31 janeiro, 2013

É DE TAL...

A Procuradoria Geral da República (PGR) realizou licitação no final de 2012 para a compra de 1226 tablets — 1200 para a PGR e 26 para o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Não se discute a importância dos aparelhos para o exercício da função dos procuradores, o interessante foi como o edital para compra pelo órgão comandado pelo senhor Roberto Gurgel foi produzido para que a vitoriosa no processo fosse a Apple.
A Lei de Licitações determina que marcas não podem ser citadas em editais de compras públicas, mas o edital da licitação da PGR (141/2012) cita a Apple ao menos duas vezes e exige tecnologias que só a empresa detém, o que inviabiliza a participação de qualquer outra fabricante. Ou seja, como se diz no universo das concorrências, a licitação foi dirigida.
Nas especificações técnicas para os tablets licitados, o edital determina que o aparelho precisa possuir a tecnologia “Tela Retina”, que é exclusiva da Apple e que venha equipado com o chip Apple A5X dual core, fabricado apenas para produtos da marca. (1)
E mais, as dimensões exigidas no edital são exatamente as mesmas do iPad. (2)
Exige-se ainda uma capa para tablet, fabricada pela Apple e desenvolvida especificamente para o iPad. (3)
O repórter Felipe Rousselet entrevistou Cláudio Weber Abramo, executivo da ONG Transparência Brasil, indagando-o sobre a legalidade de uma licitação feita nestes moldes. A resposta foi curta e direta: “Essa licitação é ilegal”. “As dimensões já direcionam. É difícil, mesmo pela Apple, conseguir este tipo de precisão. Não nas dimensões, mas no peso é aceitável que exista uma diferença de um ou dois gramas”, comentou.
Evidente que a vencedora da concorrência em pregão eletrônico foi a Apple. (4)
O repórter Felipe Rousselet entrou em contato com a assessoria de imprensa da PGR, do CNMP e da Apple, mas até a publicação deste post, apenas o CNMP se posicionou sobre o caso. Através da sua assessoria, o órgão afirmou que não participou da elaboração do edital para a compra dos tablets e do processo de fiscalização, apesar de ser beneficiado com algumas unidades do equipamento. O CNMP disse ainda que o dinheiro ainda não foi empenhado. Ou seja, a empresa vencedora já foi escolhida, mas o pagamento e a entrega dos tablets ainda não foram feitos.
Roberto Gurgel que abusou dos holofotes da mídia para discursar sobre o “mensalão”, agora prefere se calar sob a suspeita de licitação dirigida envolvendo R$ 2.940.990,10 no órgão que preside. Só para constar, o que em tese não é algo ilícito, mas pode explicar muita coisa. Esse pregão eletrônico ocorreu no dia 31 de dezembro à tarde, quando o órgão já estava em recesso. Dia 31 de dezembro à tarde, você não leu errado. E mesmo assim o órgão comandado por Gurgel acredita que não tem nenhuma explicação a dar à sociedade brasileira.

Ver estes detalhes (1) (2) (3) do edital e o resultado (4) do pregão eletrônico no Blog do Rovai.
Outros órgãos que estão com a PGR na retina: Blog de Um Sem-Mídia, Portogente, PasseiAki, ComTextoLivre, Brasil! Brasil!, Blog do Porter, X-9, Blog do Saraiva etc. etc. etc.

06/02/2013 - Atualizando...
O Senador Fernando Collor protocolou uma representação e uma denúncia junto ao Tribunal de Contas da União. Além disso o Senador apresentou requerimento ao Plenário do Senado Federal para que a Casa solicite institucionalmente diligências ou auditoria por parte do TCU junto à Procuradoria Geral da República no tocante ao processo licitatório dos tablets. O TCU como órgão auxiliar do Legislativo Federal dá prioridade no trâmite das demandas do Congresso.

Enquanto engoma a calça

Imagem: veio daqui
A estrada para o inferno está pavimentada de boas intenções.

Paulo,
Para você postar enquanto engoma a calça:
Maridos que gastam mais tempo em tarefas tradicionalmente femininas (foto) têm relações sexuais com menor frequência do que aqueles que fazem tarefas consideradas masculinas.
É a conclusão de um novo estudo, que foi publicado no último número (fevereiro/2013) da American Sociological Review.
"Nossos achados sugerem a importância dos papéis socializados dos gêneros para a frequência sexual no casamento heterossexual." Sabino Kornrich ( autor principal do trabalho), do Centro de Estudos Avançados da Instituto Juan March, em Madrid
Nelson Cunha
N. do E.
É assim que elas nos agradecem?

Bônus


A "orelha-de-judas"


A imagem ao lado não é a de uma orelha de verdade. Sua notável semelhança com a orelha humana fez com que, ao longo dos tempos, tenha merecido uma série de apelidos. Alguns pouco lisonjeiros (ou politicamente incorretos); outros, mais ou menos aceitáveis,
É uma imagem de um fungo cientificamente chamado de Auricularia auricula-judae - a "orelha-de-judas". A espécie é encontrada em todo o mundo. Em qualquer lugar, onde houver árvores mais velhas do que você, provavelmente uma delas estará a "ouvi-lo".

30 janeiro, 2013

A carga máxima de galinhas

Um fazendeiro perguntou a um matemático:
"Até quantas galinhas eu consigo levar em meu carro para a cidade?"
Ele respondeu:
"Vamos supor que as suas galinhas sejam esféricas..."



Microesculturas

OS RICOS JÁ PODEM ENTRAR NO REINO DOS CÉUS


O disléxico Willard Wigan encontra um refúgio de seus problemas criando arte em dimensões tão pequenas que quase não podem ser vistas a olho nu. Suas peça ficam geralmente em buracos de agulhas ou cabeças de alfinetes. GALERIA

A Conquista da Esfera Sagrada

-

29 janeiro, 2013

Pais "protetores" - 6


Seu filho está sendo comido por um camelo.

Você:
1) Salva sua criança?
2) Bate uma foto?

+ Pais "protetores"
1, 2, 3, 4 e 5

Cenário inadequado

A imagem não é nova.
Puxa, não havia um pano de fundo melhor para o australiano Max Webber comemorar a sua vitória no Grand Prix de Fórmula 1, na Grã-Bretanha, em 2010?
O fotógrafo não perdoou.

Criggo

Desperta/dor

Este relógio despertador vai te tirar da cama por bem ou por mal.


Por bem, tocando uma musiquinha agradável (sic) para o dia começar feliz.
Por mal, se, apelando para o jogo baixo, tentares desligá-lo. É quando ele te aplica um choque.
"Uma pequena descarga elétrica ativa as funções neurológicas", dizem os idealizadores do SingNschock.
Ainda bem que receber a descarga elétrica é opcional.

28 janeiro, 2013

Luto por Santa Maria

Tragédia  na madrugada de 27/01, em Santa Maria - RS

29/01/2013 - Atualizando...
Não é fácil fazer uma charge com a tragédia humana. Ainda mais quando o acontecimento, que não tem nada de risível, alcança a dimensão da tragédia que ocorreu em Santa Maria, com centenas de vidas prematuramente ceifadas ou sobrevivendo em estado crítico. Apesar da aparente experiência, Chico Caruso excedeu-se ao cometer uma charge abjeta. Ele fez uma gaiola em chamas, na qual ardem pessoas no interior e da qual exala uma fumaça sinistra. Dilma, sempre Dilma (Caruso é da Globo!), observa a cena, com as mãos na cabeça, enquanto exclama: “Santa Maria!” E o pior veio a seguir (como destacou Paulo Nogueira). Numa decisão incompreensível, Ricardo Noblat republicou a charge "politizada" do Caruso em seu blogue, acrescentando-lhe a palavra “humor”.

Jesus ama vocês


Durante uma entrevista de jornal, em março de 1966, John Lennon disse que os Beatles eram "mais populares do que Jesus".
Em 13 de agosto, a estação de rádio KLUE, em Longview, Texas, organizou uma fogueira em que os cristãos protestaram queimando os discos dos Beatles.
No dia seguinte, a torre da estação de transmissão foi atingida por um raio, deixando inconsciente o diretor de notícias e pondo a estação fora do ar.
por Greg Ross, Across the Universe, Futility Closet

O mundo comemorou a 16 o Dia Internacional The Beatles. Foi estabelecido pela UNESCO em 2001 e, desde então, os fãs do legendário conjunto britânico comemoram essa data em grande estilo.
No dia 16 de janeiro de 1957, na cidade inglesa de Liverpool, aconteceu a abertura oficial do clube Cavern, onde aconteceu a estreia da banda. Mas, na verdade, nem os próprios membros do conjunto conseguem se lembrar do dia em que a banda foi criada. [...]

Paulo Nogueira: POR QUE VOU SEMPRE QUE POSSO AO CAVERN CLUB

O epítome da vida

"Todo o esquema das coisas está encaminhado para um final errado. A vida deveria começar na velhice, com suas riquezas e privilégios, e terminar na juventude, com sua capacidade de desfrutá-las esplendidamente. Como as coisas estão atualmente, na juventude, quando um dólar traria uma centena de prazeres, você não pode tê-lo. Quando for velho, você o terá, mas aí nada valerá a pena comprar com ele. É o epítome da vida. A primeira metade consiste na capacidade de desfrutar, sem a possibilidade; a segunda metade consiste na possibilidade, sem a capacidade."

Mark Twain, em carta a Edward Dimmitt, a 19 de julho de 1901


Compare com Minha próxima vida.

Rodapost
Imagine um mundo onde o tempo fosse revertido e você pudesse ir da velhice à juventude. O processo de digestão dos alimentos ficaria um pouco estranho também. Steve Sculler

27 janeiro, 2013

A grande viagem

Quadro e quadribol


The Son of Man, 1926
Este é provavelmente um dos quadros mais famosos do pintor surrealista Rene Magritte.
Ele definiu-o desta forma:

"Tudo o que vemos esconde outra coisa, e nós queremos sempre ver o que está escondido pelo que vemos."

O que está escondido pelo que vemos?
Resposta: O FILHO DO BRUXO

Um hotel temático

No Villa Hamster em Nantes, França, você tem a oportunidade de viver como um hamster por 99 € (237 reais) por noite.
Comme il faut: comendo grãos, dormindo em uma cama de feno, fazendo exercícios em uma roda...
Veja se isso é o que você sempre quis fazer na vida.

26 janeiro, 2013

The cultural stipend

Brazil to give money to workers to spend on art
BRASILIA (Agence France-Presse).- Despite the economic crisis, Brazil announced Thursday it planned to give workers here a 50-real ($25) monthly stipend for cultural expenses like movies, books or museums.
"In all developed countries, culture plays a key role in the economy," Culture Minister Marta Suplicy said in an interview on national television.
She recalled that popular former president Luiz Inácio Lula da Silva created "Bolsa Família" (Family Grant), the program of conditional cash transfers to the poor which his successor, President Dilma Rousseff, expanded.
"Now we are creating food for the soul; Why would the poor not be able to access culture?" the minister said.
Suplicy said the new incentive, approved by Congress and endorsed by Rousseff late last month, is expected to be introduced some time this year.
"The money will be put in the hands of the worker who will decide how to spend it, by going to the movies, to the theater, to an exhibition or the museum," she explained.
Other possible uses include purchases of books, music or DVDs.
The "Culture Stipend" will be paid through an electronic card, with employers deciding whether to extend the benefit to workers earning up to five times the minimum wages (up to $1,700 a month.)
Employers will cover 90 percent of the cost of the stipend but can then deduct the amount from their income tax. Workers will pay the remaining 10 percent, but can opt out if they choose to do so.
"There are many Brazilians, 17 million, who today earn up to five minimum wages, which could potentially means an injection of $3.5 billion in the cultural sector," Suplicy said in an editorial published in the "Folha de São Paulo" this week.

Soldado Universal


Em 1938, o coreano Yang Kyoungjong, 18, foi recrutado pelo exército japonês para lutar contra a União Soviética. Capturado pelo Exército Vermelho, foi colocado para lutar contra os nazistas na frente oriental.
Em 1943, ele foi capturado pelos alemães, que o obrigaram a lutar contra as tropas aliadas na Normandia. Lá, porém, ele foi capturado pelos paraquedistas americanos, em junho de 1944.
Isso significa que ele lutou por três exércitos diferentes, durante a Segunda Guerra Mundial, e que foi, em todas as vezes, capturado.
Yang morreu em Illinois, em 1992.

Extended Tour, Greg Ross. In: Futility Closet

Très chic


Eis o verdadeiro “colar Elizabetano”:



Na verdade, esse colar de tecido “armado” era considerado muito chique à época e a corte imitava Elizabeth.
Observe a relação psicológica entre quem usava o colar e um pavão com as penas “enfronhadas”.

Winston Graça

25 janeiro, 2013

O colar elizabetano

É um instrumento utilizado no pós-operatório veterinário para restringir os movimentos de um animal e, dessa forma, impedir que ele atrapalhe o processo de recuperação.
Acredita-se que o colar elizabetano tenha a origem na Inglaterra, durante o século XVI. Baseado no modelo de um aparelho que a rainha Elizabeth usava, quando era criança, a fim de evitar que roesse as unhas dos pés (um hábito, por sinal, muito esquisito para uma futura monarca).
Logo, os funcionários do palácio adaptaram o aparelho para animais, a fim de evitar que estes lambessem as chagas. Por tal razão, ficou conhecido como colar elizabetano.
É também conhecido por colar isabelino, devido a versão lusa do nome Elizabeth, e pelos nomes de capacete cirúrgico e cone restringente.
Novos usos para o colar
1. Só para as mulheres
Finalidade: impedir que uma macarronada e seus cabelos se confraternizem.


Deve o homem usar esta versão do colar para proteger a barba?
Não. O que ele deve fazer: colocar a barba debaixo da camisa para protegê-la dos salpicos do macarrão. Mas aí a camisa vai ficar toda manchada. Última forma, então. Barba existe para proteger a camisa.
2. Só para os homens
Finalidade: evitar que cocem o saco.

Da Rússia com trololó

Uma performance do "alcordeonista" russo Ivan Zamotaev:



Que é trololó? e Trololó e Vocalise

Ouroboros

É um símbolo representado por uma serpente que morde a própria cauda. O nome vem do grego antigo: οὐρά (oura), que significa "cauda", e βόρος (boros), que significa "devora". Assim, a palavra designa "aquele que devora a própria cauda". Sua representação (gravura) simboliza a eternidade.
Segundo o Dictionnaire des symboles o ouroboros simboliza o ciclo da evolução voltando-se sobre si mesmo. O símbolo contém as ideias de movimento, continuidade, autofecundação e, em consequência, eterno retorno.
Noutra interpretação, a serpente rompe uma evolução linear, ao morder a cauda, marcando uma mudança, pelo que parece emergir num outro nível de existência, simbolizado pelo círculo.
Para alguns autores, a imagem da serpente mordendo a cauda, fechando-se sobre o próprio ciclo, evoca a roda da existência. A roda da existência é um símbolo solar, na maior parte das tradições. Ao contrário do círculo, a roda tem certa valência de imperfeição, reportando-se ao mundo do futuro, da criação contínua, da contingência, do perecível.
O ouroboros costuma ser representado pelo círculo. O que parece indicar, além do perpétuo retorno, a espiral da evolução, a dança sagrada de morte e reconstrução. WIKIPÉDIA

Andar ilho andar ilha.
O rio circular o que margina a ilha é Ouroboros, a serpente que morde a própria cauda. Da esmeralda é sua cor.
Quando ele o rio encrespa a superfície / e ela a serpente, a pele / ::: aí tendes vagas ((intransponíveis)) vagas. E a solidão do mundo no próprio mundo.
O ser insular o gnomo da hexacorália.
Morreis muitos em Ouroboros, suas estremeções periódicas.
Proemial - Paulo Gurgel

Cobra se confunde e engole o próprio rabo
Uma clínica veterinária do condado de Sussex, no sul da Grã-Bretanha, teve que resolver um caso curioso: o de uma cobra de estimação que tentou engolir o próprio rabo (foto).
O incidente envolveu uma cobra da espécie Lapropeltis getulus, conhecida como cobra real californiana.
O dono dela notou que o réptil tentava engolir o próprio rabo e o levou à clínica veterinária. Lá, o veterinário Rob Reynolds teve que deslocar a mandíbula para liberar o rabo do réptil da sua própria mordida.
De acordo com informações da clínica, cobras em geral são carnívoras, mas estas em particular, além de se alimentarem de pequenos mamíferos, também comem lagartos e outras cobras.
No entanto, Rob Reynolds afirmou que nunca viu um caso no qual um animal não conseguia se libertar da própria mordida, apesar de este ser um fenômeno já conhecido. MSN NOTÍCIAS

24 janeiro, 2013

Vazamentos na Holanda

Uma lenda conta que um menino holandês salvou o seu país da inundação, colocando um dedo em um dique que estava vazando. Apesar do frio, ele ficou lá toda uma noite, com o dedo fechando o buraco do dique. Até que, no dia seguinte, os adultos da aldeia apareceram para fazer os reparos necessários.
Uma versão contemporânea para a lenda, desta vez real e confirmada, acaba de acontecer na Holanda.
Nesta versão, o herói não é uma criança, é um bombeiro. E um navio cargueiro, o Salamanca, toma o lugar do dique. Atracado ao cais, e com um buraco de 2x5 cm, o navio estava sendo invadido pela água.
Só não perdeu a carga porque apareceu um bombeiro que fechou a tempo o rombo com o pé.
Isso foi importante?
Muito. O Salamanca trazia 65 containers de café, e os holandeses estão entre os grandes consumidores do produto no mundo (8,4 kg/pessoa/ano).


Imagem
Estátua em Madurodam, Holanda, em homenagem ao "menino sem nome que fechou o dique com o dedo".

A vida a TC

Transcrito do Gente de Mídia:
Eu (Nonato Albuquerque), o doutor Paulo Gurgel, a Fátima Abreu, o Eliomar de Lima e mais uma pá de inveterados blogueiros, adoramos escrever. Mas há quem considere a tarefa cansativa e gostaria muito de ter uma ferramenta onde, ao invés de escrever, pudesse simplesmente ditar num microfone e a voz ser transformada em escrita. No final, só teria o trabalho de copiar e colar o conteúdo em um editor de texto. Pois, acreditem, isso é possível. O blog Maestro de la Computación lista dois aplicativos que convertem a voz em texto no computador. Vá lá e boa sorte! Eu vou continuar teclando.
Resposta
Eu também! Apesar de merecer um teclado melhor...

O trono do conhecimento

João VI de Portugal sofria da audição. Ele tinha um trono especialmente construído cujos braços "leoninos" (imagem) capturavam os sons mais próximos, sendo estes conduzidos por um tubo até um dos ouvidos do rei.
"Exigir de uma pessoa que deseja falar com você que se ajoelhe e fale através da boca de um leão esculpido pode até ser divertido em certas horas", observa o neurocientista Jan Schnupp, "mas poucos indivíduos psicologicamente equilibrados escolheriam manter as suas conversas dessa maneira".
Ele ressalta que João VI morreu de envenenamento por arsênico, o que sugere que as mandíbulas dos leões não conseguiram pegar todas as fofocas importantes da corte."

Seat of Knowledge, Futility Closet

23 janeiro, 2013

Limitador de velocidade em veículos automotores

PROJETO DE LEI N.º 7.434, de 2010, que estabelece a obrigatoriedade de instalação de limitador de velocidade em veículos automotores.
JUSTIFICATIVA
As ligações entre velocidade excessiva e acidentes rodoviários estão há muito tempo extremamente bem estabelecidas. Na Austrália – como em Portugal – tem havido recentemente uma grande mobilização buscando reduzir as taxas de sinistralidade rodoviárias. Daí surgiram propostas de instalar limitadores de velocidades em veículos que seriam capazes de reduzir as mortes em mais de 60%. Tais estimativas escudam-se em inúmeros estudos que apontam que a velocidade surge como principal fator nos acidentes de trânsito com vítimas mortais ou feridos graves. O excesso de velocidade e a velocidade excessiva são responsáveis por cerca de um terço dos acidentes que envolvem vítimas mortais. A velocidade é uma das principais causas de acidentes rodoviários em todo o mundo. (Fonte Relatório das Nações
Unidas 2004).
Segundo o Núcleo de Investigação de Acidentes do IDMEC/IST, de Portugal, quando a velocidade duplica as distâncias de travagem quadruplicam, a violência do impacto quadruplica e a probabilidade de sofrer acidentes graves ou fatais aumenta entre 8 e 16 vezes. A probabilidade de sobrevivência de um pedestre, passa de 90% se for atropelado a 30 km/h para 0% se for atropelado a 80 km/h. Quando a velocidade aumenta o campo visual diminui. A este efeito também chamado efeito de túnel apresenta sérios riscos em particular em ambiente urbano ou em estrada nacional, em que o condutor deixa de conseguir visualizar outros veículos ou pessoas que se aproximem. Por exemplo, tipicamente o ângulo de visão passa de 100 graus a 40 km/h a 30 graus a 130 km/h.
Por cada 5 km/h de aumento de velocidade duplica o risco de acidente (Fonte: Universidade de Adelaide). O risco de acidente ao circular a 80 km/h em vias urbanas é equivalente a circular com 2.1 g/l de álcool no sangue. Cada 5 km/h acima do limite correspondem em termos de risco de acidentes a 0.5 g/l de taxa de alcoolémia (Fonte: Universidade de Adelaide).
A relação entre velocidade e acidentes é clara e é sintetizada numa revisão bibliográfica do Departamento de Transportes dos Estados Unidos, que diz que se um condutor a 100 km/h detectar um obstáculo, reagir e travar ficando junto ao obstáculo, a 120 km/h colidirá com o obstáculo a uma velocidade entre 70 e 80 km/h que poderá ter consequências fatais
LINK para uma petição eletrônica que eu iniciei no AVAAZ. org em apoio a este Projeto de Lei, de autoria do Deputado Federal Pompeo de Mattos (PDT-RS), em tramitação na Câmara dos Deputados.

Neura de elefante

O QUE ELE FAZ PARA NÃO ENLOUQUECER:


27/07/2015 - Piada de elefante
– Você amava esse elefante, né?
– Nada disso.
– Então, por que está chorando junto ao cadáver dele?
– É que eu sou o coveiro.

A perspectiva forçada. Versão livre

Estes exemplos de fotografias se baseiam na perspectiva forçada.

22 janeiro, 2013

Desordem da Atenção Deficitária na Idade Avançada

Depoimento de quem tem a D.A.D.I.A.
"Outro dia decidi lavar o carro; peguei as chaves e rumei em direção à garagem, quando notei minha correspondência largada em cima da mesa... Ok, vou lavar o carro, mas antes vou dar uma olhadinha na correspondência, pois pode ter alguma coisa urgente... Ponho as chaves do carro na escrivaninha ao lado e, olhando a correspondência, vejo que tem muita propaganda inútil, pelo que decido jogá-las fora, quando noto que a lixeira está cheia...'' Então tá, vou esvaziar a lixeira. Coloco as contas sobre a escrivaninha, mas lembro que tem um caixa eletrônico bem perto de casa, vou primeiro pagar as contas... Coloco a lixeira no chão, pego as contas e vou em direção à porta... Onde está o talão de cheques? Achei, mas só tem uma folha. Tem talão novo na escrivaninha... Ao passar pela mesa de jantar, encontrei... aquele refrigerante que eu estava tomando. Vou pegar o talão, mas antes vou guardar o refrigerante na geladeira... Estou andando em direção à cozinha, quando noto que as flores no vaso parecem murchas, é melhor trocar a água antes... Coloco o refrigerante no balcão da cozinha, quando...Ah! Achei meus óculos! Estava procurando-os desde de manhã! É melhor guardá-los logo... Pego uma vasilha, encho de água, e vou em direção ao vaso... Deixaram o controle remoto da TV aqui em cima. À noite, quando formos assistir à TV, ninguém vai se lembrar de procurá-lo na cozinha. É melhor levá-lo para sala. Mas... Ponho meus óculos sobre a mesa e pego o controle... Estou colocando água na planta, mas caiu um pouco no chão. Jogo o controle sobre o sofá e vou buscar o pano... Vou andando pelo corredor e penso que precisava trocar a moldura deste quadro... Estou indo, quando tento me lembrar o que é que eu estava indo fazer... Ah! Os óculos... Depois! Primeiro o pano. Pego... Vou em direção às flores, mas vejo a lixeira cheia...
Final do dia: o carro continua sujo, as contas não foram pagas, o refrigerante continua lá, quentinho, as flores foram aguadas pela metade, só tenho uma folha de cheque e não sei onde estão as chaves do carro! Quando tento entender porque nada foi feito hoje, fico atônito, pois sei que estive ocupado o dia inteiro!!! Percebo que isto é uma coisa seriíssima e que irei em busca de auxílio, mas antes, acho que vou checar minha correspondência... ."


N. do E.
Meu colega José Luiz da Paz (PI) enviou-me um slideshow com o depoimento acima. A fonte primária desse depoimento parece ser um texto da Desciclopédia, que traz informações imperdíveis sobre a D.A.D.I.A. Em meus 64 anos de idade, considero-me um portador da desordem descrita - na transição do terceiro para o quarto estágio! A sorte é que a D.A.D.I.A. ainda não compromete a minha atuação como blogueiro, senão vocês estariam sendo agora privados desta upgrade sobre o assunto. Do interesse de vocês, presumo.

Dicas para vencer uma discussão

#1
Se você está perdendo, comece a corrigir a gramática dele(a).
#2
Se a gramática está OK, corrija a pronúncia dele(a).

O logo da reciclagem

Em 1970, Gary Anderson era um estudante universitário de 23 anos de idade na Universidade do Sul da Califórnia (USC), quando uma empresa de Chicago realizou um concurso para escolher o símbolo de uma campanha de conscientização sobre o meio ambiente.
O projeto de Anderson (ao lado) venceu o concurso e tornou-se internacionalmente conhecido como o logotipo da reciclagem.
Gary Anderson ganhou 2.500 dólares pelo trabalho.

Por que reciclar?

21 janeiro, 2013

A herança da casa-grande

Mino Carta
Não quero que os ricos chorem, dizia o líder do PSD sueco, Olof Palme, quero é que os pobres riam. Palme, social-democrata autêntico, foi primeiro-ministro e crente denodado da igualdade social. Sublinho autêntico para que não seja confundido com nossos social-democratas de fancaria.
Palme, assassinado por um demente, é um herói de outro tempo, quando a religião do deus mercado ainda não vingara, dois impérios dividiam a terra e as esquerdas da Europa Ocidental contribuíam de forma determinante para o progresso dos seus povos. Não existiam oligarquias financeiras para mandar mais que os governos nacionais e anátemas eram lançados contra o chamado “capitalismo selvagem”.
Atenção! Embora pareça, esta cena não é dos dias de hoje
É do conhecimento até do mundo mineral que a crise dos dias de hoje foi deflagrada pela aplicação dos mandamentos neoliberais, que ela não poupa o Brasil e que os remédios aviados até agora pelos governos do ex-Primeiro Mundo mostram-se incapazes de combater a origem do mal. Quando não cuidam, abertamente, de proteger quem provocou o desastre, e mesmo de fortalecer-lhe o poder.
Vivemos o tempo dos super-ricos e dos superpobres. A diferença entre uns e outros tornou-se voragem infinda, abismo sem fundo. O Brasil também conta com seus super-ricos, arrolados nas listas anualmente propostas ao espanto global. Esta privilegiadíssima tigrada dispõe de fortunas calculáveis em bilhões e não é fácil entender como se deu esta frenética, desenfreada multiplicação de dinheiro, enquanto bilhões de seres humanos morrem de fome.
Sem pretender parafrasear Olof Palme, eu diria que os super-ricos me incomodam muito menos do que os aspirantes a super-ricos. Medram no Brasil, em diversos patamares da escada social, burgueses e burguesotes de diversos calibres. Classes A e B1, digamos, sem excluir de pronto os anseios recônditos de inúmeros remediados. Pergunto: que ricões, ricos, riquinhos e sonhadores de riqueza são estes?
[...]
Siga lendo em CartaCapital

Kevin

Kevin é uma tartaruguinha de estimação.
Ela adora doce de tomate, mas tem uma horrível percepção de profundidade.


Óculos (com aros de tartaruga) resolveriam o problema dela, Nelson Cunha?
Ver também: Precisando de óculos.

Não, esta não é a Kevin!



Nelson Cunha responde...
Examinando o vídeo cheguei a algumas hipóteses:
1) A tartaruga é cega.
2) A tartaruga é vesga, vê mais de um tomate.
3) A tartaruga tem alucinações. Vi uma que se apaixonou por um capacete.
4) A tartaruga tem Síndrome de Münchhausen. Esta é amais provável causa.

A sopa de pedra

Fazer sopa de pedra é obter vantagens, procedendo por partes e com ar de quem não quer nada. A origem da expressão, de acordo com Raimundo Magalhães Jr., está na conhecidíssima história de um frade que saiu a pedir esmolas e, à noite, extenuado, longe do convento, sentiu muita fome e entrou numa casa, a fim de pedir comida. Logo, descobre que lidava com gente de muita avareza e diz, então, que não quer nada mais que um pouco de água, para fazer uma sopa de pedra. Põe a água para ferver com as pedras, mas, aos poucos, vai pedindo sal, pimenta e outros temperos, depois passa a pedir os legumes e, por fim, a carne.
Na internet, há uma versão mais detalhada dessa história com o personagem Pedro Malasartes.

20 janeiro, 2013

A fórmula química do casamento


1 BENZENO 2 METENO

Havia água para o Dilúvio?

Esta esfera azul representa toda a água que existe em nosso planeta:


Isto inclui: toda a água dos oceanos, calotas de gelo, geleiras, neve permanente, lagos, rios e pântanos, bem como as águas subterrâneas, a água atmosférica, e, até mesmo, a água que existe nos seres biológicos.
Pois foi com essa pouca água (com relação ao tamanho da Terra) que, uns seis mil anos atrás, Jeová fez o seu/nosso Dilúvio Universal.
Não recorreu a fontes extraplanetárias???
(PGCS)

A estupidez de óculos

O cara que você vê na foto ao lado não é um caixa-de-óculos de verdade.
Mas é um sujeito tão fanático por óculos que mandou tatuar uma armação deles no rosto.
Um modelito nada discreto que só vai durar enquanto ele viver!
Se duvida da besteira que ele fez, assista ao vídeo da sessão de tatuagem que o transformou em um falso quatro-olhos, porém definitivamente.

Ver também...
Faz que olha.

19 janeiro, 2013

O segundo dilema do copo

Lembrando o primeiro dilema: o copo está meio cheio ou meio vazio?
É uma expressão comum usada retoricamente para indicar que uma determinada situação pode ser motivo de otimismo (meio cheio) ou de pessimismo (meio vazio).
Como alguém com alguma formação científica, eu diria que o volume do copo está dividido em duas partes iguais. Cada metade em que o copo foi dividido está cheia: uma, com um gás incolor; outra, com um líquido incolor.
Agora, apresentando o segundo dilema: o que é este líquido incolor?
O pessimista acha que é água, o otimista diria ser vodca.

Outra versão para o segundo dilema do copo
Quando o líquido tiver uma cor, digamos, sui generis:

A dinastia de Darwin


Se alguém lhe pedir que cite uma pessoa com o sobrenome Darwin, as chances - em cem por cento - serão de que seja a pessoa da fotografia ao lado:
Charles Robert Darwin
Conhecido por ter proposto a teoria científica da seleção natural, o que ele fez teve um impacto significativo na ciência e cultura.

Mas ele não foi a única maçã de uma macieira, por assim dizer. Existiram outros Darwins que fizeram contribuições significativas, inclusive no campo específico em que Charles Darwin atuou.
Só que eles encontram-se ofuscados pelo parente famoso.
O Kuriositas convida-o a conhecer esses outros Darwins menos conhecidos.

O amor não faz perder a cabeça

O nome disso é louva-a-deus. O amor é outra coisa.


Papo cabeça: O louva-a-deus

06/04/2013 - Atualizando...
por Vânia


18 janeiro, 2013

Um filme curto

Apesar de muito curto (é quase só créditos), este filme de John Elerick merece ser visto por todos os aficionados pela Sétima Arte.



Críticas / Comentários
"Maravilhoso e excelente." - The Sun
"Aguardando o 2." - Daily Express
"Polegar para cima. Foi incrível." - Evo Nizz
"O francês é a arte sufocada em Bacon." - Harley Morenstein
"Eu estou pondo neste comentário o mesmo esforço que o diretor pôs nos créditos." - PacificFrost
"Eu amei o poste." - Brick Tamland
"Sacré bleugh!" - Um inglês irritado, fingindo ser francês.
"Quando é que sai o blu-ray com os 10 segundos de cenas extras?" - Kishan
"É curto mas não é tecnicamente um curta-metragem." - EntreMentes

+ Comentários (21/01/2013)
Os créditos são o filme. Humor muito sutil.
Francisco José Corrêa
Paulo,
Podemos postar o filme no Brasilianas? Como escreveu Francisco José, é de um humor muito sutil. E bastante crítico com relação à indústria do cinema.
Ivanisa Teitelroit Martins
Concordo(amos): é de um humor muito sutil.
Quanto a postar o filme no Brasilianas, não sei se a ideia é pertinente. Mas deixo a iniciativa sugerida à consideração dos amigos do Portal LN.
PGCS

Cheques de aço

Em 1932, a Lincoln Electric Company realizou um concurso de redação sobre as virtudes da soldagem a arco. Os três vencedores do concurso receberam seus prêmios de uma forma bastante incomum.
Três cheques, de 7500, 3500 e 1500 dólares, respectivamente, emitidos em chapa de aço de 1/8 de polegada. Cada cheque tinha 24 centímetros de comprimento por 10 centímetros de largura. Soldadores da companhia encarregaram-se de preenchê-los com os dados relativos a cheques, poupando o tesoureiro desse trabalho.
Por fim, o presidente da companhia, JC Lincoln, assinou-os e os premiados endossaram, tudo por soldagem a arco, é claro.


Após descontados numa agência bancária, esses cheques foram devolvidos ao emitente para que fossem inutilizados com o auxílio de uma metralhadora.
Hard Money, Greg Ross. In: Futility Closet

Poderá também gostar de ver
Com fundos e o slideshow A ARTE EM CHEQUES.

Não sei

Agnotologia
É o estudo da ignorância ou da construção da ignorância.
Em 1927, o fisiologista húngaro Albert Szent-Györgyi isolou uma substância em limões e laranjas que parecia prevenir o escorbuto.
Ele não conseguia identificá-la quimicamente, então a chamou de "ignose", que significa "eu não sei".
Quando os editores do Biochemical Journal reivindicaram um nome diferente, Szent-Györgyi sugeriu "godnose".
Finalmente, chegaram a um acordo sobre o nome da substância: "ácido hexurônico".
Acabou sendo ácido ascórbico, vulgo vitamina C.


Ler também: 32 - Os bebedores de limão, Acta

Canguru = eu não sei?
A palavra canguru deriva de gangurru, do idioma aborígene Guguyimidjir. Este nome foi registrado pela primeira vez como kangooroo, a 4 de Agosto de 1770, pelo tenente (posteriormente capitão) James Cook, nas margens do rio Endeavour, no local da atual Cooktown, quando o seu navio HM Bark Endeavour permaneceu durante quase sete semanas para reparar danos sofridos na Grande Barreira de Coral.
Curiosamente, uma lenda, erroneamente generalizada como fato, conta que o nome canguru deve-se a uma falha de comunicação entre os exploradores ingleses e os nativos da Austrália.
Na viagem de descoberta da Austrália, um grupo de marinheiros do capitão Cook capturou um bebê canguru, e trouxe a estranha criatura a bordo do navio. Ninguém sabia o que era aquilo, então alguns homens foram enviados à praia para perguntar aos nativos. Quando os marinheiros retornaram, disseram aos seus companheiros: "é um canguru". Muitos anos mais tarde, descobriu-se que quando os aborígenes disseram "canguru" significava "não estou entendendo absolutamente nada", na linguagem deles. WIKIPÉDIA


Nikkei (日系?)
É uma denominação em língua japonesa para os descendentes de japoneses nascidos fora do Japão ou para os japoneses que vivem regularmente no exterior.
Cada geração nikkei recebe denominação própria:
issei (imigrantes japoneses),
nissei (filhos de japoneses),
sansei (netos de japoneses),
yonsei (bisnetos de japoneses),
não sei (descendentes de japoneses de qualquer geração que não sabem bulhufas da língua e da cultura do Japão).

17 janeiro, 2013

Vá para casa, arco-íris

Você está bêbado!

Raio e arco-íris, O homem do duplo arco-íris e No fim de um arco-íris

A Odisseia Cartier

Paulo
Santos Dumont não inventou o avião. Os livros de história brasileiros deveriam deixar de patriotadas e contar a história como foi. O 14-bis foi uma grande evolução do avião. Deixou de ser lançado ao ar como o dos irmãos Wright, para subir com suas próprias forças. Essa foi a grande contribuição desse mineiro da Zona da Mata.
Quanto ao relógio de pulso, a primazia é dele. Recebeu da casa Cartier um modelo com o seu nome que vende bem até hoje. Mostre para seus leitores esse comercial da Cartier em que Santos Dumont é homenageado. Dá uma passada pela China e depois India. Acho que a Casa Cartier quer aumentar suas vendas nesses dois mercados. É um dos comerciais mais bonitos e elegantes que já vi.
Très beau!
Nelson Cunha

N. do E.
As filmagens deste comercial foram realizadas na França, República Tcheca, Itália, Espanha e Bélgica. Mas simulam (você tem razão, Nelson, quanto aos interesses da empresa) que algumas das cenas tenham sido gravadas na China e na Índia.

Velcro

O velcro foi inventado em 1941 pelo engenheiro suíço Georges de Mestral. Ele se inspirou nas sementes de uma planta (Arctium) que grudavam frequentemente em sua roupa e no pelo de seu cão, durante as caminhadas que faziam pelos Alpes. Após examinar atentamente essas sementes, através de um microscópio, Georges distinguiu nelas filamentos entrelaçados que terminavam em pequenos ganchos: era isso a causa da aderência das sementes a pelos ou tecidos.
E concluiu ser possível a criação de um produto que unisse os dois materiais de uma maneira simples, porém reversível. Desenvolveu e patenteou o VELCRO, e passou em seguida a comercializá-lo através de sua companhia Velcro S.A. O nome faz referência a duas palavras em francês: velours (que significa veludo) e crochet (que significa gancho).
A partir do relatório descritivo de sua patente nos Estados Unidos (US 2,717,437) pode-se ver a simplicidade dessa invenção.  Atualmente, as aplicações do produto são inúmeras e a palavra velcro tornou-se um termo genérico para se referir ao material.
Tensiômetro aneróide: VELCRO na braçadeira

É uma das funcionalidades da vida moderna com a origem em um projeto "bio-inspirado".

16 janeiro, 2013

A vida é muito curta...

... para aprender alemão.
... para remover o pendrive com segurança.
... para conversar com pessoas sem graça.
... para não usar os atalhos. ►
... para ler as instruções antes de clicar de acordo.
... para fazer as escolhas erradas.
... para manter um relacionamento de fachada.
... para acabar tudo que co

... então, curta a vida.

Morre o inventor do bafômetro

Morreu na segunda-feira (14) em Anglesey, norte de Gales, aos 77 anos, o Dr. Tom Jones Parry (foto), o inventor do bafômetro eletrônico.
O dispositivo inventado pelo Dr. Jones, em 1974, é capaz de informar o nível de álcool no sangue de uma pessoa com base em uma amostra do ar por ela respirado. A proporção do álcool no ar respirado para o álcool no sangue é 2.100: 1. Isto significa que 2.100 mL de ar irá conter a mesma quantidade de álcool que existe em 1 mL de sangue.
Pela contribuição que deu à segurança rodoviária Dr. Jones fora homenageado com a Ordem do Império Britânico.


Nelson Cunha disse...
O nome "bafômetro" foi muito mal escolhido. Em Inglês é breathanalyser e em espanhol, alcoholímetro.
Dizem mais do que o termo jocoso que escolhemos para nomear o aparelho.
Resposta
É o nome pelo qual o aparelho se tornou conhecido no Brasil.
No entanto, é meio confuso. Medir o bafo pode dar a impressão de medir o hálito, mas para esta finalidade já existe o halímetro.
Certa vez, eu tive o seguinte pensamento enquanto dirigia:
Seria o bafômetro o parente pobre do espirômetro?
Não, ninguém me parou. Nem eu não estava bêbado.

Pesando a Terra


Outras pesagens: O problema das oito bolas e Controle do peso

15 janeiro, 2013

Life of Pie

Você entrou no cinema errado...

... se o que você quer é assistir ao filme "Life of Pi" (A Vida de Pi).

Todos os hinos nacionais

Esta cacofonia de culturas musicais (áudio) é o resultado dos hinos nacionais de todos os 193 Estados-membros das Nações Unidas, além da Palestina e da Santa Sé/Cidade do Vaticano (Estados observadores) e de Taiwan (tecnicamente, o requerente de uma adesão à ONU) - com todos os hinos sendo tocados ao mesmo tempo!
A peça inicia-se com o hino do Uruguai, que é considerado o mais longo do mundo, prossegue com o hino da Guatemala, em seguida, entram os tambores e as trombetas do hino da Argélia. Depois, em rápida sucessão, vão entrando os hinos do México, da Turquia, do Brasil, do Vietnã...
Foram excluídos os hinos das micronações para evitar que a peça acabasse musicalmente incompreensível.



Oba! O mundo não precisa mais de um hino exclusivo. É pegar ou largar o que está acima!

Um hino nacional de cada vez

Mare aureum

Há ouro nos oceanos em quantidade suficiente para gerar uma riqueza de cerca de 15 milhões de dólares para cada pessoa na Terra.
Bem, se o precioso metal pudesse ser todo extraído.

14 janeiro, 2013

고래야 - 하얀 날개

Paulo,
Não se assuste com os garranchos do título, é "Asa Branca" escrita em japonês. Sabe aquele Sol vermelho da bandeira do Japão? É Lua, é o Lua brasileiro que, se em carne estivesse, teria completado 100 anos. Como já é espírito, e espírito puro é branco e voa, pois voou para a terra da lua nascente e aprontou mais uma. Veja você mesmo a doçura que vem de uma flauta de bambu.
Kirei, kirei! (Lindo, lindo!, em japonês )
Nelson Cunha



Resposta
Obrigado pela vídeo indicado, Nelson. Fique atento para o caso de esse grupo também gravar "A Volta da 고래야 - 하얀 날개".

Breviário

O Breviário do EntreMentes é sem falsa modéstia um dos mais completos da web.
Nele os internautas encontrarão força, amparo e consolo que possibilitem enfrentar os momentos difíceis da vida.

Oração das encalhadas
Oração das mulheres resolvidas
Para atrair o homem amado
A oração da propina
Credo do DNA
Oração da mulher por um dia bom
A oração de Hutchinson
Oração da terceira idade
Oração do blogueiro
Ladainha moderna

O gato governador

Por vinte e cinco anos, uma instrução oral foi fielmente cumprida pela guarda do palácio do governo, perto de Poona, Índia. No sentido de que um gato que, depois do escurecer, porventura passasse pela porta da frente devia ser considerado como sua excelência o governador e ser saudado em conformidade.
O significado disso era que Sir Robert Grant, governador de Bombaim, tinha morrido por lá em 1838 e, na noite de sua morte, um gato fora visto saindo de casa pela porta da frente e seguindo um determinado caminho. Como, de hábito, o governador fazia após o pôr do sol. Uma sentinela hindu tinha observado isso e contou o fato a outros de sua fé, o que acabou sendo objeto de interpretação por sacerdotes.
Segundo a doutrina de transmigração do espírito, a alma do governador falecido teria entrado no corpo de um dos animais de estimação do palácio. No caso, um gato. Então, decidiu-se que um gato, qualquer gato, que, após o escurecer, passasse em frente à entrada principal deveria ser considerado como tabernáculo da alma do governador Grant e, por conseguinte, para ser tratado com o respeito e a honra adequadas.
A decisão foi aceita pelos nativos, apoiada pelos funcionários da casa de governo, e um aditamento oral passou a circular no corpo da guarda do palácio. Qualquer gato que passasse por ali, à noite, pelo motivo já exposto, era para ser saudado pela sentinela com um "apresentar armas".

Sir Thomas Edward Gordon, A Varied Life, 1906

Poderá também gostar de... O Almirante Togo

13 janeiro, 2013

Caça à raposa

Como era tradicionalmente realizada - com cães e raposa de verdade - essa caça foi tornada ilegal na Grã-Bretanha, desde 2005. Contudo, os saudosistas do nobre esporte bretão já podem retornar à floresta  para "matar o bicho".
É que uma empresa do ramo do Paintball agora oferece um sucedâneo legal, para grupos de até 10 pessoas que queiram pagar £ 400 para caçar um homem vestido de raposa.

newslite.tv

VÍDEO

Bônus
Música CAÇA À RAPOSA c/ João Bosco

O banco espaguete

A Mesa da Tabela Periódica

Algumas pessoas colecionam selos. Theodore Gray, cofundador da Wolfram Research, recolhe e guarda elementos químicos. Em seu escritório, você vê um disco de silício com a voz gravada de Homer Simpson, um pote de mercúrio, urânio e milhares de artefatos químicos. Mas sua obra-prima é a PERIODIC TABLE TABLE (MESA DA TABELA PERIÓDICA), entalhada à mão por ele (DIY), na qual estão amostras de quase todos os elementos conhecidos menos os superradioativos.
Theodore Gray é o vencedor do Prémio ACS Stack Grady de 2011 de Interpretação de Química para o público.


Slideshow TABELAS PERIÓDICAS

12 janeiro, 2013

Não é o que parece


Isto não é a Estrela da Morte.
É um infusor de chá feito pelo artesão Timo Jousimo para uso estritamente pessoal.
Para produzir outros exemplares, o artista teria inicialmente que obter uma licença da Lucas Arts, empresa que controla os direitos comerciais de todos os produtos relacionados com a série Star Wars.
Tome seu chá, Timjo, mas evite o lado negro dessa coisa.