30 novembro, 2009

Soprando as legendas

Em 1917, nos tempos do cinema mudo, um "inventor" chamado Charles Felton Pidgin (1845-1923), entediado com as legendas nas películas, patenteou um curioso método para simular a fala dos atores no cinema.
O "invento" de Pidgin consistia em que cada personagem, no momento adequado, inflasse uma bola de soprar (bexiga) na qual os espectadores poderiam ler as palavras do diálogo.
Ele achava que, ao inflar a bola, o personagem agregaria realismo à imagem, pois seria como se essas palavras estivessem a sair de sua boca. Mas Pidgin não deixou as devidas instruções de como, por exemplo, organizar uma cena em que muitos atores estivessem: 1) atuando ao mesmo tempo e 2) falando rápido.

O tabagismo no Brasil

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), que foi realizada em 2008 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), incluiu em seus trabalhos a Pesquisa Especial do Tabagismo no Brasil, cujos resultados estão sendo agora divulgados.
Eis alguns números resultantes dessa pesquisa sobre o tabagismo:
  • 24,6 milhões de brasileiros com mais de 15 anos são fumantes.
  • 14,8 milhões são homens e 9,8 milhões são mulheres.
  • 87 por cento fumam regularmente, consumindo entre 15 e 24 unidades (cigarros) por dia.
  • 70 por cento vivem com até 1 salário mínimo e gastam em média R$ 78 por mês com o vício.
  • 93 por cento dos fumantes conheciam os malefícios do fumo como o câncer do pulmão, o ataque cardíaco e o derrame cerebral.
  • 47 por cento não pensavam em largar o hábito na data da entrevista e 33,5 por cento pensavam nisso, mas não nos próximos 12 meses.

29 novembro, 2009

Assaduras, nunca mais

O Baby Bottom Fan (algo como “ventilador de bunda de bebê”) serve para dar uma arejada em cada troca de fraldas, prevenindo assaduras e dando mais conforto ao bebê. Tudo com muita segurança, pois suas pás são forradas com espuma para não fatiar a sua (dele) bunda.
E tem mais! O seu design aerodinâmico reduz o ruído de fricção do ar, garantindo que a hora de o bebê refrescar as nádegas seja um momento agradável.
E isso não é tudo! Como você sabe, mesmo a coisa mais "cuti-cuti" da mamãe é capaz de produzir odores bastante desagradáveis. Por isso, o Baby Bottom Fan também libera "fragrâncias bactericidas" que “aliviam o seu bebê das agonias” (e você também).
O site do fabricante apresenta mais detalhes sobre esse lixo tecnológico miniventilador, inclusive o de como se dá a sua transição tranquila "de pequeno dínamo a anjo adormecido”.

Preocupação de morcego

:-)
Ao me enviar o cartum, Nelson Cunha observou faltar a última fala:
- Não te preocupes, esfria a cabeça.

28 novembro, 2009

"Não adianta nem me abandonar"

“Gal se distanciou muito de mim e de Caetano. Não brigamos nem nada. Ela apenas se isolou. Diminuiu o ritmo, se afastou da música, adotou um filho [Gabriel, em 2007]. Mora lá na Bahia e cuida do menino, linda. Um dia lhe perguntei:
- Do que você mais gosta hoje, do canto ou da maternidade? Me responda, mulher!
Não respondeu (risos). Tenho a impressão de que Gal, uma cantora inigualável, não se entusiasma tanto pelos novos autores. Deve avaliar que suas composições não estão à altura da voz dela, daquele cristal perfeito. É compreensível. A emissão de Gal exige de fato canções tão sofisticadas quanto as de Caetano, Chico Buarque, Dorival Caymmi, Tom Jobim, Ary Barroso. Eu, em contrapartida, não enfrento o mesmo problema. Sou uma intérprete antes de tudo. Uma intérprete de textos, de ideias, que também pode cantar. Não sou uma purista.”
Trecho (citado por Claudio Assis no Blog do Nassif) de uma entrevista que Maria Bethânia concedeu à revista Bravo de setembro de 2009.



Vídeo com Maria Bethania e Gal Costa cantando "Esotérico", de Gilberto Gil. Gravado em 2002, em um megashow que os três e Caetano Veloso realizaram na Praia de Copacabana, Rio de Janeiro.

Visceralmente vegetal


Esta peça publicitária foi produzida pela agência JWT Kuwait, em agosto deste ano, para ser divulgada pela International Vegetarian Union.
Na parte inferior do cartaz (ilegível na imagem ao lado) está escrito:

VEGETABLES ARE ALL YOU BODY NEEDS

Comentário
No lugar do tomate um pimentão vermelho representaria melhor o coração.

27 novembro, 2009

Morreu de quê?

Zé: "Bença", padre.
Padre: Deus o abençoe, meu filho.
Zé: Padre, o senhor lembra do João Mandrová, aquele pintor?
Padre: É claro, meu filho.
Zé: Pois é padre, o João veio a falecer.
Padre: Que pena, morreu de quê?
Zé: Olha, padre. Eu moro na última casa de uma rua sem saída. Ele desceu com o carro e bateu no muro lá de casa.
Padre: Coitado, morreu dessa batida.
Zé: Não, ele bateu com o carro no muro e voou pela janela. Caiu dentro do meu quarto e bateu com a cabeça no meu guarda-roupa.
Padre: Que pena, morreu de traumatismo craniano.
Zé: Não, padre, ele tentou se levantar pegando na maçaneta da porta, que se soltou e ele rolou escada abaixo.
Padre: Coitado, morreu de fraturas múltiplas.
Zé: Não, padre, depois de rolar a escada, ele bateu na geladeira que caiu em cima dele.
Padre: Que tragédia, morreu esmagado.
Zé: Não, ele tentou se levantar e bateu as costas no fogão, que tombou, derramando a sopa que estava fervendo em cima dele.
Padre: Coitado, morreu queimado.
Zé: Não, padre, no desespero, saiu correndo, tropeçou no cachorro e foi direto na caixa de força.
Padre: Que pena, morreu eletrocutado.
Zé: Não, padre, morreu depois que eu dei cinco tiros nele.
Padre: Filho, você matou o João?
Zé: Ora, padre, o "desgramado" tava destruindo toda a minha casa!
(domínio público)

O Dia das Ações de Graça

Na última quinta-feira do mês de novembro, o Brasil bem que poderia ter o seu Dia das Ações de Graça. Não se trata de uma cópia do Thanksgiving, o Dia da Ação de Graças dos norte-americanos, no qual, eles, sob os mais diversos pretextos (começaram em 1620 agradecendo a Deus por causa de uma boa colheita), aproveitam para ir à tripa forra. Sendo o prato principal em suas residências o peru que, nesse dia do ano, amarga o seu holocausto.
O nosso Dia teria características bem diferentes. Em vez de colonos agradecendo a Deus suas esplêndidas colheitas, seriam as grandes empresas que viriam a nós agradecer os lucros obtidos durante o ano. Assim, gigantes empresariais como a Petrobras, o Banco do Brasil, a Vale, a Votorantim e o Estacionamento Iguatemi distribuiriam conosco (que tanto contribuímos para o sucesso financeiro das empresas) lotes e mais lotes de suas cobiçadas ações. E de graça, naturalmente, por ser esse o espírito do Dia.

Fica aqui dada a sugestão para se criar o Dia das Ações de Graça. Mas é uma pena lástima que o tal Dia só possa ser aplicado a partir do próximo ano.
PGCS
Bônus
Há sempre alguém mais desesperado do que você...

26 novembro, 2009

Micropoemas do infortúnio - 10

Lua, lua moondana.
O noitibó biquiaberto circula à caça de insetos
-----por entre as árvores rociadas.
No céu, há estrelas vulgas
-----e há estrelas seletas. Só:::
-----o noitibó é um pássaro só
---------------é um pio só.
---------------(enquanto)
O coelho, hó, hó
-----encontra festiva acolhida
------------------------------na toca da raposa.
Existe a vida? Ou existe apenas o frêmito da vida?

Pérolas do ENEM

Nelson Cunha me enviou uma relação de "pérolas" do ENEM 2009. Para publicar no blog escolhi as melhores, digo, as piores, sei lá.
"A floresta está cheia de animais já extintos. Tem que parar de desmatar para que os animais que estão extintos possam se reproduzir e aumentar seu número respirando um ar mais limpo."
"A floresta amazônica não pode ser destruída por pessoas não autorizadas."
"Animais ficam sem comida e sem dormida por causa das queimadas."
"Precisamos de oxigênio para a nossa vida eterna."
"O que vamos deixar para nossos antecedentes?"
- Certamente vão deixar o produto de suas arejadas cucas. E seus antecedentes o receberão através de uma máquina do tempo (PG).

25 novembro, 2009

Você e as bactérias

De acordo com o último censo realizado no corpo humano, você é mais bactéria do que você mesmo.

Esquisito, não é?! Mas com todas as bactérias que vivem dentro de você se pode encher uma jarra de dois litros. Em seu corpo, há mais células bacterianas do que células humanas - até dez vezes mais, segundo alguns estudos. Apesar de seu vasto número, essas bactérias só não ocupam um espaço proporcionalmente maior porque elas são menores do que as células humanas. No entanto, ainda que pareça algo assustador, a participação delas na economia humana deve ser vista como um fato salutar.

Saiba mais sobre o assunto lendo o artigo (em inglês) Humans Carry More Bacterial Cells Than Human Ones, publicado na Scientific American.

Penso, logo cito - 17

Blaise Pascal, filósofo, físico e matemático francês:

"Se escrevi esta carta tão longa foi porque não tive tempo para fazê-la mais curta."

No original:
"Si j'ai écrit une si longue lettre, c'est parce que je n'ai pas eu assez de temps pour l'écrire plus courte."

É também de Pascal esta afirmação:
"O coração tem razões que a própria razão desconhece."

24 novembro, 2009

Quando o sono chega...

(-.-) zzzz


Filosofia de para-choques - 2

Se for para morrer de batida, que seja de limão!
Nem no dia que morre o coveiro falta no cemitério.
Quem tem rabo de palha não senta perto do fogo.
Em rio com piranha, macaco toma água de canudinho.
De mulher feia e marimbondo, quando não corro, me escondo.
Do Oiapoque ao Chuí, só paro para fazer xixi.
Criança e tamanco só se faz com pau duro.
Detesto pessoas egoístas; preocupam-se mais com elas do que comigo.
Devo, não pago; nego enquanto puder.
Minha sogra caiu do céu: a vassoura dela quebrou.
Chicote, se não for usado, vira pedaço de couro.
Carteiro feliz é aquele que gosta de sê-lo!
Itapiúna - CE

23 novembro, 2009

Na letra "B"



Para seu conforto e bem-estar o homem se cerca de uma grande quantidade de objetos. Estes, por sua vez, se multiplicam em utilidades, fazendo com que estas últimas cheguem a um número incomensurável. O mais possante computador, construído com a finalidade única de registrá-las, queimaria certamente os seus circuitos. Ainda na letra "B" de Bom Bril (PGCS).

Pela blogosfera - 35

Em LI POR AÍ, Airton Sores transcreveu uma das notas de EntreMentes ("O filante de jornal"), enriquecendo-a com um comentário. Através de seu blog, eu também tomei conhecimento da morte de Herbert Richers, fundador de uma das principais empresas de dublagem de filmes e seriados no Brasil. Como não lembrar para sempre o... "versão brasileira: Herbert Richers" com que estes eram anunciados? Era a senha para a gente adentrar no mundo do cinema e da televisão.

22 novembro, 2009

Suicídio ou homicídio?

A história a seguir circula na internet há muitos anos, sendo atribuído a um suposto repórter da Associated Press.
Trata-se, contudo, de uma lenda urbana, história ficcional que ganhou ares de verdade, conforme já demonstrado pelos que tentaram confirmar os fatos.
De toda forma, os estudiosos de Direito Penal sempre ficam fascinados com a narrativa, cuja transcrição é a seguinte:

"No jantar anual da Associação Americana de Ciência Forense de 1994, o presidente da associação, Don Harper Mills, deixou a audiência de San Diego estupefata com as complicações de uma bizarra morte.
Em 23 de março de 1994, o legista examinou o corpo de Ronald Opus e concluiu que sua morte foi causada por um ferimento a bala na cabeça.
A vítima havia saltado do vigésimo andar de um edifício, tentando cometer suicídio (ele havia deixado um bilhete relatando essa intenção). Enquanto caía, passando pela janela do 9º andar, sua vida foi interrompida por um tiro que saiu pela janela, o qual o matou instantaneamente.

Contudo, nem o atirador nem a vítima tinham percebido que uma rede de proteção havia sido colocada na altura do 8º andar para proteger alguns lavadores de fachada. Justamente por causa desta rede, Opus não conseguiria completar seu suicídio.
Normalmente, uma pessoa que decide cometer suicídio deve ser considerada suicida, mesmo que o mecanismo da morte não seja exatamente aquele que ela imaginou.
O fato de Opus ter sido atingido por um tiro a caminho de sua morte certa nove andares abaixo provavelmente não teria mudado sua morte de suicídio para homicídio. Mas o fato de que sua tentativa de suicídio não teria sido bem sucedida fez com que o legista pensasse que estava com um caso de homicídio em suas mãos.
O quarto do 9º andar, de onde emanou o tiro, era ocupado por um casal de idosos. Durante um interrogatório, descobriu-se que, no momento do salto, o dono do apartamento estava ameaçando a esposa com a arma. Ele estava tão nervoso que, ao puxar o gatilho, errou a esposa e o tiro saiu pela janela, acertando Opus.
'Quando alguém tenciona matar a pessoa A mas mata a pessoa B durante a tentativa, é culpado pela morte da pessoa B', concluiu o legista.
Quando confrontados com esta acusação, o senhor e sua esposa disseram que ninguém sabia que a arma estava carregada. O homem disse que era um antigo hábito dele ameaçar sua esposa com a arma descarregada.
Ele não tinha intenção de matá-la – portanto, o assassinato de Opus parecia ser um acidente. Isto é, a arma tinha sido carregada acidentalmente.
Com a continuação da investigação, surgiu uma testemunha que viu o filho do casal carregando a arma aproximadamente seis semanas antes do incidente. Ela revelou que a velha senhora havia cancelado a mesada mensal do filho e este, sabendo do hábito de seu pai (ameaçar a mãe com a arma descarregada), carregou a arma com a expectativa de que o pai atirasse em sua mãe. O caso agora parecia ser de assassinato de Ronald Opus pelo filho do casal.
Era uma extraordinária guinada no caso.
Investigações adicionais revelaram que o filho (Ronald Opus) estava desapontado pelas falhas de suas tentativas de matar a propria mãe. Isto levou-o a resolver se suicidar, atirando-se do vigésimo andar do prédio em que residiam em 23 de março de 1994, justamente para ser morto quando passava pela janela do 9º andar, por um tiro disparado pela arma que ele mesmo carregara.
O legista recomendou o arquivamento do caso como suicídio."

A despeito de ser inteiramente falso, o caso é tão interessante que inspirou até um artigo de Damásio de Jesus, que analisou o caso à luz do Código Penal brasileiro. Leia o seu artigo, "um corpo que cai", para ver se Damásio concordou com o legista da história.
Jus Navigandi, Um corpo que cai

Posteriormente , Damásio de Jesus transformou este texto numa história em quadrinhos que foi publicada (17/03/2008) em seu blog.

"Valsa de Eurídice"

Essa valsa fez parte da trilha sonora de "Orfeu da Conceição", uma peça que Vinicius de Morais se baseou no mito grego de Orfeu e Eurídice para escrevê-la. Tendo como pano de fundo da história uma favela do Rio de Janeiro, ela foi levada a palco em 1956.
Em 1957-58, o cineasta francês Marcel Camus adaptou a peça de Vinicius para o cinema, sob o título de "Orfeu Negro" ("Black Orpheus"). E, por sua versão cinematográfica, recebeu a Palma de Ouro do Festival de Cannes (1959), na França, e ganhou o Globo de Ouro e o Oscar de Melhor Filme em Língua Estrangeira (1960), nos Estados Unidos.
Dentre as inesquecíveis canções da peça e do filme, também fizeram parte: "Manhã de Carnaval", "Se todos fossem iguais a você", "A felicidade" e "O nosso amor", as três últimas compostas pelo "poetinha" com Tom Jobim, parceiro e responsável pelos arranjos e regência.
Neste vídeo, a "Valsa de Eurídice" em um solo de violão pelo instrumentista "Ovidiov".



E aqui (a incorporação do vídeo foi desativada no YouTube) a valsa em um dueto de voz (Luiza Sawaya) e piano (Francisca Aquino).

21 novembro, 2009

O centenário de José Rosemberg

A Sociedade Beneficente Clemente Ferreira, com sede na cidade de São Paulo, comemorará, no próximo dia 25, o "Centenário de Nascimento de José Rosemberg", com a seguinte programação:

9h - Abertura - Dra. Miriam Adissi, em nome do Dr. Fernando Fiuza
9h15 - José Rosemberg: O Tisiólogo - Dr. Jorge Barros Afiune
10h - José Rosemberg: O pioneiro da Luta Contra Tabagismo no Brasil - Prof. Dr. Marco Antonio de Moraes
10h40 - José Rosemberg: Cidadão e Poeta - Profª Ana Margarida Rosemberg
11h15 - Visita à Exposição de Objetos Pessoais e Condecorações

Local: Auditório do Instituto Clemente Ferreira
Rua da Consolação, 717 - São Paulo - SP

José Rosemberg (1909-2009) foi um dos mais destacados médicos nas lutas contra a tuberculose e contra o tabagismo no Brasil. Nascido em Londres, criado e radicado em nosso país, Rosemberg além de seu exemplo de dedicação ao trabalho, deixou-nos ainda um vasto legado de livros e artigos científicos publicados. Foi esposo da cearense Ana Margarida Furtado Arruda Rosemberg, pneumologista e mestra em História, e aqui residiu com ela durante alguns anos. No cargo de assessor técnico da Secretaria da Saúde do Ceará, Rosemberg prestou grandes serviços a nosso estado. Era um homem de trato afável, poliglota e muito culto. Tive a honra de estar com ele em algumas ocasiões (PGCS).

Post scriptum
Marcelo Gurgel publicou ontem no jornal "O Povo" um artigo sobre o Prof. José Rosemberg. A matéria encontra-se também em seu blog.

Competição de ideias


- Quem disse que ganhar ou perder não importa, provavelmente perdeu.
Martina Navratilova, ex-tenista tcheca, naturalizada norte-americana

Os dois não foram contemporâneos, ainda bem.

20 novembro, 2009

Relógios solares e lunares

Desde remotos tempos o homem, ao observar o Sol, percebeu que este originava as sombras dos objetos. Ao fazer estas observações notou que, ao longo do dia, o tamanho dessas sombras variavam. Então, viu que conseguia, através da sombra de uma vareta fincada verticalmente no chão, fazer estimativas para as horas do dia. E assim surgiram os primeiros relógios solares.
Agora, falar sobre os relógios lunares é bem mais complicado. Nem ao menos se sabe se eles algum dia alguma noite já existiram. Diana, a Caçadora, não é tão previsível quanto Apolo. As sombras que ela produz na Terra, idem. Mas... seria o que vemos abaixo um relógio lunar?

- Se for, já são dez horas (da noite).

Da imagem à escrita

-
"A escrita nasceu da imagem e, seja qual for o sistema escolhido, o do ideograma ou o do alfabeto, sua eficácia procede unicamente dela."

Pensamento de Anne-Marie Christin, citado por Bitu Cassundé, curador de "O Percurso da Palavra - Rosana Ricalde", uma exposição montada no Centro Cultural do Banco do Nordeste, em Fortaleza - CE.

19 novembro, 2009

O placebo: agradando demais?

O número das novas drogas testadas em ensaios clínicos controlados e que não mostram a sua efetividade em seres humanos está a aumentar. E a culpa dessa tendência vem sendo atribuída ao efeito placebo, o qual parece ser atualmente mais forte do que já foi no passado.
Obviamente, se uma nova droga testada não alcança um resultado significativamente superior ao de uma pílula de açúcar, isto significa que ela não tem condições de ser lançada no mercado farmacêutico. Um problema que inclusive começa a se verificar com algumas antigas drogas, como a fluoxetina (Prozac), cuja efetividade já foi questionada em ensaios clínicos mais recentes.
Leitura adicional
Placebo (do latim placere, significando "agradarei") é como se denomina uma substância (ou procedimento) inerte, e que apresenta efeitos terapêuticos devido aos efeitos fisiológicos da crença do paciente de que está sendo tratado.
O efeito placebo é usado para testar a validade de medicamentos ou técnicas verdadeiras. Consiste, por exemplo, no uso de cápsulas desprovidas de substâncias com propriedades terapêuticas, isto é, contendo substâncias conhecidamente inertes e inócuas, que são administrados a grupos de pacientes (voluntários) para comparar o efeito da sugestão no tratamento de doenças, evitando-se assim atribuir possíveis resultados terapêuticos a tratamentos sem valor. O princípio subjacente é o de que, num ensaio controlado por placebo, parte do sucesso da substância ativa é devido não a esta, mas sim ao efeito placebo da mesma.

Todos os Filhos do Presidente

Deu ontem (18/11) no Claudio Humberto:

Com o pé na cozinha
Fernando LUGO Cardoso levou a sério a tal declaração de que tinha "o pé na cozinha". Extrapolou-a inclusive, ao andar com a sua "estrovenga" no quarto da empregada.
Maria Helena, depois de despedida por dona Ruth, arranjou o seu emprego de copeira no Senado. Encontra-se lá até hoje. Também encontra-se por lá Leonardo dos Santos, o filho"recente" de Fernando LUGO Cardoso, embora sua função no Senado não seja das melhores.
Desses gastos a organização Globo escapou (mas não o contribuinte brasileiro).

18 novembro, 2009

Biblioteca Digital Mundial



É um website desenvolvido por uma equipe da Biblioteca do Congresso dos EUA, com contribuições de instituições parceiras em muitos países e o apoio técnico da UNESCO, além da ajuda financeira que recebe de uma série de empresas e fundações privadas.
A Biblioteca Digital Mundial possibilita, em um único lugar, descobrir, estudar e desfrutar de tesouros culturais de todas as épocas e de todo o mundo. Suas ferramentas de navegação e descrições de conteúdos são fornecidas em árabe, chinês, espanhol, francês, inglês, português e russo. Muitos outros idiomas estão também representados nos manuscritos, impressos, livros, mapas e outros materiais que são disponibilizados em seus idiomas originais.
Os itens de seu acervo eletrônico podem ser pesquisados por lugar (continente, país), período, tema (história, geografia, ciências sociais, artes, folclore), tipo (manuscrito, impresso, fotografia, livro, mapa) e instituição contribuinte ou podem ser localizados por uma pesquisa aberta nos vários idiomas do website. PGCS

Nota escrita a partir de uma dica enviada pelo médico Nelson Cunha.

Essa foi por pouco...

:-)


17 novembro, 2009

EnTRÊmenteS

O herdeiro universal do Blog do PG "colhe hoje mais uma flor no jardim de sua existência". Por haver completado TRÊS anos de uma profícua existência em que, não cometendo forfait em nenhum dia, mandou ver perto de 1.800 postagens.
Por ser um blog especializado em generalidades não recusou apreciar nenhum tipo de assunto. Se não o fez da melhor forma possível, aí é outra história.
EntreMentes assistiu nascerem o Preblog e o Família Gurgel Carlos. E teve presença bastante para não ficar no canto.
Como eu disse, três anos e... com um corpo editorial de sessenta e um.
Agora é agradecer a todos. Aos leitores (que já fizeram mais de 42 mil acessos), aos blogs amigos (que incluíram EntreMentes em seus fronstispícios) , ao Blogger (pela gratuidade de suas ferramentas) e ao Google (que não deixou passar em branco o natalício deste humilde servo).
E ano que vem em Matusalém.

No consultório

:-)

16 novembro, 2009

Uma burca para Geisy


Estes versos de Miguezim de Princesa estão "bombando" na internet. E o blog aqui não vai quebrar a corrente.
Quando Geisy apareceu
Balançando o mucumbu
Na Faculdade Uniban,
Foi o maior sururu:
Teve reza e ladainha;
Não sabia que uma calcinha
Causava tanto rebu.

Trajava um mini-vestido,
Arrochado e cor de rosa;
Perfumada de extrato,
Toda ancha e toda prosa,
Pensou que estava abafando
E ia ter rapaz gritando:
"Arrocha a tampa, gostosa!"

Mas Geisy se enganou,
O paulista é acanhado:
Quando vê lance de perna,
Fica logo indignado.
Os motivos eu não sei,
Mas pra passeata gay
Vai todo mundo animado!

Ainda na escadaria,
Só se ouvia a estudantada
Dando urros, dando gritos,
Colérica e indignada
Como quem vai para a luta,
Chamando-a de prostituta
E de mulherzinha safada.

Geisy ficou acuada,
Num canto, triste a chorar,
Procurou um agasalho
Para cobrir o lugar,
Quando um rapaz inocente
Disse: "oh troço mais indecente,
Acho que vou desmaiar!"

A Faculdade Uniban,
Que está em último lugar
Nas provas que o MEC faz,
Quis logo se destacar:
Decidiu no mesmo instante
Expulsar a estudante
Do seu quadro regular.

Totalmente escorraçada,
Sem ter mais onde estudar,
Geisy precisa de ajuda
Para a vida retomar,
Mas na novela das oito
É um tal de molhar biscoito
E ninguém pra reclamar.

O fato repercutiu
De Paris até Omã.
Soube que Ahmadinejad
Festejou lá no Irã,
Foi uma festa de arromba
Com direito a carro-bomba
Da milícia Talibã.

E o rico Osama Bin Laden,
Agradecendo a Alá,
Nas montanhas cazaquistãs
Onde foi se homiziar
Com uma cigana turca,
Mandou fazer uma burca
Para a brasileira usar.

Fica pra Geisy a lição
Desse poeta matuto:
Proteja seu bom guardado
Da cólera dos impolutos,
Guarde bem o tacacá
E só resolva mostrar
A quem gosta do produto.

Só para comparar

Transcrevo este texto que Luis Nassif escreveu e publicou hoje em seu blog:
FHC e a não-arte de ser pai
O comandante Rolim teve um filho fora do casamento. Informado, foi até a esposa, colocou um papel na sua frente dando procuração para que ficasse com todas as ações da TAM. E lhe disse:
- Tive um filho, vou assumir e quero que tenha todos os direitos dos nossos filhos. Se você não aceitar, pode ficar com todas as ações da TAM que eu vou recomeçar a vida.
O menino foi aceito. Temporão, foi a alegria dos últimos anos do comandante. Pelas informações, tornou-se um rapaz sério, responsável, empreendedor e amigo de seus irmãos.
Rolim era uma figura pública. De algum modo, o episódio poderia afetar a imagem da TAM, os investimentos, já que incluiria algum fator de instabilidade no núcleo de controle da companhia. Mas nem vacilou.
Essa história de que todo exercício de poder necessita de mesquinharias contra terceiros – até contra um filho! -, do exercício diuturno e obsessivo do personalismo é masturbação sociológica
No fundo – e, no futuro, será tema de bons estudos sobre FHC, quando a psicanálise se aproximar mais das ciências políticas -, o egocentrismo exacerbado cria uma insensibilidade ampla que impede ao candidato a Estadista entender o ponto central das mudanças de um país: a alma do seu povo.
Comentário de EntreMentes
O não pai, reconhecendo o filho dezoito anos após, acaba de ser pai. Durante esse tempo, o não-filho residiu em Portugal, Espanha e Inglaterra junto com a mãe, uma jornalista que tinha os salários pagos pela organização Globo. E ele, a partir de agora, pode se considerar filho de um candidato a "estadista", já que o pai é natural de um dos estados de nossa Federação.

15 novembro, 2009

Era Glacial

As eras glaciais acontecem ciclicamente na Terra, intercaladas por eras quentes. Estaríamos agora nas vésperas de mais uma Era Glacial, ainda não iniciada, pasmem vocês, devido à ação humana.
É o aquecimento global, não obstante os desastres ecológicos por ele trazidos, que está retardando o início de uma nova Era Glacial. Sem que isso signifique um sinal verde apoio da ciência para os desmatamentos florestais e as produções industriais megapoluidoras, atividades apontadas como responsáveis pelo aquecimento global.
E.. quando vai começar a nova Era do Gelo? Os homens da ciência não têm a resposta. Um deles, porém, de espírito mais lúcido, já aposta num fenômeno para predizer o início.

- Será a passagem de um esquilo com dentes de sabre correndo loucamente atrás de uma noz.

A Orquestra Soure

Dia 13, sexta-feira, não foi um dia de azar para mim. Ao contrário, acompanhando o cunhado brigadeiro Antônio Pinto Macedo, que atualmente comanda o Estado Maior da Aeronáutica, em uma festa em Caucaia, na qual ele recebeu a comenda da Grã Cruz do município, eu desfrutei de uma noite muito agradável. Que me deu a oportunidade de ouvir, no local da homenagem, grandes músicos que por lá se apresentaram como Waldonys, Rodolf Forte e a Orquestra Soure.
Aqui desejo dizer algumas palavras sobre esta última.
Designada pelo antigo nome de Caucaia, a orquestra é excelente. Todos os seus integrantes, que se formaram em uma "escolinha" de música existente no município, tocam à perfeição. O repertório da orquestra abrange da música popular brasileira, passando por trilhas musicais de grandes filmes e ritmos latinos, até à música erudita. É regida pelo maestro Isaías (quando este não está ao trombone de vara dando um show à parte).
Meus parabéns à Prefeitura de Caucaia por estimular os trabalhos da ótima Orquestra Soure.

14 novembro, 2009

A Queda

Der Untergang (em alemão), Downfall (em inglês). O filme de Oliver Hirschbiegel, produzido em 2004, que mostra os últimos dias de Adolf Hitler em seu bunker, em Berlim.
A cena em que Hitler (Bruno Ganz) toma conhecimento de que perdeu a guerra, e reage furiosamente, transformou-se num dos virais da internet. Dando origem a vídeos em que as vozes dos atores estão preservadas, porém as legendas foram adaptadas a outras situações.
Já existem paródias dessa cena nos Estados Unidos, Canadá, Israel, Reino Unido, Brasil e Espanha.
A versão brasileira:



A versão espanhola:


Por que o frango atravessou a estrada?

Cientistas, políticos, artistas e filósofos já responderam essa pergunta de muitas formas. Separamos aqui as declarações de alguns destes últimos, já que eles nada respondem que não tenham elucubrado a valer. E assim evitamos saturar o leitorado com explicações que não sejam devidamente filosóficas.

Platão
Porque buscava alcançar o Bem.
Aristóteles
É da natureza dos frangos cruzar a estrada.
Parmênides
O frango não atravessou a estrada. O movimento não existe.
Maquiavel
Estabelecido o fim de cruzar a estrada, torna-se irrelevante discutir os meios que o frango utilizou.
Sartre
A existência do frango está em sua liberdade de atravessar a estrada.
Pascal
O coração do frango tem razões que a própria razão desconhece.
Nietzsche
Para superar a sua condição de frango e poder se tornar um superfrango.
Schopenhauer
No ato de atravessar, o frango fugia de si mesmo numa tentativa de aliviar o tédio e o sofrimento.
Marx
Pelo estágio das forças produtivas que já estava a exigir o surgimento de uma nova classe de frangos capazes de cruzar a estrada.

13 novembro, 2009

Um antigo sonho




Ir à Lua é um antigo sonho humano. Apenas tornado real a partir da histórica missão da Apolo 11 (feito ainda hoje contestado, eu sei). Antes da referida missão, houve pequenas iniciativas particulares que não deram certo. Como esta (na imagem) em que faltou ao sonhador uma, digamos, base de apoio. Se, em vez de uma escada, tivesse ele se utilizado de um cavalete...

O prazer em suas mãos

Os estudantes de uma província espanhola, situados na faixa dos 14 aos 17 anos, estão recebendo aulas de educação sexual em suas escolas. No entanto, o conteúdo dessas aulas vem causando fortes polêmicas, principalmente entre pais e educadores, por incluir técnicas de masturbação e o uso de brinquedos eróticos.

Notícia: Portal G1 / Imagem: BBC

Bem, é só uma agradável coincidência o nome dessa província ser Extremadura.

12 novembro, 2009

Triunfo

Quando um herói, na Roma antiga, retornava vitorioso de uma campanha militar, o povo, reunido na praça principal da cidade, recebia-o com grandes demonstrações de regojizo. O início da festa popular era assinalado fazendo-se a aclamação do nome do herói. Três vezes era proferido o nome do vencedor. Essa solenidade foi denominada triunfo (em latim triumphus). O vocábulo triunfo, portanto, está incluído entre aqueles (triângulo, triunvirato, tripartite etc) que vão buscar suas origens no número três.
Os Números Governam o Mundo - Malba Tahan

A propósito do nome
No Brasil, três municípios recebem o nome de Triunfo. Localizam-se em Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Sul. Dos três municípios, o Triunfo pernambucano é o que conheço. Acompanhado da mulher e dos filhos, já passei alguns dias de curtição e descanso na bela cidade do Sertão do Pajeú. Encontrando-se a cerca de 1.000 metros acima do nível do mar, essa cidade apresenta um clima ameno na maior parte do ano. E exibe um piscoso açude central, o qual confere à cidade serrana um charme todo especial. O Cine Teatro Guarani (na fotografia), que havia sido restaurado, e o Museu do Cangaço, com um acervo de mais de 500 peças do tempo de Lampião, locais turísticos que também visitei, são os principais cartões postais da cidade.

11 novembro, 2009

O Índice Big Mac

Foi criado em 1986 pela revista "The Economist". Tem como objetivo calcular a subvalorização (ou sobrevalorização) da moeda de um país em relação ao dólar americano, comparando o preço do hamburguer Big Mac nesse país com o preço do hambúrguer nos Estados Unidos da América. Partindo do princípio de que os procedimentos operacionais da cadeia de fast food McDonald's são os mesmos, fora e dentro dos Estados Unidos.
O gráfico abaixo mostra quanto tempo (em minutos) uma pessoa (dentro de uma média salarial para 14 profissões) precisa trabalhar para pagar um Big Mac em 19 cidades do mundo.


Uma análise sucinta do gráfico já mostra como estão em situação privilegiada os Chicago Boys, enquanto os quenianos de Nairobi tem de correr muito para comer o seu Big Mac de cada dia.

O filante de jornal

Sua evolução natural em 7 etapas:
  1. Ele lê o jornal através de seu ombro.
  2. Pede o jornal só para dar uma espiada no horóscopo.
  3. Ele usa o seu jornal dobrado para matar uma mosca.
  4. Pede licença para retirar um cupom de sorteio do jornal.
  5. Ele leva o seu jornal para a casa, mas o devolve no dia seguinte.
  6. Idem, sem devolver o jornal.
  7. Ele tenta matar você usando o seu jornal dobrado.

PGCS

10 novembro, 2009

CINE HORTIFRUTI

Com o material que foi criado em 2007 pela agência MP Publicidade para uma campanha da REDE HORTIFRUTI (Rio de Janeiro, Brasil). Um material muito criativo por fazer, no melhor estilo do site Kibe Loco, divertidas paródias com alguns títulos de filmes famosos. Essas imagens me foram recentemente enviadas por Marcelo Gurgel, a quem dedico o slideshow.

Peras no formato de Buda


É isto possível?
Sim. E o processo é simples: basta colocá-las, enquanto estão crescendo na pereira, no interior de moldes que têm esse formato. Com isso, as peras crescem à imagem de Buda, e taí (ao lado) como ficam.

É uma idéia que, devo acrescentar, não começou com peras. Nem com Buda.

www.brogui.com

Itapiúna - CE

09 novembro, 2009

Grandes empresas, pequenos negócios - 2

:-)

Roubos de veículos

Uma dica que pode ser útil em caso de roubo de veículo:

Funciona na Polícia Rodoviária Federal (PRF) o sistema ALERTA, que permite os registros desses roubos, via web, e que repassa essas informações imediatamente para os postos e viaturas do estado onde ocorreu o crime e também dos estados vizinhos.
Assim, todo o aparato da PRF se mantém em estado de vigilância com relação a veículos e indivíduos que tenham as características denunciadas. E consegue-se um aumento na eficiência da recuperação dos veículos e prisão dos criminosos, já que as primeiras horas após a ocorrência de um crime são cruciais para o sucesso da ação policial.
Desde o momento em que o cidadão dá queixa do roubo de um veículo numa delegacia de polícia (providência também necessária), são gastas aproximadamente 36 horas para que a informação esteja disponibilizada no sistema RENAVAM, o que pode comprometer o sucesso da operação policial. Com a utilização do sistema ALERTA, diminui-se substancialmente o tempo que a informação leva para chegar às unidades da PRF e aumenta-se a chance de impedir que esse veículo seja levado para um desmanche ou para fora do país.

08 novembro, 2009

Silicosis Bis

Em seu blog, Luis Nassif deu destaque, no último dia 6, à nota "Silicosis Blues" de Entrementes.


Republicada no Luis Nassif Online, ela tem sido comentada por seus leitores.

O ciclista feliz

É preciso comentar?

07 novembro, 2009

No mundo hiperdigital

"Después de estudiar las pruebas que encontramos en los 25 iPhones, 15 Blackberries, 10 cámaras de vídeo y 40 cámaras digitales incautadas a los asistentes de la fiesta… hemos podido reconstruir lo que sucedió, segundo a segundo."


É um vídeo do genial humor de The Onion que nos mostra como, neste mundo hiperdigital em que vivemos, já está se tornandou trivial encontrar as «provas» de un crime ou acidente.

O presente trocado

Um rapaz passou numa loja para comprar um par de luvas. Seria um presente que ele enviaria à namorada que morava numa cidade do interior.
Mas, no momento de embrulhar a compra, a moça da loja cometeu um "pequeno" engano, trocando o par de luvas por uma calcinha.
E o jovem, não tendo notado a troca, enviou o seu presente, via SEDEX, com a seguinte carta:

"Querida:
Sabendo que, no domingo próximo, será o Dia dos Namorados, resolvi lhe enviar esta lembrancinha.
Embora eu saiba que você não costume usá-las (pelo menos eu nunca a vi usando uma), acho que vai gostar da cor e do modelo, pois a moça da loja experimentou e, pelo que vi, ficou ótima.
Apesar de um pouco grande, é melhor assim do que muito apertada, pois a mão consegue passar com mais facilidade e os dedos podem se movimentar à vontade.
Depois de usar, é sempre bom virar pelo avesso e colocar um pouco de talco para evitar aquele odor desagradável.
Espero que goste, pois vai cobrir o que em breve vou pedir a seu pai, além de proteger o local em que colocarei aquilo com que você tanto sonha!"

06 novembro, 2009

Pedra sobre pedra

Fonte

O norte-americano Bill Dan se dedica a esse passatempo (que ele considera arte), o qual consiste em posicionar pedras, de diferentes formas e tamanhos, de um modo que elas se equilibrem umas sobre as outras. Com o mesmo propósito, ele também lança mão de outros objetos, como latas, copos e garrafas.
Na fotografia ao lado, um desses conjuntos de pedras, montado por Bill na baía de San Francisco, EUA, está sendo desafiado por aves da região.

Elas querem saber se esse tal equilíbrio é mesmo para valer.

Y.000.000.000uTube

Fundado em 2005 por Chad Hurley, Steve Chen e Jawed Karin, na época empregados da PayPal, e adquirido em 2006 pelo todo-poderoso Google, o YouTube é um dos maiores fenômenos da internet. Em conjunto, os vídeos postados nesse website já recebem cerca de 1.000.000.000 de acessos por dia de internautas do mundo inteiro.
Nas palavras de Chad Hurley, um de seus criadores, o YouTube foi desenvolvido para cumprir os seguintes princípios:
  1. A velocidade é o que importa: os vídeos devem ser carregados e reproduzidos rapidamente.
  2. A cultura do clipe veio para ficar: os clipes curtos são extremamente procurados e são perfeitos para assistir a uma grande variedade de conteúdo.
  3. Plataformas abertas abrem muitas possibilidades: criar conteúdo não é o nosso negócio, é o de vocês. Nós queríamos criar um lugar em que qualquer pessoa com uma câmera, um computador e uma conexão com a internet pudesse dividir a sua vida, a sua arte e a sua voz com o mundo todo, e, em muitos casos que pudesse também ganhar a vida fazendo isso.
Princípios esses que foram transformados nas regras fundamentais que hoje norteiam o mundo dos vídeos on-line.

05 novembro, 2009

Um deus dormiu lá em casa - 3

No existir monótono do ser humano, e tornado ainda infeliz pelos projetos não realizados, tudo seria bem mais venturoso se súbito um deus aparecesse. Eu não falo de um deus bíblico, muito poderoso, mas de um deus em carne e osso, não preocupado com a espiritualidade. Apenas capaz de transformar algum sonho em realidade, porque instrumentalizado se achasse para isso. Embora coubesse também ao eleito: abrir a porta, recebê-lo cordialmente (não se desleixando nos detalhes de cada situação) e indicar-lhe o quarto de dormir.
Eis a experiência - inesquecível - vivida pelo terceiro de quatro eleitos que aqui deram seus testemunhos.


Juvenal, 56, leitor inveterado - "Bem, eu sou agnóstico. Mas um dia deus dormiu lá em casa. Na pessoa de um vendedor de enciclopédia que bateu à minha porta, com a proposta de vender uma coleção por um plano especial. Não tem ninguém mais bibliomaníaco que eu, mas, ultimamente, eu vinha me privando do hábito. Sem dinheiro para comprar livros e, por vezes, até o jornal. Os tempos bicudos... Aí, eu disse ao vendedor que desculpe mas não dá... Ele até não insistiu muito. E desabafou que fizera uma rota enorme, achava-se naquele momento longe de casa... Já era noite, e eu entendi aquela conversa mole como um pedido de hospedagem. Então, mandei que ele arriasse os livros num canto da sala, e mostrei-lhe o quarto onde ele podia descansar o corpo afadigado. E, noite adentro, enquanto ele ressonava, fiz meu serviço esperto na enciclopédia. Bendita a hora em que fiz meu curso de leitura dinâmica! De modo que, quando o homem despertou pela manhã, eu já estava no verbete 'zwinglianismo'. Depois disso, voltei à realidade só que mais instruído."

04 novembro, 2009

Silicosis Blues

"Ultimamente, tenho procurado através da literatura referências de pneumoconiose na vida de personagens em livros como Cidadela, Germinal, e qual não foi minha surpresa em ficar sabendo que, na década de 30, um cantor de blues, Josh White, escreveu uma música em protesto ao grande número de trabalhadores negros acometidos de silicose aguda durante a construção de um túnel nos EUA. Depois disso, o compositor foi convidado a visitar a Casa Branca, tornando-se amigo de Franklin Rooseelvet e, a partir daí, foi quando se iniciou nos EUA toda uma mobilização social, que culminou com a criação de uma legislação específica para a área da mineração."
Transcrição (parcial) de uma mensagem
que me foi enviada pelo Dr. Jefferson Freitas,
médico pneumologista em São Paulo.

Hawk's nest
De fato, a construção desse túnel para uma hidrelétrica em West Virginia, Estados Unidos, no início da década de 1930, resultou no adoecimento e morte de centenas de trabalhadores norte-americanos por silicose aguda. Uma tragédia que envolveu um grande número de operários da Union Carbide (empresa responsável pela condução do projeto) e que passou à história com o nome de "Hawk's Nest Disaster".
Quanto ao blues em questão, desconhecia eu a sua existência. Pesquisando, porém, na internet encontrei a letra de "Silicosis is killin' me", esse blues que Josh White compôs em 1936.

Silicosis is killin' me
---------------(music and words by Josh White)
"Silicosis, you made a mighty bad break of me
Silicosis, you made a mighty bad break of me
Robbed me of my youth and health
All you brought poor me was misery.
Silicosis, you're a dirty robber and a thief
Yes, silicosis, you're a dirty robber and a thief
Robbed me of my right to live and all you brought poor me is grief.
I was there diggin' that tunnel for just six bits a day
I was diggin' that tunnel for just six bits a day
Didn't know I was diggin' my grave — silicosis was eatin' my lungs away.
Six bits I got for diggin' — mmm, diggin' that tunnel hole
I got for diggin' — six bits for diggin' that tunnel hole
Takes me 'way from my baby and sure done wrecked my soul
I says Mama, Mama, Mama, please cool my fevered head
I says Mama, Mama, Mama, cool my fevered head
Going to mee my Jesus, God knows I'll soon be dead.
Now tell all my buddies, tell my friends you see
Tell all my buddies, tell my friends you see
I'm going 'way up yonder and please don't grieve for me."


A seguir, continuando a pesquisa no YouTube, encontrei a canção interpretada pelo próprio Josh White. Passei essa informação também ao Dr. Jefferson.


03 novembro, 2009

"Ressonâncias Literárias"

Convite
A Sociedade Brasileira de Médicos Escritores - Regional do Ceará convida a família cearense para a solenidade de lançamento de sua 24ª antologia anual - "Ressonâncias Literárias".
O livro, prefaciado pela Acad. Giselda de Medeiros Albuquerque (da Academia Cearense de Letras), bem como os autores, serão apresentados pelo Prof. José Maria Chaves, Presidente da SOBRAMES, e pelo organizador da obra, Prof. Marcelo Gurgel Carlos da Silva.
Autores
Airton Fontenele Sampaio Xavier, Airton Ferro Marinho, Antero Coelho Neto, Antônio Sílvio de Araújo, Antonio Vicente de Alencar (convidado), Celina Côrte Pinheiro, Christiane Araujo Chaves Leite, Dalgimar Beserra de Menezes, Dimas Macedo (convidado), Emanuel de Carvalho Melo, Fernando Antônio Siqueira Pinheiro, Francisco Antônio Tomaz Ribeiro Ramos, Francisco das Chagas Dias Monteiro (Chico Passeata), Francisco Flávio Leitão de Carvalho, Francisco José Pessoa de Andrade Reis, Geraldo Beserra da Silva, Maria Ilnah Soares e Silva, Jesus Irajacy Fernandes da Costa, João de Deus Pereira da Silva, José Luciano Sidney Marques, José Maria Bonfim, José Maria Chaves, José Teúnes Ferreira de Andrade Filho, Josué Viana de Castro Filho, Luciano Nunes Maia (convidado), Luiz de Araujo Barbosa, Luiz Gonzaga de Moura Júnior, Luiz Luciano Menezes de Arruda, Luiz Teixeira Neto, Marcelo Gurgel Carlos da Silva, Martinho Rodrigues Fernando, Nilson de Moura Fé, Paulo Gurgel Carlos da Silva, Sebastião Diógenes Pinheiro, Vladimir Távora Fontoura Cruz, Walter Gomes de Miranda Filho, Wellington Alves e William Moffitt Harris.

Data: 4 de novembro de 2009, às 19h30 (hoje).
Local: Náutico Atlético Cearense
Traje esporte fino. Após o lançamento do livro será servido coquetel acompanhado de música ao vivo.

02 novembro, 2009

A lápis


Usando milhares de lápis Faber-Castell o artista alemão Kerstin Schulz criou esta original cadeira.
É apenas para ser vista como se fosse uma escultura. Sentar nela, além de não ser nem um pouco confortável, vai deixar todo riscada a roupa de quem se atreva a tanto.

Ver mais desse estranho "mobiliário" no CrookedBrains.

Os estágios da vida

:-)

01 novembro, 2009

O Karma explicado

:-)

Talibans na Uniban



Espero que esse espetáculo de intolerância que aconteceu recentemente na UNIBAN de São Bernardo, por parte de estudantes da universidade com relação a uma colega que ousou ir à aula de minissaia, não tenha dado origem a um novo dilema ("qual burca uso hoje?") para as demais estudantes da referida instituição.