31 outubro, 2009

A ruína através da cocaína

A COCAÍNA APAGA A LINHA DE SUA VIDA

video

Um vídeo com La Linea, o histórico personagem de Osvaldo Cavandoli. Ler a respeito deles - criador e criatura - aqui.

DIGA NÃO ÀS DROGAS

Empatia

:-)
Traduzido do Reader's Digest

30 outubro, 2009

Dura lex, sed lex



A lei é dura, mas é lei. Assim se manifestavam os antigos romanos quanto à observância da lei, ainda que ela fosse rigorosa. Com o passar do tempo, essa frase de origem latina passou a sofrer adaptações para atender às necessidades do chamado mundo real.
Em nosso país, algumas versões novas para ela já estão disponíveis.

Dura lex, sed...
Latex, para significar que a lei apesar de dura pode ser esticada para alguns;
Jontex, para significar que a lei mesmo rígida não deve suprimir o gozo sem culpa;
Denorex, para significar que o rigor da lei vai depender da cabeça de quem a aplica;
Errorex, para significar que lei pode ser corrigida em sua dureza pelas instâncias superiores.

As três últimas modificações da frase são criações exclusivas do departamento jurídico do blog EntreMentes.

02/02/2015 - Atualizando...
 Non lex, sed faex (Não lei, mas fezes).  – Uguccione da Pisa, jurista da Idade Média

29 outubro, 2009

A preguiça

Tem um bicho que a preguiça chegou ali, parou. A ficha dele: mamífero desdentado, da família dos bradipodídeos e que atende pelo nome de preguiça. Aliás, não atende. Gritar "ei, preguiça" e aguardar que ele dê a mínima... é tempo jogado fora. O bicho, caso um mau movimento o ponha sentado sobre os bagos, vai ter uma enorme dificuldade para se livrar da situação. Mas... conjeturo eu que, em vez de chão (que lhe criaria o problema descrito), a preguiça é parada mesmo numa árvore. Em cujos galhos (onde também encontra as folhas de que se alimenta) deixa-se pender horas e horas, indiferente ao desassossego do mundo.
Um zoológico que se preze tem de ter pelo menos uma preguiça no plantel. E bem tratada, hein, para que nunca bata o prego. Como isso, entretanto, apesar de todos os cuidados nem sempre é possível, então o zoológico tem de ter a alternativa. Um "aspone" (recrute-se da administração pública) que substitua a preguiça até que apareça outra da espécie. Sabem como é, a preguiça é um espetáculo - em slow-motion - que não pode parar. E do "aspone", além de ser um substituto, deve-se ainda exigir que seja um PHD (passe as horas dormindo).
Pois é, a preguiça... vida boa, não quer pressa. Lembro-me agora de alguém que, indagado a respeito de que se ocupava, assim respondeu: "levo algodão nas costas". Esclarecendo, a seguir, de que algodão estava a se referir. Era o algodão de "uma boa rede cearense", na qual ele, um homem pouco afeito ao trabalho, gostava de preguiçar em suas horas de ócio (que não eram poucas).

Acesse aqui.

28 outubro, 2009

SMILE

Tributo à memória do Prof. Eilson Goes
(Editora da UECE, 2009)
Um livro organizado por Marcelo Gurgel Carlos da Silva (que também escreve a apresentação e quatro capítulos) e Elsie Studart Gurgel de Oliveira, em homenagem póstuma a este emérito professor de três universidades.
O título "Smile" foi retirado do nome da famosa canção de Charles Chaplin (a favorita de Eilson), que nos ensina a sorrir para triunfar sobre a dor. E o universo chapliniano também se apresenta sob a forma de reprodução das tapeçarias de Elda Gurgel e Silva (mãe de Marcelo) - com imagens de Carlitos - que ilustram o livro.
Quem foi Eilson Goes de Oliveira
Natural de Fortaleza, Ceará (1941).
Graduou-se em Medicina pela UFC (1964).
Dedicou-se ao magistério superior (UECE, UFC e UNIFOR), nas áreas de Patologia Geral e Bioestatística, tendo publicado o "Guia para o ensino da Estatística na área de Saúde" (1987).
Foi fundador e primeiro coordenador do Registro de Câncer do Ceará (1971-77) e diretor do Instituto do Câncer do Ceará (1978-2008).
Aposentou-se do magistério em 1992 e nos últimos anos de vida ocupou-se da literatura, legando: "Chove em Copacabana, Chove na Beira-Mar" (memórias, 2005); "Nosso Pai Acaso" (memórias, 2006); e "Os Novos Náufragos" (contos, 2007).
Faleceu em 18 de outubro (Dia do Médico) de 2008.

O lançamento da obra será hoje (dia 29, quinta-feira), às 19h30, no Centro Cultural Oboé (rua Maria Tomásia, 531, telefone 3264 7038), em Fortaleza (CE).

Ilusão sexual

¿MOÇA OU RAPAZ?


É o mesmo rosto (de um rapaz) mostrado em duas imagens, nas quais houve alterações nos contrastes. À esquerda, os contrastes do rosto foram acentuados, dando lugar a uma aparência feminina; na imagem da direita, aconteceu justamente o contrário.

De Richard Russel (Harvard University, USA), terceiro prêmio do concurso Melhor Ilusão Óptica de Ano (2009).

27 outubro, 2009

Henfil no Ceará

Nos idos de 1980, Henrique de Sousa Filho esteve no Ceará para o lançamento do livro "Henfil na China", editado pela Codecri. Em meu exemplar, como dedicatória, Henfil desenhou o frade Baixinho, um dos personagens que ele criara e que, atazanando o frade Cumprido, fazia estrondoso sucesso nas páginas do Pasquim.


Este slideshow, que mostra os seus principais personagens, é uma homenagem que faço ao "guerrilheiro do cartum".


40 anos de internet

Em 29 de outubro de 1969, computadores da Universidade da Califórnia (UCLA) e da Universidade de Stanford foram conectados - pela primeira vez - para o envio de uma mensagem entre eles.
A mensagem enviada foi
L...O...
Supõe-se ter sido o início da palavra LOGIN. E que a transmissão dessa palavra ficou incompleta por causa de uma queda na conexão.
Eram os tempos da arpanet e o ano de 1969 terminou com 4 hosts no mundo. De lá para cá, muita tecnologia fez crescer a pioneira arpanet, que se transformou na internet com seus 700 mil hosts.
Esses 40 anos de conquistas tecnológicas que deram origem à atual internet estão muito bem documentados (inclusive com uma linha do tempo) no site abaixo:
É só uma hipótese:
Considerando-se a importância que tomaria a internet, a tal mensagem abortada não teria sido... LOL!?

26 outubro, 2009

Placas bilingues em Fortaleza

Nelson:
Morando aí nas Gerais, você não tem a menor ideia de como Fortaleza está se preparando para a Copa do Mundo de 2014. Indicada para ser uma das sedes da futura competição, o que certamente trará muitos turistas para a cá, a cidade já vem adotando uma série de providências. Uma delas é a colocação de placas bilingues nos logradouros públicos para uma melhor orientação dos turistas. Nesse sentido, a população local tem ajudado bastante com as traduções que vem fazendo para o inglês (Garden of Olives, Alligator Beach Wrap e Cock Brush, por exemplo, foram contribuições minhas).


Cidade dos Funcionários - Staff's City
Castelão - Big Castle
Parque Genibaú - Gene Chest Park
Papicu - Daddy Asshole
Passaré - Pass Back
Vila União - Union Village
Serrinha - Small Mount Range
Sabiaguaba - Knew Water Tab
Aldeota - Small Village
Antônio Bezerra - Tom Heifer
Lagoa Redonda - Round Pond
Siqueira - If You Want
Damas - Ladies
Benfica - Nice Stay
Bela Vista - Nice View
Conjunto Esperança - With Together Hope
Bom Jardim - Good Garden
Parquelândia - Park Land
Mata Galinha - Kill Chicken
Parque Dois Irmãos - Two Brother's Park
Pio XII - Godley Twelve
José Bonifácio -Joe Good and Easy
Acaracuzinho - The Face Little Ass
Alto Alegre - Upper Happy
Jardim das Oliveiras - Garden of Olives
Jacarecanga - Alligator Beach Wrap
Paupina - Cock Brush

Como surgem os nomes dos carros

Como surgem os nomes dos modelos de automóveis?
A gente imagina que se originem da criatividade de uma equipe especializada e multidisciplinar que, analisando as tendências de mercado, os públicos-alvo, as mensagens subliminares e os fatores psicológicos subjacentes, acabe por encontrar a melhor solução.
Nesse caso, por que há nomes de carros tão ruins (inclusive obscenos)?
Saiba a resposta lendo este artigo no Obvious.

P.S.>
Entrementes fica devendo a seus leitores um artigo afim: Como surgem os nomes dos remédios.

25 outubro, 2009

Goteira nova

PGCS
Quando fiz reforma na moradia
Acabei com a minha economia.
- Olha a porta emperrada.
- Cuida da fechadura.
- Quando for pra pintura
Quero a mão caprichada,
--------------------------------seu pintor.
Mas que há com o barracão
Quando me respinga na moleira?
Um chuvisco de verão.
- Que aflição!
Pode ter nova goteira.
Pode ter nova goteira.
Pode ter goteira nova.

24 outubro, 2009

Dançando com o fogo

Manuel de Falla (1876-1946) foi um dos mais importantes compositores de música erudita da Espanha. E a "Danza Ritual del Fuego (Dança Ritual do Fogo)", composta por ele em 1925 e que faz parte de "El Amor Brujo", tem sido executado por orquestras sinfônicas e corpos de baile do mundo inteiro.
Neste primeiro vídeo, "Danza Ritual del Fuego" é executada por Alicia de Larrocha, uma consagrada pianista espanhola recentemente falecida.



Neste segundo, é o fundo musical de uma "coreografia" improvisada por uma ardente noiva.


Uma cena do "cãotidiano"

A senhora Robyn Crook leva a passear seus dezoito cães em um carrinho de bebê. Esta situação (fotografada em Tauranga, Nova Zelândia) só é possível por dois motivos:
- os animais (da raça chihuahua) são de pequeno porte;
- o carrinho de bebê é o que se utiliza para trigêmeos.

Um leitor desconfiado desse número de animais, e que esteja pensando em contá-los, deve incluir em sua contagem aqueles cachorrinhos que se encontram no "porão" do carrinho.

23 outubro, 2009

Pela blogosfera - 34

Transcrito do Consciência Acadêmica, blog de Ynot Nosirrah:

Querido jaleco
"Você deve estar lembrado de que, na postagem anterior (http://conscienciaacademica.blogspot.com/2009/10/monday-monday.html), eu disse que os médicos estão cada vez mais deixando de usar o jaleco no local de trabalho. Pois bem, ontem, estava eu tomando café-da-manhã no refeitório do hospital, quando um certo médico ginecologista, que eu não me lembro quando foi a última vez que o vi de jaleco, disse para outro médico que estava na mesa que, no seu tempo de interno, ninguém podia adentrar seu hospital-escola, nem mesmo o diretor do hospital, sem um crachá. Não sei por que ele falou isso. Eu só prestei atenção na conversa a partir do momento em que ele falou isso. Talvez porque tenha perguntado a alguém porque os internos não usam crachá. Então, pensei com meus botões, que, se há médicos que entram no hospital sem jaleco e que, se entrassem só de cueca, ninguém chiaria, imagine sem crachá.
Talvez esse desuso do jaleco tenha alguma influência da série de TV Dr. House. O protagonista, que atende pelo nome do programa, não usa jaleco, é antiético, mal-educado, frio, sarcástico, fanfarrão, faz o que lhe der na telha dentro do seu hospital e desmoraliza a diretora do lugar. Mesmo assim, ele desperta a tolerância entre os que estão ao seu redor e a simpatia dos telespectadores por conta de sua genialidade e criatividade. Mas não era bem sobre isso que eu queria teclar agora. Depois eu escrevo mais coisas interessantes sobre a série.
Voltando à questão dos jalecos, questionei duas autoridades cearenses em educação médica sobre a tradição do uso do jaleco, se ela deve ser mantida ou não. Eles me prometeram respostas em seus blogues http://preblog-pg.blogspot.com/, http://blogdomarcelogurgel.blogspot.com/ e http://blogdopg.blogspot.com/. Por sinal, eu já comentei sobre uma dessas autoridades em http://conscienciaacademica.blogspot.com/2008/07/podia-ser-um-blogueiro.html.
Eu fiz a eles as seguintes indagações:
'...o que os senhores pensam sobre o jaleco? Qual a importância de usar jaleco? Tenho observado que os médicos pouco a pouco estão querendo abolir o jaleco. Muitos médicos, em diversas especialidades, especialmente na psiquiatria, não usam mais ou nunca usaram jaleco em serviço. Nunca vi um psiquiatra usando jaleco em canto algum. Nas outras especialidades, como nefrologia, infectologia, gineco-obstetrícia, hematologia, reumatologia, neurologia, oncologia, entre outras, existem profissionais que não usam jaleco, enquanto os residentes e os internos são obrigados a suportar diariamente um "gibão branco" feito de tecido incompatível com nosso clima tropical, senão são barrados nas portas dos serviços. Em Sobral, já houve até staff passando visita na enfermaria calçando chinelos. Ai de mim se eu fizesse isso."
"Sobre o jaleco, o que os senhores acham? Devemos continuar militando em defesa deste costume para não permitir que ele sucumba nas próximas gerações de médicos, apesar de alguns acharem que não precisam mais dele para serem identificados como médicos? Da minha parte, vou manter este costume, independentemente de minha especialidade. Só não concordo com quem desfila de jaleco fora do ambiente de trabalho, transportando microorganismos.'

Confira a resposta de um deles em http://blogdopg.blogspot.com/2009/09/o-uso-do-jaleco.html.
Para minha surpresa, encontrei uma referência ao meu blog em um dos blogues dos irmãos Gurgel (http://gurgel-carlos.blogspot.com/2008/08/mdicos-blogueiros-no-cear.html). Sinto-me honrado com isto. Só me resta conhecê-los pessoalmente. Obrigado.

22 outubro, 2009

Gafanhoto meditando

Publico aqui, após tê-lo escaneado, um antigo cartum do Klevisson. Revela esse cartum sobre o que costumeiramente meditavam o menino Caine e o seu tutor, Mestre Pô.

Para entender o desenho
Inspirado na série "Kung Fu", produzida nos anos 70, e que foi considerada o primeiro Eastern Western da história da televisão. O personagem principal desse seriado chamava-se Kwai Chang Caine, um mestiço nascido na China, filho de pai norte-americano e mãe chinesa. Ainda menino, órfão e sem ter onde ficar, Caine foi bater aos portões de um templo Shaolin onde foi adotado. Com grandes mestres no templo para ensiná-lo, o infante realizou o aprendizado de segredos e técnicas de artes marciais e assimilou conhecimentos relativos à milenar sabedoria chinesa. O seu principal mentor, nos anos em que permaneceu no templo, foi um cego, o Mestre Pô, que o tratava afetuosamente por Gafanhoto. Adulto, e já na condição de Meste Shaolin, Caine (interpretado nessa fase pelo ator David Carradine, recém-falecido) se viu obrigado a cometer um assassinato para defender Mestre Pô. Com a cabeça a prêmio pelo crime praticado, Caine procurou refúgio no "Velho Oeste" norte-americano. E, nessa região inóspita e violenta, ele passou a enfrentar novos desafios, sendo o maior deles o de como controlar seus demônios interiores.
Fonte: RetrôTV

21 outubro, 2009

Contra os impostos cavalares

Diz a lenda que a bela Lady Godiva teve pena do povo de Coventry, Inglaterra, que sofria com os altos impostos cobrados pelo marido Leofric, o Duque de Mercia. E tanto apelou a Leofric, que ele aceitou reduzir os impostos. Sob uma condição: Lady Godiva deveria cavalgar nua pelas ruas de Coventry.
Ela aceitou o desafio e deu ordem a que todos os moradores da cidade se fechassem em suas casas ("não quero voyeurismo por aqui") enquanto ela passasse despida.
A lenda também diz que somente uma pessoa se atreveu a olhá-la durante a cavalgada. Um tal "Peeping Tom" que, como consequência do tresloucado ato, ficou cego.
Gostando ou não do que a mulher fez, Leofric manteve a palavra e baixou os impostos de Coventry, até então bem cavalares.


É possível que a nudez de Godiva tenha se restringido a uma falta de adereços e de jóias preciosas, marcas da nobreza a qual ela pertencia. Ah, bom!

Ainda sobre a Lady Godiva no blog: Um haicai.

Desastres com o Photoshop

:-)

20 outubro, 2009

Falece Socorro Távora

Faleceu hoje, aos 65 anos, a médica Maria do Socorro Távora de Sousa. O fato se deu em Baturité, onde a profissional trabalhava nos últimos meses, como integrante de uma das equipes do Programa de Saúde da Família (PSF) do município.
Socorro Távora formou-se em medicina pela Universidade Federal do Ceará (UFC), em 1971. A seguir, fixou residência em Teresina, onde constituiu família e ocupou vários cargos, inclusive o de professora da Universidade Federal do Piauí.
Com a sua aposentadoria no serviço público, retornou a nosso estado para residir e trabalhar. Há alguns anos, quando fui a Pacoti ministrar um curso sobre o controle da tuberculose, tive a honra de tê-la entre os alunos. Socorro Távora estava prestando serviços no PSF desse município e era a primeira vez que nos reencontrávamos após formados (fomos colegas de turma na UFC).
Faleceu Socorro Távora quando estava prestes a iniciar mais um dia de atendimento no PSF de Baturité, seu último local de trabalho. E, velando o seu corpo na Santa Casa de Baturité, todos os companheiros de trabalho destacavam a sua competência profissional e a sua dedicação aos pacientes (o que eu já sabia).
Descanse em paz, amiga.

O seu sepultamento está previsto para amanhã, às 8 horas, no cemitério Jardim Metropolitano, no Eusébio.
Baturité-CE

O Vale do Paraíba

Questão
Faça uma análise sobre a importância do Vale do Paraíba.
Resposta de um candidato
"O Vale do Paraíba é de suma importância, pois não podemos discriminar esses importantes cidadãos. Já que existem o vale-transporte e o vale do idoso, por que não existir também o Vale do Paraíba?! Além disso, sabemos que os paraíbas, de um modo geral, trabalham em obras ou portarias de edifícios e ganham pouco. Então, o dinheiro que entra no meio do mês - que é o vale - é muito importante para ele equilibrar a economia familiar."
Fonte: Internet > Universidade Gama Filho - RJ > Vestibular de 2006 (para a maioria dos sites que divulgam essa resposta).
Itapiúna - CE

18 outubro, 2009

O Apocalipse segundo Bush

"É constrangedor dizer isto abertamente, mas o ex-presidente George W. Bush é um homem de pouca inteligência, um ex-beberrão que largou o vício, um religioso amalucado. A ele os norte-americanos jamais deveriam ter confiado o poder de iniciar guerras.
Por seis anos, uma parte da população de seu país preferiu ignorar que ele atacou o Iraque desnecessariamente. Os fatos evidenciaram isso. O Iraque não tinha armas de destruição em massa e não se relacionava com grupos terroristas como a Casa Branca alegava.
E, com o colapso desses pretextos, surgiram especulações sobre os verdadeiros motivos para a invasão: aumentar o controle sobre o petróleo da região, proteger Israel, completar uma vendetta iniciada por Bush pai contra Saddam Hussein? Ninguém sabe a resposta certa.
Agora, na relação dos reais motivos para essa invasão, entra a possibilidade de que uma abstrusa interpretação das profecias bíblicas por Bush possa ter sido um fator preponderante. O que acrescenta mais uma ominosa cortina fumaça sobre uma guerra que já matou mais de 4 mil jovens norte-americanos, além de se mostrar desnecessária e dispendiosa"
(trecho traduzido do artigo Council for Secular Humanism
escrito por James A. Haught)

Com efeito, em 2003, Bush tentou convencer Jaques Chirac a enviar tropas francesas ao Iraque para deter "Gog e Mangog, os agentes satânicos do Apocalipse".

Dez provérbios



Levante sua vela dez centímetros e você ganha um metro de vento. Provérbio chinês
Não pense que não há crocodilos só porque a água está calma. Provérbio malaio
Quando você tem que comprar use seus olhos, não seus ouvidos. Provérbio checo
Caia sete vezes, mas se levante oito. Provérbio japonês
Visão sem ação é um sonho acordado. Ação sem visão é um pesadelo. Provérbio japonês
Não jogue fora o balde velho até que você saiba se o novo segura água. Provérbio sueco
Uma ferida ruim pode sarar, mas uma reputação ruím matará. Provérbio escocês
Mesmo a melhor das cobras é uma cobra. Provérbio árabe
Se você esparrama espinhos, não ande descalço. Provérbio italiano
Não conseguimos espantar uma mosca ficando bravos com ela. Provérbio africano
Todos são formados da mesma massa de farinha, mas não cozidos no mesmo forno. Provérbio judeu
(enviados pelo colega Nelson Cunha)

Festa

Foi organizada pela Associação Médica Cearense (AMC) para homenagear o Dia do Médico (18 de outubro).
Ontem à noite, no La Maison, com show da Fafá de Belém.


Do acervo do YouTube: uma canção do Chico por Fafá

A cantora paraense está entre as melhores do país. E a banda que a acompanha é simplesmente incrível.
Foi bonita a festa, pá.

17 outubro, 2009

O ato de dormir

Necessita de uma posição confortável
para o sono ser
verdadeiramente reparador.

Ooops!

Ranking dos trapalhões

7º lugar
Um homem tentou roubar gasolina de um trailler estacionado numa rua em Seattle e a polícia encontrou-o no lugar, dobrado, no chão, vomitando sem parar. No relatório da polícia foi explicado que o homem ao invés de colocar a mangueira no tanque e chupar para puxar a gasolina, colocou a mangueira no tanque da privada química do trailler e chupou com muita força. O proprietário do trailler se recusou a fazer o B.O., declarando que nunca tinha se divertido tanto na vida.

6º lugar
Um homem no Arkansas estava tão afobado para tomar uma cerveja, que resolveu jogar um tijolo contra a vitrine de uma loja, para roubar algumas garrafas e fugir. Apanhou um tijolo e o jogou com todas suas forças contra a vitrine.O tijolo bateu e voltou, acertando exatamente a testa dele, que ficou desmaiado no chão até a polícia chegar. A vitrine era de Plexiglass inquebrável e a cena foi filmada pela câmera de segurança da loja.

5º lugar
Um homem entrou num mercado na Louisiana, colocou uma nota de 20 dólares no balcão e pediu para trocar. Quando o balconista abriu a gaveta, o homem mostrou uma arma e mandou que lhe entregasse todo o dinheiro da gaveta. Depois fugiu, mas na pressa esqueceu a nota de 20 no balcão. O total que havia na gaveta e que o homem levou era 15 dólares.

4º lugar
Um adolescente do Missouri foi internado num hospital com graves ferimentos na cabeça, provocado pelo choque com um trem. Questionado sobre como tinha acontecido o acidente, ele explicou para a policia que estava simplesmente tentando descobrir quanto exatamente podia chegar perto do trem em movimento antes de ser atingido.

3º lugar
O cozinheiro de um hotel em Nova York perdeu um dedo no moedor de carnes e entrou com um pedido de ressarcimento na sua seguradora. Esta, desconfiando de uma possível negligência no uso do aparelho, enviou um inspetor que testou o moedor: fez exatamente a mesma operação e perdeu um dedo, ele também. O pedido de ressarcimento foi então aprovado.

2º lugar
Depois de ter parado para tomar todas num bar, o motorista de um ônibus em Austin, Texas, percebeu que os 11 doentes mentais que deveria levar para um asilo haviam fugido. Tentando esconder sua negligência, foi até uma parada de ônibus e ofereceu transporte de graça para as pessoas que estavam esperando no ponto. A seguir, foi até o asilo e entregou os passageiros, dizendo que eram muito perigosos e inventavam historias incríveis para tentar fugir. O engano só foi descoberto vários dias depois.

1º lugar
Quando o seu revolver calibre 38 falhou, durante uma tentativa de assalto, o assaltante James Elliot, de Long Beach, Califórnia, cometeu um pequeno erro. Virou a arma para ver se no cano tinha algo impedindo a arma de funcionar e experimentou apertar de novo o gatilho... Desta vez a arma funcionou.

Fonte: RMC

16 outubro, 2009

O Dia do Patrão

Essa execrável adorável criatura tem o seu Dia comemorado hoje.
Saiba como surgiu a importante data:
Foi a partir de 1958, quando Patricia Bays Haroski a registrou na Câmara de Comércio dos Estados Unidos, sob o nome de "National Boss Day". A secretária Patricia, residente em Illinois, tomou essa decisão depois de ter esquecido, naquele ano, que o seu patrão aniversariava a 16 de outubro. Pior: o seu pai, também (já que ambos eram a mesma pessoa).
O Governador de Illinois, em 1962, estadualizou a data. E, daí em diante, os cordões dos puxa-sacos as associações comerciais se encarregaram de transformar o "National Boss Day" em uma data de abrangência nacional.

Bônus
Um desenho animado de Mike Stern em que o empregado se utiliza do heavy metal para se vingar do smooth jazz do patrão.


15 outubro, 2009

Domuru e eu


Em minhas poucas horas em Kobe, Japão, afastei-me de meu animado grupo de excursão para ir visitar Enryba Domuru, o famoso monge Zen. Encontrei-o no jardim de seu mosteiro, a passear solito, os pés miúdos pisando em folhas secas caídas das amoreiras. Enquanto alguém, que eu não via mas adivinho que seria um discípulo seu, tocava num shamnisen (alaúde japonês de três cordas) cujos silêncios eram belíssimos. Já havendo assistido no Brasil, durante alguns anos, Domuru falava um português razoável - daí haver sido possível o nosso diálogo. E, embora eu fizesse por onde, em momento algum ele perdeu o equilíbrio que o fazia merecedor da boa reputação.

Essa "entrevista" de Domuru acha-se publicada no Preblog.

13 outubro, 2009

A importância da postura

O Ministério da Saúde Educação adverte:



LER
PODE
FAZER
MAL
À
COLUNA

O estouro de um recorde

Samsam (cujo nome real é Sam Heath) não está muito seguro quanto ao volume de uma bolha de sabão por ele criada, no Finsbury Park, em Londres. Enquanto aguarda a confirmação oficial dos números a respeito de suas dimensões, ele avalia que essa bolha (na imagem abaixo) possa ter alcançado o volume de 14,15 metros cúbicos.


O recorde mundial, segundo o Guinness, ainda é o de 2,98 metros cúbicos. Que foi o volume medido para uma bolha produzida em Minnesota, EUA, em 2005. Mas Samsam, ao obter a sua gigantesca bolha, com uma mistura de substâncias cuja fórmula ele não revela a ninguém, acredita que estourou facilmente esse recorde.

12 outubro, 2009

Um polígamo econômico

Apenas porque alguém é polígamo não significa que seja também um gastador.
Atento a essa orientação, o sul-africano Milton Mbhele, 44, optou por se casar com 4 mulheres - simultaneamente! E assim realizou esta cerimônia conjunta, na qual as quatro nubentes lhe disseram o "we do".


Não foi para fazer espetáculo que Mr. Mbhele casou assim. Atribua-se a seu raro senso econômico, a julgar pelo que ele mesmo declarou:
"Não sei por quanto me sairiam quatro diferentes casamentos mas, por ter feito um só, acabei fazendo uma boa economia. Por exemplo, eu precisei apenas de uma tenda, um serviço de bufê e um fotógrafo."

A modelo Cervie

Uma mulher de 25 anos, nulípara (sem partos), e contando com a colaboração de Cervie, montou este belíssimo site. Chamado de Beautiful Cervix Project, o site documenta com fotografias as modificações que acontecem no colo uterino, dia após dia, ao longo de um ciclo menstrual completo.


Cervie é como ela carinhosamente apelida o seu colo uterino (cérvice), o qual serviu de modelo para a galeria de imagens do projeto.

11 outubro, 2009

Riscos diferentes



"A diferença entre um aviador e um fabricante de explosivos é que o aviador, estando nos ares, corre o perigo de cair em terra; e o fabricante de explosivos, estando em terra, corre o risco de voar pelos ares."
Barão de Itararé

As tecelãs da Natureza

Cerca de 50 mil espécies de aranha são capazes de produzir teias. Existem muitas variedades de teias, próprias a cada espécie, e com utilidades as mais diversas. As aranhas usam-nas para caçar, se proteger e reproduzir.
A aranha diadema (clique no localizador abaixo) durante 1 hora, na qual segue um ritual preciso, faz a sua teia com 30 metros de fio.


Vídeo (com legendas em francês) sugerido por Nilom através de e-mail.

10 outubro, 2009

Morte no tonel

Sinopse
Mercado Comum Europeu, 1985. Drama baseado na vida real de Joachim B., um cidadão português de ascendência materna alemã. Em face da recessão econômica em seu país, Joachim B. emigra, indo fixar residência na Baviera, Alemanha. Após algumas dificuldades, ele arranja emprego numa fábrica de cerveja. De função em função, chega à mais ambicionada delas. A função de primeiro-amassador de lúpulo da fábrica, a qual exige pés escrupulosamente limpos. Em contrapartida, dá-lhe renda suficiente para fazer generosas remessas de dinheiro à esposa que ficou em Portugal. Um mês a remessa não se materializa, e a mulher recebe uma má notícia. Joachim teria morrido afogado num grande tonel de cerveja. Ela viaja às pressas para a Baviera, os diretores da fábrica acodem ao aeroporto da região para recebê-la e... a má notícia é confirmada. Inclusive circunstanciada: Joachim tivera uma morte terrível, porém rápida (apesar de seu vaivém final entre o tonel e o mictório). Em prantos, a viúva toma o primeiro avião de volta para Portugal. Não sem antes apanhar, a modo reparatório, duas malas alheias na esteira do aeroporto.

Numa gruta...

é muito grande a preguiça para deixar a "cama".

- Que frio, cara!

09 outubro, 2009

Mercedes Sosa (1935-2009)

(...)
"GRACIAS A LA VIDA que me ha dado tanto
me ha dado la risa y me ha dado el llanto,
asi yo distingo dicha de quebranto
los dos materiales que forman mi canto
y el canto de ustedes que es el mismo canto
y el canto de todos que es mi propio canto." Violeta Parra



Gracias a la vida por habernos dado también a Violeta Parra y Mercedes Sosa.

A flor do aborrecimento

(...)
O saguão do edifício em que trabalho. À porta do elevador, como sempre, encontro-me com o Sr. Cunegundes que pressiona meu nariz. Ele, invariavelmente, faz isso quando quer subir ao quarto andar. Agora, detestável é o Sr. Coriolano que, para ir ao sexto, tem que dar um chute em minha panturrilha esquerda. Mas hoje vou chiar. "Por que não aperta só o meu nariz, como faz o bom, afável e simpático Sr. Cunegundes, e sobe o resto pela escada?" E tomara que não dê zorra. É inominável onde tenho o botão de emergência.

Ler o texto completo no Preblog.

08 outubro, 2009

Um inho pássaro


O PÁSSARO CERTO NO LUGAR CERTO

Pau no nome

Cópia do requerimento que Maria José Pau, constrangida com o sobrenome, teria dado entrada no Tribunal de Justiça de Brasília:
"Esmeraldas, 5 de Março de 2002.
Eu, Maria José Pau, gostaria de saber da possibilidade de se abolir o sobrenome Pau de meu nome, já que a presença do Pau tem me deixado embaraçada em várias situações.
Desde já, antecipo agradecimento e peço deferimento.
Maria José Pau"
Em resposta, o Tribunal teria lhe enviado a seguinte mensagem padrão:
"Cara Senhora Pau,
Sobre sua solicitação de remoção do Pau, gostaríamos de lhe dizer que a nova legislação permite a retirada do seu Pau, mas o processo é complicado. Se o Pau tiver sido adquirido após o casamento, a retirada é mais fácil, pois, afinal de contas, ninguém é obrigado a usar o Pau do marido se não quiser. Se o Pau for de seu pai, se torna mais difícil, pois o Pau a que nos referimos é de família, e vem sendo usado por várias gerações. Se a senhora tiver irmãos ou irmãs, a retirada do Pau a tornaria diferente do resto da família. Cortar o Pau de seu pai, pode ser algo que vá chateá-lo. Outro problema, porém, está no fato de seu nome conter apenas nomes próprios e poderá ficar esquisito caso não haja nada para colocar no lugar do Pau. Isso sem falar que, caso tenha sido adquirido com o casamento, as demais pessoas estranharão muito ao saber que a senhora não possui mais o Pau de seu marido. Uma opção viável, seria a troca da ordem dos nomes. Se a senhora colocar o Pau atrás da Maria e na frente do José, o Pau pode ser escondido, porque a senhora poderia assinar o seu nome como Maria P. José. Nossa opinião é a de que o preconceito contra esse nome já acabou há muito tempo e que, já que a senhora já usou o Pau do seu marido por tanto tempo, não custa nada usá-lo um pouco mais. Eu mesmo possuo Pinto, sempre o usei, e muito poucas vezes o Pinto me causou embaraços.
Atenciosamente,
Geraldo Pinto Soares
Desembargador do Tribunal de Justiça - Brasília/DF"

Se non è vero, è bene trovato.

07 outubro, 2009

No chão

Quando 4 cabeças pensam menos que 1.

Posições

Não sei como duas coisas tão díspares - passar uma carraspana e praticar ioga - podem ter pontos em comum, mas está aí um slideshow que surpreende.


06 outubro, 2009

Amigos para sempre - 2

Itapiúna - CE

A cruz nas costas

"Certa vez um engraçadinho perguntou a um bispo qual era a diferença entre o jumento e o bispo. E este ficou irritado com a comparação. Mas disse:
- Olha, a diferença é a distância desta mesa.
O bispo estava num lado da mesa e o cidadão do outro. Mas o homem disse:
- Não, seu bispo, eu não estou brincando, não! É verdade. É que o bispo carrega a cruz na frente e o jumento carrega a cruz nas costas."

Essa cruz nas costas do jumento há quem diga ser a marca deixada pelo Menino Jesus em sua fuga para o Egito. Quando, transportado por um deles, o Menino Jesus fez xixi - que escorreu para os dois lados - no dorso do animal.

Trecho de uma entrevista dada pelo Padre Antonio Vieira, o Padre do Jumento, no dia 13 de março de 1987, ao radialista Amorim Filho.

05 outubro, 2009

Vacinadores voadores

A malária, uma doença causada por protozoários do gênero Plasmodium, é um grave problema de saúde pública no mundo. Está presente em mais de 100 países, nos quais ocasiona entre 300 e 500 milhões de casos novos e cerca de 1 milhão de mortes, anualmente.
Apesar de décadas de investigação, uma vacina realmente eficaz contra a doença ainda não está disponível. Este insucesso, em grande parte, se atribui à dificuldade de induzir a imunidade contra a malária, quer através da exposição natural, quer artificialmente através de vacinação. E outro factor crítico é a nossa compreensão incompleta a respeito dos fenômenos envolvidos no desenvolvimento da imunidade a essa doença em seres humanos.
A vacinação de seres humanos contra a malária inicialmente foi tentada através de mosquitos infectados, após terem sido irradiados para a atenuação dos esporozoítos da malária presentes em suas glândulas salivares. No entanto, a exigência de um mínimo de 1000 picadas por mosquitos irradiados durante cinco ou mais sessões, a fim de induzir a imunidade em seres humanos torna pouco prático esse método de imunização.
A proteção contra a malária pode ser mais facilmente alcançada através da inoculação de esporozoítos intactos quando as pessoas são concomitantemente tratadas com cloroquina, uma droga que mata os parasitas no sangue mas não em sua fase hepática. É o que parece mostrar um trabalho recentemente conduzido em voluntários pelos Drs. Roestenberg, Mc Call e colaboradores, do Departamento de Microbiologia do Centro Médico da Universidade Radboud, em Nijmegen, Holanda.

Protection against a Malaria Challenge by Sporozoite Inoculation. In: The New England Journal of Medicine, volume 361:468-477, publicado em 30 de julho de 2009 (artigo em inglês).

Bônus
Link para a página Esquemas Animados da Editora Saraiva. Na mesma clique em Ciclo do Plasmodium.

04 outubro, 2009

Em caso de emergência

Em suas várias categorias, os prêmios Ig Nobel são anualmente concedidos às pessoas que, com suas pesquisas e invenções, fazem a gente rir e, logo após, pensar. A sua cerimônia de premiação este ano (em sua 19ª edição) aconteceu a 1º de outubro.
Aqui (na fotografia), um dos ganhadores do Prêmio de Saúde Pública, a Dra. Elena Bodnar, dos Estados Unidos, na presença de três outros laureados, faz uma demonstração de como funciona o seu invento: um sutiã que, em caso de emergência, pode ser rapidamente convertido em um par de máscaras faciais (antigás), uma para a usuária e a outra para alguém por perto que também esteja em apuros.

Link para ver a relação completa dos ganhadores do Ig Nobel 2009.

Rio 2016

Revejam o vídeo promocional da campanha vitoriosa para o Rio de Janeiro sediar os Jogos Olímpicos em 2016.



Um bom domingo, leitores.

03 outubro, 2009

O Armário

Marcelo me liga para informar que a coletânea "Ressonâncias", a ser editada pela Sobrames - Ceará, já se encontra à disposição dos autores para a revisão dos textos. Sendo o autor de um deles (o conto "O bingo das pedras frias"), dirijo-me à Expressão Gráfica, na Aldeota, onde o livro será impresso, com a finalidade de revisar o que escrevi.
Situada na rua João Cordeiro, a gráfica fica exatamente ao lado de um estacionamento de carros, o qual vem sendo utilizado pelos clientes de um restaurante que funciona na esquina dessa rua com a avenida Santos Dumont.
Uma placa naquela área descoberta diz se chamar "Estacionamento o Tronco do Sapoti".
Veio-me então à memória o tempo em que ali existiu o Armário. Um bar simples e despojado que, nos primeiros anos da década de 1980, foi muito frequentado pelos boêmios de nossa cidade. Em suas mesas, deixei-me ficar inesquecíveis horas, conversando e ouvindo canções, na companhia de grandes amigos. O cardiologista Vladimir Morais (falecido), sua futura esposa Lúcia Bessa, Lucíola Rabelo, Wilson Medeiros e tantos outros. E o frondoso sapotizeiro (atualmente bem carregado) que assistia a nossos papos ainda está lá, por sinal.
Não dispondo aquele point de uma carta de tira-gostos, era comum o grupo "fazer uma base" no Jairo's. Uma base alimentar (digamos assim), em que forrávamos os estômagos com pedaços de pizzas no Jairo's, antes de irmos drincar no Armário. Poucos passos separavam as duas casas, e o Jairo's, como é do conhecimento geral, ainda teima em sobreviver.
Os irmãos Armando e Mário (daí o nome "Armário" do bar) eram os seus proprietários. E, pelo que ainda se conta, um deles não conseguiu resistir aos encantos de uma famosa cantora da Jovem Guarda numa de suas temporadas em Fortaleza. Desse affaire resultando o fim de um casamento, de uma sociedade comercial em família e, obviamente, do próprio bar.

La revancha brasileña

Antes de un partido de Brasil x Argentina, la marca de preservativos "Tulipán" lanzó esta campaña.


Texto inferior: "Ya estamos pensando en la revancha".

Después que Brasil ganó el partido por 4 x 1, los publicistas brasileños respondieron así.

Texto inferior: "No fue la primera vez. Tampoco la última.
Brasil 4 x 1 Argentina".

Nelson Cunha envió este material que he traducido.

02 outubro, 2009

Yes, We Créu

Refletindo a festa de hoje do Comitê Olímpico Internacional, que escolheu a cidade do Rio de Janeiro para sediar os Jogos Olímpicos em 2016, poucas horas após (16h15), dentre os 10 trending topics do Twitter, 5 estavam relacionados ao assunto:
  • Yes We Créu (versão brasileira para a frase da campanha presidencial de Obama, algo semelhante a "sim, nós phodemos");
  • Congratulations Rio
  • Janeiro (Rio de)
  • Olympics Games
  • IOC (International Olympic Committee)

Parabéns, Rio de Janeiro. Parabéns, Brasil.

Pinturas monocromáticas

No fim do século 19, existiu na França um movimento artístico que se notabilizou em desafiar a arte acadêmica. A irreverência, a irracionalidade, o espírito satírico e, sobretudo, o senso de humor eram as principais características dos artistas que participavam desse movimento.
Chamados de "Os Incoerentes", em 1883, fizeram uma mostra coletiva de seus trabalhos, em Paris, com o título de "Uma exposição de desenhos por gente que não sabe desenhar" (o que já dizia tudo sobre eles).
Nesse grupo havia pintores, escritores, fotógrafos, cartunistas etc. Dentre os pintores, os nomes de maior destaque foram:
  • Alphonse Allais (1854-1905) que produziu:
"Cultivo de tomates por cardeais apopléticos nas margens do Mar Vermelho" (uma tela toda vermelha)
"Primeira comunhão de meninas anêmicas na neve" (uma tela toda branca)
  • Paul Bilhaud que pintou:
"Pele de negros num sótão à noite" (uma tela toda preta)

Comentário
Lamentavelmente, o tema das pinturas monocromáticas não foi bem explorado pelo divertido grupo. Faltou a "Os Incoerentes" quem pintasse, por exemplo:
"Papagaio sobre uma mesa de sinuca na Amazônia"
"Chinês comendo baba de moça com fios de ovos"
"Torcedores roxos com equimoses durante a Semana Santa" PGCS

01 outubro, 2009

Em tela

"Os videogames arruinaram minha vida.
Por sorte ainda tenho duas vidas extras."



24/02/2016 - O plural de extra
Em primeiro lugar eu gostaria que, por gentileza, esta pergunta fosse respondida por um português.
Gostaria de saber se no contexto, "Contate o seu concessionário se precisar de manuais extra", o extra fica realmente no singular.
Meu manual de estilo, que é brasileiro, diz que extra admite plural e dá como exemplo horas extras, serviços extras, edições extras. Não vejo razão para que o adjetivo não concorde em número com o substantivo no exemplo acima, entretanto, os dois portugueses com quem trabalho dizem que o correto é no singular. Sintaticamente não me parece correto. Poderia explicar por favor?
Ronaldo D. Bele, Brasil
Extra, mesmo em português de Portugal, além de prefixo de origem latina (extra) e de substantivo masculino, pode também ser adjetivo, segundo Rebelo Gonçalves, sendo lícito, portanto, usar-se no plural: extras. Se dissermos «dois livros extra», estamos a usar o termo em latim!
F. V. P. da Fonseca, Portugal - CIBERDÚVIDAS

A história de Souza

:-)