21 dezembro, 2008

A dureza e a beleza

O diamante é o material mais duro que existe na Natureza. Ele representa o número 10 na Escala de Mohrs, o grau máximo para a dureza de materiais.
No entanto, não é o material mais duro conhecido pelo homem. Pois, nos últimos anos, o diamante tem sido destronado de seu "posto de dureza" por novos materiais sintetizados em laboratórios.
Eis dois exemplos:
Em 2005, físicos alemães (Natalia Dubrovinskaia e seus colegas da Universidade de Bayreuth) criaram um material 11% mais duro do que o diamante, submetendo moléculas de carbono-60 a um aquecimento sob pressões imensas. Com a obtenção de uma nova forma de carbono, que é conhecida como nanobarras agregadas de diamante ou ADNR (da expressão em inglês Aggregated Diamond NanoRods), uma espécie de "hiperdiamante" (ver a figura).
Em 2007, outros grupos de cientistas, nos Estados Unidos da América e na Alemanha, produziram um novo material que é também mais duro do que o diamante, misturando partículas do mineral titanato de bário com o estanho fundido.
Até aqui falei de dureza. Já que, em questão de beleza, esses novos materiais produzidos pelo homem não "riscam" o diamante.
A sério, Confúcio realmente disse:

"Melhor um diamante com uma imperfeição do que um cascalho perfeito."

Um comentário:

Selénia Granja disse...

Dr. Paulo Gurgel,

Vim te desejar um Feliz Natal, Ano Novo e tudo de bom sempre, junto aos seus.

Com afeto,

Grande Abraço.