05 novembro, 2015

Beleza Paleolítica

A Vênus de Willendorf é uma das mais antigas esculturas representativas do corpo humano de que se tem notícia. Com pouco mais de 11 centímetros de altura, a estatueta tem os seios, o ventre, a vulva e as nádegas extremamente volumosos, de onde se infere que guarda uma forte relação com o conceito de fertilidade.
Descoberta em um sítio arqueológico do Paleolítico, situado perto de Willendorf, na Áustria, foi esculpida por um caçador-coletor que viveu na região, cerca de 25 mil anos atrás.
O apelido com que ficou conhecida causa relutância a alguns estudiosos atuais, que não conseguem ver nesta figura – com características de obesidade –a imagem clássica de uma Vênus. Estas características, no entanto, eram altamente desejáveis no ambiente frio e sombrio, remanescente da era do gelo na Europa.
Por isso, o artista carregou a mão no calcário. Para destacar as partes do corpo feminino que tem a ver com o sucesso da reprodução.
Esta Vénus faz parte da coleção do Museu de História Natural de Viena (Naturhistorisches Museum).

Ver também:
O seixo de Makapansgat

Nenhum comentário: