31 outubro, 2011

Qual é o seu número?

A humanidade, após um crescimento vagaroso na maior parte de sua existência, experimentou uma forte aceleração demográfica nos últimos 50 anos, período em que a população mundial aumentou de 3,1 bilhões de habitantes para 7 bilhões.
Este último número deve ter sido alcançado Hoje (31/10/2011), de acordo com as estimativas do Worldometer. A propósito, veja esta postagem, de 20/10, sobre a contagem feita pelo referido site.
Agora, talvez você queira saber qual é o seu número de ordem nos 7 bilhões de habitantes da Terra. Inserindo a sua data de nascimento no BBC News, você terá a resposta.
É por aí, mas não leve tão a sério a exatidão do número.


Falando nisso...
Chamo a atenção para duas charges que Nonato Albuquerque postou em Gente de Mídia. Assinadas pelo Clayton, de O Povo, e pelo Sinfrônio, do Diário do Nordeste, são exemplos da criatividade destes cartunistas.

Dali Atomicus


Em 1941, o fotógrafo americano Philippe Halsman conheceu o artista surrealista Salvador Dalí em Nova York. E os dois se tornaram "cúmplices" em algumas obras. Em 1948, Halmans fez este trabalho fotográfico, Dali Atomicus, que explora a idéia de seres e objetos suspensos. Há nele três gatos que voam, uma água atirada de um balde, um cavalete, uma cadeira, um banquinho e o próprio Salvador Dalí (que não era de perder uma performance).
O título da foto é uma referência a um trabalho de Dalí, Leda Atomica, o qual pode inclusive ser visto no lado direito da fotografia (atrás dos dois gatos). Halsman fez 28 tentativas para ficar satisfeito com o resultado. Esta é a versão da fotografia, ainda sem retoques, conforme a mesma foi publicada na revista LIFE. Registrada no Copyright Office dos EUA, para efeito de direitos autorais, a fotografia ficou em domínio público por falta de renovação no registro.
Abaixo, Dali Atomicus numa versão LEGO. E, nos arquivos do blog, Voluptas Mors, outro trabalho fotográfico de Halmans - com sete mulheres nuas. E com o Dali, é claro.

30 outubro, 2011

Contando carneiros 2.0

Contar carneiros tem sido a fórmula universalmente preconizada para se livrar de uma noite de insônia. Em seu blog, Robert Birming garante que há um macete que funciona melhor.
Eis, segundo ele, como se consegue essa "cura mais simples para a insônia":
"Deitar-se confortavelmente, fechar os olhos e, em seguida, relembrar o dia que passou, em todos os detalhes possíveis, desde o momento que despertou."


Comentário
Se tiver passado o dia contando carneiros em uma fazenda, o resultado é ainda melhor.
A propósito...
Porque o carneiro sofre de insônia.

Nervos cranianos

Não era fácil para o estudante da área de saúde, ao passar pela cadeira de Anatomia, conseguir gravar os nomes de todos os nervos cranianos. São doze pares de nervos e, para memorizá-los, o estudante tinha de recorrer a algum processo mnemônico.
Usava-se muito esta frase:
Ora, ó meu pateta, tu mandas fazer a guerra porque és grande!

I - n. olfactivo
II - n. óptico
III - n. motor ocular comum
IV - n. patético
V - n. trigémeo
VI - n. motor ocular externo
VII - n. facial
VIII - n. auditivo
IX - n. glossofaríngeo
X - n. pneumogástrico ou vago
XI - n. espinhal
XII - n. grande hipoglosso

Não, ninguém contava com vídeos especiais, como o que foi produzido por Barb A. Puder e Locke Scarth (abaixo), cujo final é simplesmente apoteótico.

29 outubro, 2011

Posando com buracos

Descubro um site que surgiu de uma ideia, digamos, esburacada. É o Posing With Potholes, que publica fotos e vídeos enviados por pessoas que se interessam pelo tema. A única exigência do editor para publicá-los é que elas tenham posado junto a algum buraco.


+ esquisitices: O Guiness-YouTube, Sobre sobrancelhasProfessor Ahn, o monocular.

28 outubro, 2011

O carro sem placas de Steve Jobs

Enfim, o mistério resolvido
Muito já se especulou sobre a tal Mercedes prata de Steve Jobs que circulava pelas ruas de Palo Alto sem placas - quase uma espécie de lenda urbana. Será que ele pagava multa toda vez que era pego pela polícia? Teria ele uma permissão especial? Nada disso. Na verdade, não estamos falando de um carro, e sim de vários. Segundo Jon Callas, ex-funcionário da Apple, Steve descobriu que a legislação da Califórnia permitia que um carro novo circulasse sem placas durante 6 meses. Então, o que ele fazia? A cada 6 meses, trocava sua Mercedes por outra idêntica. Meio ano depois, trocava de novo, e assim sucessivamente.
The Next Web, via Blue Bus.

A nicotina vicia?


Para James Johnston, da R.J. Reynolds, Joseph Taddeo, da U.S. Tobacco, Andrew Tisch, da Lorillard, William Campbell, da Philip Morris, Edward A. Horrigan, do Liggett Group, Donald S. Johnston, da American Tobacco Company, Thomas E. Sandefur Jr., presidente da Brown and Williamson Tobacco Company, a nicotina não vicia.
Atestaram assim perante o Congresso dos EUA e, por suas inabaláveis convicções, tornaram-se os ganhadores do Prêmio Ig Nobel de Medicina de 1996.

Doenças "profissionais"

Seborreia - Livreiro (de livros usados)
Terçol - Beata
Câncer - Horoscopista
Hérnia de hiato - Gramático
Hérnia de disco - DJ
Calculose - Matemático
Labirintite - Rendeira
Volvo - Caminhoneiro
Escoliose - Diretor escolar
Anexite - Burocrata
Intoxicação digitálica - Digitador
Blefarite - Jogador de baralho
Malária - Carregador de malas
Fisgadas (precordiais) - Pescador
Fogo selvagem - Guarda florestal
Bruxismo - Bruxa
Tocotraumatismo - Lenhador
Tísica galopante - Jóquei
Bico de papagaio - Ornitólogo
Mal dos caixões - Agente funerário
Tinha - Empresário (falido). PG

Doenças transformadas em "profissionais" por jogos de palavras.

27 outubro, 2011

Os pinguins quando morrem

Já se perguntou por que não há pinguins mortos sobre o gelo na Antártida. Aonde eles vão?
É fato conhecido que o pinguim é uma ave ritualista e que vive uma vida organizada e complexa. Ele é também muito comprometido com a família e quando forma um casal é para a vida inteira.
Se um pinguim é encontrado morto na superfície de gelo outros membros da família e de seu círculo social, usando suas asas vestigiais e bicos, cavam um buraco no gelo com profundidade suficiente para sepultá-lo.
Em seguida, os machos  reúnem-se em círculo ao redor do buraco e cantam:
Foi ele um bom companheiro
Foi ele um bom companheiro
Agora é congelar...
E descem-no à sepultura.
Você realmente não acreditava que eu soubesse algo sobre os pinguins, não é?!

Uns peixes peidorreiros

Em uma sociedade civilizada, exteriorizar de forma deliberada a flatulência é geralmente uma gafe. Mas, no mundo dos peixes, as sessões de flatulência podem desempenhar um importante papel social. Esta idéia intrigante vem da descoberta de que o arenque cria um misterioso ruído subaquático emitindo gases pelo ânus. Os cientistas suspeitam de que ouvir esses ruídos de alta frequência é o que mantém o cardume reunido durante a noite como uma forma de proteção contra os predadores.
Os estudos que conduziram a esta conclusão foram feitos em grandes tanques de laboratório, com os peixes sendo monitorados por hidrafones e câmeras de infravermelho (porque é um fenômeno que só acontece na escuridão).

26 outubro, 2011

Comensalismo




Segundo fontes lunáticas, esta mesa é a única coisa feita pelo ser humano que consegue ser vista - a olho nu - da Lua.

Imagens em espelho

Do espelho que melhora a sua imagem ao espelho a ser evitado.

25 outubro, 2011

O dilema do copo

O copo está meio cheio ou meio vazio?


É uma expressão comum usada retoricamente para indicar que uma determinada situação pode ser motivo de otimismo (meio cheio) ou de pessimismo (meio vazio).
Como alguém com alguma formação científica, eu diria que o volume do copo está dividido em duas partes iguais. Cada metade em que o copo foi dividido está cheia: uma, com um gás incolor; outra, com um líquido incolor.

Psicólogo: Como este copo faz você se sentir?
Nutricionista: Aqui não há água suficiente para as necessidades diárias de uma pessoa.
Engenheiro: O copo tem uma ineficiência global de 50 por cento.
Contador: O copo está 50 por cento no vermelho.
Filósofo: Como vou saber que o copo está aí?
Anônimo: Não estou realmente certo. Pode me perguntar depois?


27/02/2015 - Atualizando... 
Programador: O copo é duas vezes maior do que o necessário.

Penso, logo cito - 27

André Gide (1869-1951), escritor francês:


"Quando um filósofo completa 
a resposta,
ninguém se lembra mais 
da pergunta."

Itapiúna - CE

24 outubro, 2011

Um assunto indigesto

Em 5 de junho de 1925, Sir John Bland-Sutton proferiu uma palestra fascinante intitulada "A Psicologia dos Animais Engolidos Vivos" para o Royal College of Surgeons, em Londres, do qual foi presidente. A palestra, que foi publicada no British Medical Journal, tem muita coisa a ser digerida. É rica em passagens sobre rãs, peixes, cobras e, claro, baleias, e traz citações fantásticas. Aqui estão algumas delas:
"Muitas descobertas e observações feitas pelos naturalistas são de pouco interesse para o público, mas a psicologia animal e os caprichos da mente humana são interessantes para todos."
"Quando sentado, em contemplação silenciosa, digerindo o meu jantar, com os micróbios benéficos trabalhando duro dentro de mim, às vezes me pergunto se os animais que engolem suas presas vivas estão preocupados com os esforços acrobáticos de suas vítimas que tentam escapar."
"Um peixe vivo no estômago de um animal deve causar algum desconforto."
"Meditações sobre a psicologia da ingestão sugerem que o mundo animal pode ser dividido em engolidores e engolidos." (*)

(*) O que Sir John Bland-Sutton (fotografado por EntreMentes quando revisava seu último paper) quis dizer com isto: quem não come é comido neste mundo.

O triângulo de Hess

A (talvez) menor propriedade do mundo
À entrada da loja de charutos Village Cigars, na esquina da Christopher Street com a 7th Avenue, em Nova York, vê-se na calçada um desconcertante mosaico triangular com a seguinte inscrição: "Propriedade de Hess que nunca a destinou para fins públicos".
Desde 1922, recorda aos transeuntes  uma história de luta, obstinação, rebeldia e teimosia por parte de um antigo proprietário de imóvel, David Hess, numa longa disputa com a cidade de Nova York.
Por volta de 1910, ao expandir a 7 ª Avenida e o metrô, cerca de 300 prédios foram desapropriados e demolidos pela Prefeitura. Entre eles, localizado na esquina da Christopher Street, havia um prédio de apartamentos de cinco andares de propriedade de David Hess.
No entanto, após a desapropriação e por alguma estranha razão, Hess continuou a ser o legítimo proprietário de uma área triangular de 0,32 metros quadrados na calçada.
Ele foi pressionado a doar o minúsculo triângulo de terra para a cidade. Mas Hess já tivera muitos aborrecimentos com a desapropriação e teimosamente se recusou a doá-la. Intimado pela Câmara Municipal, foi ao tribunal para fazer valer os seus direitos de proprietário, e ganhou o processo em todas as etapas.
A seguir, como sinal de vitória, mandou colocar no local o mosaico desafiador. Ninguém poderia passar por lá que não recordasse a sua história.
Em 1938, Hess vendeu por US$ 1.000 o triângulo de terras para a loja de charutos Village Cigars. Bem, os dois imóveis ainda estão lá.


Traduzido de El triángulo Hess..., um artigo de Guillermo no blog La Aldea Irreductible.

23 outubro, 2011

Pela blogosfera - 43

Rafael Tages Melo criou em 2008 o The Second Raid - com a promessa de que seria um blog "não muito politicamente correto" - e postou nele com regularidade até 2009.
Não arrefeceu sua produção intelectual. Ao contrário, em 2010, iniciou um blog em inglês, A última página, no qual discute a ideia do antinatalismo, e, em 2011, criou o Drops Jurídicos, consentâneo com a formação profissional que tem.
Além disso, Rafael escreveu dois livros que estão no catálogo do Clube de Autores: "Arquivos Soturnos", um livro de contos, em versão impressa e em arquivo PDF (e-book), e "A última filosofia", apenas em versão impressa.
Ele é filho de Emanuel Melo e Sinara, ambos médicos e escritores, e sobrinho do musicólogo Jorge Melo.

Piano, violino e guzheng

Esta garota de Taiwan faz uma performance musical com três instrumentos: piano, violino e guzheng. O terceiro é uma espécie de cítara tradicional de sua região e pertence à família dos instrumentos de corda (como o piano e o violino, aliás).
Se gostou do guzheng, pode importar um pelo nome de 古箏.

22 outubro, 2011

Com Fundos

Em Londres, muitos anos atrás, um homem chamado Pierce Bottom, cansado das piadas a respeito do nome, passou vários dias vasculhando a lista de telefones, em busca de pessoas que tivessem Bottom nos sobrenomes. Ele encontrou dezenas: Bottom, Bottomley, Winterbottom, Throttlebottom, Greenbottom, Sidebottom, Higginbottom, e assim por diante.
Então, organizou um jantar, a ser servido no subsolo de um edifício londrino, e enviou convites para todos eles. A maioria compareceu; mas Pierce Bottom, não. E os convidados descobriram que cada um tinha de pagar a conta com seu próprio cheque. O prato principal foi alcatra assada.

Allen H. Smith, The Compleat Practical Joker, de 1953.

Os arrebatamentos de Harold Camping

O pregador norte-americano Harold Camping usa uma estranha combinação de conhecimentos bíblicos e matemáticos para fazer suas previsões de fim do mundo.
Em 1992, publicou um livro chamado "1994?" (com interrogação) levantando a possibilidade de que Jesus voltaria naquele ano.
Já neste ano, ele fez acreditar que o mundo acabaria em 21 de maio de 2011.
Constatando após a data anunciada um "erro de calculo", ele "remarcou" o fim do mundo para 21 de outubro de 2011 (ontem), o que parece não ter mesmo acontecido.
Merecidamente, Harold Camping figura entre os vencedores do Prêmio Ig Nobel de Matemática de 2011. Nessa elite só consegue entrar quem "ensina o mundo a ter cuidado ao fazer suposições matemáticas e cálculos".

Safadezas da Net

COM PIERCINGS NA PERIQUITA...
VER AQUI


E O PINTO FICOU DE FORA...
VER AQUI

21 outubro, 2011

Definição de filho

por José Saramago
Saramago por Tullio Pericoli

"Filho é um ser que nos foi emprestado para um curso intensivo de como amar alguém além de nós mesmos, de como mudar nossos piores defeitos para darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem. Isto mesmo! Ser pai ou mãe é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é se expor a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo corretamente e do medo de perder algo tão amado.
Perder? Como? Não é nosso, recordam-se? Foi apenas um empréstimo".

(enviado pelo maranhense Clóvis Viana, médico)

Piar também é piada

Rubem Braga gostava de contar esta historieta do tempo em que passarinhava.
Certa feita, depois de haver piado macuco uma boa meia hora, a danada da ave lhe apareceu. Mas, ao tentar levar a arma à cara, teve um grande dissabor. Ouvir isto do macuco: "Não atire não, moço, eu só vim ver quem é que estava piando macuco tão mal."


"Tarde piaste!"
Duas explicações anedóticas são apresentadas como provável origem dessa locução. Uma se refere ao milhafre, ave que não costuma apanhar presas vivas, mas, por exceção, às vezes pega uns pintainhos e os devora. Embora piem de nada adianta, porque tarde piaram... A outra versão é a de um galego, que indo comer ovos crus, ao engolir um que não estava fresco, já na garganta lhe piou um pinto, ao que teria observado: "Tarde piaste!" (Raimundo Magalhães Jr.)
Portanto, "tarde piaste!" é uma resposta que se dá a um protesto quando a situação se tornou irreversível. Quem pia tarde perde o prazo e deixa de impugnar um ato em tempo hábil.

20 outubro, 2011

Worldometers - estatísticas mundiais em tempo real

Um sistema de contadores neste site apresenta, a cada instante, estatísticas relacionadas com a população mundial, governo e economia, sociedade e mídia, ambiente, alimentação, água, energia e saúde.
As fontes de dados para os seus contadores, que operam com algoritmos precisos, são instituições de prestígio mundial como a ONU, a OMS, a FAO etc.
Consultando o Worldometers, a gente fica sabendo que a população mundial, em poucos dias, alcançará a contagem dos 7 bilhões.

TEMAS DE ECONOMIA DA SAÚDE III. Lançamento de livro

O Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Saúde (SESA) e da Universidade Estadual do Ceará (UECE), convida para o lançamento de “Temas de Economia da Saúde III: contribuições para a gestão do SUS”.
A obra, organizada por Marcelo Gurgel Carlos da Silva e Maria Helena Lima Sousa, sob os auspícios da Editora da UECE, resulta da parceria envolvendo o Núcleo de Economia da Saúde (NUCONS/SESA) e os programas de Mestrado Acadêmico em Saúde Pública (UECE) e de Doutorado em Saúde Coletiva (AA - UECE/UFC/UNIFOR).
O livro será lançado no Auditório Waldir Arcoverde, na SESA (Av. Almirante Barroso, 600), no dia 20 de outubro de 2011, às 8h30min.

Quantos sentidos nós temos?


Visão, olfato, audição, paladar e tato são os principais. Mas nós temos outras maneiras de sentir e interagir com o mundo. Através da propriocepção, que é a noção de como nossos corpos estão posicionados, e da nocicepção, que é a sensação da dor. E dispomos também dos sentidos do equilíbrio, da temperatura do corpo, da aceleração e da passagem do tempo.
Em comparação com outras espécies, porém, temos os seres humanos algumas "deficiências". Morcegos e golfinhos usam o sonar como orientação; alguns pássaros e insetos vêem a luz ultravioleta; cobras detectam o calor das presas de sangue quente; ratos, gatos, focas e outros animais usam seus bigodes (vibrissas) para obter relações espaciais ou detectar movimentos; tubarões sentem os campos elétricos da água; e pássaros, tartarugas e até mesmo bactérias se orientam pelas linhas do campo magnético da Terra.

Extraído de Top Ten Myths About the Brain, Smithsonian.com

19 outubro, 2011

A sala do parto da internet

Esta é a sala onde nasceu a Internet, há 42 anos, na Universidade da Califórnia, em Los Angeles. Até recentemente ninguém sabia em que sala da universidade funcionava o laboratório quando a primeira mensagem foi enviada pela ARPANET, a precursora da Internet. Mas, agora que ela foi exatamente identificada, há trabalhos em curso para restaurar a  aparência anterior da sala (como em 1969), de modo a preservá-la como um local histórico.

A galeria dos gatos molhados

Vendo esta galeria de imagens não dá para concluir outra coisa...
O banho é mesmo uma experiência aterradora para os bichanos.

18 outubro, 2011

Ô.ni.bus


Substantivo masculino de dois números.
Veículo automóvel para transporte público de passageiros com itinerário preestabelecido.
A palavra tem origem no latim Onibus, que significa PARA TODOS, mas este aí não é bem o caso.

♪O Médico♪

"Você me ama ou você simplesmente ama o seu trabalho?"
Composta em 1930, e originalmente chamada "But He Never Says He Loves Me", o título da canção foi alterado para "The Physician" (O Médico), pelo compositor Cole Porter, durante os ensaios da peça "Nymph Errant" em que a canção foi inserida.
Gertrude Lawrence a gravou, em 1933, com orquestra regida por Ray Noble (vídeo).


Julie Andrews, fingindo ser Gertrude, também a gravou. Para assistir a esta versão: apenas diretamente no YouTube (pois a incorporação deste vídeo foi desativada).
Link para a letra da canção.

17 outubro, 2011

A compulsão de Scott

Sir Walter Scott era muito cuidadoso com as cartas endereçadas a ele. Recebia e respondia a todas, escrupulosamente. Mesmo que essa sua compulsão por cartas viesse a lhe custar uma pequena fortuna anual com as postagens.
Certa vez, um pesado pacote veio dos Estados Unidos. Pesava cinco quilos. Ao ser aberto, ele encontrou o manuscrito de um romance enviado por uma senhora de Nova Iorque. Ela pedia a Scott para o ler, corrigi-lo, escrever um prólogo e um epílogo, e ainda conseguir um editor.
Quinze dias após, outro pacote de cinco quilos chegou às mãos de Scott.
Era a cópia do mesmo romance - com uma nota da autora. Explicando que, como os correios andavam incertos, ela achara prudente enviar os originais em duplicata.

William Shepard Walsh, Handy-Book of Literary Curiosities, 1892

PORTAL DE MEMÓRIAS. Lançamento de livro

Será lançado amanhã, no Centro Cultural Oboé, o livro "PORTAL DE MEMÓRIAS: Paulo Gurgel, um médico de letras".
A apresentação da obra estará a cargo do médico e escritor Marcelo Gurgel, irmão do perfilado e organizador da edição.

Serviço
Dia: 18 de outubro (terça-feira) de 2011
Horário: 19h30
Endereço: Rua Maria Tomásia, 531 - Fone: 3264 7038

Os livros serão distribuídos com as pessoas convidadas para o evento.

16 outubro, 2011

Tossir é questão de latir

Paulo,
Eis uma boa frase do Joelmir Beting:
“Se você entrar na farmácia tossindo, paga 34% de imposto; se entrar latindo, paga só 14%.”
No Brasil, paga-se impostos sobre remédios, o que não é comum em outros paises. O mais absurdo é que os medicamentos para uso veterinário têm, em média, a metade da alíquota.
Nelson Cunha

Uma pergunta em lugar de uma resposta:
Que imposto incide sobre os remédios que tratam a laringite estridulosa, popularmente conhecida como "tosse de cachorro"?
PG
- Ora, V. ter tosse de cachorro está dentro do esperado.

Precisando de óculos

Pequenos equívocos no quotidiano podem indicar que a pessoa precisa ir a um oftalmologista.
Este vídeo vai para o colega Nelson Cunha, expertise no assunto.


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O que acontece quando você, ao andar de bicicleta, toca a campainha? As pessoas saem do caminho!
Mas... o que acontece quando você não tem a bicicleta, apenas a campainha?

Dia do Patrão, 2011

Essa execrável adorável criatura tem o seu Dia comemorado hoje no Grande País do Norte. Em pleno domingo, o que não deve ser do agrado do homenageado.

INÍCIO DO EXPEDIENTE

CINCO MINUTOS APÓS

Em 2010, passamos batidos. Mas, em 2009, EntreMentes (MeanWhile) comemorou a data em grande estilo: com música! PGCS

15 outubro, 2011

Como matar uma lagosta

Há várias formas para se matar uma lagosta, porém a menos cruel é através de um tanque de compressão. Sujeitando-a a uma pressão de água em torno de 40.000 libras por polegada quadrada, a lagosta tem morte instantânea. E, mais facilmente, você poderá retirar a carne que existe sob o exoesqueleto da lagosta.
Mas, digamos que você não tem como produzir pressões maiores do que aquelas encontrados na Fossa das Marianas. Qual é, então, o caminho mais adequado para matar um desses crustáceos deliciosos?
De acordo com Jennifer Basil, professor associado de Biologia de uma Universidade de Nova Iorque, o Brooklyn College, é pela ebulição. Isso porque as lagostas, como a maioria dos invertebrados, não possuem um cérebro no modelo do que nós temos. Em vez de ter uma massa central e grande de neurônios, qual seja, um cérebro único, as lagostas o têm espalhado pelo corpo, em várias massas menores chamadas gânglios.
"Cada segmento da lagosta tem seu próprio cérebro com sua função independente", diz Basil. Por isso, é melhor ferver a lagosta para matar todos os seus mini-cérebros de uma vez. Cortá-la equivale a criar duas (ou mais) lagostas, fazendo-a sofrer mais."

Best Way to Shuck a Lobster?, Wired Magazine

Um anúncio na contramão...
Feito pela agência japonesa Grey Group usando a imagem de uma lagosta na porta de um elevador. Via Abadía Digital.

O enigma das letras

Qual é uma palavra de quatro letras que tem três letras, porque se escreve com seis enquanto tem oito, raramente consta de nove e nunca se escreve com cinco?
Para ver a solução do enigma (em tinta oculta) ponha o cursor após as reticências, clique com o botão esquerdo do mouse e arraste o mouse até o fim do parágrafo.
Solução... Não é uma pergunta, é uma afirmação: QUAL é uma palavra de quatro letras, QUE tem três letras, PORQUE se escreve com seis, ENQUANTO tem oito, RARAMENTE consta de nove e NUNCA se escreve com cinco.

14 outubro, 2011

Uma revelação

Você provavelmente não tinha ouvido falar disso:


Saiba quem foi Einstones.

A competição pela aparência

Texto rascunhado em 1991 e concluído em 2011 
para a publicação original no Preblog. PG

As mulheres com polegadas a menos numa parte do corpo - sobre a qual recai a preferência nacional - têm agora o problema resolvido. Com a invenção do bumbum postiço, uma peça de vestuário que confere à usuária a ilusão de possuir um traseiro carnudo. Ora, mas isto apenas vem a se juntar ao já vasto arsenal das mistificações femininas, dentre as quais já se encontram: os cílios postiços, as lentes de contato coloridas, o "megahair", a cinta etc. Acrescentando-se ainda algo que está sendo prometido para breve, o sutiã "vamp", o qual, ao nível ilusório, deverá resolver o problema dos seios mirrados.
E ficaremos os homens de fora dessa competição pela aparência? Pois, salvo o caso do calvo que se defende com uma peruquinha, com o cuidado de que ela não seja óbvia, pouco lançamos mão de tais artifícios? Inclusive os rotulamos de "coisas de mulher", quando sobejam as provas de que a vaidade não é um apanágio feminino. Então, por que o escrúpulo de não participar desse jogo?
Guerra é guerra.
Podemos reeditar a moda dos poulaines, sapatos compridos que foram muito populares na Idade Média. Havia-os até com o formato de pênis. Na Batalha de Nicópolis, em 1396, cruzados franceses foram obrigados a cortar as pontas de seus poulaines... para que pudessem fugir. Mas não é certo de que tenha sido esse vexame o que levou um papa a proibi-los.
Como também podemos trazer de volta o codpiece, que foi moda no século 18. Consistindo este em uma parte saliente da calça onde o homem podia aninhar o órgão sexual. Com bastante enchimento, claro, para dar a impressão de que teria um órgão em permanente ereção. Além disso, em cores berrantes, com fitas vistosas, ouro e pedraria. Tudo o que pudesse chamar a atenção para o ponto em questão.

CODPIECE
POULAINES

13 outubro, 2011

Como explicar sem ofender

Um homem de 85 anos estava fazendo seu check-up anual.
O médico perguntou como ele estava se sentindo:
- Nunca me senti tão bem - respondeu o velho. Minha nova esposa tem 18 anos e está grávida, esperando um filho meu. Qual a sua opinião a respeito, doutor ?
O médico refletiu por um momento e disse:
- Deixe-me contar-lhe uma estória: eu conheço um cara que era um caçador fanático, nunca perdeu uma estação de caça. Mas, um dia, por engano, colocou seu guarda-chuva na mochila em vez da arma. Quando estava na floresta, um urso repentinamente apareceu na sua frente. Ele sacou o guarda-chuva da mochila, apontou para o urso e... BANG... O urso caiu morto.
- HA! HA! HA! Isto é impossível - disse o velhinho - algum outro caçador deve ter atirado no urso.
- E x a t a m e n t e ! ! !

Repassada pelo colega Martinho Rodrigues.

Animais que se drogam

holykaw.alltop.com
A embriaguez toma conta do reino animal. De fato, alguns animais podem ter encaminhado os seres humanos ao consumo de uma série de substâncias como a cafeína, o  álcool, a cocaína e aquelas presentes em cogumelos alucinógenos.
As lhamas do Peru, por exemplo, podem ter iniciado povos nativos da América do Sul no consumo de folhas de coca há 7 mil anos atrás.
Antropólogos acreditam também que seres humanos, no continente sul-americano, podem ter aprendido o uso do cipó Banisteriopsis caapi, uma das plantas utilizadas no preparo da ayahuasca, observando os seus efeitos no comportamento das onças pintadas.
Até mesmo a lenda das renas voadoras de Papai Noel pode ter suas raízes em experiências psicodélicas. Sabe-se que elas, após comerem o cogumelo amanita (Amanita muscaria), ficam se contorcendo e fazendo barulhos estranhos. O cogumelo é aquele que contém o muscimol, uma substância alucinógena que as renas eliminam pela urina. Então, um xamã que a tenha ingerido... PGCS

Essas e outras histórias estão em Discovery News.

12 outubro, 2011

Beber e dirigir…

Repassado por Fernando Gurgel, com autorização do autor.

Eu gostaria de dividir minha experiência com os amigos. Tem a ver com beber e dirigir.
No último fim de semestre, para comemorar, saí com uns amigos da faculdade para um churrascão.
Bebemos todas e mais algumas saideiras.
Fim de festa, anoitecendo, sabendo o quanto estava bêbado, fui muiiito consciente e fiz algo que nunca havia feito em toda a minha vida: peguei um ônibus.
Cheguei a minha casa a salvo, sem nenhum incidente ou acidente.
Até hoje estou perplexo, uma vez que eu nunca havia dirigido um ônibus antes.

Autor: Egmond Monteiro Backx van Buggenhont

Lendo sobre os ombros

:-)

Doze de Outubro

Cristóvão Colombo


COMEMORE ESTE DIA
MUDANDO-SE
PARA A CASA DE ALGUÉM
QUE VOCÊ NÃO CONHEÇA.

11 outubro, 2011

Inseparáveis

QUEM GANHA O PRÊMIO LEVA O TROFÉU.

Zlata, a que não se dilata

A contorcionista Zlata, de 24 anos, é apontada como a mulher mais flexível do mundo. Ela, que nasceu na Rússia e vive na Alemanha, consegue dobrar o corpo para caber em espaços minúsculos.

Pelas leis da Física
Posta a gelar, Zlata vai achar que a geladeira fica mais espaçosa.

Conto: PÃO, CIRCO e COMPANHIA.

Itapiuna - CE

10 outubro, 2011

O currículo de Chris

Christopher Spurlock, estudante de jornalismo da Universidade de Missouri, enviou seu currículo em formato de infográfico para o Huffington Post College e foi contratado como designer de infográfico (of course) da empresa, além de ver a sua obra se tornar um fenômeno viral da internet.

Seleta da China

Confúcio 孔子
O sábio teme o céu sereno; porém, quando vem a tempestade ele caminha sobre as ondas e desafia o vento.
O homem de bem exige tudo de si próprio; o homem medíocre espera tudo dos outros.
Escolha um trabalho que ames e não terás que trabalhar um único dia em tua vida.
O que eu ouço, esqueço. O que eu vejo, lembro. O que eu faço, aprendo.
Saber o que é certo e não fazê-lo é a pior covardia.
Quando vires um homem bom, tenta imitá-lo; quando vires um homem mau, examina-te a ti mesmo.
Não procuro saber as respostas, procuro compreender as perguntas.
Aprender sem pensar é inútil. Pensar sem aprender é perigoso.
É difícil apanhar um gato preto em uma sala escura. Especialmente se não houver nenhum gato.
Lao-Tsé 老子
O homem realmente culto não se envergonha de fazer perguntas aos menos instruídos.
Quem conhece os outros é sábio; quem conhece a si mesmo é iluminado.
A alma não tem segredo que o comportamento não revele.
Para ganhar conhecimento, adicione algo todos os dias. Para ganhar sabedoria, elimine algo todos os dias.

Ver também...
Confúcio disse?, Confúcio, Darwin, Bowen e eu.

09 outubro, 2011

Ficção e realidade

Quando Norman Mailer começou a escrever "Barbary Shore", ele não pensava em colocar um espião russo entre os personagens do romance. Acrescentou-o como um personagem secundário. No entanto, com o progredir da trama, o espião acabou se tornando num dos personagens principais do romance.
Algum tempo após, o U.S. Immigration Service prendeu um espião que vivia no mesmo edifício de Norman (um andar acima). Era o Coronel Rudolf Abel (foto), pseudônimo de Vilyam Genrikhovicho, que trabalhava para o serviço secreto soviético nos Estados Unidos.

Uma "harpa de vidro" em Bach

Espetacular, Sr. Robert Tiso!
Consegue tocar Bach em um instrumento musical que não existe, que requer uma difícil afinação e sem que esteja a ler a partitura.
Robert Tiso monta sua "harpa de vidro" dispondo taças de diferentes tamanhos em uma mesa.
Afina-as com as quantidades de água que vai colocando nelas. E água evapora-se, lembram-se?
Quanto à partitura, ele já sabe de cor. Mas é preciso, de vez em quando, ir umedecendo os dedos enquanto esfrega as bordas das taças. PGCS


Algumas dicas relacionadas com a Toccata  e Fuga em Ré Menor, de Johann Sebastian Bach
Partitura grátis em arquivo PDF: http://www.lespartitions.info/gratuites/partitions/pdf/bach-toccata-et-fugue-bwv565.pdf
Uma versão em órgão: http://www.youtube.com/watch?v=_FXoyr_FyFw
Uma versão orquestral: http://www.youtube.com/watch?v=a1z12_Ps-gk (para o filme "Fantasia", de Walt Disney, 1940)
Com gráfico de barras: http://www.youtube.com/watch?v=ipzR9bhei_o

08 outubro, 2011

Uma forma de referência

O matemático alemão Erich Bessel-Hagen era frequentemente provocado por suas orelhas protuberantes.
Em 1923, seu colega Béla Kerékjártó publicou um livro, Vorlesungen Über topologie, cujo índice apresenta uma referência a Bessel-Hagen em uma de suas páginas.
A página citada não faz menção a Bessel-Hagen, mas contém esta figura:

Futility Closet
Uma coincidência? Bullying de cientista?

O bêbado e a bailarina

Uma mulher usando um vestido sem mangas entrou num bar.
Ela levantou o braço direito, revelando ter uma axila enorme e peluda para todas as pessoas que lá estavam, e perguntou:
"Que homem aqui vai pagar uma bebida para uma senhora?"
Lá no fundo do bar, um velho bêbado bateu a mão no balcão e gritou
"Dê uma bebida à bailarina!"
O garçom serviu a bebida. A mulher tomou-a sem demora.
A seguir, ela virou-se novamente para todos que estavam no bar, revelando a mesma axila cabeluda, e perguntou:
"Que homem aqui vai pagar uma bebida para uma senhora?"
Mais uma vez, o mesmo bêbado gritou:
"Dê outra bebida à bailarina!"
O garçom aproximou-se do bêbado e perguntou:
"Diga-me, meu velho, eu sei que o seu negócio é comprar bebida para senhora, mas por que você só a chama de bailarina?"
O bêbado respondeu:
"Qualquer mulher que pode levantar a perna tão alto assim tem que ser uma bailarina!"

07 outubro, 2011

O perfeito imbecil politicamente incorreto

por Cynara Menezes, jornalista de Carta Capital

No Brasil, é aquele sujeito que se sente no direito de ir contra as idéias mais progressistas e civilizadas possíveis em nome de uma pretensa independência de opinião. Saiba como reconhecê-lo. 

Em 1996, três jornalistas –entre eles o filho do Nobel de Literatura Mario Vargas Llosa, Álvaro – lançaram com estardalhaço o “Manual do Perfeito Idiota Latino-Americano”. Com suas críticas às idéias de esquerda, o livro se tornaria uma espécie de bíblia do pensamento conservador no continente. Vivia-se o auge do deus mercado e a obra tinha como alvo o pensamento de esquerda, o protecionismo econômico e a crença no Estado como agente da justiça social. Quinze anos e duas crises econômicas mundiais depois, vemos quem de fato era o perfeito idiota.
Mas, quem diria, apesar de derrotado pela história, o Manual continua sendo não só a única referência intelectual do conservadorismo latino-americano como gerou filhos. No Brasil, é aquele sujeito que se sente no direito de ir contra as idéias mais progressistas e civilizadas possíveis em nome de uma pretensa independência de opinião que, no fundo, disfarça sua real ideologia e as lacunas em sua formação. Como de fato a obra de Álvaro e companhia marcou época, até como homenagem vamos chamá-los de “perfeitos imbecis politicamente incorretos”. Eles se dividem em três grupos:
1. o “pensador” imbecil politicamente incorreto
2. o comediante imbecil politicamente incorreto
3. o cidadão imbecil politicamente incorreto
Continue a ler em Luis Nassif Online.

Pirâmides sociais
1 - Modelo básico
2 - Modelo avançado

Também a ver: Toda piada será castigada (?), por Camilo Gomes Jr. Bule Voador

Outubro ou nada

Numa das ruas centrais da cidade encontro-me com um tio afim. Hora de bastante movimento, e ele me puxa a um canto para conversar.
- Puxa,sobrinho. É tão difícil a gente se ver. Parece até que não somos parentes...
Concordo com ele... que também aproveita a ocasião para fazer um daqueles "elogios".
- Já tem mais cabelos brancos do que eu...
Uma afirmação corretíssima, considerando que ele é quase careca.
Aí, sem mais delongas, nos despedimos.
- Feliz Natal, sobrinho.
- Hã?!... Sim, Feliz Natal.
Nada mal para um começo de outubro. (PGCS)

06 outubro, 2011

No seio da publicidade

Via

Para joelhos mais "sexy".
Agência: McCann Worldgroup, Bangkok, Tailândia


Liga Peruana Contra o Câncer. 
Agência: Young and Rubicam, Peru

Comentário
Apenas copiei as imagens, diagramei-as (joelhos x cabeças), pus link, dei os créditos, arranjei o título e acrescentei este comentário.
Uma postagem em que eu não fiz nada! PGCS

Uma história através de URLs

Aqui você acompanha a história de uma paciente contada através de URLs (Uniform Resource Locator, os localizadores dos sites na internet).
Tudo começa no endereço this-is-the-story-of-a-woman.com. A seguir, é só ir clicando em "next" para ver a continuação.
A história fala de uma mulher que sofre de CCSVI (Chronic Cerebrospinal Venous Insufficiency), um problema relacionado à esclerose múltipla que, por dificultar a circulação do sangue, afeta a movimentação do corpo.
A campanha é uma criação da Lowe Pirella Fronzoni, saiu no AdFreak e foi divulgada por Debora Schach no Blue Bus. Destina-se a angariar fundos para uma pesquisa a respeito de um tratamento experimental (ainda sob muitas controvérsias).