11 março, 2018

Pipocando

Coloco a mão no balde da pipoca e já tem outra mão nele.
Ora, é apenas minha outra mão.
A pipoca é um prato feito a partir de uma variedade especial de milho, o milho-pipoca (Zea mays everta), que estoura quando aquecido. Ao aquecermos os grãos desse milho de maneira rápida, sua umidade interna é convertida em vapor. Num determinado ponto, a pressão estoura a casca externa, transformando a parte interna numa massa pouco consistente de amidos e fibras.
Os primeiros europeus que chegaram ao continente americano descreveram a pipoca, desconhecida para eles, como um salgado à base de milho usado pelos índios. Sementes de milho usadas para fazer pipoca foram encontradas por arqueólogos no Peru, como também no atual Estado de Utah, nos Estados Unidos, o que sugere que ela fazia parte da alimentação de vários povos americanos. Sabe-se, porém, que inicialmente os índios preparavam a pipoca com a espiga inteira sobre o fogo. Depois, eles passaram a colocar só os grãos sobre as brasas - até inventarem um método mais sofisticado: cozinhar o milho numa panela de barro com areia quente. [1]
A pipoca já era vendida em feiras e parques nos Estados Unidos no século XIX. No fim desse período, surgiram os primeiros cinemas americanos e, com eles, vieram os ambulantes e seus carrinhos com pipoca e guloseimas, mistura de pipoca, amendoim e açúcar queimado. [2] No começo, os donos dos cinemas torciam o nariz e achavam que a pipoca distraía os espectadores dos filmes. [3]
Em 1981, a gigante americana General Mills, registrou a primeira patente de pipoca de microondas. Fato que foi responsável por um crescimento assustador do consumo do petisco. E, para manter o consumidor de pipocas em sua zona de conforto, recentemente criaram o Propinator, um atirador de pipocas controlado por voz e que funciona sob demanda. [4]
Bônus
Os piruás
... são aquelas pessoas que, por mais que o fogo esquente, se recusam a mudar. Elas acham que não pode existir coisa mais maravilhosa do que o jeito delas serem. A sua presunção e o seu medo são a dura casca do milho que não estoura. O destino delas é triste. Vão ficar duras a vida inteira. Não vão se transformar na flor branca macia. Não vão dar alegria para ninguém. Terminado o estouro alegre da pipoca, no fundo a panela ficam os piruás que não servem para nada. Seu destino é o lixo.
Quanto às pipocas que estouraram, são adultos que voltaram a ser crianças e que sabem que a vida é uma grande brincadeira...
(extraído da crônica, "A Pipoca", de Rubem Alves ) [5]
Vídeo

Autores: Mestre Sebastião Biano / Caetano Veloso
Dia Nacional da Pipoca
O Dia da Pipoca no Brasil é comemorado no dia 11 de março. Já no Estados Unidos, a data escolhida pelo Popcorn Board é o dia 19 de janeiro.
Referências
[1] https://pt.wikipedia.org/wiki/Pipoca
[2] http://blogdopg.blogspot.com.br/2013/10/a-historia-da-pipoca-no-cinema.html
[3] http://blogdopg.blogspot.com.br/2013/11/comer-pipoca-no-cinema-faz-publicidade.html
[4] http://blogdopg.blogspot.com.br/2012/10/o-popinator.html
[5] http://blogdopg.blogspot.com.br/2014/12/a-pipoca-e-o-pirua.html

Nenhum comentário: