02 fevereiro, 2012

O Dia da Marmota

Punxsutawney Phil é uma marmota que reside em Punxsutawney, Pensilvânia. A 2 de fevereiro (Dia da Marmota) de cada ano, a cidade celebra a existência de seu bem-amado em uma atmosfera festiva de música e comida. Durante a cerimônia, que começa antes do nascer do sol, Phil emerge de sua casa temporária em Knob Gobbler, localizada em uma área rural da cidade. Segundo a tradição, se Phil vê sua sombra e retorna a seu buraco, ele previu mais seis semanas de inverno. Se Phil não vê sua sombra, ele previu um início de primavera. A data dos prognósticos de Phil é conhecida como Groundhog Day nos Estados Unidos e Canadá.  (1) Ele é considerado o mais famoso roedor do mundo dos prognósticos. (2)
Um seleto grupo, chamado Inner Circle, cuida de Phil e de sua esposa Phyllis durante todo o ano e também planeja a cerimônia anual. Membros desse grupo são reconhecíveis por suas cartolas e fraques. É apenas o presidente do Inner Circle (foto) que consegue compreender o prognóstico de Phil, traduzindo-o a seguir para o mundo inteiro. Phil, que já faz previsões meteorológicas desde 1887, é único, e as outras marmotas que saem das tocas com o mesmo objetivo são impostoras. Quanto ao fato de Phil estar vivendo há tanto tempo (marmotas sobrevivem seis anos em vida selvagem e dez anos em cativeiro), existe a devida explicação. A Phil é dado, anualmente, um gole do misterioso elixir Groundhog que magicamente prolonga sua vida.
Notas
(1) Não há essa marmota do Dia da Marmota no Brasil.
(2) Os profetas da chuva do Nordeste brasileiro não entram no ranking, pois a rigor não são roedores.

03/02/2018 - Atualizando ...
Deu no Microsiervos:
Hoje, 2 de fevereiro, é o Dia da Marmota. E, como estamos na era do Big Data, a visualização de dados e as grandes análises estatísticas foram dedicadas às previsões da mascote de Punxsutawney. São feitas desde que a tradição começou. há 117 anos no total. O resultado é que Phil, a marmota, não é boa em prever o clima nas próximas seis semanas. Comparando suas previsões com os dados meteorológicos reais de cada ano, Phil acertou em apenas 37% das oportunidades. Uma previsão puramente aleatória (utilizando-se de uma moeda, por exemplo) teria adivinhado mais ou menos 50%.

Nenhum comentário: