20 fevereiro, 2015

De mudança para Marte

09/02/2015
Mars One, uma organização sem fins lucrativos para viagens interplanetárias, faz em breve mais uma rodada em sua seleção de astronautas. Todos eles, cerca de atuais 700 finalistas, são realmente inteligentes, incrivelmente corajosos e um pouco loucos. Porque é preciso ser um certo tipo de pessoa para optar por viver o resto de sua vida em um planeta deserto sem ar respirável, sem Netflix, sem Game of Thrones e sem passeios românticos na praia. Ah, sim, e nada de sexo. Como eu disse, loucura.
Desde o alvorecer da Era Espacial, sempre selecionamos o melhor, o mais inteligente e o mais apto fisicamente, entre os seres humanos que gostaríamos de ver (Tom Hanks, por exemplo) como nossos embaixadores no espaço sideral. Principalmente, porque deixar a Terra sempre foi uma missão difícil. Astronautas precisavam saber como voar em jatos, consertar computadores, e realizar todos os tipos de experimentos científicos - tudo em gravidade zero e em trajes espaciais que parecem realmente complicados para entrar e sair.
Com a tecnologia atual, podemos ir a Marte em cerca de nove meses, quase o mesmo tempo que um astronauta passa na Estação Espacial Internacional. Mas não será um passeio no parque. Graças a anos de reconhecimento pelo Curiosity, Opportunity e pelo resto do bando de alegres Rovers da NASA, sabemos cada vez mais do que os astronautas vão precisar para sobreviver em Marte: trajes espaciais turbinados para a proteção contra as tempestades de areia e as temperaturas congelantes; toneladas de comida liofilizada; módulos de habitação para a proteção contra a radiação e uma broca bem grande para desbloquear a água congelada sobre a superfície de Marte. Não vai ser uma vida fácil nem muito diferente da que levamos em Minnesota.
A parte mais difícil não é ficar vivo, é manter a mente sã. Você ri agora sobre a sua antiga conexão AOL dial-up na faculdade, mas que tal levar cerca de 20 minutos apenas para atualizar o seu feed do Twitter? Você pode ser capaz de sobreviver sem oxigênio, mas você pode viver sem bagels? Sexo? Amor? Os primeiros colonos de Marte vão ter que ser mais do que corajosos e inteligentes. Eles terão de ser estranhos o suficiente para lidar com o isolamento extremo.
Guia de sobrevivência em Marte
No Planeta Vermelho você vai ter que viver sem:
Procriação. Os colonos serão desencorajados a procriar. Não há condições para o acolhimento de um bebê em Marte.
Cerveja. Desculpe, mas bebidas carbonatadas não resistem à baixa pressão atmosférica do planeta.
Alimentos. Esqueça os hambúrgueres de carne de veado com óleo de trufas negras e presunto picado. E qualquer outro alimento que não puder ser liofilizado.
Comunicação. Você acha que o Skype é irritante? Espere só até você estar a milhões de milhas de distância da Terra.
Adaptado de: Meet the people who have volunteered to die on Mars, por Walker Lamond. In: Boing Boing
16/02/2015
O projeto Mars One deu outro grande passo em seu objetivo de colonizar Marte, anunciando os 100 finalistas da seleção. Eles estão conscientes de que, se viajam a Marte, não devem mais voltar.
Mars One, el proyecto para colonizar Marte, ya tiene a sus 100 finalistas, por Javier Merchán. In: Hipertextual
Um deles é Sandra (vídeo), de 51 anos, professora em Porto Velho, Brasil.

Nenhum comentário: