30 junho, 2013

O gol de Fred


Ovacionado no Maracanã neste domingo (30), Fred não poderia estar de melhor humor.
Após os 3 a 0 do Brasil sobre a Espanha, o placar do jogo final da Copa FIFA das Confederações, o Chuteira de Prata do certame declarou:
"Já fiz tanta coisa boa deitado. Faltava o gol."
Econômico nas palavras, mas pródigo no significado.

01/07/2013 - Atualizando...
O gol de Felipão
Em um raro momento que perdeu o bom humor, no seu encontro com os jornalistas depois da conquista da Copa das Confederações, o técnico Luiz Felipe Scolari se irritou com a pergunta de um jornalista inglês e o criticou duramente:
"Antes de falar mal do meu país, olhe para o seu".
Tariq Panja, da Bloomberg, questionou o técnico sobre o contraste entre a alegria dentro do Maracanã e os protestos fora do estádio, reprimidos pela polícia. "Um amigo comentou que havia policiais em número suficiente para invadir o Paraguai." De pronto, Felipão disse: "Não vou responder".
Mas emendou:
"Aos ingleses, eu gostaria de perguntar: o que aconteceu lá antes dos Jogos Olímpicos?" 
A referência era às manifestações ocorridas em Londres por causa dos gastos com o evento.

Cuidado: inveja mata!

por Fernando Gurgel Filho
O PIOR sentimento do mundo é a inveja.
NENHUM outro sentimento é mais danoso. Se analisarmos bem, quase todos os outros sentimentos, que consideramos ruins nos outros seres humanos, principalmente aqueles que resultam em tragédia, são oriundos da mais pueril inveja.
Diz Zuenir Ventura, em seu livro "Mal Secreto – Inveja", coleção Plenos Pecados: "A inveja não é você querer o que o outro tem (isso é a cobiça), mas querer que ele não tenha, é essa a grande tragédia do invejoso."
Normalmente, o ambicioso está seguro de suas qualidades - tenhas-as ou não - e faz qualquer coisa para obter o que deseja PARA SI. Passa por cima até da mãe.
O invejoso, não. Normalmente, tem qualidades de sobra, talvez até mais do que o ambicioso, mas é tão mesquinho que faz qualquer coisa para evitar que o outro obtenha alguma coisa. E "qualquer coisa" aqui não é mera retórica, não. O que o ambicioso luta pra obter para si, o invejoso luta para O OUTRO NÃO TENHA.
É isto que está acontecendo no Brasil de hoje. Nada mais, nada menos.
Para evitar que os menos favorecidos consigam um lugar ao sol por meio de políticas sociais corretas, os invejosos de plantão não medem esforços.
Para eles, vale até tocar fogo no País e destruir completamente a Democracia tão arduamente conquistada. Não importa que eles também sejam prejudicados. Como serão, com certeza. Mas, na cegueira causada pela inveja, isto pouco importa. O que lhes importa é evitar que o outro tenha acesso ao que ele tem e evitar que consiga melhores condições de vida. Esta a "lógica" do invejoso.
Daí a tragicomédia que estamos vivendo atualmente.
Ainda bem que a Nação comandada pela Presidente Dilma tem a exata noção de sua responsabilidade e patriotismo, bem como sabe agir com a segurança de uma Estadista.
Para desespero dos invejosos e que apostam em retrocessos.

Fernando, leia isso:
{...] As madames, revoltadas com o súbito aumento no custo das empregadas domésticas, indignadas com a invasão de pobres nos aeroportos, devem ter cortado a mesada dos filhos, que saíram às ruas em protesto contra essa situação. O passe livre significa que a patroa não precisará mais pagar a passagem de sua empregada doméstica. A legislação brasileira obriga o empregador a pagar o transporte do funcionário. Seu passe já é livre. Pessoas com mais de 60 (65) anos não pagam passagem. Estudantes pagam meia em muitas cidades. E o autônomo tem-se beneficiado, por sua vez, de uma forte disparada no preço dos serviços que presta. Os vinte centavos a mais na passagem, conforme os próprios manifestantes admitiram, nunca foram o cerne dos protestos.
A questão da mobilidade urbana deve ser monitorada de perto pelos cidadãos. Se os protestos fossem, especificamente, para melhorar a qualidade do transporte público, maravilha. Mas botar 300 mil pessoas na rua, sem agenda, protestando por protestar, é algo sinistro. Um alemão com quem conversei longamente em Brasília, falou assim mesmo: “It’s scaring”. É assustador. Eles – alemães – já viram esse filme antes e não guardam boas lembranças.
É a revolução dos “coxinhas” ou “almofadinhas”, apoiados por neohippies de butique, desmiolados, indignados úteis, adolescentes ingênuos, e toda espécie de malucos e idiotas políticos, que agora ganharam a companhia dos apopléticos dos clubes militares e das madames cansadas do Leblon (e do Morumbi). [...]
Foi escrito por Miguel do Rosário e o artigo completo está em seu blogue, O cafezinho. Os grifos aqui acrescentados são meus. PG

Estilhaços

Misturadas aos grãos de areia naturais das praias da Normandia, até 4 por cento dessa areia se deve à presença de pequeninas esferas de aço.


São fragmentos remanescentes das operações do Dia D na Segunda Guerra Mundial. Eles foram formados pelo resfriamento súbito em pleno ar de munições que explodiram.
As ondas, as tempestades e a ferrugem provavelmente levarão um prazo superior a cem anos para limpar a costa da Normandia desta incomum arqueologia microscópica.

Formigas melíferas

Conheça as formigas melíferas (honeypots ants) cujos abdomes podem se expandir até o tamanho de uma uva. Durante tempos difíceis, regurgitam extratos açucarados com que nutrem as demais formigas de sua colônia. E, por serem armazéns vivos de alimentos, são disputadas pelas formigas das colônias rivais - que inclusive tentam raptá-las!
Os aborígenes australianos apreciam comê-las como doces.

29 junho, 2013

"O que que há, velhinho?"

Em 24 de janeiro de 1961, Mel Blanc, a voz de Bugs Bunny (Pernalonga), Daffy Duck, Porky Pig, Yosemite Sam, Woody Woodpecker, Barney Rubble, e cerca de 1.500 outros personagens, se envolveu em um acidente de carro quase fatal.
Em uma batida frontal, Blanc sofreu uma tripla fratura no crânio que o deixou em coma por duas semanas.
Ao neurocirurgião, que tentava fazê-lo recuperar a consciência, abordando-o como Pernalonga, Blanc surpreendentemente respondeu, com a voz de seu famoso personagem: "What's up, Doc?".


"What's up, Doc?" é a expressão usada pelo personagem de desenho animado Pernalonga. Ao ser traduzida para o Português falado no Brasil, ela ficou "O que que há, velhinho?".

Você nunca está sozinho...


QUE DIA MARAVILHOSO! EU ME SINTO TÃO... LIVRE!
HONESTAMENTE, EU NÃO ME LEMBRO QUANDO FOI A ÚLTIMA VEZ EM QUE EU ME SENTI ASSIM: SOZINHO COM MEUS PENSAMENTOS.
28 DE JUNHO DE 2009, ÀS 4:35 DA TARDE, MAU!
QUEM?!
@BOBWEINER. EU SIGO VOCÊ NO TWITTER.

Tuitadas
Yes, We Créu, Uma missa pelo Twitter, Fail Whale, Fail Whale no Japão, A Constituição do Brasil no Twitter e o slideshow EU blog, TW itter

O fato mais surpreendente

O astrofísico Dr. Neil de Grasse Tyson foi perguntado por um leitor da revista TIME:
"Qual é o fato mais surpreendente que você pode compartilhar conosco sobre o Universo?"
Esta foi a sua resposta.
"Sim, nós somos parte deste universo. Estamos neste universo. Mas talvez mais importante do que ambos os fatos... é que o universo está em nós."

Possivelmente, Tyson é o maior divulgador científico da atualidade. Recolhendo o legado de Sagan, vem desenvolvendo um projeto nos moldes da série Cosmos.

Temos um passado
A poeira das estrelas, O pálido ponto azul, A Sinfonia da Ciência, A solidão é progressiva, A Última Ceia da Ciência e O UNIVERSO.

28 junho, 2013

Especialista propõe redefinir conceito de idoso

A definição de população idosa ficou velha?
Quem levanta a questão é a demógrafa Ana Amélia Camarano, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Ela propõe redefinir o conceito na Lei nº. 10.741/2003, o Estatuto do Idoso, que completa 10 anos em 1º. de outubro e que, há uma década, estipulou como população idosa, para diversos fins, quem tem 60 anos de idade ou mais. A proposta de Ana Amélia é aumentar a linha definidora para 65 anos.
"Referendando o que já fora estabelecido pela Política Nacional do Idoso de 1994, o Estatuto define como idosa a população de 60 anos ou mais, o que ratifica o patamar estabelecido pelas Nações Unidas em 1982. Em 1994, a esperança de vida ao nascer da população brasileira foi estimada em 68,1 anos. Entre 1994 e 2011, este indicador aumentou 6,0 anos e, entre 2003 e 2011, 2,8 anos, alcançando 74,1. Isso tem sido acompanhado por uma melhoria das condições de saúde física, cognitiva e mental da população idosa, bem como de sua participação social. Em 2011, 57,2% dos homens de 60 a 64 anos participava das atividades econômicas", destaca a pesquisadora.
No Texto para Discussão n°. 1840, Estatuto do Idoso: avanços com contradições, Ana Amélia sugere mudanças na norma, algumas já em debate no Legislativo. O estudo ressalta que o maior avanço do Estatuto do Idoso está no estabelecimento de crimes e sanções administrativas para o não cumprimento dos ditames legais, atribuindo ao Ministério Público a responsabilidade de agir para garanti-los.
A principal lacuna, por outro lado, é a indefinição de prioridades para sua implementação e de fontes para o seu financiamento, implicando uma divisão mal planejada dos custos entre a sociedade, o que, segundo a pesquisadora, pode ameaçar a solidariedade intergeracional.
JC e-mail 4750, 19 de junho de 2013

A grande mensagem

Vibeke Nørgaard Rønsbo tem uma grande mensagem para nos dizer, mas não pode ser lida agora. Permanece bem guardada no interior de uma grande garrafa que flutua ao largo da costa da cidade dinamarquesa de Aarhus.
Faz parte de Sculpture by the Sea, um programa que exibe esculturas em cidades costeiras selecionadas ao redor do mundo.
.
VÍDEO

- Esta garrafa por seu tamanho não oferece algum risco à navegação de cabotagem?

CARTA DE UM NÁUFRAGO

SONETO DO EPITAPHIO


de Manuel Maria Barbosa du Bocage
(In: "Poesias eróticas burlescas e satíricas") 

Lá quando em mim perder a humanidade
Mais um daqueles, que não fazem falta,
Verbi-gratia – o teólogo, o peralta,
Algum duque, ou marquês, ou conde, ou frade:

Não quero funeral comunidade,
que engrole sob-venites em voz alta;
Pingados gatarrões, gente de malta,
Eu também vos dispenso a caridade:

Mas quando ferrugenta enxada idosa
Sepulcro me cavar em ermo outeiro,
Lavre-me este epitáfio mão piedosa:

"Aqui dorme Bocage, o putanheiro:
Passou a vida folgada, e milagrosa:
Comeu, bebeu, fodeu sem ter dinheiro."

Via

27 junho, 2013

Isto é Brasil

Não sei quem é o autor do primeiro texto. Fiz umas "pequenas" alterações e estou repassando...
FGF
1
No boteco em Brasília, cerveja em latas a R$ 7,00, o jogo no telão estava meio morno, mas a "tchurma" estava eufórica.
De repente, alguém espirra: "Atchim!"
O garçom, educadamente, fala: "Saúde!"
O pitboy, já meio tonto, grita: "Educação!"
Um grupo mais animado, sem saber como voltar para casa depois de beber tanto, grita em coro: "Transporte!"
E o bar em peso começa a cantar o Hino Nacional.
Sai pelas ruas cantando, depreda o Congresso Nacional, toca fogo em dois ônibus, faz um arrastão em algumas lojas e vai dormir satisfeito. Por ter cumprido com o dever cívico de se manifestar livremente.
2
Brasileiro mente tanto, mas tanto, que as chamadas "verdades" das redes sociais são apenas confirmações das suas próprias.
Em dia de jogo do Brasil, então. Nem doente pode ficar. Ninguém acredita mesmo.
- Vai operar com urgência? Hoje? Dia de jogo da seleção brasileira? Duvido!
Pois é! Ariostatino Waldhersony, o rapaz da xerox, tão querido de todos no trabalho, não escolheu dia pior para morrer. Como se tivesse escolha!
A família comunicou a todos os outros familiares, todos os colegas da escola, todos os amigos do trabalho...
- O Ariostatino morreu? Hoje? Semifinal de jogo da seleção? Olha, é um grande garoto, meu "bróder" do coração, mas aí tem armação. Amanhã a gente vai ver.
Pois é, Ariostatino Waldhersony, o rapaz da xerox, o mais querido da família, dos amigos e dos colegas foi enterrado e não ganhou nem uma coroa de flor sequer.
Tudo por causa dos outros brasileiros que mentem tanto.
Logo ele, pessoa honrada, trabalhadora, correta e que detestava mentiras.
Metade dos convidados para o enterro foi pras ruas quebrar a monotonia e o patrimônio público para depois assistir ao jogo. A outra metade foi para o bar beber até a hora do jogo e depois sair dirigindo para não perder o jogo.

Fernando Gurgel Filho, de Brasília

Os gatos planejam matar você

Eles estão estudando o ofício. Preparando suas mentes e corpos para aproveitar a energia cinética terrível que está se construindo dentro deles como se fora uma tempestade...


Breve, em slideshow.

Podemos ajudá-lo?

Este velho tem um problema sério no pescoço, procura informação sobre um hospital e tudo que ele consegue é ouvir piadas.

Legendado em português por PGCS

Incluir o "sanduíche do ataque cardíaco" (heart attack sandwich) nessa história foi ideia minha.

Menu
Como tudo começouBriga de cachorro-quente, McDia Infeliz e Médicos pedem a saída de Ronald McDonald

26 junho, 2013

Barras de ferramentas dos navegadores

por Thomas Salomon, chefe do Departamento de Desenvolvimento de Software da AVAST na Alemanha
Quase vírus?
  • Mais de 1.000.000 (um milhão!) de extensões estão disponíveis para os três principais navegadores
  • Mais de 82% de todas as extensões receberam uma classificação ruim ou muito ruim da nossa comunidade de usuários
  • Dois terços de todas as extensões do nosso banco de dados são de apenas três companhias
  • São 30.000 novas extensões por dia, das quais 90% receberam uma classificação ruim ou muito ruim

Barras de ferramentas
Analisamos muitas destas extensões para aprender como elas atuam, como podemos removê-las e o que podemos esperar delas em um futuro próximo. Durante esta análise, ficou claro que as extensões mal classificadas são piores do que pensávamos inicialmente. Na realidade, uma alta porcentagem das extensões instaladas nos computadores dos nossos usuários atuam de forma similar aos vírus. O nome usual para tais programas “intermediários” é grayware. Você também pode chamá-los de “Malwares licenciados”.
Um das mais interessantes (ou, melhor, assustadoras) características dos graywares são as técnicas utilizadas para evitar a sua desinstalação. Alguns dos fabricantes são muito criativos:
  • O programa de desinstalação que vem com as barras de ferramentas é geralmente falso. Se você executá-lo a partir da opção Programas e Recursos do Painel de Controle, muitas vezes não acontece nada além de informar que tudo já foi removido.
  • Em alguns casos, o nome da barra de ferramenta é totalmente diferente do item do Painel de Controle e, portanto, você não tem chance de encontrar o item correto.
  • Os graywares evitam a desativação no nível da assim chamada política de grupo. Isto significa que adicionando a barra de ferramentas às configurações das políticas do Windows, eles evitam a remoção pelo usuário. A maioria dos usuários não têm experiência suficiente para resolver tais restrições.
  • Eles variam o nome da barra de ferramentas para evitar a detecção e remoção automáticas.
  • Os programas instalam serviços adicionais do Windows (um programa oculto que roda nos bastidores) que, por sua vez, instalam “atualizações” e, por debaixo do pano, evitam que o usuário reconfigure a sua página inicial e o seu provedor de busca. Estes serviços também garantem que a barra de ferramentas seja reinstalada caso o usuário tentar removê-la.
  • Eles instalam arquivos adicionais do Windows chamados bibliotecas dinâmicas (DLL), que são automaticamente carregadas junto com outros programas. Estas DLLs fazem um trabalho similar aos dos serviços do Windows mencionados acima.
  • Algumas vezes, é fornecido um desinstalador normal (que funciona). Contudo, este desinstalador pode oferecer a instalação de outro grayware, de forma que removendo uma determinada barra de ferramentas, você “ganha” outra no lugar.
Fugindo do grayware
O que você pode fazer para evitar que os graywares prejudiquem o seu computador? Há uma regra simples que frequentemente pode evitá-los (ainda que nem sempre):
Vá devagar e leia cuidadosamente. As barras de ferramentas são geralmente opções em que é preciso “desmarcar” durante o processo de instalação de programas gratuitos. Isto é, a opção que permite a instalação já vem, infelizmente, pré-selecionada para você. Portanto, verifique cuidadosamente e leia cada página que lhe for apresentada pelo instalador. Desmarque tudo o que você não estiver absolutamente certo de que necessita. Se você ainda tiver dúvidas, você deve evitar o programa por completo e pensar em utilizar outro diferente.
No pior dos casos, caso você já tenha sido capturado pelo grayware, o avast! Browser Cleanup ajuda a limpar novamente o seu navegador da internet.

A lei do T-rex

Uma lei sancionada em uma imagem do MEME GENERATOR

Pontes habitadas

A ponte habitada é uma estrutura que, além de sua função básica de superação dos obstáculos físicos, como um curso de água, vale ou estrada, também pode ter funções residenciais e comerciais.
As pontes habitadas são raras no mundo e por esta e outras razões são muito populares entre os turistas.


25 junho, 2013

Teste do monitor

Está vendo algum ponto na figura abaixo?
Diagnóstico: seu monitor está sujo.

O Pêndulo de Newton

Imagem: veio daqui

O Pêndulo de Newton consiste num conjunto de 5 pêndulos iguais, perfeitamente alinhados e em contato justo com os seus adjacentes quando estão em repouso.
Cada bola do pêndulo está suspensa de uma estrutura fixa por dois fios de igual comprimento, inclinados com o mesmo ângulo em sentido contrário um do outro. Este arranjo dos fios que fazem a suspensão restringe o movimento dos pêndulos a um só plano.
Foi desenvolvido com o objetivo de mostrar a Lei do Impacto entre os Corpos e a Lei da Conservação de Energia. Não produz movimento perpétuo porque a gravidade e o atrito não o permitem.
O Pêndulo de Newton tem sido um "brinquedo" popular em ambientes de trabalho. E há quem atribua a capacidade de aliviar os estresses ao ato de contemplá-lo.


Os físicos são pais dedicados

Micropoema: Pêndulo parando

Como Ben Lapps joga violão e toca basquete

Cara, você tem habilidades!


24 junho, 2013

Transcendental

Um crítico cínico devolveu o manuscrito de um amigo com esta observação:
"Ele será lido quando Shakespeare e Milton forem esquecidos."
E acrescentou, cruelmente:
"Mas não até então."

Tit-Bits From All the Most Interesting Books, Periodicals and Newspapers in the World, 10 de dezembro de 1881

Pseudocacto

Jaycrew postou esta foto da construção de uma torre de celular disfarçada de cacto no Arizona:


E no Kwait já tem antena de telefonia móvel camuflada de palmeira. Flickr
Cria-se a tecnologia, disfarça-se a tecnologia. O mundo está ficando meio insano, não é?

O aumento repentino da população de uma cidade

A Câmara Municipal da cidade de Wilmington, Delaware, EUA, aprovou uma resolução (nº. 12/02, de 1º de março de 2012), concedendo a cada espermatozoide humano e a cada óvulo humano todo o conjunto de direitos de um cidadão. Com isso, instantaneamente, a população de Delaware foi aumentada do atual número de 70.851 habitantes para bem mais de 100.000.000.000.
A resolução (em parte) declara:
CONSIDERANDO que, cada "pessoa óvulo" e cada "pessoa espermatozoide" devem ser consideradas iguais aos olhos do governo e que estão sujeitas às mesmas leis e regulamentos, como qualquer outro dependente menor, e que devem ser protegidas contra o abuso, negligência ou abandono por seus pais ou responsáveis, e
CONSIDERANDO que, as leis devem ser aprovadas por todos os órgãos legislativos nos Estados Unidos da América que promovem a igualdade, inclusive as leis em defesa da personalidade como a que deve proibir todos os homens de destruir o sêmen.
PORTANTO,
FICA RESOLVIDO PELO CONSELHO DA CIDADE DE WILMINGTON, que esta resolução seja enviada às legislaturas estaduais em todo o país e ao Congresso dos Estados Unidos, que são os órgãos encarregados de aprovar qualquer legislação necessária à preservação da igualdade de direitos.
Eis a resolução completa no website da cidade.
Se essas exigências forem cumpridas, o próprio conselho da cidade (na foto) deveria aumentar de seus atuais 13 membros para vários milhões de representantes.



CURIOSIDADES: Dr. Lindemann's Fun Sperm Facts

23 junho, 2013

A Marcha da Família com Deus pela Liberdade

Foi o nome de uma série de manifestações públicas organizadas em março e abril de 1964 por setores conservadores da sociedade brasileira, nos Estados de São Paulo e da Guanabara, em reação ao anúncio do programa de reformas de base do presidente João Goulart.
A Marcha 2.0
A pauta das reivindicações difusas dos manifestantes também inclui temas "democráticos" como a volta dos anos de chumbo:


A verdade sobre a corrupção no Brasil
[...]Esses meninos, que passaram os melhores anos de sua infância e pré-adolescência eliminando monstros alienígenas no videogame e "tcl msg" (teclando mensagens) nas redes sociais, de repente se deram conta de que "nesse governo" há corrupção. Coisa nova para eles, que decerto creem ser algo nunca antes havido na história deste país, e de país algum. Não identificam a qual governo se referem, se federal, estaduais ou municipais, mas é de se supor que sua artilharia esteja voltada para o da presidente Dilma, por ser o mais visível de todos.
O que não sabem esses valorosos meninos e meninas, valentes guerreiros dispostos sinceramente a mudar o Brasil (o vandalismo é coisa de um pequeno grupo, sabemos), que dizem ter acordado agora para a dura realidade, é que desde o governo do presidente Lula a Polícia Federal vem combatendo duramente a corrupção. Toda semana, praticamente, há notícias de operações que levam legiões de corruptos e sonegadores de impostos para a cadeia.[...]
Não devem saber esses garotos, também, até porque não tinham idade para isso, que desde sua criação até a posse de Lula a Polícia Federal vivia numa letargia profunda, desaparelhada e mal remunerada. Mal se ouvia falar da corporação. Basta ver que, no primeiro ano do mandato do ex-presidente (2003), a PF realizou apenas 9 operações, que resultaram em 223 prisões. Não bastava, porém, aparelhar a Polícia Federal e inspirar-lhe a vontade política para passar a agir. Foi necessário primeiro higienizar a corporação. Naquele primeiro ano, foram presos 39 policiais federais, entre 122 servidores públicos mandados para a cadeia.[...]
Desde então, os números só cresceram. Esses dados estatísticos (citados e a seguir) foram extraídos do portal da Polícia Federal e, naturalmente, referem-se a outros crimes, além da corrupção e da sonegação fiscal. Há tráfico internacional de drogas e de pessoas, por exemplo.
O empenho da Polícia Federal continuou durante o governo de Dilma Rousseff. Em 260 operações realizadas em 2011, a PF prendeu 2089 pessoas, sendo 246 funcionários públicos, 4 deles policiais federais. Em 2012, foram 289 operações que resultaram em 1660 prisões (102 servidores públicos; 13 policiais federais).
Em 2013, a Polícia Federal já realizou até agora 94 operações e prendeu 561 acusados de corrupção, sonegação fiscal e outros crimes, sendo que 36 eram servidores públicos. Neste ano, nenhum policial federal foi preso.
É fácil assimilar manchetes de jornais e revistas, como as da rancorosa Veja, ou frases prontas que circulam pela internet, que atribuem casos de corrupção a este ou àquele governo - eles têm especial predileção pelo governo federal, do PT. Difícil é checar, aprofundar a pesquisa e conhecer a verdade.
Corrupção não se combate apenas com gritos de guerra em manifestações de rua. É preciso desenvolver técnicas especiais de investigação, ter vontade política e firmeza para executar as ações necessárias. Via de regra, é briga contra cachorro grande - afinal, os criminosos são políticos, governadores, prefeitos, secretários, empresários, advogados, gente graúda e influente. Feito o serviço de investigação e prisão, o resto será por conta do Judiciário, que é outro poder, que não se submete ao controle do Executivo.[...]

Manual de Ouro do Manifestante Idiota, Blue Bus

O rosto de Machu Picchu



Uma fotografia das ruínas de Machu Picchu (Peru) que, ao ser girada em 90 graus, mostra um rosto perfeito de um guerreiro inca adornado é um desses "memes" já antigos na internet. Trata-se, ao que tudo indica, de uma foto editada pelo Photoshop ou algo equivalente.
Ao lado: a imagem falseada (lips, eye) sendo comparada com a verdadeira imagem (no lips, no eye) de Machu Picchu.

Mas o pior é querer atribuir essa "semelhança" à atuação de alguma civilização extraterrestre.

♪Quadrilha♪

Francis Hime - Chico Buarque
E neste ano, como todo ano, uma vez por ano
Tem quadrilha no arraial.
E neste ano, como sempre, salvo chuva e salvo engano
A satisfação é geral.
Não me leve a mal.
[...]




Canção composta em 1975 para o filme "A noiva da cidade", do diretor Alex Viany (1918-1992).

22 junho, 2013

Quando YES é NO

Conforme o observador se movimenta em torno desta peça vai testemunhando a metamorfose.
É uma criação do artista suíço Markus Raetz, um mestre em apagar os limites entre a realidade e a ilusão.

Vamos mudar?

Você que quer mudar o mundo, seu País, seu Estado, sua cidade, seu bairro, sua rua, seu trabalho, sua casa...
Pare de comprar produtos piratas, pare de levar material de órgãos públicos para seu escritório/casa, pare de usar medicamentos/equipamentos de hospitais públicos em seu consultório/clínica particular, pare de roubar merenda escolar, pare de fazer corpo mole no seu local de trabalho, pare de furar fila, pare de estacionar em vaga de idosos/deficientes, em suma, faça o exercício de cidadania que propomos aqui e que se aplica a qualquer tipo de desonestidade conhecida do setor público e do setor privado.
É bem simples: por apenas 365 dias - isso, um aninho - você terá apenas que se comportar dentro das duas regrinhas abaixo, de muito fácil entendimento e que, segundo especialistas no assunto, qualquer pessoa de bem pode aplicar em sua vida diária. Resultado esperado: além de melhorar muiiiiiito o convívio social, faz muito bem à saúde.
1 - SEJA HONESTO
Pare de roubar. Diga com toda sinceridade, apenas para você mesmo, não precisa espalhar: em quantas pessoas de seu relacionamento - irmãos, pais, amigos, colegas... - você confiaria para, por exemplo, montar um negócio, dividir uma aplicação financeira, emprestar dinheiro sem contrato etc.? Creio que, atualmente, confiar no fio do bigode ou em contrato verbal que exija ética, pode resultar em algum desenlace funesto. Em quase 100% dos casos você vai perder o amigo, o dinheiro e a confiança na raça humana. Mas você pode fazer um bem enorme à humanidade, agindo corretamente e sendo depositário da confiança de seus pares, pois a pessoa que procura agir de forma ética, em qualquer situação, está contribuindo e muito para melhorar o mundo.
2 - SEJA CORRETO
Pare de mentir. Este item deveria estar incluído no item 1. Porém, é muito comum no Patropi, o ser humano julgar-se acima de qualquer suspeita, apenas porque nunca roubou. Mas esse mesmo ser humano - exemplar pai/mãe de família, trabalhador, cumpridor de suas obrigações sociais, tributárias e sexuais - é mentiroso até a medula no trato com seus semelhantes. Por isso, merece um item à parte. Ora, mentir, trapacear, usar e abusar da boa fé dos outros em proveito próprio, puxar o tapete de colegas, descer o sarrafo na vida dos amigos, jogar conversa fora apenas para se dar bem... Tem gente que é tão desonesta, que mente tanto, que sai falando sobre atitudes de amigos, como se estivesse exaltando-os, quando na realidade está apenas jogando a reputação deles na lama. Quem ouve não acredita: "É mesmo? Não pensei que fulano fosse capaz disso!". E não é mesmo, mas o mentiroso tem que ter uma história fantástica para contar. Pena que nem sempre ele é o executor da proeza. Então, pare de mentir que o mundo vai melhorar muiiiito.
Em complemento a esse exercício diário de cidadania e bem-estar pessoal, a pessoa que estiver também interessada no bem-estar da sociedade, deverá passar duas eleições - apenas duas, se possível uma majoritária e uma proporcional - sem votar naquele político corrupto e desonesto de que tanto gosta, que tanto lhe favorece ou favorece sua família/empresa. Resultado esperado: melhoria considerável, e em pouco tempo, de todas as casas legislativas do País, bem como dos governos estaduais e municipais.
Resultado total esperado: uma sociedade cada vez melhor. Um mundo cada vez mais confiável. Como diz uma frase atribuida ao Millôr Fernandes: "Se você agir SEMPRE com dignidade, pode não melhorar o mundo, mas uma coisa é certa: haverá na Terra um canalha a menos.".
Então, vamos tentar?
Fernando Gurgel Filho

Meias sobre os sapatos


Usar meias sobre os sapatos parece ser um método eficaz e barato para reduzir a probabilidade de escorregamento em trilhas geladas.
Um ensaio clínico randomizado e controlado, envolvendo 30 pedestres em Dunedin, Nova Zelândia, conduzido por Lianne Parkin, Sheila M. Williams e Patricia Priest, da Universidade de Otago, chegou a esta conclusão de natureza prática.

Por falta de trabalhos científicos na área, ainda não há evidências de que usar cuecas sobre as calças melhorem a performance de um super-herói.

21 junho, 2013

Pizza sem azeitonas

Um entregador de pizzas na Rússia é flagrado furtando as azeitonas:



Uma economia de azeitonas

O escorregador em parábola

Este é o Parabelrutsche que se traduz como escorregador em parábola. Localizado na Universidade de Tecnologia de Munique, Alemanha, o escorregador permite que alunos e visitantes desçam do quarto andar para o térreo de um modo mais rápido do que o esperado.
O edifício em que ele se encontra foi construído, em 2002, para sediar a Faculdade de Ciência da Computação e Matemática. Como, ao que parece, o prédio foi baseado na planta de uma prisão, alguns alunos brincam com essa possibilidade, chamando-o de Alcatraz. E o escorregador em parábola - ao dar fuga apenas para o interior - reforça a denominação que eles dão ao edifício.


+ fotos e vídeo do Parabelrutsche na página do Kuriositas

Para mudar o passado

Benditas frases com "Se..."! Se não fossem elas não poderíamos jamais mudar o passado!
"Se Paris fosse pequena caberia numa garrafa."
"Se meu avô usasse saia não seria meu avô, seria minha avó."
"Se eu tivesse um par de ases..."
"Se meus joelhos / não doessem mais / diante de um bom motivo / que me traga fé..." O Rappa
"Se tivéssemos algum presunto, poderíamos ter algum presunto e ovos, se tivéssemos alguns ovos." Cassius Bordelon

20 junho, 2013

JOGOS DE VÍDEO. Prós e contras

Jogos de vídeo não tornam as crianças violentas. Proibi-las de jogar, sim.


Eu gosto de jogos de vídeo, mas eles são muito violentos. Eu quero criar um jogo em que você cuida de todas as pessoas que foram feridas nos outros jogos.
"Ei, cara, o que você está jogando?"
"Super Busy Hospital. Por favor, não me atrapalhe. Estou realizando uma cirurgia em um homem que foi baleado na cabeça 57 vezes."

Não eduques as crianças nas várias disciplinas recorrendo à força, mas como se fosse um jogo, para que também possas observar melhor qual a disposição natural de cada uma.
Platão

Encontre o porco


Pocilga
Troféu de lama, O tatuador de porcos e Uma gripe, duas ondas

O consumo de alimentos cozidos como fator de desenvolvimento do cérebro humano

A neurocientista Suzana Herculano-Houzel, 40, dedicou-se nos últimos anos a entender como o cérebro humano se tornou o que é. Seu trabalho a levou a ser a primeira brasileira convidada a falar no TED Global, famoso evento anual de conferências de curta duração que reúne convidados de várias áreas do conhecimento. Em suas pesquisas sobre como o cérebro humano chegou ao número incrivelmente alto de 86 bilhões de neurônios, a neurocientista brasileira revela a explicação: o consumo de alimentos cozidos.


Trecho  de uma entrevista que Suzana Herculano-Houzel concedeu a Fernando Tadeu Moraes, da Folha:
"Entre os primatas, temos o maior cérebro sem sermos os maiores. Grandes primatas com dieta de comida crua não têm energia para sustentar um corpo enorme e um cérebro grande.
Como o tamanho do cérebro acompanha, em geral, o tamanho do corpo, primatas maiores do que nós, como gorilas e orangotangos, deveriam ter o cérebro maior. No entanto, temos o cérebro três vezes maior que o dos gorilas embora os gorilas sejam duas a três vezes maiores do que nós.
Descobrimos uma explicação metabólica para isso. Quando calculamos a quantidade de energia que um primata obtém com a sua dieta de comida crua, vimos que eles não contam com energia suficiente para sustentar um corpo enorme e um cérebro grande - com muitos neurônios.
Deveríamos obedecer à mesma regra, mas nossos ancestrais conseguiram burlar essa limitação. Esse jeito foi a invenção da cozinha, que tornou os alimentos mais fáceis de serem mastigados e digeridos e que permitiu obter mais calorias em menos tempo."
Via 
Obrigado ao engenheiro Carlos José Holanda Gurgel pela remessa de uma cópia desta entrevista.

19 junho, 2013

Esticando...

Um elástico é puxado nas extremidades em sentidos contrários.
Há algum ponto do elástico que ao ser esticado não se move?

Clique AQUI para ver a resposta.

Protestos nas grandes cidades brasileiras

Recebi ontem estes dois textos. Seus autores apresentam pontos de vista divergentes sobre as motivações das ondas de protestos que assolam atualmente o país. Acrescentei uma linha órfã.
1. Considerações sobre os protestos
Amigos,
Esta imagem, extraída do Blog do Juca Kfouri, é a cara da insatisfação que assola o povo brasileiro e deveria ganhar um Prêmio Esso de Fotografia pela arte, pela contemporaneidade e síntese jornalística.
Sou a favor das duas Copas. Logo eu, apaixonado por futebol, ex-atleta esforçado, torcedor fanático... Não poderia ser contra.
Mas, ao ver os protestos, estou parando para pensar, também, um pouquinho como eles: e a educação? E a saúde? E a fome que ainda assola milhões de brasileiros? Aqui no Nordeste, então, é brincadeira.
Enquanto isso, o ganho com as Copas vai quase todo para a FIFA. O que sobra alimenta empreiteiras, "educa" empresários e políticos na fina arte da corrupção. E o pequeno ganho do vendedor de bandeiras, de sorvetes e de churrasquinho dura 15 dias. E a vida depois? Mais miséria, que a ganância dos (ir)responsáveis é incapaz de resolver.
Desculpem o protesto, tenho que fazer a minha parte também. Que venha a Copa, estarei lá, o Brasil precisa, também, de se impor aos olhos do mundo como nação competente e organizada.
Mas, cuidado pessoal! As passeatas podem ser a quebra do silêncio do "povo marcado". Podem avançar num crescendo ensurdecedor, até que os dirigentes destapem os ouvidos. E criem vergonha na cara!!!
José Afrânio de Oliveira Bizarria, de Fortaleza
2. Não se iludam
Eles odeiam o Bolsa Família, o programa de cotas em universidade, o Minha Casa, Minha Vida, bem como qualquer programa governamental de inclusão social.
Não andam de ônibus, não utilizam os serviços do SUS, moram em condomínios fechados e têm segurança 24 horas.
Mas andam com um medo terrível desse negócio de Copa do Mundo dar certo. E o Brasil sair ganhando com isso.
Isso acontece apenas no Patropi ou alguém já viu em outro lugar do Mundo?
Fernando Gurgel Filho, de Brasília
3. Entre aspas
"As pessoas enlouquecem rapidamente e em bandos. Mas recuperam a lucidez lentamente e um a um."

20/06/2013 - Atualizando a postagem com um comentário
De subsídio em subsídio a economia vai se desorganizando. A composição dos preços fica à mercê dos grupos de pressão, populares ou empresariais. O calendário eleitoral se impõe sobre a lógica econômica. As ruas vão pedir agora transporte gratuito para todos e em seguida outras gratuidades.
Como a aritmética é invencível, chegará a hora de cobrar o seu preço com juros e muito sofrimento para todos.
Contudo, sou otimista. Ainda resta o suicídio!
Nelson José Cunha, de João Monlevade - MG

Pontos de vista


18 junho, 2013

A festa das galinhas

-

Como se fosse do nada...

Uma mesa de jantar e quatro cadeiras que astuciosamente integram a moldura de uma estante.
Design de Orla Reynolds.


Ver também...
Uma estante às quintas, Uma estante humana, Uma biblioteca móvel, Uma estante, mestre!, Estantes interessantes e A estante de Sallie

Itapiúna - CE

O Canal da Nicarágua

Uma empresa chinesa, dirigida por um magnata das comunicações de Hong Kong, ganhou a concessão para construir e explorar o Canal da Nicarágua pelos próximos 100 anos. Enquanto o governo já sonha com grandes lucros, especialistas questionam os impactos sobre as terras indígenas e sobre a maior reserva de água do país, o Lago Nicarágua.
A ideia repousou na gaveta durante 200 anos – mas agora, finalmente, ela deverá se tornar realidade: a construção de um canal navegável atravessando a Nicarágua e que ligará o Atlântico ao Pacífico. O plano pretende levar o segundo país mais pobre das Américas, depois do Haiti, a ganhar um papel mais relevante na economia mundial.
O canal da Nicarágua deverá ser mais profundo, mais largo e, com 200 quilômetros de comprimento, quase três vezes mais extenso do que o Canal do Panamá. Através da nova passagem, a ser construída pela HK Nicaragua Canal, grandes navios transportarão cerca de 5 por cento do comércio marítimo mundial.
Os nicaraguenses já podem ter uma ideia da rentabilidade desse empreendimento. A poucas centenas de quilômetros ao sul, o Panamá ganha anualmente 1 bilhão de dólares – uma cifra que tende a subir com a dragagem que está sendo feita no Canal do Panamá para que navios cargueiros maiores possam atravessá-lo, pagando taxas de pedágio ainda mais altas.
Além do canal, os chineses deverão construir dois portos de águas profundas, um oleoduto, uma linha férrea e um aeroporto internacional.
Comentário
Por conta do canal, os chineses não vão provocar nenhuma cisão no país e criar uma zona exclusiva, não vão colocar uma base militar na Nicarágua, nem instalar lá uma escola de tortura para instruir os golpistas do continente. Tudo isto pode ser atribuído a outra potência imperialista que nos inferniza.
Almeida, LNOL

17 junho, 2013

Vozes do Bolsa Família

Dez anos após sua implantação, o Bolsa Família mudou a vida nos rincões mais pobres do país: o tradicional coronelismo perde força e a arraigada cultura da resignação está sendo abalada.
A conclusão é da socióloga Walquiria Leão Rego, 67, que escreveu, com o filósofo italiano Alessandro Pinzani, "Vozes do Bolsa Família" (Editora Unesp, 248 págs., R$ 36). O livro foi lançado em 11/06/13, na Livraria da Vila do shopping Pátio Higienópolis.
Durante cinco anos, entre 2006 e 2011, a dupla realizou entrevistas com os beneficiários do Bolsa Família e percorreu lugares como o Vale do Jequitinhonha (MG), o sertão alagoano, o interior do Maranhão, Piauí e Recife. Queriam investigar o "poder liberatório do dinheiro" provocado pelo programa.
Aproveitando férias e folgas, eles pagaram do próprio bolso os custos das viagens. Sem se preocupar com estatística, a pesquisa foi qualitativa e baseada em entrevistas abertas.
Professora de teoria da cidadania na Unicamp, Rego defende que o Bolsa Família "é o início de uma democratização real" do país. Nesta entrevista, ela fala dos boatos que sacudiram o programa recentemente e dos preconceitos que cercam a iniciativa: "Nossa elite é muito cruel", afirma.

Entrevista de Walkiria Leão a Eleonora de Lucena, da Folha, publicada em 11/06/13 - Trechos:

"A constitucionalização do Bolsa Família precisava ser feita urgentemente. E a renda tem que ser maior. Esse é um programa barato, 0,5% do PIB. Acho, também, que as pessoas têm direito à renda básica. Tem que ser uma política de Estado, que nenhum governo possa dizer que não tem mais recurso. Mas qualquer política distributiva mexe com interesses poderosos."

"Uma pesquisadora sobre o programa Luz para Todos, no Vale do Jequitinhonha, perguntou para um senhor o que mais o tinha impactado com a chegada da luz. A pesquisadora, com seu preconceito de classe média, já estava pronta para escrever: fui comprar uma televisão. Mas o senhor disse: 'A coisa que mais me impactou foi ver pela primeira vez o rosto dos meus filhos dormindo; eu nunca tinha visto'. Essa delicadeza... a gente se surpreende muito."

"Enfraqueceu o coronelismo. O dinheiro vem no nome dela, com uma senha dela e é ela que vai ao banco; não tem que pedir para ninguém. É muito diferente se o governo entregasse o dinheiro ao prefeito. Num programa que envolve 54 milhões de pessoas, alguma coisa de vez em quando [acontece]. Mas a fraude é quase zero. O cadastro único é muito bem feito. Foi uma ação de Estado que enfraqueceu o coronelismo. Elas aprenderam a usar o 0800 e vão para o telefone público ligar para reclamar. Essa ideia de que é uma massa passiva de imbecis que não reagem é preconceito puro."

"Um fazendeiro disse que não conseguia mais homens para trabalhar por causa do Bolsa Família. Mas ele pagava R$ 20 por semana! O cara quer escravo. Paga uma miséria por um trabalho duro de 12, 16 horas, não assina carteira, é autoritário, e acha que as pessoas têm que se submeter a isso. E dizem que receber dinheiro do Estado é uma vergonha."

"A cultura da resignação foi muito estudada e é tema da literatura: Graciliano Ramos, João Cabral de Melo Neto, José Lins do Rego. Ela tem componente religioso: 'Deus quis assim'. E mescla elementos culturais: a espera da chuva, as promessas. Essa cultura da resignação foi rompida pelo Bolsa Família: a vida pode ser diferente, não é uma repetição. É a hipótese que eu levanto. Aparece uma coisa nova: é possível e é bom ter uma renda regular. É possível ter outra vida, não preciso ver meus filhos morrerem de fome, como minha mãe e minha avó viam. Esse sentimento de que o Brasil está vivendo uma coisa nova é muito real. Hoje se encontram negras médicas, dentistas, por causa do ProUni (Universidade para Todos)."

O duelo

O duelo era um combate entre duas ou mais pessoas motivado, em geral, por desagravo à honra, desavenças individuais, familiares, de facções ou grupais, e outros tipos de confronto de cunho fortemente emocional.
Várias eram as formas do duelo: com a utilização de armas brancas ou de fogo; na forma de luta livre, ou também chamada "Apache", dentro de um círculo (às vezes, de fogo e à noite).
O duelo costumava ter um juiz imparcial, que fazia obedecer as regras previamente tratadas, conforme o ordenamento das leis que toleravam tais práticas, muito antigas, em que, quase sempre, pelo menos um dos duelantes morria, muitas vezes por "falta de socorro (proposital), pois tinha perdido o duelo".
M[c]S
Cada duelante podia ter um ou mais padrinhos para assessorá-lo (ver imagem).
Como exemplos mais comuns, havia os duelos do antigo Oeste norte-americano (do gatilho mais rápido) e os do sertão brasileiro, estes últimos individuais ou entre famílias ou grupos rivais, nos quais dois ou mais valentões se enfrentavam.
Como podemos observar, foi um modelo de disputa muito usado na Europa e nas Américas. O último país do mundo ocidental com o duelo considerado legal foi o Uruguai, que o manteve em legislação própria até a década de 1980.

Poderá também gostar de ver...
Dr. Asdrúbal e a Morte e O Pacto

Starbucks

É a maior rede de cafeterias do mundo. Com a sede em Seattle, EUA, a empresa teve o nome inspirado em Starbuck, um personagem do livro Moby Dick, e a logomarca (ao lado) inspirada em um entalhe escandinavo do século XVI de uma sereia com duas caudas. Com o passar dos anos a logo foi modificada. Na primeira versão, a sereia exibia os seios e suas caudas eram totalmente visíveis. Na segunda versão, seus seios foram cobertos com cabelo, seu umbigo ainda podia ser visto enquanto parte das caudas foi eliminada. Na versão atual, os seios e o umbigo não são visíveis e das caudas restam apenas a seção final.

EntreMentes mostra que por trás da sereia a versão visão é mais estimulante.

16 junho, 2013

Gato sobre o televisor

"Aposto que os gatos estão chateados porque não podem mais ficar em cima dos televisores."
A gente se depara a com este desafio no Twitter. Porque imaginam que os televisores, mercê de suas modernas tecnologias (plasma, LCD, LED etc.), tornaram-se um obstáculo não escalável para os gatos.


Tuiteiros: vocês perderam!
Há evidências de que os felinos já sabem como enfrentar esse problema para não largar o velho hábito.


Saiba como chatear o gato
O piano de gatos, Limpando o vaso sanitário e o gato, Gatorrada, Física aplicada e os slideshows A galeria dos gatos molhados e Cat Breading

Deuses do Sol

- 1

Noites estreladas

Vídeos
"Vincent" ( Starry, starry night) por Don McLean:


"Starry Night" por Vincent van "Dominogh":

15 junho, 2013

Sofá divertido

Bem, nós sabemos quem manda e desmanda numa casa!
Pensando neste aspecto, o designer coreano Seungji Mun criou este modelo de sofá. É perfeito para a sua sala de estar, principalmente se você possui gatos.
Além disso, nada impede que as crianças pequenas explorem as potencialidades lúdicas do Túnel de Gato, como é conhecido o sofá.

Divergências

1
Três prisioneiros vesgos foram levados à presença de um juiz vesgo. O juiz olhou para o primeiro e perguntou:
"Qual é o seu nome?"
"Elias", respondeu o segundo.
"Eu não estava falando com você!", gritou o juiz.
"Mas eu não disse nada!", respondeu o terceiro.


MODELO PROCESSA CIRURGIÃO

Meio a Meio

Dado um conjunto finito de pontos em um plano, é sempre possível traçar uma linha que divida o número de pontos em duas partes iguais.
Se houver um número ímpar de pontos, assumir que a linha deverá interceptar um dos pontos.


A seguir, a demonstração em duas etapas de como resolvi o EXEMPLO acima.

14 junho, 2013

Genes humanos não podem ser patenteados

A Suprema Corte dos EUA decidiu nesta quinta-feira (13) por unanimidade (9 x 0) que genes humanos não podem ser patenteados.
O julgamento, relativo a processo liderado pela ONG União Americana de Liberdades Civis (ACLU, na sigla em inglês) e pela Associação para a Patologia Molecular contra a empresa Myriad Genetics, põe fim à exclusividade que a companhia detinha no país para o sequenciamento com fins comerciais dos genes BRCA 1 e BRCA 2, que podem ter mutações associadas a uma maior propensão para desenvolver câncer de mama e ovário. Atualmente, há milhares de genes patenteados e, com a decisão, a tendência é que outras exclusividades caiam.
No mês passado, a atriz Angelina Jolie surpreendeu o mundo ao anunciar ter passado por uma mastectomia dupla preventiva depois de um teste mostrar que ela tinha alterações no BRCA 1 que indicavam 87% de chance de sofrer de câncer de mama e 50% de ovário. Jolie defendeu um maior acesso das mulheres a este tipo de exame, que custa por volta de US$ 3 mil nos Estados Unidos e deve ficar mais barato depois da decisão do tribunal. No Brasil, no entanto, os laboratórios que fazem este tipo de avaliação não estavam limitados pelas patentes da Myriad e pouco deve mudar.
Ler mais...
Material genético sintético poderá ser patenteado.

Relógio humano

por Edson Oda
Este é um vídeoclip que eu escrevi e dirigi para a banda brasileira "Nevilton". É um relógio humano. Três pessoas usam seus corpos e travesseiros para criar uma contagem regressiva (2:20 - 00:00) coreografada.
As filmagens, com 30 minutos de duração, foram aceleradas sete vezes para produzir um vídeo de quatro minutos.
Ler mais...


Da concepção à realização do projeto: 2 anos.

Isso é que é castigo!

Então (Eliseu) subiu dali a Betel; e, subindo ele pelo caminho, uns meninos saíram da cidade, e zombavam dele, e diziam-lhe: Sobe, calvo; sobe, calvo!
E, virando-se ele para trás, os viu, e os amaldiçoou no nome do Senhor; então duas ursas saíram do bosque, e despedaçaram quarenta e dois daqueles meninos.

Gravura: The Children Destroyed by Bears, Gustave Doré, 1866

Comentário
Não foi por medo de ursas a serviço da causa anti-bullying que eu, ainda menino, aprendi a respeitar os mais velhos. Foi por receio de que estes me dessem cascudos, e gostaria de declarar que, até hoje, eu os respeito. Mas, à medida que os anos passam, vai ficando cada vez mais difícil encontrá-los para que eu possa lhes demonstrar minha reverência. PG

13 junho, 2013

Se a Debora quer que o Gregory peque...

Paulo Gurgel pergunta, no blog dele (postagem Unidos pelo trocadilho), se Deborah quer e Gregory peque fizeram filme juntos. Fizeram.
TRAILER
Antonio Francisco

Valeu, professor.
Como dever de casa, eu pesquisei o nome que o filme "Beloved Infidel" recebeu no Brasil: "O Ídolo de Cristal".
PG

Sinopse
O filme apresenta Gregory Peck, vencedor do Oscar, em uma brilhante interpretação do mundialmente famoso autor F. Scott Fitzgerald. Já no fim de sua vida e lutando contra o alcoolismo, Fitzgerald escreve roteiros para os estúdios de Hollywood como forma de obter dinheiro para pagar a clínica para doentes mentais onde estava internada sua esposa Zelda. Neste momento, entra em sua vida Sheilah Graham (Deborah Kerr), a famosa colunista social que vem a ser apoio e inspiração do trágico autor em sua luta para terminar aquela que seria sua última obra, "O Último Magnata" (publicada postumamente). Filme baseado nas memórias de Sheilah Graham.

O garoto do hino

Ó, dizei, a bandeira estrelada ainda tremula
Sobre a terra dos livres e o lar dos valentes?

(versos de Star-Spangled Banner, o hino nacional dos EUA)

Observe a reação do garoto depois que a correia de um dos pratos quebrou durante a execução do hino:



Cimbalos? Cymbalta?
Você acha que a CNN ia perder o merchandising?

A garota do hino

Que animais se reconhecem no espelho?


O chimpanzé, o orangotango, o bonobo, o gorila, o golfinho e o elefante são os únicos animais que, além dos seres humanos (*), são capazes de reconhecerem a si mesmos em um espelho.

(*) Nós, com alguns vieses:

▼                      TDC                  ▼

O que é o transtorno dismórfico corporal
O TDC é um tipo de distúrbio mental em que a pessoa se vê diferente do que é na vida real. Como consequência, ela é também extremamente crítica com relação ao próprio corpo. E, se há algo de errado com este, mesmo que o problema seja pouco perceptível ou localizado, ela se sente completamente infeliz com o corpo que tem.
Dra. Katharine Philips, que fez uma pesquisa (A Broken Mirror, Oxford University Press, 2005) em mais de 500 pessoas com TDC, encontrou no grupo pesquisado os seguintes percentuais de insatisfação com as várias partes do corpo:
pele (73%)
cabelo (56%)
nariz (37%)
peso (22%)
estômago (22%)
seios / peito / mamilos (21%)
olhos (20%)
coxas (20%)
dentes (20%)
pernas (geral) (18%)
forma do corpo / forma do osso (16%)
todos de rosto (14%)
lábios (12%)
nádegas (12%)
queixo (11%)
dedos (11%)
sobrancelhas (11%)

11 junho, 2013

Robôs jogam para ganhar

E graças aos colaboradores humanos do Laboratório Oku Ishikawa, eles irão prevalecer sempre em jogos de pedra, papel e tesoura.


O robô acima tem uma câmera de alta velocidade que vê a forma que a mão do competidor humano está tomando e apresenta a jogada vencedora um milissegundo antes de o ser humano concluir a sua jogada.

Poderá também gostar de ver
Pedra, papel e tesoura, Slideshow 1 e Slideshow 2 - Partidas memoráveis

08/12/2013 - Atualizando...
Pedra, papel e tesoura em condições extremas

Autorretratos na internet

Isso não é novidade.
O padrão dos autorretratos dos internautas em suas páginas na internet difere conforme o sexo:
Bits and Pieces

Para prender a pessoa amada

Nada se compara a esta simpatia feita em apenas dois passos:
1 - Ponha 1 Kg de maconha na mochila da pessoa.
2 - Ligue para o 190.


Não falha, segundo Luciano Gurgel.

10 junho, 2013

♪Malandro Medroso♪

Samba de Noel Rosa sobre o tema pagamento de dívidas, com ele e o Bando dos Tangarás. Gravação Parlophon de 30 de setembro de 1930, lançada em novembro do mesmo ano (13245-B, matriz 4008). Do outro lado estava o sucesso maior, "Com que roupa?", mas mesmo assim esta aqui também merece atenção.

Eu devo, não quero negar, mas te pagarei quando puder
Se o jogo permitir, se a polícia consentir e se Deus quiser...
Não pensa que eu fui ingrato, nem que fiz triste papel,
Hoje vi que o medo é o fato e eu não quero um pugilato
Com teu velho coronel.
A consciência agora que me doeu
E eu evito concorrência, quem gosta de mim sou eu!
Neste momento, eu saudoso me retiro,
Pois teu velho é ciumento e pode me dar um tiro.
Se um dia ficares no mundo, sem ter nesta vida mais ninguém,
Hei de te dar meu carinho,
Onde um tem seu cantinho, dois vivem também...
Tu podes guardar o que eu te digo, contando com a gratidão
E com o braço habilidoso de um malandro que é medroso,
Mas que tem bom coração.

Se não for credor de um, poderá também gostar de...

Um panorama de raios

O fotógrafo Chris Kotsiopoulos, autor da imagem, durante uma forte tempestade na ilha de Ikaria, Grécia, instalou a sua câmera em um tripé e programou-a para disparos com 20 segundos de exposição. Em seguida, combinou os quadros capturados em uma única imagem de 83 minutos, obtendo este fantástico (e assustador) panorama de raios.

National Geographic

"Caminhante, não há caminho"

Fernando Gurgel Filho
Dizem que o inglês-brasileiro é um dialeto criado por brasileiros que se acham americanos e que não conseguem engatar duas frases mais ou menos lógicas em português. Dizem, também, que é muito comum ser ouvido em "maiame" e adjacências.
Mas, para a felicidade de todos e o bem geral da Nação, consegui superar tudo isso. Ao programar uma pequena viagem aos mais belos países europeus, passei um tempão estudando francês. Foram dias e noites estudando o idioma que, para mim, tem uma sonoridade ímpar, mas parece que nem um dialeto novo consegui emplacar. Ninguém entendia meu francês-cearense. Nem os belgas.
- Café au lait, s'il vous plaît, pedia angustiado.
- Excusez-moi, vous parlez anglais, espagnol? English, Spanish...? Español...?
Não queriam nem tentar entender o que eu tentava falar! E parece até que Portugal não faz parte da Comunidade Europeia. Um falante de português é meio raro naquelas paragens. Como a Europa está cheia de turco, japonês e chinês, não é difícil achar um falante de um destes idiomas.
Mas a minha angústia piorou bastante quando perguntaram:
- You speak German?
- Em inglês???
- Caffè latte?
- Sei não. No Brasil, só o choco... late, o café, não. Hehehehe.
- ???
- Espia só, se avexe não. Te agaranto que ôce nu Ciará ia intender tudim!
- Café au lait, s'il vous plaît.
- Café? Olé! Brasil! Ney Matogrosso!
Adoro o Ney Matogrosso, mas naquelas circunstâncias fiquei mais angustiado ainda.
E ainda bateram minha carteira em Paris.
No Brasil, nem no Pelourinho à noite, antes da revitalização, fui roubado. Nem na Praia do Futuro. Tinha que ser lá!
Meu consolo foi quando um amigo contou que um colega dele foi a "maiame", treinou arduamente o dialeto inglês-brasileiro e, lá chegando, falou apenas em português. Nem outra língua perguntaram se o pobre coitado falava. Tava na cara!

"Caminhante, não há caminho, / se faz o caminho ao andar. / Ao andar se faz o caminho..." (António Machado, poeta sevilhano)

Ilustração - Reprodução fotográfica de uma das esculturas de bronze da série LES VOYAGEURS, do artista francês Bruno Catalano. Ver mais.