testar a exatidão da história. O que é interessante é simplesmente o fato de que a ideia de usar algum tipo de tecnologia física para auxiliar a fala existe há muito tempo.
Se você conhece alguém que já tentou - ou até teve melhor sucesso - usar a Pebble Therapy, deixe-nos saber comentando abaixo ou mandando um e-mail para nós. E se você conhece dispositivos AAC ainda mais antigos, adoraríamos ouvir de você!
World’s first AAC device… Pebbles?, The Speech Dudes
Referências
[1] Cicero, MT (1951) Harvard Studies in Classical Philology , Vol. 60,137-146.
[2] Margaret E. Molloy, ME (1996) Libanius and the Dancers , Olms-Weidmann, Hildesheim.
[3] Plutarco (1919). The Parallel Lives: The Life of Demosthenes . Vol VII, Loeb Classic Library Edition.
N. do E.
Demóstenes discursava com pedras na boca para as ondas do mar; e, com pedras nas mãos, para outras platéias. In: http://blogdopg.blogspot.com/2007/10/demstenes-e-as-pedras.html

23 junho, 2021

Morram de inveja

Cuentan que en cierta reunión de intelectuales en torno a las lenguas del mundo, uno de los presentes se dirigió a Víctor Hugo, poeta, dramaturgo y político, considerado uno de los más importantes escritores románticos.
-- Maestro --le dijo-- ¿Cuál es su opinión al respecto..?

EL PADROTE no Twitter @ArturoMeggido


Morram de inveja: o português é nossa pátria. Nós somos a língua das reformas ortográficas.

No Brasil, a língua portuguesa já passou por reformas em 1943 e 1971, enquanto em Portugal houve alterações em 1911, 1920, 1931, 1945 e 1973. Portugal e Brasil colocaram em prática as regras do Acordo Ortográfico de 1990, enquanto os restantes seis países lusófonos ainda não o fizeram. O período de adaptação iria até 2015.

Edison bancou a cadeira elétrica para eletrocutar a competição

Thomas Edison não inventou a cadeira elétrica, mas um de seus colaboradores sim. Edison promoveu a cadeira elétrica de uma forma tal que se associou às suas origens.
Na década de 1880, um funcionário de Edison, Harold P. Brown, criou um projeto baseado no projeto de George Westinghouse, que usava a corrente alternada. Edison favoreceu a corrente contínua e até consultou Tesla sobre a melhor forma de usar a eletricidade, embora rejeitasse o conselho de usar a corrente alternada em seu próprio trabalho.
Apesar de criticar publicamente a invenção de George Westinghouse por ser brutal e denunciar a pena de morte como um todo, Edison continuou a financiar a invenção de Brown. Brown e Edison executaram muitos animais, enquanto tentavam provar que a eletrocução era mais humana do que o enforcamento, o que levou o estado de Nova Iorque a adotar a cadeira elétrica em 1890.

Extraído de: Here are all the things that Thomas Edison didn't actually invent, but took the credit for anyway.

Grato a Jaime Nogueira que recomendou este artigo de Melissa Sartore, publicado no Ranker.

Relacionado: A guerra das correntes


22 junho, 2021

Bussunda (1962 – 2006)


Cláudio Besserman Viana, mais conhecido como Bussunda (Rio de Janeiro, 25 de junho de 1962 – Vaterstetten, 17 de junho de 2006), foi um humorista, ator, jornalista, escritor, cronista esportivo, editor de revista e dublador brasileiro, membro do grupo Casseta e Planeta.
O apelido pelo qual Bussunda viria a ser conhecido no Brasil, veio da aglutinação dos nomes Besserman e Sujismundo. Bussunda, ainda adolescente, na colônia de férias Kinderland, foi apelidado de "O Besserman Sujismundo" pelos seus colegas; daí "Bessermundo", e mais tarde, "Bussunda". O próprio Bussunda apresentava uma versão diferente para a origem do seu apelido, dizia que era a mistura "das duas coisas que eu mais gosto - aquela que começa com "Bus" e aquela que termina com "unda".
Na TV, Busssunda vestiu a pele de diversos personagens reais e fictícios. Dentre os reais, interpretando Lula da Silva, Ronaldo, Diego Maradona, Eurico Miranda e Jeca Camargo. Dos personagens fictícios, o mais inesquecível era o "Seringueiro". Que sempre aparecia reclamando da "única piada de seringueiro do mundo" (dizendo que "seringueiro passa o dia inteiro no meio do mato, tirando leite do pau").
Claudio Besserman queria ser mais do que "só um rostinho bonito na TV". Ele foi uma das principais faces do humor para toda uma geração de espectadores do Casseta e Planeta, programa que animava as noites de terça na Globo. 
Em homenagem ao humorista morto há 15 anos, a Globoplay revisitou sua vida e obra para produzir o "Meu amigo Bussunda", uma série documental em 4 episódios.

Frases

"Quanto pior o governo, mais fácil a piada."

"Arrastão é uma espécie de free shop de pobre."

"O lugar mais estranho onde fiz amor? São Paulo."

"Somos o grupo de humoristas mais politicamente correto do Brasil - debochamos de todas as minorias sem nenhuma distição de sexo, credo ou raça. E temos amparo para isso porque há no grupo dois judeus, dois negros e até uma bicha, que não posso dizer quem é."

"Sabe quando uma loura tem dois neurônios? Quando está grávida."

"Tim Maia ficou irritado comigo por causa da imitação que fiz dele e disse que ia me dar porrada. Mas no dia em que ele marcar a briga não vou ficar preocupado, porque sei que ele vai furar."

"A gente não aceita porque o negócio do Tabajara é ser o pior time do mundo e, se a gente jogar contra o Brasil, corre o risco de vencer."

"Fala sério, aí!" (bordão de Marrentinho Carioca, jogador de futebol do fictício Tabajara Futebol Clube)

"Na faculdade pública meus pais não podiam reclamar que pagavam mensalidade e a faculdade ajudava no meu projeto de vida de não fazer nada. Não me formei, mas foram ótimos anos."

"Nunca desista do seu sonho. Se não encontrar numa padaria, procure na proxima!"

Arquivo
E Bussunda não trouxe o piano

Congelados no tempo

Usuários das redes sociais estão compartilhando imagens do Google Street View que mostram amigos e parentes que já morreram.
O movimento ganhou força depois de uma postagem da conta Fesshole, no Twitter, que pediu aos seguidores que procurassem por imagens na plataforma de mapas tiradas antes da morte de parentes.
Lançado nos Estados Unidos em 2007, o Google Street View já foi implementado em todo o mundo.
Há uma maneira de olhar para as imagens antigas na plataforma - basta clicar no ícone do relógio no lado superior esquerdo do Google Maps (o recurso não aparece no Google Earth).

"Posso voltar a 2009 e ver meus pais andando na rua de mãos dadas. Perdi os dois há 8 e 6 anos." @seanyboyo

Alguns dizem que ver as imagens, tiradas quando seus entes queridos ainda estavam vivos, cria um forte sentimento de ligação com eles.

Bem, isso chegou à BBC.

21 junho, 2021

Controle do peso - 10


O garoto apanhou da vizinha, e a mãe furiosa foi tomar satisfação:
— Por que a senhora bateu em meu filho?
— Ele foi mal-educado! Me chamou de gorda!
— E a senhora acha que vai emagrecer batendo nele?!
(http://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=6217)

Tic tac, tic tac ...
Esta pesagem não vale.
Você está de pilequinho.

Das técnicas aprimoradas de interrogatório

A poesia vogon é uma variedade de poesia, frequentemente considerada uma das piores. Às vezes, é usada pelos vogons como método de tortura, pois causa dor física ao ouvinte. Um exemplo notável disso foi quando eles torturaram Ford Prefect e Arthur Dent, depois que os Dentrassis os deixaram pegar carona no navio.
De acordo com o Guia do Mochileiro das Galáxias, a poesia vogon é a terceira pior do Universo . A segundo pior é a dos Azgoths de Kria, e a pior é o de Paula Nancy Millstone Jennings de Sussex, que morreu junto com sua poesia durante a destruição da Terra, ironicamente causada pelos próprios vogons. A poesia vogon é considerada branda em comparação.
Esqueça a poesia vogon. Se você quiser ler algumas linhas realmente horríveis, posso desenterrar o verso livre insípido e egocêntrico que escrevi na faculdade. Mas usá-lo assim, como sugere a cartunista Madeline Horwarth, provavelmente seria um crime.
(http://www.neatorama.com/2020/09/20/Enhanced-Interrogation-Techniques-2/)

20 junho, 2021

Citações de filmes de Hollywood

Em 21 de junho de 2005, o American Film Institute, depois de ouvir um júri composto por 1.500 artistas de cinema, cineastas, críticos e historiadores, deu a conhecer sua Lista de 100 citações de filmes
"Francamente, minha querida, eu não dou a mínima", pronunciada por Clark Gable, como Rhett Butler na Guerra Civil Americana de 1939, no épico "... E o vento levou" , foi escolhida como a mais memorável citação de um filme americano até então (2005).


Com seis citações, "Casablanca" destacou-se como o filme mais presente na relação:
"Aqui está olhando para você, garoto."
"Louis, eu acho que este é o começo de uma bela amizade."
"Toque, Sam. Toque." (*)
"Arredonde os suspeitos habituais."
"Sempre teremos Paris."
"De todas as casas de gim em todas as cidades do mundo, ela entra na minha."
E, com cinco citações, Humphrey Bogart foi o ator com mais citações (quatro em "Casablanca" e uma em "O falcão maltês").

(*) Esta citação costuma ser repetida incorretamente: "Toque de novo, Sam".

Por que todo corpo só cai do oitavo andar?

Uma compilação de canções brasileiras que fazem referência ao oitavo andar:
1 No apartamento, oitavo andar, abro a vidraça
E grito, grito quando o carro passa:
Teu infinito sou eu,
Sou eu, sou eu, sou eu... Belchior, "Paralelas"
2 Quando eu te vi fechar a porta
Eu pensei em me atirar pela janela do oitavo andar
Onde a Dona Maria mora
Porque ela me adora
E eu sempre posso entrar... Clarice Falcão, "Oitavo andar" (Uma canção sobre o amor)
3 Ela sente a solidão do oitavo andar
Todo dia à hora triste do jantar
Só um copo, só um prato
E ao lado um só talher
Tudo é um em seu pequeno mundo
De mulher... Aldir Blanc, "Ela"
4 A vida não fará sentido sem você aqui
Eu já chamei nossos vizinhos do oitavo andar... Amado Batista, "Acorde amor!"
5 Tresloucada, seminua
Jogou-se do oitavo andar
Porque o noivo não comprava
Maconha pra ela fumar... Casuarina, "Jornal da morte"
6 Eu tenho que acreditar
Que alguma coisa vai mudar
Senão eu me jogo do oitavo andar... Luno, "Lá se vai mais uma vida"
7 Tarde fria, noite morta, não importa aonde vou
Todos os caminhos dão no mesmo ermo, meu amor
(citação no título)... Zeca Baleiro, "Balada do oitavo andar"
8 Os humilhados do parque com os seus jornais
Carneiros, mesa, trabalho
Meu corpo que cai do oitavo andar... Belchior, "Alucinação"

9 Eu tive um sonho, vou te contar
Eu me atirava do oitavo andar
E era preciso fechar os olhos
Pra não morrer e não me machucar... Kid Abelha, "Eu tive um sonho"
Cálculo 8 = ∞
http://repositorio.ufjf.br:8080/jspui/bitstream/ufjf/424/1/raulfuriattimoreira.pdf
pp.103-104

19 junho, 2021

A lenda do senbazuru

Se não o viram, muitos de vocês já ouviram falar sobre o grou, esta ave graciosa do leste asiático. Famosa por sua beleza, sua dança e pelo ruído que o grupo faz.
O grou não é cegonha nem garça. Devido às semelhanças com estas últimas, é comum as pessoas confundirem. Existem diversas espécies de grous no planeta. Uma delas, quiçá a mais majestosa de todas, é o grou japonês (Grus japonensis).


Ao longo dos tempos, associados a histórias que foram sendo criadas, os gruiformes ganharam diversos significados. Os chineses, referem-se ao grou como sendo o "pássaro celeste", por acreditarem em uma lenda que diz que suas poderosas asas são capazes de transportar as almas ao paraíso. Assim, tornou-se comum por lá a imagem do grou em urnas funerárias, com o objetivo de que a alma do morto seja levada para o céu.
O povo japonês acredita que ele simboliza sorte, paz, saúde, felicidade e fortuna. Diz-se que esse pássaro simboliza o amor conjugal e a fidelidade porque essas aves são monogâmicas, ou seja, elas possuem somente um parceiro durante a vida toda. Devido a isso, é frequente a presença de figuras de grous bordadas nas decorações de casamentos.
Na mitologia japonesa, o grou é considerado o pássaro mais velho da Terra, com expectativa de vida de mil anos. De acordo com a lenda, esses pássaros faziam companhia aos eremitas que meditavam nas montanhas. Acredita-se que os eremitas tinham poderes sobrenaturais capazes de retardar o envelhecimento. Dessa forma, segundo o mito, os grous ganharam uma vida longa e os mesmos poderes místicos, tornando-se a ave símbolo da longevidade.
Devido a simbologia do grou na cultura japonesa, ele passou a ser representado em diversas expressões de arte como no origami, em pinturas e na literatura. A dobradura do grou (tsuru), por exemplo, é bastante tradicional e também carrega o simbolismo da ave. Para os japoneses, dar um tsuru a um amigo, indica que se deseja felicidade, vida longa e sorte a essa pessoa.
O ritual de dobrar 1.000 tsurus é chamado de senbazuru (千羽鶴). Acredita-se que aquele que fizer mil dobraduras desse pássaro, com o pensamento voltado para aquilo que deseja alcançar, terá seu pedido realizado.
Uma situação comum em que as pessoas se juntam para fazer o senbazuru é quando um amigo ou parente está enfermo. Neste caso, o objetivo é a sua rápida recuperação.

Pintando o sétimo

A galinha e seus sete pintinhos estáo ciscando no terreiro, mas começa a chover e todos correm para entrar no galinheiro.
A galinha e seis pintinhos correndo na frente e um pintinho atrás.
A galinha e os seis pintinhos entram e o último fica de fora, pois, devido a um sistema automatizado, a porta se fecha.
Moral da estória:
Pinto mole não entra!
Tesco Dantas, no Face

Aumentei a ninhada de seis para sete a fim de mudar o título da piada.

18 junho, 2021

Bem-casados






o bioquímico e a bioquímica
o estatístico e a estatística
o físico e a física
o matemático e a matemática
o mecânico e a mecânica
o músico e a música

A mosca de Atenas

As moscas-dos-cavalos (apelidadas no Brasil de mutucas) são insetos da família Tabanidae da ordem Diptera. Geralmente são grandes, ágeis e preferem voar sob o sol, evitando áreas escuras e sombreadas. Os machos têm um aparelho bucal fraco e apenas as fêmeas mordem os animais com a finalidade de obter a proteína necessária à produção dos ovos. Para exercer sua hematofagia, o aparelho bucal das fêmeas é um órgão forte e penetrante, com dois pares de lâminas cortantes e uma parte esponjosa usada para lamber o sangue que escorre do ferimento.
As moscas-de-cavalo têm aparecido na literatura desde que Ésquilo, na Grécia Antiga, mencionou que elas em sua perseguição persistente levavam as pessoas à loucura.
A história conta que Sócrates era conhecido entre seus concidadãos como "a mosca de Atenas". Diz-se também que o filósofo ficou encantado com o apelido porque o descrevia muito bem: sua missão era provocar as pessoas por meio de perguntas e explicações que incomodavam e, sobretudo, faziam despertar. 
Aos que o condenaram à morte, Sócrates, de acordo com os escritos de Platão, argumentou que a dissidência, como a mosca, era fácil de vencer, mas o custo de silenciar indivíduos irritantes poderia ser muito alto para a sociedade: "Se você matar um homem como eu, vocês vão se machucar mais do que vão me machucar".
Sócrates se comparou a um moscardo que, a serviço da verdade, picava o nobre corcel (que era Atenas) para tirá-lo de sua existência complacente e monótona.
É uma boa metáfora: as moscas são conhecidas por morder e incomodar o gado e outros animais de curral. Nisso são implacáveis, pois mordem, continuam mordendo e não há muito o que os animais possam fazer para enxotá-las.

17 junho, 2021

Está assim por toda parte

sic (latinismo), exatamente; assim.
Escreve-se entre parênteses ou colchetes para indicar que o termo imediatamente anterior foi transcrito da maneira como se apresenta, ainda que contenha erros ou impropriedades.
Frases latinas em que aparece: sic transit gloria mundi (assim passa a glória deste mundo ou toda glória é transitória); sic semper tyrannis (assim sempre para os tiranos); sic est in proverbio (assim diz o provérbio).
Alguns explicam tratar-se de uma sigla referente à expressão “segundo informa o consulente” ou “segundo informações colhidas”, o que configura uma inexatidão semântica.
Seria a origem de "sim", "sí" e "sì"?.
Já derivou dele o verbo "sicar", que é usado no mundo acadêmico: "Eu o siquei três vezes"; "Ninguém tem coragem de sicar um autor com esse prestígio".
Quando um mesmo erro se repete em várias passagens de um texto, usa-se (sic passim) – "está assim por toda parte".

Hidrogênio verde: a energia do futuro

O hidrogênio é o elemento químico mais abundante do universo. As estrelas, como o nosso Sol, são formadas principalmente por esse gás, que também pode assumir o estado líquido.
O hidrogênio é muito poderoso: tem três vezes mais energia do que a gasolina.
Mas, ao contrário desta, é uma fonte de energia limpa, uma vez que só libera água (H2O), na forma de vapor, e não produz dióxido de carbono (CO2).


No entanto, embora existam há muitos anos tecnologias que permitem usar o hidrogênio como combustível, há várias razões pelas quais até agora ele só foi usado em ocasiões especiais (como para impulsionar as espaçonaves da Nasa, a agência espacial americana).
Uma delas é que é considerado perigoso por ser altamente inflamável — por isso, transportá-lo e armazená-lo com segurança é um grande desafio. Mas um obstáculo ainda maior tem a ver com as dificuldades para produzi-lo.
Na Terra, o hidrogênio só existe em combinação com outros elementos. Ele está na água, junto ao oxigênio, e se combina com o carbono para formar hidrocarbonetos, como gás, carvão e petróleo. Portanto, o hidrogênio precisa ser separado de outras moléculas para ser usado como combustível. E conseguir isso requer grandes quantidades de energia, além de ser muito caro.
Até agora, os hidrocarbonetos eram usados para gerar essa energia, então a produção de hidrogênio continuava a poluir o meio ambiente com CO2. Há alguns anos, contudo, o hidrogênio começou a ser produzido a partir de energias renováveis, como solar e eólica, por meio de um processo chamado eletrólise.
A eletrólise usa uma corrente elétrica para dividir a água em hidrogênio e oxigênio em um dispositivo chamado eletrolisador.
O resultado é o chamado hidrogênio verde, que é 100% sustentável, mas muito mais caro de se produzir do que o hidrogênio tradicional.
No entanto, muitos acreditam que ele pode oferecer uma solução ecológica para algumas das indústrias mais poluentes.

Extraído de: http://www.bbc.com

O otimismo em torno do que a revista Forbes chamou de "a energia do futuro" está relacionado a uma série de megaprojetos que estão sendo planejados ao redor do mundo. Seis países estão desenvolvendo esses maiores projetos de produção de hidrogênio verde: Austrália, Holanda, Alemanha, China, Arábia Saudita e Chile.

16 junho, 2021

À sombra das laranjeiras

Os bancos neste parque estão instalados em trilhos a fim de que possam ser movidos para a sombra. E embalar o sem-teto para dormir - - quando for o caso.

Onde é isto?
Jardim das Laranjeiras, Elvas, Portugal
http://goo.gl/maps/255U5Zd6BC7eYdnz6

Critiquices

Em 2014, o apresentador de TV australiano Karl Stefanovic usou o mesmo terno azul todas as manhãs durante um ano no programa Today do Channel Nine. Nem um único espectador perguntou sobre isso.
No mesmo período, os telespectadores enviaram críticas regulares ao guarda-roupa da coapresentadora Lisa Wilkinson. "Quem diabos é o estilista de Lisa?", um escreveu.
As mulheres são julgadas com muito mais severidade e determinação pelo que fazem, dizem e... vestem.


14 junho, 2021

Bug, debug, por aí...

Felipe Parente
MBA Processamento de dados (1976)

Como afirmado na resposta do Paulo Gurgel Carlos da Silva, o primeiro relato é creditado a Thomas Edison, de acordo com o Oxford English Dictionary - Por que chamamos bug a uma falha no computador? - Pplware e também como indicado na Wikipedia em inglês na página Software bug - Wikipedia.
No entanto, a utilização dessa palavra relacionada a erros de hardware ou software (programação) é atribuida a uma mariposa que foi encontrada nos circuitos do computador Mark II de Harvard no dia 9 de setembro de 1947, como registrado no Museu Nacional da História Americana da Smithsonian (O Que é Bug, De Onde Vem o Termo e Como Fazer para Evitá-lo e Software bug - Wikipedia). Os operadores que encontraram o inseto, incluindo William "Bill" Burke, eram familiarizados com o termo usado na engenharia e no registro oficial do acontecimento colaram a mariposa encontrada.
A cientista Grace Hopper, que fazia parte da equipe dos pioneiros da programação que trabalharam nos computadores Mark I, Mark II e Mark III gostou tanto dessa história que passou a repeti-la diversas vezes, popularizando o termo quando associado a programas de software.
É interessante que o termo "debug" largamente utilizado na depuração de programas, também é anterior a descoberta da mariposa no Mark II, existindo registro do seu emprego em textos relacionados a aeronaves em 1945.

Os trechos acima sublinhados correspondem a links na resposta de Felipe Parente no Quora, onde a mesma foi originalmente publicada.

O sábio que introduziu os numerais indo-arábicos no Ocidente

Segundo historiadores, o principal legado do grande matemático italiano Leonardo Pisano, mais conhecido como Fibonacci, foi ajudar a Europa a abandonar o antigo sistema de algarismos romanos e adotar os numerais indo-arábicos. Isso consta de seu Liber Abaci ("Livro de Cálculo"), que escreveu em 1202 após estudar com um professor árabe.
Na mesma obra, há uma referência a um texto anterior chamado Modum algebre et almuchabale, e na margem está escrito Maumeht, que é a versão em latim do nome Mohamed.
No caso, a referência é especificamente para Abu Ja'far Muhammad ibn Musa al-Khwarizmi, conhecido como Al-Khuarismi, que viveu aproximadamente entre os anos 780 e 850.


Foi graças a ele que os intelectuais europeus souberam da existência dos numerais indo-arábicos.
A obra de Al-Khuarismi aborda um aspecto crucial de toda nossa vida.
Por causa dela, o mundo europeu percebeu que sua maneira de fazer conta — ainda essencialmente baseada em algarismos romanos — era irremediavelmente ineficiente e atrapalhada.
Em seu "Livro de Adição e Subtração", de acordo com o cálculo hindu, Al-Khuarismi descreveu uma ideia revolucionária: a possibilidade de representar qualquer número com apenas 10 símbolos simples.
Essa ideia de usar apenas dez símbolos — os dígitos de 1 a 9, além do símbolo 0 — para representar todos os números de um ao infinito, foi desenvolvida por matemáticos hindus por volta do século 6, e sua importância é inestimável.
Ao combinar a intuição geométrica com a precisão aritmética, imagens gregas e símbolos hindus, ele inspirou uma nova forma de pensamento matemático que hoje chamamos de álgebra.
Al-Khuarismi foi tão importante para a matemática no ocidente que a própria palavra "algarismo" tem origem em seu nome.
Esse tipo de conhecimento é poderoso. Os números arábicos e a álgebra foram uma contribuição inestimátivel para a ciência ocidental, que permitiu desde a ida do homem à lua ao desenvolvimento do dispositivo com o qual você está lendo esta nota.

Jim Al-Khalili, BBC (resumo)

Arquivo
O NÃO da maioria dos americanos (56%) na pesquisa "As escolas americanas deveriam ensinar numerais arábicos como parte do seu currículo?"

13 junho, 2021

Obecalp


Às vezes, esta palavra é utilizada para tornar menos óbvio ao paciente o uso de um remédio falso.
"Obecalp", a grafia reversa de "placebo", diz-se que o referido termo foi inventado pelo médico australiano Michael Axtens.
Em 1978, uma receita de "Obecalp # 3" foi prescrita em Marysville, Califórnia, por um médico da Califórnia para uma paciente com histórico de visitas repetidas ao setor de emergência por sintomas relacionados à dor e à ansiedade. Essas visitas foram interrompidas por um ano, depois que ela passou a receber trinta comprimidos de "Obecalp # 3" (comprimidos de açúcar), que lhe foram dispensados mensalmente por 12 meses.

Jorge Maravilha. Versão Playmobille



Sob o pseudônimo de Julinho da Adelaide, esta canção foi enviada por Chico Buarque à Polícia Federal, em 1974.
Os intérpretes de entrelinhas logo vislumbraram na letra uma referência ao general Geisel ("você não gosta de mim"), cuja filha, Amália Lucy ("mas sua filha gosta"), manifestara admiração pelas obras do autor.
Respondendo à questão em 2007 para a revista Almanaque, Chico disse:
"Nunca fiz a música pensando na filha do Geisel, mas essas histórias colam, há invencionices que nem adianta mais negar. Durante a ditadura, de um lado ou do outro, as pessoas gostavam de atribuir aos artistas intenções que nunca lhe passaram pela cabeça. Achavam que a maioria dos artistas só fazia música pensando em derrubar o governo."
Em 1975, uma matéria sobre censura publicada no Jornal do Brasil revelou que Julinho da Adelaide e Chico Buarque eram a mesma pessoa. A partir de então a Polícia Federal passou a exigir cópias do RG e CPF dos autores.

Homem, Wagner. Histórias de Canções: Chico Buarque / Wagner Homem. São Paulo: Leya, 2009. pp.126–128

12 junho, 2021

O que os arqueólogos do futuro encontrarão?

Ao procurar por evidências de atividades humanas no passado, lembre-se de que você está ativamente envolvido na construção dos sítios arqueológicos do futuro. Como a arqueologia é o estudo de qualquer material deixado para trás por seres humanos, essa definição também se ajusta ao que resta após o festival anual do Burning Man em Nevada, por exemplo, ou conforme os migrantes viajam pela fronteira dos Estados Unidos com o México.
Na verdade, existem sítios arqueológicos em quase todos os lugares que você olha. Uma de nós (Stacey) uma vez estudou o lixo deixado para trás durante as festas numa estrada de rodagem. Meus alunos e eu queríamos entender se ex-alunos e alunos estavam bebendo diferentes tipos de álcool. Usando metodologias arqueológicas, descobrimos que os ex-alunos festejavam com álcool caro, como vinho e cervejas artesanais, enquanto os alunos bebiam o que podiam: cervejas corporativas baratas, sendo a Coors Light e a Bud Light as cervejas mais comuns.
Fizemos essa "descoberta" arqueológica mapeando e identificando cuidadosamente o lixo antes e durante o festival. Enquanto a maior parte foi recolhida, pedaços menores sem dúvida encontraram seu caminho para o solo, talvez para serem descobertos por um futuro "Programa de Arqueologia do Campus".

Extraído de: How Do Archaeologists Know Where to Dig? In: JSTOR Daily

Filmes e livros palindrômicos

E agora marcar na agenda para ver o filme do Christopher Nolan, que se chama "Tenet" (2020) precisamente por causa deste palíndromo.
Deixo mais um em latim, embora menos mágico. In girum imus nocte et consumimur igni: Movemo-nos em círculo na noite e somos consumidos pelo fogo. É o nome dum livro e dum filme do Guy Debord.

— Comentário de Jorge Martins Rosa em minha resposta a Qual é o palíndromo mais interessante que você conhece em qualquer língua? In: Quora

Tenet (latim), terceira pessoa do singular do presente do indicativo de "tenere" (ter, possuir); princípio, convicção, fé, visão, dogma etc.; uma crença ou ideia que é muito importante para um grupo. Armado com apenas uma palavra - Tenet - e lutando pela sobrevivência de todo o mundo, o protagonista viaja por um mundo crepuscular de espionagem internacional em uma missão que se desdobra em algo além do tempo real. Não é uma viagem no tempo. O título do filme foi estilizado por Nolan com o "t" e "e" no final virados - para que a palavra possa ser retrocedida tanto espacial quanto temporalmente.

11 junho, 2021

O quinto oceano

Existem agora cinco oceanos no planeta, de acordo com a National Geographic Society. O Oceano Antártico é o quinto oceano a ser reconhecido por esta organização, desde que ela começou a fazer mapas em 1915.
A Geographic Society decidiu reconhecer o Oceano Antártico a partir de 8 de junho, que é o Dia Mundial dos Oceanos.
Seus cartógrafos decidiram que "a rápida corrente que circula a Antártica mantém as águas distintas", dignas de serem consideradas um oceano por si só. "O Oceano Antártico há muito é reconhecido pelos cientistas, mas como nunca houve um acordo internacional, nunca o reconhecemos oficialmente", disse Alex Tait, geógrafo da National Geographic Society.
É o único oceano a ser definido por sua corrente, ao invés dos continentes que o cercam, como acontece com os oceanos Atlântico, Pacífico, Índico e Ártico.


De acordo com o World Wide Fund for Nature (WWF), o Oceano Antártico – que circunda todo o continente Antártico – é o mais jovem dos oceanos do mundo, se formando quando a Antártica e a América do Sul se separaram há cerca de 30 milhões de anos. Mas hoje, conforme alerta a organização não governamental, este oceano se tornou um "depósito de lixo".

Benjamin e o fogão Franklin

11/06/1742 - Benjamin inventa o fogão Franklin.
Na América colonial (EUA), as casas eram aquecidas por lareiras que eram terrivelmente ineficientes: consumiam combustível (lenha) incontrolavelmente, e a maior parte do calor perdia-se pela chaminé.
Benjamin Franklin resolveu esses problemas colocando o fogo em uma caixa de ferro fundido, posicionada no centro da sala. O fogão irradiava calor para os quatro lados, e os usuários podiam controlar a quantidade de madeira que era queimada, ajustando o fluxo de ar para o fogão. Fechado com segurança, o fogão também eliminou o risco de incêndio por faíscas perdidas.
Em vez de patentear, Ben preferiu  descrever este invento em um livro para que outros pudessem copiar livremente o projeto (na gravura).
Como ele escreveu:
"... enquanto desfrutamos de grandes vantagens das invenções de outros, deveríamos nos alegrar com a oportunidade de servir aos outros por qualquer invenção nossa, e deveríamos fazê-lo de maneira livre e generosa."
Versões modernas do fogão de Franklin, como a de David Rittenhouse, são um item básico de cabanas e chalés em todo o mundo.

10 junho, 2021

O espaço de Minkowski

"Doravante, o espaço em si e o tempo em si estão condenados a desaparecer em meras sombras, e apenas uma espécie de união dos dois preservará uma realidade independente."
~ Hermann Minkowski
A ideia de um espaço quadridimensional (conhecido como "espaço de Minkowski"), combinando as três dimensões do espaço físico com o do tempo, lançou a base matemática da teoria geral da relatividade de Albert Einstein.


Segundo a teoria do buraco de minhoca o espaço-tempo quando muito deformado por um buraco negro faz um furo no outro "lado", e esse outro lado seria outro “universo”, e estando lá poderíamos controlar viagens para o passado e futuro, mas como funcionaria já é outra discussão, pois existem vários conceitos para isso.

Um texto recomendado: A FÍSICA DE INTERSTELLAR. [Por conter informações sobre o enredo do filme Interstellar (spoiler), o autor Israel Garcia recomenda assistir ao filme antes de ler o seu artigo.]


Duas pernas a mais fazem uma grande diferença

O Prêmio Ig Nobel de Entomologia de 2020 foi concedido a Richard Vetter, por coletar evidências de que muitos entomologistas (cientistas que estudam insetos) têm medo de aranhas, que não são insetos.
Ele documentou sua pesquisa, neste estudo:
"Arachnophobic Entomologists: When Two More Legs Makes a Big Difference", Richard S. Vetter, American Entomologist, vol. 59, nº 3, 2013, pp. 168-175.
CONCLUSÃO Os entomologistas aracnofóbicos parecem compartilhar muitas características com os aracnófobos no público em geral. Duas observações emergiram deste estudo: 1) as reações adversas aos aracnídeos, que geralmente começam em uma idade jovem, geralmente não são superadas por meio da habituação, mesmo após décadas de exposição a insetos; e 2) embora a aracnofobia e a reação negativa a animais que evocam nojo sejam correlacionadas com as do público em geral, as reações adversas aos aracnídeos entre entomologistas ainda existiam, embora o último grupo trabalhe com insetos não carismáticos. Apesar da suposição de que os entomologistas estenderiam sentimentos afetuosos em relação às aranhas por causa de sua habituação aos artrópodes em geral, a aracnofobia ocorre em alguns membros de nossa profissão. Para estas pessoas, duas pernas a mais fazem uma grande diferença.

09 junho, 2021

Marcas de contagem

A praia de Hanakāpīʻai é uma atração turística popular no Havaí. No entanto, como muitas praias na costa de Nā Pali, fortes correntes de maré, bem como altas ondas, quebras da costa inabordáveis e outras condições oceânicas perigosas tornam a praia de Hanakāpīʻai extremamente perigosa. E a costa de Nā Pali é especialmente traiçoeira porque não há grandes recifes para impedir as potentes correntes oceânicas.
Os turistas geralmente se referem a uma placa de alerta (ao lado) com 82 marcas de contagem (em agosto de 2014) contando as vítimas de afogamento. Não tem patrocinador oficial e esta contagem é altamente especulativa.
Marcas de contagem
O uso de uma quinta marca horizontal ou diagonal sobre as quatro primeiras de uma série de quatro é a mais comum das marcas de contagens. Você deve tê-las visto em filmes com náufragos ou presidiários.
As marcas de contagem são comumente agrupadas em grupos de cinco para maior legibilidade. O tamanho do grupo de 5 tem as vantagens de: (a) fácil conversão em decimal para operações aritméticas superiores e (b) evitar erros, pois as pessoas podem identificar corretamente um grupo de 5 com muito mais facilidade do que um de 10.
(revisar)

Ilusões anamórficas - 2

São ilusões em que a visão correta de um objeto representado só é possível de uma determinada perspectiva. Se o observador se coloca em qualquer outra posição, a imagem fica deformada ou mesmo incompreensível.



"Montei este retrato de Nikola Tesla com peças de máquinas de lavar, televisores, computadores, rádios, impressoras, microondas, vídeos, alto-falantes, lâmpadas etc. Sem a invenção da corrente alternada por Tesla nenhum destes aparelhos poderia funcionar. Esta anamorfose (anamorfismo) é uma instalação 3D com o efeito 2D."
~ Patrik Prosko, artista tcheco. Ilusion Art Museuum (Praga)

Ilusões anamórficas - 1

08 junho, 2021

Alma gêmea

(É uma enzima e tanto.)

Slideshow VOCÊ ME COMPLETA
 

Cigarros com filtro de queijo

Weird Universe nos apresenta Stuart Stebbings, um empresário de Wisconsin que comercializava doces feitos de queijo. Ele especulou que o queijo pode absorver fumaça de forma eficaz e, portanto, pode ser usado como filtro de cigarros. Em 1958, ele trabalhou com Henry Lardy, um professor de bioquímica da Universidade de Wisconsin, para desenvolver esse tipo de filtro.
Os melhores queijos para esses filtros são: parmesão, romano e suíço (embora um cheddar envelhecido também possa ser usado).
Em 1966, Stebbings recebeu a patente US3234948A. Mas, pelo que eu sei, seus cigarros com filtro de queijo nunca chegaram ao mercado.

07 junho, 2021

Breviário - 4.ª edição

O Breviário do EntreMentes é, sem falsa modéstia, um dos mais completos livros com ofícios da web. Nele, os leigos internautas e os internautas leigos encontrarão força, amparo e consolo para enfrentar os momentos difíceis da vida.

A paixão por fritadeira sem óleo

A febre da fritadeira sem óleo no Brasil, que movimenta dezenas de grupos de Face, ganhou ares de seita. O centro de toda essa devoção trata-se da Airfryer, eletrodoméstico preferido (81%) do jovem adulto. 
Com pequenas gambiarras (como martelar formas de pudim para fazê-las caber na gaveta da fritadeira), os usuários foram longe demais e passaram a cozinhar absolutamente tudo ali dentro, de bolos elaborados a donuts, passando por torresmo e empanados.
Se o leitor ainda não tem uma AirFryer, profira o louvor abaixo:
"ENTRA NA MINHA CASA
ENTRA NA MINHA VIDA
TIRA TODAS AS GORDURAS
FORTALECE MINHA COMIDA."
E verá a benção chegar em 7 dias, garantem  As Testemunhas do AirFryer.
Entre adoradores e detratores do aparato, existe um consenso. Limpar o interior da fritadeira exige foco, força e fé. Não se pode usar água fervendo ou esfregá-lo com a parte verde da bucha de lavar louça, porque qualquer uma dessas coisas acabaria com o Teflon do equipamento.
Para reconhecer o quanto a máquina ajudou em sua vida, @markomello usa esta tatuagem:

06 junho, 2021

O declínio profissional

Veja Charles Darwin, que tinha apenas 22 anos quando partiu em sua viagem de cinco anos a bordo do Beagle, em 1831. Voltando aos 27 anos, ele foi celebrado em toda a Europa por suas descobertas em botânica e zoologia e por suas primeiras teorias da evolução. Nos 30 anos seguintes, Darwin teve enorme orgulho em sentar-se no topo da hierarquia dos cientistas-celebridades, desenvolvendo suas teorias e publicando-as como livros e ensaios - o mais famoso sendo o "Sobre a Origem das Espécies", em 1859.
Mas, à medida que Darwin chegava aos 50 anos, ele estagnava; ele bateu em uma parede em sua pesquisa. Ao mesmo tempo, um monge austríaco de nome Gregor Mendel descobriu o que Darwin precisava para continuar seu trabalho: a teoria da herança genética. Infelizmente, o trabalho de Mendel foi publicado em um obscuro jornal acadêmico e Darwin nunca o viu - e, em qualquer caso, Darwin não tinha a habilidade matemática para entendê-lo. A partir de então, ele fez pouco progresso. Deprimido em seus últimos anos, ele escreveu a um amigo íntimo: "Não tenho o coração nem a força na minha idade para começar qualquer investigação que dure anos, que é a única coisa de que gosto".
Provavelmente, Darwin ficaria agradavelmente surpreso ao saber como sua fama cresceu após sua morte, em 1882. Pelo que ele pôde ver quando era velho, entretanto, o mundo havia passado por ele e ele se tornado irrelevante.


Seu declínio profissional está chegando (muito) mais cedo do que você pensa. Veja como tirar o máximo proveito disso:
theatlantic.com/magazine/archive/2019/07/work-peak-professional-decline
tywkiwdbi.blogspot.com/2020/09/moving-past-grihastha.html

Bom para 06/06/2021, dia em que completo 73.

O 13.º signo

Algumas pessoas vivem suas vidas de acordo com o zodíaco, consultando as estrelas em uma base diária para ver o que está vindo e usando o seu signo de nascimento como um guia para saber como devem viver suas vidas. Essas pessoas astrologicamente ocupadas acreditam que as estrelas ditam seus destinos, e elas estão vivendo sob a suposição de que nasceram sob um dos doze signos, um para cada mês do ano.
Mas outras pessoas cientificamente ocupadas da NASA (em 2016) perguntaram-se por que os babilônios deram ao zodíaco 12 signos, quando o sol realmente se move através de 13 constelações. Elas descobriram que os babilônios tinham um 13.º signo chamado Ophiuchus, Ofiúco, Serpentário ou Portador da Serpente, os quais decidiram descartá-lo para fazer o ajuste do Zodíaco a um calendário de 12 meses.
Três mil anos depois, a vida daqueles que acreditam em astrologia foram alteradas para sempre porque eles estiveram vivendo uma mentira baseada em signos.


Nascido que sou em 6 de junho, com o advento da nova ordem astrológica, deixei o signo de Gêmeos (21 de junho - 20 de julho) para entrar no signo de Touro (13 de maio - 21 de junho). Isto significa que eu vou ser mais calmo e estável, e como bônus o meu nível de maldade vai diminuir um bocado. Meno male. Agora só falta eu acreditar em horóscopos.

05 junho, 2021

Lenda amazônica

🏌 + inho
Mulher nova, bonita e cor de rosa faz o boto gemer sem sentir dor.

--------------------------------------------------------------------------------------

Quem tem um amigo tem um tesouro.



--------------------------------------------------------------------------------------

Minha mulher fugiu com meu melhor amigo. Sinto falta dele.

Aline (Christophe)



Aline, a balada do cantor francês Christophe, que morreu de Covid-19 em abril de 2020 — que Wes Anderson escolheu como parte da trilha sonora de seu último filme, The French Dispatch — foi sem dúvida a canção do verão de 1965 na França. Aquele amor com sabor de sal e despedida, a letra começa na praia, com a frase: “Eu tinha desenhado na areia seu rosto doce que sorria para mim”, nasceu na Côte d’Azur, de acordo com a Paris Match, que no ano do lançamento fotografou Daniel Bevilacqua (o nome verdadeiro do artista) com a jovem loira moradora de Paris que tinha inspirado sua composição. Segundo a revista, o casal se conheceu quando ele atuava em discotecas da região e ela estava lá de férias. Outras versões da história sugerem que a verdadeira Aline era a assistente do dentista do cantor e que ele escolheu seu nome pela sonoridade, sem que houvesse qualquer romance.

Ana Fernández Abad, para El País.

The French Dispatch se passa num jornal americano em uma cidade fictícia da França do século XX. Esta dá vida a uma coleção de histórias publicadas na "The French Dispatch Magazine". Uma carta de amor ao jornalismo. Trailer oficial

04 junho, 2021

Os hemisférios de Magdeburgo

Otto von Guericke (1602 - 1686)
Físico alemão que investigou as propriedades do vácuo, inventando a primeira bomba de pistão para produzir vácuo (1649).
Quando prefeito de Magdeburgo, em 1663, Guericke demonstrou, na presença do imperador Ferdinando III, que dois hemisférios de cobre, cujo ar tinha sido bombeado do interior, eram tão fortemente mantidos juntos pela força da pressão do ar que duas equipes de cavalos atrelados aos hemisférios não foram capazes de separá-los.


A ponte para cruzar o rio da vida

"Ninguém pode construir para você a ponte sobre a qual você, e apenas você, deve cruzar o rio da vida", escreveu Nietzsche, aos trinta anos.

"O caminho verdadeiro e duradouro para a experiência", aconselhou o poeta ganhador do Nobel Seamus Heaney mais de um século depois, em seu magnífico discurso de formatura, "envolve ser verdadeiro [...] com sua própria solidão, com seu próprio conhecimento secreto."

"Ser ninguém além de você mesmo - em um mundo que está fazendo o melhor, noite e dia, para torná-lo como todos os outros - significa travar a batalha mais difícil que qualquer ser humano pode travar." (E.E. Cummings, citado por Maria Popova, em BrainPickings)

"É preciso coragem para crescer e se tornar quem você realmente é."


"Enormous Smallness: A Story of  E.E. Cummings" - um livro ilustrado incomumente delicioso que celebra a vida de Cummings, pelo poeta Matthew Burgess, do Brooklyn, ilustrado por Kris Di Giacomo (o artista por trás do maravilhoso livro do alfabeto "Take Away the A").

03 junho, 2021

Liberdade e aleatoriedade*

1789 Os inconfidentes mineiros criaram o projeto para uma bandeira nacional. Descrição vexilológica: um triângulo equilátero vermelho sobre um fundo claro, com o lema LIBERTAS QUAE SERA TAMEN (extraído de um dos versos das Bucólicas do poeta latino Virgílio).

1876 O British Trade Marks Registration Act foi aprovado, permitindo o registro formal de marcas no UK Patent Office pela primeira vez. O registro das marcas teve início em 1.º de janeiro de 1876, tendo sido a primeira delas o triângulo vermelho da Bass Brewery.
(post não patrocinado)


* aleatoriedade (de ale, cerveja)