26 maio, 2014

O bilhete perdido de Einstein

Einstein uma vez viajava de Princeton em um trem, quando um condutor percorreu o corredor, perfurando os bilhetes de todos os passageiros.
Quando ele chegou a Einstein, o cientista procurou no bolso do colete o bilhete mas não conseguiu encontrá-lo; nos bolsos das calças, também não estava lá; então, ele olhou em sua pasta, mas não conseguiu encontrá-lo.
Ele ainda não conseguia encontrá-lo.
O condutor disse,
"Dr. Einstein, eu sei quem você é. Tenho certeza de que você comprou o bilhete. Não se preocupe com isso."
Einstein acenou em agradecimento.
E o condutor continuou pelo corredor perfurando bilhetes.
Quando ele estava prestes a passar para o carro seguinte, ele se virou e viu o grande físico espiando sob o seu assento à procura do bilhete.
O condutor voltou e disse:
"Dr. Einstein, Dr. Einstein, não se preocupe, eu sei quem você é. Não tem problema. Você não precisa de um bilhete. Tenho certeza que você o comprou."
Einstein olhou para ele e disse:
"Jovem, eu também sei quem eu sou. O que eu não sei é para onde eu estou indo. É por isso que eu estou procurando o meu bilhete."

2 comentários:

Nelson Cunha disse...

Se verdadeira, é uma boa história.
Einstein devia estar com a "cabeça nas nuvens" ou mais precisamente "além delas"

Paulo Gurgel disse...

Este blogue se interessa pelo "vero" e pelo "bene trovato".