31 agosto, 2012

Novo e austero estilo de vida


Doou toda sua fortuna há dois anos e agora diz ter encontrado a felicidade.

Karl Rabeder, um empresário austríaco, declarou que se sente mais feliz depois que doou toda sua fortuna do que quando era um multimilionário.
"Agora sou realmente feliz", confessou Rabeder, de 49 anos. Ele vendeu sua empresa, sua luxuosa mansão nos Alpes, suas limusines e seu avião particular, e transferiu todos o dinheiro de suas contas para organizações do Terceiro Mundo que fazem empréstimos a pessoas que montam pequenos empreendimentos.
Rabeder vive agora com cerca de 1.500 dólares mensais, recebidos com as palestras que dá a empresários sobre o seu novo e austero estilo de vida.
www.noticiaslocas.com
Contraditório
Já fui rico e já fui pobre... ser rico é melhor. Provérbio

Leitura complementar
A OBSESSÃO PELO MELHOR 
(Leila Ferreira - jornalista mineira com mestrado em Letras e doutora em comunicação em Londres, que optou por viver uma vida mais simples, em Belo Horizonte)
Estamos obcecados com "o melhor".
Não sei quando foi que começou essa mania, mas hoje só queremos saber do "melhor".
Tem que ser o melhor computador, o melhor carro, o melhor emprego, a melhor dieta, a melhor operadora de celular, o melhor tênis, o melhor vinho.
Bom não basta.
O ideal é ter o top de linha, aquele que deixa os outros pra trás e que nos distingue, nos faz sentir importantes, porque, afinal, estamos com "o melhor". Isso até que outro "melhor" apareça e é uma questão de dias ou de horas até isso acontecer.
Novas marcas surgem a todo instante. Novas possibilidades também.
E o que era melhor, de repente, nos parece superado, modesto, aquém do que podemos ter.
O que acontece, quando só queremos o melhor, é que passamos a viver inquietos, numa espécie de insatisfação permanente, num eterno desassossego.
Não desfrutamos do que temos ou conquistamos, porque estamos de olho no que falta conquistar ou ter.
Cada comercial na TV nos convence de que merecemos ter mais do que temos.
Cada artigo que lemos nos faz imaginar que os outros (ah, os outros...) estão vivendo melhor, comprando melhor, amando melhor, ganhando melhores salários.
Aí a gente não relaxa, porque tem que correr atrás, de preferência com o melhor tênis.
Não que a gente deva se acomodar ou se contentar sempre com menos. Mas o menos, às vezes, é mais do que suficiente.
Se não dirijo a 140, preciso realmente de um carro com tanta potência?
Se gosto do que faço no meu trabalho, tenho que subir na empresa e assumir o cargo de chefia que vai me matar de estresse porque é o melhor cargo da empresa?
E aquela TV de não sei quantas polegadas que acabou com o espaço do meu quarto?
O restaurante onde sinto saudades da comida de casa e vou porque tem o "melhor chef"?
Aquele xampu que usei durante anos tem que ser aposentado porque agora existe um melhor e dez vezes mais caro?
O cabeleireiro do meu bairro tem mesmo que ser trocado pelo "melhor cabeleireiro"?
Tenho pensado no quanto essa busca permanente do melhor tem nos deixados ansiosos e nos impedido de desfrutar o "bom" que já temos.
A casa que é pequena, mas nos acolhe.
O emprego que não paga tão bem, mas nos enche de alegria.
A TV que está velha, mas nunca deu defeito.
O homem que tem defeitos (como nós), mas nos faz mais felizes do que os homens "perfeitos".
As férias que não vão ser na Europa, porque o dinheiro não deu, mas vai me dar à chance de estar perto de quem amo...
O rosto que já não é jovem, mas carrega as marcas das histórias que me constituem.
O corpo que já não é mais jovem, mas está vivo e sente prazer.
Será que a gente precisa mesmo de mais do que isso?
Ou será que isso já é o melhor e na busca do "melhor" a gente nem percebeu?
Sofremos demais pelo pouco que nos falta e alegramo-nos pouco pelo muito que temos. Shakespeare
(Este texto me foi enviado pela colega Maria Tereza de Melo Cerqueira.)

Sai, enxaqueca!

Vendo esse clip me reporto à velha questão evolutiva: quantas espécies do gênero Homo ainda existem atualmente?
Enquanto uma espécie sapiens sapiens está indo a Marte, outras espécies menos evoluídas estão tratando enxaqueca a porradas exatamente como faziam na idade da pedra lascada!
Deus deve estar se divertindo muito com os animais que colocou nesse pequeno planeta azul.
Winston Graça, blog Saco de gato



- Tomara que esse tratamento seja feito em sessão única!

Postagem relacionada
Um tipo de dor de cabeça

Comentário
Paulo,
Convocado para a batalha (de comentar o vídeo), começo cavando uma trincheira porque a reação feminina será maligna.
Comento o vídeo com prazer. Parabéns pelo achado.
Minha mulher não é diferente das outras: Reclama se tudo vai bem, que tediosa vida! Reclama se tudo vai mal, aí aponta-me o indicador. Sempre digo aos meus amigos: Se a sua mulher não reclama, cuidado, você pode estar casado com um homem. A vocação feminina para o queixume tem base genética, elas têm no par de cromossomas sexuais um sinal duplo de reprimenda, XX. Aos homens casados restam os cromossomas X e Y, de Yes.
Pois é, de reclamação em reclamação, vamos construíndo um casamento que os amigos dizem ser merecedor de ISO 9001. O Bondoso lá no céu é testemunha dos milhares de sacos de paciência que eu tenho consumido para não ser enquadrado na lei Maria da Lenha, digo, da Penha.
O vídeo moçambicano despertou-me os mais baixos instintos - no dizer do Roberto Jeferson ao se dirigir a José Dirceu. Lembrei que minha mulher, aqui denominada Procom Doméstico, sofre de enxaquecas terríveis seguidas de "malos umores" na fase de convalescença. O vídeo servirá como pretexto para boas e desculpáveis palmadas. Se não curar a enfermidade, seguramente aliviará a tensão do pajé.
Nelson Cunha
Nelson,
O trabalho dos curandeiros neste vídeo é um relato de caso. E, por conseguinte, tem baixo nível de evidência clínica (como você sabe). Além disso, a vítima, digo, o paciente apresenta uma careca reluzente, o que tende a ampliar a eficácia das palmadas. Como tal característica física não acontece em sua senhora, os excelentes resultados do trabalho moçambicano podem não ser reproduzidos em seu experimento mineiro. Quanto a aliviar a tensão do pagé, tudo bem.
PGCS

Solidariedade

"Eu não acredito em caridade. Eu acredito em solidariedade. Caridade é vertical: vai de cima para baixo. Solidariedade é horizontal: respeita a outra pessoa e aprende com o outro. A maioria de nós tem muito o que aprender com as outras pessoas." (Eduardo Galeano)

Solidariedade é a relação de responsabilidade que existe entre pessoas de um modo que cada elemento de um grupo se sinta na obrigação moral de apoiar os outros. Não foi um sindicato polonês que inventou esse conceito.
Nem é aplicável apenas no câncer, como dizia Otto Lara Rezende (a respeito dos mineiros).
A solidariedade requer desprendimento de quem se solidariza. Ajudar uma moça bonita a trocar um pneu de carro, para depois tentar uma carona para o motel, não entra na quota. Fazer cortesia com o chapéu ou o solidéu alheios, idem, idem.
Quem avisa amigo é? Não, não é só avisar pura e simplesmente. Na solidariedade, agente e paciente desse ato precisam estar vinculados emocionalmente. Do contrário, todas as placas de trânsito seriam solidárias.
Dá para acreditar na solidariedade do algoz que diz à vítima: "Acredite, vai doer mais em mim"? E na solidariedade do delegado que, após meter o preso numa enxovia, diz: "Estou do seu lado mas não abro"? Claro que não.
Em "Memórias póstumas de Brás Cubas", Machadão deixou esta para a posteridade: "Suporta-se com paciência a cólica do próximo." Trata-se, a meu ver, de outro não-exemplo.
Solidariedade quando tudo anda nos eixos não tem graça. Quero ver é se você daria a mão a alguém que esteja numa enrascada? Como estar sentado numa cadeira elétrica no exato instante em que a chave é acionada? Mas solidariedade que lembra o suicídio coletivo das baleias tem outro nome: é estultície.
Existem tribos em que o homem se isola para "sentir", a seu modo, as dores do parto. Por vezes, mostrando-se mais convincente do que a mulher. Desse comportamento primitivo é que resultaram o costume de "beber o mijo" da criança e a licença-paternidade. Além disso, como o bicho homem continua a evoluir, novas formas de solidariedade certamente surgirão nessa área.
E sabia que...
... só porque leu este artigo você acaba de praticar um ato de solidariedade?
PGCS

30 agosto, 2012

A cruz do patriarca

Quando um homem santo está prestes a entrar em uma limusine, alguém deve dobrar para baixo a cruz na cabeça, e depois olhar em volta para se certificar que tudo está OK.
John Walkenbach


Não lhe peça preces, por enquanto. Com a cruz do patriarca nessa nova posição, a linha direta para Deus fica temporariamente interrompida.

O relógio do patriarca

Procrastinação

Eu estava fazendo uma pesquisa sobre procrastinação, mas todos os resultados do Google só traziam páginas em construção.
Interrompi. Outro dia, quem sabe, continuarei essa pesquisa.
PGCS
www.sergiovitor.pro.br
Que é procrastinar?

04/12/12 - A atualizar...
Procrasti-Nación

Sem impressões digitais

O sequenciamento do DNA de uma das quatro famílias conhecidas no mundo como tendo adermatoglifia, uma rara condição médica que deixa seus portadores sem impressões digitais, identificou a mutação genética que causa a doença. De acordo com a pesquisa do grupo de Janna Nousbeck, do Tel-Aviv Sourasky Medical Center, publicada no American Journal of Human Genetics, nove dos 16 membros dessa família não tinham impressões digitais e todos apresentavam alterações de um gene chamado SMARCAD1.
Além disso, os nove indivíduos com a anomalia eram também criminosos de carreira. Brincadeira.
A adermatoglifia não vem com outros efeitos secundários além de uma pequena redução na capacidade de produzir suor. E é também chamada de "doença da imigração demorada", pois a falta de impressões digitais dificulta que essas pessoas atravessem as fronteiras internacionais.

Poderá também gostar de ver
O pesadelo do datiloscopista

29 agosto, 2012

Caminhando e aprendendo - 14

O Parque Ecológico Olhos d'Água é um parque público ecológico e de lazer que fica localizado entre as quadras 413 e 414 da Asa Norte, do Plano Piloto de Brasília - DF.
Em seus 21 hectares de área cercada, apresenta uma pista para a prática de Cooper com 2.100 metros de extensão, um parque infantil, um circuito de exercícios físicos, bebedouros e chuveiros, além de uma trilha interna para quem deseja conhecer mais a flora e a fauna típicas do cerrado.
O parque é visitado principalmente pela comunidade do entorno que, em virtude do policiamento local, se sente em segurança para frequentá-lo.


Outras atrações do parque são: o relógio do sol (foto), com uma placa explicativa de como o mesmo funciona, e uma exposição de poemas em banners, organizada pelo site eulirico.art.br.
Pude constatar que dois poemas de autores cearenses faziam parte da exposição:

Contraste

Padre Antonio Tomás

Quando partimos no verdor dos anos,
Da vida pela estrada florescente,
As esperanças vão conosco à frente,
E vão ficando atrás os desenganos.

Rindo e cantando, célebres, ufanos,
Vamos marchando descuidosamente;
Eis que chega a velhice, de repente,
Desfazendo ilusões, matando enganos.

Então, nós enxergamos claramente
Como a existência é rápida e falaz,
E vemos que sucede, exatamente,

O contrário dos tempos de rapaz:
– Os desenganos vão conosco à frente,
E as esperanças vão ficando atrás.

UM PADRE NOSSO, blog EntreMentes
Lamento do Rio Raivoso

Roberto Pontes

Essa água
onde um tronco vai
não é água.
É sangue.
Esse rio que corre
não é rio.
É rei coroado de pontes.
Essas conchas
que servem de leito
não são ostras.
São ossos trazidos dos mangues.
Essa nascente do rio Cocó
só pode ser dois olhos
muito grandes
chorando a vida toda
por ter nascido rio
e não fuzil.

(De Contracanto. Fortaleza: SINedições, 1968)

O exemplo do Senegal

publicado por Luís Manuel Cabral no Diário de Notícias
O presidente do Senegal, Macky Sall, anunciou na terça-feira (28) que vai suprimir o Senado para poder financiar um programa nacional de saneamento e a assistência a dezenas de milhares de afetados pelas inundações.
Sall fez o anúncio, em declarações à imprensa, durante o seu regresso antecipado a Dakar, depois de uma viagem privada à África do Sul.
"Decidi submeter à Assembleia Nacional, e em procedimento urgente, um projeto de reforma constitucional que prevê a supressão do Senado", afirmou.
Realçou que os sete milhões de euros destinados ao financiamento da instituição vão servir para financiar um projeto nacional de saneamento e ações urgentes para realojar os sinistrados.
Estima-se que dezenas de milhares de pessoas ficaram sem habitação, tanto em Dakar e arredores, como no interior do país.
O Presidente Sall sublinhou a importância do Senado num sistema democrático, mas opinou que, no contexto atual, não é prioritário.

Onde o Senado não é prioritário em nenhum contexto: Grécia (o berço da democracia), Portugal, Israel e Croácia.

Banjos

:-)
To: John Walkenbach

28 agosto, 2012

Sua idade em outros planetas

No endereço abaixo, preenchendo a sua data de nascimento no formato MM/DD/AAAA, você pode saber a idade que teria nos vários planetas do sistema solar.
Olhando para os números obtidos, você logo perceberá que está em idades diferentes nos diferentes planetas. Isso levanta a questão de como nós definimos os intervalos de tempo que medimos. O que é um dia? O que é um ano?
A Terra está em movimento. Na verdade, com vários movimentos diferentes, todos ao mesmo tempo. Há dois que especificamente nos interessam. Em primeiro lugar, a Terra gira sobre seu eixo, como um pião. Em segundo lugar, a Terra gira em torno do Sol, como uma bola de espirobol que rodeia a haste central.
A rotação da Terra sobre seu eixo é como nós definimos o dia. Nós dividimos ainda mais este período de tempo em 24 horas, cada um dos quais é dividido em 60 minutos, cada um dos quais é dividido em 60 segundos. Não existem regras que governam as taxas de rotação dos planetas, tudo depende da quantidade de "spin" no material original que entrou na formação de cada um. O gigante Júpiter tem muita rotação, virando uma vez em seu eixo a cada 10 horas, enquanto Vênus leva 243 dias para girar uma vez.
A revolução da Terra em torno do Sol é como nós definimos o ano. Um ano é o tempo que leva a Terra para fazer uma revolução - um pouco mais de 365 dias.
Todos nós aprendemos na escola que os planetas se movem em diferentes taxas em torno do Sol. Enquanto a Terra leva esses 365 dias para fazer um circuito, o planeta mais próximo do Sol, Mercúrio, leva apenas 88 dias. E o distante Plutão (*) leva 248 anos para uma revolução.

(*) Plutão não é mais considerado planeta.

Na jaula com Bernard Shaw

"Eu nunca pensei que há muita coragem no domador de leões. Dentro da jaula, ele, pelo menos, está a salvo dos outros homens. Não há muito ameaça por parte de um leão. Ele não tem ideais, nenhuma religião, nenhum credo político, nenhum cavalheirismo, nenhuma gentileza; em suma, um leão não tem razão para destruir uma coisa que ele não queira comer."- George Bernard Shaw.

27 agosto, 2012

A pior restauração do mundo

Na terça-feira passada (21), a imagem de uma "restauração" feita por Cecília Giménez, de 81 anos, tomou conta do mundo.
A idosa, ao ver que a pintura estava em mau estado de conservação, decidiu recuperá-la.
Inicialmente, ela contou que decidiu fazer o trabalho por conta própria e sem autorização. Depois, afirmou que o padre da igreja em que a pintura está localizada, em Borja (norte da Espanha), havia dado o sinal verde para que ela o fizesse.
A obra ganhou o apelido de "Ecce Mono". "Ecce Homo" é, tradicionalmente, o nome que se dá às pinturas de Jesus com a coroa de espinhos, antes da crucificação. Na paródia, a palavra "Homo" (em latim, homem) foi substituída por "Mono" (em espanhol, macaco).
Nesta semana, duas restauradoras - desta vez, profissionais - vão examinar a obra para saber se há salvação para o Cristo. Já Cecília Giménez está isolada em sua casa. Segundo familiares, ela teve um ataque de ansiedade ao saber da repercussão de seu trabalho.
Milhares de pessoas já fizeram romaria ao santuário espanhol de Nossa Senhora da Misericórdia, em Borja, na Espanha. Elas precisaram fazer fila na igreja local para ver e fotografar a pintura do "Ecce Homo" "restaurado", que já deu a volta ao mundo e virou febre na internet.
Uma grande série de paródias do "Cristo de Borja", pintura do século 19 feita por Elías García Martínez, já circulam na web. Os ícones parodiados vão desde a "Santa Ceia", de Leonardo da Vinci, passando pela estátua do "Cristo Redentor", erigida no Rio de Janeiro, ao Chewbacca, da série cinematográfica "Star Wars".
Veja abaixo uma paródia em vídeo da restauração, intitulada "Ecce Homo Reloaded":



13/11/2012 -Atualizando...
David Jimenez estava tão eufórico sobre a recuperação de sua esposa, de câncer, que se ofereceu para limpar o grande crucifixo do pátio da igreja de Hudson Valley, onde passou muitas horas a rezar para ela vencer a doença. Com água, sabão e pano, ele estava a esfregar a sujeira da cruz quando a estátua de mármore, de 600 quilos, tombou esmagando sua perna direita. O imigrante mexicano de 43 anos de idade, foi então levado para o Westchester Medical Center, onde os médicos tiveram que amputar a perna ferida. Ele está processando a Igreja Católica.

Delenda est Dirceu

Leandro Fortes, CartaCapital
A absolvição do ex-ministro irá jogar a mídia sobre o STF como abutres sobre carne podre
O único e verdadeiro drama do julgamento do “mensalão” diz respeito a uma coisa que todo mundo já sabe: não há uma única prova contra o ex-ministro José Dirceu na denúncia apresentada ao STF pelo procurador-geral da República Roberto Gurgel. Nada. Nem uma única linha. Nem um boletim de ocorrência de música alta depois das 22 horas. Nadica de nada.
Mas, sob pressão da mídia, o STF tem que condenar José Dirceu.
Pode até condenar os outros 36 acusados. Pode até mandar enforcá-los na Praça dos Três Poderes. Mas se não condenar José Dirceu, de nada terá valido o julgamento. A absolvição de José Dirceu, único caminho possível a ser tomado pelos ministros do STF com base na denúncia de Gurgel, irá condenar seus acusadores de forma brutal e humilhante. Quilômetros de reportagens, matérias, notas e colunas irão, de imediato, descer pelo ralo por onde também irá escoar um sem número de teses do jornalismo de esgoto.
A absolvição de José Dirceu irá jogar a mídia sobre o STF como abutres sobre carne podre com uma violência ainda difícil de ser dimensionada. Algo que, tenho certeza, ainda não se viu nesse país. Vai fazer a campanha contra José Dirceu parecer brincadeira de ciranda.
Por isso, eu não duvido nem um pouco que José Dirceu seja condenado sem provas, com base apenas nesse conceito cafajeste do “julgamento político” – coisa a que nem o ex-presidente Fernando Collor de Mello foi submetido.
Para quem não se lembra, ou prefere não se lembrar, apesar de afastado da Presidência da República por um processo de impeachment, Collor foi absolvido pelo STF, em 1992. O foi, justamente, porque a denúncia do então procurador-geral da República, Aristides Junqueira, era uma peça pífia e carente de provas. Como a de Roberto Gurgel.

A parábola dos cegos

Wálter Maierovitch, CartaCapital
[...] Ensinam os processualistas europeus que para ser aceita a delação do corréu é necessária a total admissão da sua responsabilidade. Aquele que delata deve concordar com o núcleo central acusatório. Fora isso, o julgador não pode “fatiar” a confissão, tirando a parte que entende verdadeira e excluindo a mendaz. E outra: na célebre lição de Enrico Altavilla, na obra La Psicologia Giudiziaria, “a acusação de um corréu não deve ser uma simples afirmação, antes precisa ser enquadrada numa narração exauriente”.
O famoso Tommaso Buscetta delatou os chefões da Máfia, mas admitiu a sua condição de mafioso e a coautoria em vários crimes. A isso se chamou Teorema Buscetta, aceito, na sua parte fundamental, pela corte de cassação da Itália.
No "mensalão", Roberto Jefferson, o principal delator, admite ter recebido importância vultosa, mas esconde os nomes dos beneficiários do repasse. Fora isso, Jefferson atacou José Dirceu após vir a público o pagamento de propina a um diretor dos Correios indicado pelo PTB. Talvez por isso tudo, Jefferson conseguiu se eleger presidente do Partido Trabalhista Brasileiro.
A essa altura e com a costumeira coerência, Têmis, que nunca usou venda, apesar de ter se espalhado o contrário na Idade Média, deve estar com uma pergunta engatilhada: será que Barbosa, que não aceitou a delação de Pizzolato contra Gushiken, vai aceitar como válida a delação de Jefferson contra Dirceu?
No caso do ex-ministro, como insistiu o seu defensor constituído na sustentação oral, a única acusação contra ele, colhida na fase judicial, provém de Jefferson.

Calibrando o pôr do sol

Os muçulmanos que vivem em arranha-céus devem calibrar o pôr do sol de acordo com o andar em que vivem. É essa a orientação que Ahmed Al Haddad, autoridade religiosa máxima de Dubai, passou aos seguidores locais do islamismo.
Os muçulmanos precisam saber quando é exatamente o pôr do sol para ajustar os seus tempos de jejum e oração.
Fica em Dubai, o Burj Khalifa, um edifício de 828 metros de altura com 160 andares. E a altura desse edifício cria uma diferença de três minutos no pôr do sol para os moradores dos andares mais altos com relação aos que vivem no rés do chão. Aqueles, portanto, no momento em que o muezim chama os fiéis para a oração, devem atrasar em três minutos suas obrigações.

Ver também...
Orando em direção a Meca

O que há de novo sob o sol
28 de agosto de 2012 13:02
Paulo,
Sei que você é versado em ciências espaciais. Responda-me:
Quantas vezes um astronauta muçulmano deve fazer abluções por dia, estando em órbita?
Nelson Cunha
28 de agosto de 2012 14:42
Sei lá.
Pergunte a Sheik Muszaphar, o primeiro astronauta muçulmano a hospedar-se na Estação Espacial Internacional (ISS). Ele é o autor da célebre frase:
"É um pequeno passo para mim, mas um grande passo para o povo malaio."
Originalíssimo o garoto!
http://oglobo.globo.com/ciencia/primeiro-astronauta-muculmano-embarca-estacao-espacial-internacional-que-tera-mulher-no-comando-4149207
PG
28 de agosto de 2012 22:36
Paulo,
O muçulmano em órbita vê o sol nascente e poente 15 vezes em 24 horas. As higienes corporais obrigatórias são cinco por cada ciclo do sol. É por isso que não se vê um Mohamed em órbita com grande frequência. Não há água suficiente na Estação Espacial Internacional.
Nelson Cunha
29 de agosto de 2012 14:32
Sua explicação foi de uma clareza solar.
PG

26 agosto, 2012

Pit bullies

Esta foto, divulgada pelo Departamento de Polícia de Palm Springs, EUA, mostra o estado em que ficou a lataria de um carro que foi atacado por quatro cães da raça Pit Bull.
Eles tentavam pegar um gato de rua. Temendo a agressão, este se escondeu a tempo no compartimento do motor do veículo.
Resgatado após o susto, o gatinho passa bem num abrigo para animais em Palm Spring. Tem sete semanas de idade e está à espera de adoção.


Pit Bull é um termo genérico que se refere a um conjunto de raças de cães, cuja origem remonta ao século XIX. Em 1835, o parlamento inglês proibiu um "esporte" chamado bull baiting, em que eles eram usados para atacar touros na arena (com a discutível intenção de amaciar-lhes a carne). Evitando coices e chifradas, o cão atacava o touro, agarrando-lhe firmemente o focinho ou uma orelha até que o touro caísse.

Brasília - DF

A cidade giratória

Clockwork Citiy é o conceito mais estranho de cidade que apareceu ultimamente. É quase o oposto da famosa Cidade Linear proposta por Arturo Soria y Mata, em torno de 1900, ainda que ao fundo também se pareça com ela ("faixas" para habitação, escritórios e indústria).
Na verdade, a partir de muitos pontos de vista, a cidade giratória não faria sentido:
Como a rotação afetaria seus habitantes? Ficariam tontos? Que critérios serão escolhidos para as voltas e a frequência? De onde se obteria a energia para mover toda a estrutura? Seria eficiente? Que sucederia se o mecanismo dos movimentos sofrer defeito? Como a cidade cresceria?
Enfim ... com uma lista tão interminável de "mas", talvez essa ideia seja melhor o cenário para um jogo ou um filme de ficção científica.

Clockwork City. Publicado por Alvy em 18/07/2011 no Microsiervos



Brasília - DF

25 agosto, 2012

O telégrafo do "ensaboado" Smith

Em 1897, o vigarista Soapy Smith abriu um escritório de telégrafo em Skagway, Alaska. Por cinco dólares, os recém-chegados à corrida do ouro em Klondike poderiam enviar dez palavras para seus entes queridos, em qualquer lugar do mundo, informando-lhes que tinham chegado em segurança ou que aguardavam riquezas iminentes.


Ninguém reparou que o cabo era simplesmente pregado na parte de trás do prédio e que a sua outra extremidade desaparecia nas águas da Baía de Skagway.
O telégrafo de verdade só chegaria na região em 1901.
Wire Work, Futility Closet

Brasília - DF

A vida de Michael Jackson

Muitos tentaram contá-la para o grande público, mas esta (no estilo linha do tempo) é a sua melhor biografia:

Visual News

Concisa, objetiva e fiel aos fatos.

Poderá também gostar de ver...
Um esqueleto para Michael Jackson, A ilusão antigravitacional de Michael Jackson, Eu tive um sonho e MARTWALKER.

26/08/2012 - Atualizando...
Em 2009, morreu Michael Jackson e agora, Neil Armstrong. O mundo ficou sem os seus moonwalkers.

Brasília - DF

22/09/2012 - Atualizando...
Quanto ao que Neil Armstong fez, não havia precedente na história de seu país. Plantou uma bandeira dos Estados Unidos num lugar em que não foi preciso matar ninguém.

24 agosto, 2012

Patenteando uma vara

Em 2002, Ross Long esteve muito perto de patentear uma vara:
Um aparelho para uso como um brinquedo por um animal, por exemplo, um cão, seja para buscar, transportar, ou mastigar, que inclui uma seção principal com pelo menos uma protuberância, a fim de ter a aparência de um galho. O brinquedo pode ser feito a partir de um dos seguintes materiais: borracha, plástico ou madeira.

Presumivelmente, o Todo-Poderoso não levou em consideração esta ameaça de pirataria.

Greg Ross, Futiliy Closet

Pirenópolis - GO

A lei da compensação

"Existe no mundo, meu irmão / a lei da compensação."
Jackson do Pandeiro
A lei da compensação pertence ao "ordenamento jurídico" do Universo. Como a lei da gravidade, a lei do eterno retorno e a lei geral dos gases.
Deus tem utilizado essa lei em situações corriqueiras. Dando o frio conforme o cobertor, abrandando o vento para o carneiro tosquiado e só mandando a dor que uma pessoa possa suportar.
Radicalizou no caso Jó, é verdade. Mas foi criterioso com as cobras. Mesmo sendo elas só pescoço, Deus não lhes deu asas (e se tivesse dado... tinha-lhes tirado o veneno).
A lei da compensação é uma espécie de Bom-Bril de Deus. E, sendo Ele o Criador e o Incriado, eis outra compensação!
Na História, a lei amiúde está presente. Sabendo que o inimigo ia cobrir o sol de flechas numa batalha, Leônidas apelou para ela:
- Melhor, combateremos à sombra.
Houve um tempo em que os esquimós usavam anzóis como dinheiro. Era ruim para tirar do bolso, mas... para que a afobação? Eles têm um dia que dura seis meses.
Num hospital do SUS:
- Dr. Martins, chegando atrasado!?
- É, mas vou sair adiantado.
O comportamento do Dr. Martins, que não é tão incomum assim, é mais um dos exemplos da lei da compensação.
No futebol, a lei é muito usada pelos árbitros. Quando, por exemplo, eles favorecem um time com a marcação de um pênalti duvidoso, eles compensam anotando outro para o time adversário. Sacumé, eles têm medo de serem rotulados de arbitrários.
Agora, se você nunca montou num cavalo e lhe oferecem um cavalo que nunca foi montado, não vá nessa. É uma tergiversação da lei.
A lei da compensação é o que assegura que você vai receber amanhã o que você faz hoje a alguém, seja bom ou seja ruim.
Ruim é mais fácil de acontecer. Como na canção do Jackson em que o "Garrafão" passou a ser chamado de "vidro de penicilina", e o "Serrotão", "serrinha de aparar unha". PGCS
Pirenópolis - GO

23 agosto, 2012

A tragédia brasileira

Paulo,
Mandei esta nota (Sobre o tema educação) para você, ainda tomado pela indignação de ver a fortuna que este país investe em educação e esportes para ter resultados tão pífios. Daí os termos tão duros do meu desabafo. Desculpe-me.
Trabalho numa cidade industrial onde está instalada uma siderúrgica especializada em fios de aço. O aço que sai daqui é um primor em qualidade. É exportado para as maiores empresas do mundo tal o seu nível tecnológico. Os engenheiros da empresa são meus amigos e me confidenciam que se uma bobina de aço não é aprovada pelo controle de qualidade, é instaurado um inquérito e apurada a responsabilidade pela falha. E a punição é certa.
O Brasil, portanto, sabe fazer e exportar arame, frango, suco, presunto e não consegue educar sua população. Essa é a tragédia brasileira.

Nelson Cunha, de João Monlevade - MG
(postado por PG em Pirenópolis - GO)

E se a Terra fosse um cubo?

Em 1884, um astrônomo suíço chamado Arndt fez manchetes com a "descoberta" de um planeta muito curioso numa órbita além de Netuno - um planeta surpreendentemente cúbico! É claro que, mesmo em 1884, todos sabiam que isso era bobagem. Ainda assim, "The New York Times" publicou um artigo intitulado "O Planeta Cúbico", em sua edição de 16 de novembro.
Se, por hipótese, a Terra fosse cúbica adviriam alguns problemas insolúveis:
À medida que você se deslocasse para uma das bordas se sentiria como se estivesse subindo numa rampa. E seria muito difícil manter-se ereto por causa da atração gravitacional exercida pelo centro do cubo, o qual não estaria diretamente abaixo de seus pés.
Quanto à atmosfera, que vai até 1.000 km acima da Terra - uma esfera que tem 6.400 de raio - e que, por conseguinte, vai até 7.400 km  do centro da Terra, o que aconteceria com ela? Se a Terra fosse um cubo - com o mesmo volume da Terra esférica - apresentaria lados de 10.000 km e cantos a 8.700 km de distância do centro! Estes últimos com certeza ficariam acima da atmosfera.
Etc.

Success Kid

O que ele hoje tem a nos dizer:


22 agosto, 2012

Quem foi ela?

Iluminava as manhãs da criançada. Parece que foi ontem...


O álbum dos "cofrinhos" - Parte 2

Em O álbum dos "cofrinhos" - Parte 1 foram apresentados os principais tipos desta dissimulada (nem sempre) espécie.  Hoje, com a inserção no blog de um novo slideshow, que mostra os "cofrinhos" em situações especiais, dá-se prosseguimento à interessante exposição.

21 agosto, 2012

Novo conceito em controle remoto

Assistir à televisão tornou-se agora mais confortável com o surgimento deste novo controle remoto. Ele foi feito para controlar o seu velho e obsoleto controle remoto, principalmente quando ele anda perdido no sofá.
Reconheça que procurá-lo vinha se tornando uma tarefa cansativa. Inclinar-se para frente para apanhá-lo na mesinha de centro, idem. Pois esses desperdícios de tempo e energia serão agora coisas do passado.
O novo controle remoto permitirá que você fique o mais inerte possível fisicamente (o que antes só acontecia com seu cérebro) enquanto você vê televisão.
Atenção
Todos esses benefícios serão frustados se você também perder o novo controle remoto no sofá.

Um novo homem

Em 1944, um juiz em San Francisco, EUA, recusou-se a permitir que Tharnmidsbe L. Praghustspondgifcem mudasse seu nome. Ele havia solicitado alterá-lo para Miswaldpornghuestficset Balstemdrigneshofwintpluasjof Wrandvaistplondqeskycrufemgeish.
O homem, cujo nome era Edward L. Hayes, tinha pedido a primeira mudança a fim de "ter mais sucesso em seus negócios."
Evidentemente, ele percebeu que não tinha ido suficientemente longe.
A New Man, Futility Closet

Postagem relacionada: Com licença para mudar
Itapiúna - CE

20 agosto, 2012

Sobre o tema educação

Nelson Cunha, de João Monlevade - MG
1) O recente estudo oficial que compara o rendimento escolar entre os Estados da federação colocou Minas em primeiro lugar.
2) Outro estudo recém-divulgado pelo Jornal Nacional afirma que 48% dos formados em curso superior não estão ainda completamente alfabetizados e 68% dos que concluem o colegial também não.
Sobre o tema tenho alguma experiência porque atendo crianças e universitários num programa de saúde escolar patrocinado pelo governo do Estado de Minas Gerais. Aproveito as consultas e converso com os alunos. O grau de idiotice e alienação deles é de fazer chorar.
Cabem perguntas e afirmações:
Será que fomos tão estúpidos assim quando tínhamos a idade deles?
Minas está em primeiro lugar, imagine o resto.
A Nação vai responsabilizar criminalmente as escolas brasileiras e seus professores?
Os pais podem cobrar indenização por bestificarem seus filhos?
Os programas de TV mais vistos são exatamente os piores.
A música mais tocada é geralmente a mais primitiva.
A internet está sendo usada majoritariamente só para bater papo e pornografia.
Os políticos eleitos são os mais cínicos.
O Brasil está ficando rico e burro?

Veja quais são as melhores escolas públicas do Estado do Ceará segundo o Ideb 2011 - Notícias - UOL Educação

TecnicaMente

:-)

Amásis, faraó do Egito

Como todos os homens poderosos, Amásis tinha suas excentricidades.
1. Por exemplo, ele possuía duas mil concubinas. As mulheres mais lindas do Egito, colhidas nos povoados e nas cidades às margens férteis do Nilo como se fossem petúnias olorosas. Só que Amásis nunca sequer encostou o dedo real em qualquer delas. Nunca!  Porque Amásis era um marido fiel, agora veja. Amava sua esposa e só fazia sexo com ela. (1) As outras duas mil moças não se afastavam dos limites do harém, intocadas, condenadas à virgindade perpétua, a não ser que algum dos eunucos se mostrasse um pouco mais animado.
2. Faraó de um dos períodos de maior prosperidade do Egito, ele se vestia com fausto e jamais repetia uma roupa. Depois de usá-la, doava-a para um de seus felizes súditos. (2) Também não ocupava uma residência por mais de um ano depois de construída, e o palácio que abandonava igualmente era repassado a um servidor. (3)
3. Não bastasse ser assim perdulário, Amásis ainda desenvolvera o hábito de dormir vigiado por um leão de olhos azuis que só obedecia às suas ordens. O leão fora presente de um adivinho que vaticinou: se o faraó se afastasse da fera, acabaria assassinado. (4)

In: COIMBRA, David. Jogo de Damas. Porto Alegre, RS: L e PM, 2011. 192p.:il.

N. do E.
(1) A escrava Ródope, ex-amante de Esopo e que calçava 33 (provável inspiração para o conto da Cinderela, do francês Perrault), foi a única exceção.
(2) Lavar ou não lavar a roupa, eis a questão. Era pelo odor da roupa que o novo dono decidia isso.
(3) "Meu Palácio, Minha Vida", um dos programas faraônicos de Amásis.
(4) Um leão, mesmo de olhos azuis, não seria páreo para as duas mil concubinas que cometeram o regicídio, enfurecidas com a podolatria de Amásis.

19 agosto, 2012

MAGRO E ALTAMIRO. Homenagens póstumas

A Música Popular Brasileira tornou-se menor, muito menor neste mês com o desaparecimento físico do músico Magro e do flautista Altamiro Carrilho.
Antonio José Waghabi Filho, o Magro - Integrou o MPB4 desde o seu tempo como Quarteto do CPC, em 1963. Fazia a segunda voz e a direção musical do conjunto. Magro assinou muitos dos antológicos arranjos musicais do MPB4. Faleceu no dia 8, aos 68 anos de idade, de complicações relacionadas ao câncer de próstata.
Altamiro Aquino Carrilho (21/12/1924 - 15/8/2012) - Foi revelado no programa de calouros do Ary Barroso, no início da década de 1940. Consagrado no Brasil inteiro e considerado uma lenda viva do choro, apresentou-se ao longo de sua carreira em cerca de 50 países, sempre com absoluto sucesso. Com mais de uma centena de discos gravados, considerava-se um discípulo do flautista Patápio Silva. Faleceu aos 87 anos de idade, em uma clínica no bairro de Laranjeiras, Rio de Janeiro, devido a problemas respiratórios.

1- Roda Viva, de Chico Buarque - com Chico Buarque e MPB4
2 - Brasileirinho, de Waldir Azevedo - com Altamiro Carrilho e Maurício Verde



"A gente quer ter voz ativa
Em nosso destino mandar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega o destino pra lá."
CBH

FOTOGRAFIA. Curiosidades

Heliografia
Joseph Niépce, o pai da fotografia, obteve as primeiras fotos expondo placas metálicas à luz do sol. A essa técnica ele chamou heliografía, de helios (“sol”) e de grafía (“escrita” ou “desenho”). O nome definitivo -fotografia - deve-se a Sir John F.W. Herschel, que cunhou o termo em 1839.
"O Lápis da Natureza"
O primeiro livro ilustrado com fotografias intitulou-se "Pencil of Nature" (“O Lápis da Natureza”). Foi publicado em Londres, entre 1844 y 1846, em seis tiragens. Em suas páginas, o autor Henry Fox Talbot anunciava “o inicio de uma nova arte” e mostrava suas potenciais aplicações em ciência e tecnologia.
A fotografía forense
Surgiu em 1866, fundada pelo escocês Allan Pinkerton. Após se mudar para os Estados Unidos, onde se converteu no primeiro detetive de Chicago, Pinkerton pôs em prática a ideia de usar a fotografia para reconhecer delinquentes.
O betume da Judeia
Este alcatrão natural, conhecido desde a Antiguidade, era obtido originalmente da superficie do Mar Morto, de onde emerge continuamente do leito. No século XIX, começou a ser extraído também das rochas betuminosas. Tradicionalmente, se utilizava para embalsamar as múmias egípcias, para calafetar os barcos e para nivelar construções na Babilônia. Niépce comprovou que, entre suas múltiplas propriedades, também estava a sensibilidade à luz. Com efeito, o betume endurece e embranquece ao receber a luz, ainda que necessite de muitas horas de exposição. Por isso, a primera fotografia da história (abaixo) teve que permanecer exposta ao sol durante 8 horas.


¿Por qué tomamos fotografías?
Para ayudar a la memoria y romper el tiempo. Para contar historias, nuestras historias. Para detener los segundos y nunca estar viejos. Para que nos recuerden cuando no estemos, o no seamos los mismos. Tomamos fotografías porque queremos trascender y vivir los mejores momentos por siempre. Queremos romper las leyes de la física, queremos aumentar el color, queremos ampliar el blanco y el negro, queremos desenfocarnos para enfocarnos. Queremos usar filtros que deterioran la imagen, queremos que lo nuevo se vea viejo y lo viejo se vea nuevo. Queremos compartir con nuestra familia y amigos aquellos viajes a los que no fueron invitados, o las fotos de la fiesta a la que si fueron invitados. Queremos subir fotos en Twitter, en Facebook, en Instagram, en Flickr y en cuanta cosa inventen. Para ser las estrellas de rock en nuestras 15 fotografías de fama. Queremos compartir con el mundo lo que nuestros ojos ven.

19 de agosto: Dia Mundial da Fotografia

18 agosto, 2012

Casas divididas

Minha ex-mulher e eu encontramos uma maneira justa de dividir a nossa casa por ocasião do divórcio. Ela tem o interior, eu tenho o lado de fora.

Comentário
Há outras formas de dividir uma casa numa separação conjugal. Esta, por exemplo, foi a encontrada por um cambojano:

GESTÃO EMPRESARIAL. Dicas

repassadas por Nelson Cunha
Um rapaz vai a uma farmácia e diz
- Tem preservativo? Minha namorada me convidou para jantar esta noite na casa dela.
O farmacêutico dá-lhe o preservativo e o jovem sai. Em seguida, volta, dizendo:
- Senhor dê-me outro. A irmã da minha namorada é uma gostosa e vive cruzando as pernas na minha frente. Acho que pode rolar alguma coisa...
O homem dá o preservativo ao jovem. Mas ele volta, dizendo:
- Quero outro. A mãe da minha namorada também é boa pra caramba. A coroa vive se insinuando, deve ser mal amada, e como eu hoje vou jantar lá na casa delas...
Chega a hora da comida e o rapaz está sentado à mesa com a namorada ao lado, a mãe e a irmã à frente. Neste instante entra o pai da namorada. O rapaz baixa imediatamente a cabeça, une as mãos e começa a rezar:
- Senhor abençoa estes alimentos... blá, blá, blá... Damos graças por estes alimentos...
Passa-se um minuto, e o rapaz continua de cabeça baixa rezando:
- Obrigado, Senhor... blá, blá, blá...
Passam-se cinco minutos:
- Abençoa, Senhor, este pão...
Todos se entreolham surpreendidos, e a namorada lhe diz ao ouvido:
- Meu amor, eu não sabia que você era tão religioso...
- Eu também não sabia que o seu pai era farmacêutico!
Não comente os planos estratégicos da empresa com desconhecidos, porque essa confidência pode destruir a sua organização.
Um homem está entrando no chuveiro, enquanto sua mulher acaba de sair e está se enxugando. A campainha da porta toca. Depois de alguns segundos de discussão para ver quem iria atender a porta a mulher desiste, se enrola na toalha e desce as escadas.
Quando ela abre a porta, vê o vizinho Nestor em pé na soleira.
Antes que ela possa dizer qualquer coisa, Nestor diz:
- Eu lhe dou 3.000 reais se você deixar cair esta toalha!
Depois de pensar por alguns segundos, a mulher deixa a toalha cair e fica nua... Nestor então entrega a ela os 3.000 reais prometidos e vai embora.
Confusa, mas excitada com sua sorte, a mulher se enrola de novo na toalha e volta para o quarto. Quando ela entra no quarto, o marido grita do chuveiro:
- Quem era?
- Era o Nestor, o vizinho da casa ao lado, diz ela.
- Ótimo! Ele lhe deu os 3.000 reais que ele estava me devendo?
Se você compartilha informações a tempo, pode prevenir exposições desnecessárias.
Um padre está dirigindo por uma estrada quando vê uma freira em pé, no acostamento.
Ele para e oferece carona. A freira aceita. Ela entra no carro, cruza as pernas revelando suas lindas pernas. O padre se descontrola e quase bate com o carro. Depois de conseguir controlar o carro e evitar o acidente, ele não resiste e coloca a mão na perna da freira.
A freira olha para ele e diz:
- Padre lembre-se do Salmo 129!
O padre, sem graça, se desculpa:
- Desculpe, Irmã, a carne é fraca... E tira a mão da perna da freira.
Mais uma vez a freira diz:
- Padre lembre-se do Salmo 129!
Chegando a seu destino, a freira agradece e, com um sorriso enigmático, desce do carro e entra no convento.
Assim que chega à igreja o padre corre para as Escrituras para ler o Salmo 129, que diz: "Vá em frente, persista, mais acima encontrarás a glória do paraíso".
Se você não está bem informado sobre o seu trabalho, pode perder excelentes oportunidades.
Dois funcionários e o gerente de uma empresa saem para almoçar e na rua encontram uma antiga lâmpada a óleo. Eles esfregam a lâmpada e de dentro dela sai um Gênio.
O Gênio diz:
- Eu só posso conceder três desejos, então, concederei um a cada um de vocês!
- Eu primeiro, eu primeiro!, grita um dos funcionários.
Eu quero estar nas Bahamas dirigindo um barco, sem ter nenhuma preocupação na vida
Pufff e ele foi...
O outro funcionário se apressa a fazer o seu pedido:
- Eu quero estar no Havaí, com o amor da minha vida e um provimento interminável de piña colada!
Puff e ele foi...
- Agora você - diz o gênio para o gerente.
- Eu quero aqueles dois palhaços de volta ao escritório, logo depois do almoço, para uma reunião!
Deixe sempre o seu chefe falar primeiro.
Na África, todas as manhãs, o antílope acorda sabendo que deverá correr mais do que o leão, se quiser se manter vivo.
Todas as manhãs o leão acorda sabendo que deverá correr mais do que o antílope, se não quiser morrer de fome.
Não faz diferença se você é antílope ou leão. Quando o sol nascer, você tem que começar a correr.
Um corvo está sentado numa árvore o dia inteiro sem fazer nada. Um pequeno coelho vê o corvo e pergunta:
- Eu posso sentar como você e não fazer nada o dia inteiro?
O corvo responde, sorrindo:
- Claro, por que não?
O coelho senta no chão embaixo da árvore, e relaxa. De repente uma raposa aparece e come o coelho.
Para ficar sentado sem fazer nada, você precisa estar no topo.
Um fazendeiro resolve colher algumas frutas em sua propriedade, pega um balde vazio e segue rumo às árvores frutíferas.
No caminho, ao passar por uma lagoa, ouve vozes femininas que provavelmente invadiram suas terras. Ao se aproximar lentamente, observa várias belas garotas nuas se banhando na lagoa.
Quando elas percebem que estão sendo vistas, nadam até a parte mais profunda da lagoa e gritam:
- Nós não vamos sair daqui enquanto você não deixar de nos espiar e for embora.
O fazendeiro responde:
- Eu não vim aqui para espiar vocês, eu só vim alimentar os jacarés!
A criatividade é o que faz a diferença para você atingir seus objetivos mais rapidamente.

17 agosto, 2012

Aleluia, Aleluia

De todas as obras de Händel, o Messias é a mais famosa. Compôs esse oratório durante o verão londrino de 1741 em apenas três semanas. Nem em seus mais ambiciosos sonhos Händel imaginou que algum dia a sua peça teria uma apresentação tão espetacular como esta:

De volta ao passado

2032
BRAD PITT E ANGELINA JOLIE ENVIARAM SEUS FILHOS DE VOLTA NO TEMPO


A MISSÃO ERA BASTANTE SIMPLES


ELES DEVIAM ESTAR AQUI NO PASSADO

Sobre o tédio

Reside na capacidade de entediar-se a principal diferença do ser humano com relação aos animais. Se os macacos soubessem se entediar eles também seriam humanos.
* * * * *
O tédio tem rima, porém não tem remédio.
* * * * *
O que é bom, se repetido, também causa tédio. Como o doce de leite que, às tantas colheradas, o paladar enoja, se entedia.
* * * * *
Cheio da vida não é igual a cheio de vida.
* * * * *
O pior do tédio é que ele pode conduzir o entediado ao suicídio. Mas... estar sem selos para pôr na carta de despedida é um motivo justo para não se suicidar.
* * * * *
Felizmente, o Centro de Valorização da Vida agora atende em domicílio. Antes de tomar a decisão radical, ouça o que eles têm a dizer em seu interfone.
* * * * *
Propostas para combater o tédio: matar moscas com um jornal dobrado, mudar de calçada para não falar com o amigo paulista, desfiliar-se do clube dos entediados.
* * * * *
E se não consegue evitar as pessoas e situações que causam tédio assumir um ar blasé e... bocejar. Bocejar inicialmente disfarçado (levando o dorso da mão à boca); com a continuidade do problema, bocejar às escâncaras e, por fim, dormir.
* * * * *
Agora, se um chato acordá-lo para contar a última? Pois bem, que seja mesmo a última a que ele contou.
* * * * *
Não há dúvida de que o carbono quaternário com a sua sociabilidade levou as coisas longe demais.




Ilustração
Veio do CARTUM AVESSO, blog do cartunista Leandro Correia (Londrina-PR)

Ver também...
Tentativas de suicídioAssim morre a humanidade, Tédio no trabalho e Os pessimistas.

16 agosto, 2012

O Prêmio Pigasus


O Prêmio Pigasus (Pigasus Awards) é o nome de uma "honraria" anualmente concedida pelo famoso cético James Randi. Com esta premiação, Randi  procura expor as principais fraudes parapsicológicas que ele observou ao longo do ano anterior.
Os anúncios dos prêmios acontecem em 1º de abril.
Os prêmios são anunciados através de telepatia, os vencedores estão autorizados a prever suas vitórias e os troféus Porco Voador são enviados via psicocinese.
Como ele diz:
"Enviamos; se não receber, isso é provavelmente devido à sua falta de talento paranormal".

O leitor deve ter notado que Pigasus faz trocadilho com Pegasus, o lendário cavalo voador.

Conflito de gerações

Ruy Baptista (*)
"Não andarei longe da verdade, se disser que os nossos pais disseram-no em relação a nós e nós, por sua vez, o dizemos em relação aos nossos filhos entre as quatro paredes da nossa casa. Ou se não o dizemos, pensamo-lo pelo menos quando os nossos “rebentos” não andam na linha que a nossa autoridade paternal traçou. Bem ou mal!
Numa conferência por si proferida, mais afoito, porque o fez publicamente, o médico inglês Ronald Gibson começou por citar quatro frases denunciantes do comportamento dos jovens que levam à desesperança no futuro. Elenco-as:
1. 'A nossa juventude adora o luxo, é mal-educada, despreza a autoridade e não tem o menor respeito pelos mais velhos. Os nossos filhos hoje são verdadeiros tiranos. Eles não se levantam quando uma pessoa idosa entra, respondem aos pais, são simplesmente maus'.
2. 'Não tenho mais nenhuma esperança no futuro do nosso país se a juventude de hoje tomar o poder amanhã, porque esta juventude é insuportável, desenfreada, simplesmente horrível'.
3. 'O nosso mundo atingiu o seu ponto crítico. Os filhos não ouvem mais os pais. O fim do mundo não pode estar muito longe'.
4. 'Esta juventude está estragada até ao fundo do coração. Os jovens são maus e preguiçosos. Eles nunca serão como a juventude de antigamente…A juventude de hoje não será capaz de manter a nossa cultura'.
Pelo menos e principalmente quando atribuídos aos filhos dos outros, estes comportamentos perpassam na nossa mente com uma nitidez que não deixa lugar a qualquer dúvida de se tratar de um libelo acusatório que exige pena pesada para os jovens prevaricadores contra uma sociedade ideal em que eles devem assumir as responsabilidades que lhe são cometidas para que o mundo de hoje seja como o de antigamente e passe essa herança para as gerações vindouras!
Como é natural, houve uma aquiescência contra todos estes defeitos da juventude, e mais que fossem inventariados! Assim, após ter lido estas quatro desapiedadas citações, o conferencista ficou muito satisfeito com a aprovação geral que elas mereceram por parte da assistência. E o leitor? Faz coro com a referida assistência?
Antes de dar o seu veredito, impõe-se um esclarecimento sobre as identidades dos autores das frases. Passo a palavra ao orador que as citou, situando-as, também, no tempo. Assim, a primeira frase é de Sócrates ( 470-399 a.C.), a segunda de Hesíodo (720 a.C.), a terceira de um sacerdote do ano 2000 a.C., a quarta encontrava-se escrita num vaso de argila descoberto nas ruínas da Babilônia, tendo mais de 4.000 anos. Feitas as contas, de lá para cá medeiam, pelo menos quatro milênios.
Saibamos, pelo menos, aproveitar a lição. De futuro, quando invectivarmos a juventude, não digamos “a juventude do nosso tempo”. Digamos, a juventude - tout court. Desta forma, distribuiremos o mal pela poeira dos tempos, podendo, assim, a badalada, e nem sempre devidamente clarificada, polêmica sobre a “juventude rasca (reles)” encontrar novo fôlego em críticas com origem numa quase eternidade de quatro milênios. Mais ano, menos ano!

(*) Ex-docente da Universidade do Porto. O artigo veio daqui.

15 agosto, 2012

Café. O teste da temperatura


O teste acima apresentado é uma novidade tecnológica.
No passado, para classificar um café servido a gente só dispunha do empírico sistema F - nas versões básica (FFF) e modificada (FFFFF).
FFF: fraco, frio e fedorento.
FFFFF: fraco, frio, fedorento e com formiga no fundo.
PGCS

Príncipe Charles - "Fotocharlas"

Uma conversa à toa através de fotos sobre um personagem à toa.

14 agosto, 2012

Uma agulha num palheiro

Quanto tempo demora para se encontrar uma agulha num palheiro?
John Moran, um publicitário de Washington, D. C., recentemente (1939) deixou cair uma agulha num monte de feno, saltou nele, e começou uma busca intensiva (a) por alguma publicidade e (b) pela agulha. Tendo encontrado a primeira, Moran desistiu de procurar a segunda.
Popsci, 1939

Caixa com um olho

Um estudo concluiu que as pessoas ficam menos propensos a roubar coisas, se sentem que estão sendo observadas. Mesmo que seja apenas por uma fotografia em que alguém parece estar olhando para elas.
Daí a ideia da caixa ao lado. A artista Rose Angela fez essa caixa - com um olho - exatamente para desencorajar quem porventura pense em furtar o conteúdo.

Veja em Necropolis Studios a galeria inteira dessas "caixas que olham".

13 agosto, 2012

O Bolsa-Atleta

Este jornal austríaco publicou as fotos de todos atletas do país que, durante quatro anos, receberam ajuda do governo e levaram para casa ZERO medalhas.
O Brasil tambem gastou muito e o resultado é esse aí que se vê. Merece uma faxina geral nas confederaçōes esportivas.
Nelson Cunha

Não sei como anda a relação custo-benefício dessas ajudas no Brasil. Aqui, pelo menos, temos a judoca piauiense Sarah Menezes, beneficiária do programa Bolsa-Atleta do Governo Federal, que conquistou uma medalha de ouro nas Olimpíadas de Londres de 2012. Também temos os judocas Rafael Silva e Mayra Aguiar, medalhas de bronze nas mesmas Olimpíadas. Em vídeos, Rafael e Mayra aparecem agradecendo as ajudas que receberam do Ministério do Esporte.
E talvez existam outros atletas beneficiados pelo programa dentre os 17 que foram medalhados nos últimos Jogos Olímpicos.
Mas... desconfio que você tenha razão quanto a propor uma faxina em nossas confederações esportivas (e no COB, acrescento). A fim de que o país anfitrião das Olimpíadas de 2016 possa melhorar, e muito, o seu desempenho em Jogos Olímpicos.
Paulo Gurgel

O Dia dos Canhotos




Hoje é o Dia dos Canhotos. Estudos mostram que 10 por cento da população mundial é canhota. Historicamente, o lado esquerdo e ser canhoto foram/são considerados como algo negativo em muitas culturas.
A palavra latina sinistra que, originalmente significava "esquerda", acabou tomando significado de "mal", "azar" e, com esse duplo sentido, ela sobrevive em muitas línguas.


- Pé de pato. mangalô (três vezes). Mas tinham de escolher o 13 de agosto para isso???

Postagem relacionada: Canhotos do violão.

14/08/2012 - Atualizando...
Esta postagem recebeu ontem 29 comentários no Luis Nassif OnLine onde foi reproduzida.
http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/13-de-agosto-o-dia-dos-canhotos

12 agosto, 2012

O maior velocista de todos os tempos

BOLT
... QUANDO CRUZAVA A LINHA DE CHEGADA PARA BATER OUTRO RECORDE.

oOo

Nada de dribles ou gols. O Brasil não é mais a terra do futebol. Pelo menos nas Olimpíadas de Londres, o país mostrou que é muito melhor na área dos socos e derrubadas. Com nada menos do que sete medalhas, a delegação verde-amarela cravou uma campanha épica nas lutas olímpicas e elevou as modalidades ao status de carro-chefe da nação nos Jogos.
“As pessoas pensam apenas no futebol no Brasil e se esquecem de esportes como o boxe e o judô. Podemos dar dez medalhas com dez atletas. O futebol tem 11 em campo e só pode dar uma. Eles recebem milhões em investimentos, muito mais do que nós. Tomara que as pessoas nos enxerguem de outra maneira com esses resultados”, comentou o pugilista Esquiva Falcão momentos depois de receber a prata.

oOo

Visite o site MEDALS PER CAPITA, no qual você pode ver a "Glória Olímpica Proporcional".

DIA DOS PAIS. O presente

(grato a Simone Schmidt por trazer à lembrança o presente cartum)

Um violão a seis mãos

Não é a falta de dinheiro para comprar um baixo e uma bateria (como gracejou um internauta), o que levou estes três rapazes a compartilhar um único violão.
Eles são, de fato, talentosos e suas habilidades especiais neste instrumento merecem ser mostradas. Eles são o Trio Arias, da Colômbia.
Músicas do vídeo: "Jerry's breakdown", de Jerry Reed, e "La cucharita", de Jorge Velosa.

11 agosto, 2012

Erro(r)

Paulo,
Manda corrigir aí: tirar a crase do "A" e o "L" do WELCOME.
Nelson Cunha, via iPad


- Sei não. Um erro bilíngue não é todo dia que a gente encontra.

Meu nome é Fernando...

Não acredite em escritor depois de algumas doses. Veja o texto abaixo, extraído de crônica do escritor Fábio de Sousa Coutinho, no Jornal da Associação Nacional dos Escritores - ANE:
"Em noite de estrepitosa confraternização etílica entre as mesas do Antonio's, no Leblon dos anos de 1970, alguém se aproxima do ouvido de um dos mais exaltados convivas e cochicha:
- Otto, você está falando alto demais, se houver informante da repressão por aí, você se ferra.
Num rompante que misturou sofisticado bom humor e uma calculada dose (sem trocadilho) de ousadia, Otto Lara Resende subiu na cadeira e proclamou, alto e bom som:
- Digo e repito para quem quiser ouvir: a ditadura militar é o maior atraso do Brasil, tem de acabar e vai cair. Se algum dedo-duro estiver presente, pode anotar: meu nome é Fernando Sabino!"
(colaboração de Fernando Gurgel Filho)

Sabino formava, com Hélio Pellegrino e Paulo Mendes Campos, o trio de amigos inseparáveis de Otto, os quatro cavaleiros do apocalipse mineiro, todos saídos de Belo Horizonte na década de 1940 e radicados no Rio, desde então. Mas Otto teve dezenas, talvez centenas, de outros amigos, quase todos fascinados pela conversa a um tempo solta, divertida e invariavelmente culta e bem informada do grande "causeur". Nelson Rodrigues, um desses admiradores, chegou a agregar um apêndice ao título de uma de suas peças mais célebres: "Bonitinha mas ordinária, ou Otto Lara Resende".

Outra do Otto

Oração da terceira idade

Ó Senhor, tu sabes melhor do que eu que estou envelhecendo a cada dia.
Sendo assim, Senhor, livra-me da tolice de achar que devo dizer algo, em toda e qualquer ocasião.
Livra-me, também, Senhor, deste desejo enorme que tenho de querer pôr em ordem a vida dos outros.
Ensina-me a pensar nos outros e ajudá-los, sem jamais me impor sobre eles, mesmo considerando, com modéstia, a sabedoria que acumulei e que penso ser uma lástima não passar adiante.( Esta é ótima, não é?)
Tu sabes, Senhor, que desejo preservar alguns amigos e uma boa relação com os filhos, e que só se preserva os amigos e os filhos....... quando não há intromissão na vida deles...(Ai ,Meu Deus, essa é difícil!)
Livra-me, também, Senhor, da tolice de querer contar tudo com detalhes e minúcias e dá-me asas no assunto para voar diretamente ao ponto que interessa.
Não me permita falar mal de ninguém.
Ensina-me a fazer silêncio sobre minhas dores e doenças. Elas estão aumentando e, com isso, a vontade de descrevê-las vai crescendo a cada dia que passa.
Não ouso pedir o dom de ouvir com alegria a descrição das doenças alheias; seria pedir demais. Mas, ensina-me, Senhor, a suportar ouvi-las com alguma paciência.
Ensina-me a maravilhosa sabedoria de saber que posso estar errado em algumas ocasiões. Já descobri que pessoas que acertam sempre são maçantes e desagradáveis.
Mas, sobretudo, Senhor, nesta prece de envelhecimento, peço:
Mantenha-me o mais amável possível.
Livrai-me de ser santo. É difícil conviver com santos!
Mas um velho ou uma velha rabugentos, Senhor, é obra prima do capeta!
Me poupe! Amém!
Fonte: web, enviada por Germano Gurgel
Outras orações existentes no breviário do blog:
Oração da mulher por um dia bom
Oração das encalhadas
Oração das mulheres resolvidas
Para atrair o homem amado
A oração da propina
Credo do DNA

10 agosto, 2012

As medalhas olímpicas

Os prêmios atribuídos nos Jogos Olímpicos têm variado ao longo do tempo. Antigos competidores gregos recebiam ramos de uma oliveira que crescia em Olímpia (e alguns dracmas ao voltarem para casa como campeões).
Quando os primeiros Jogos Olímpicos organizados pelo Comitê Olímpico Internacional foram realizados em 1896, em Atenas, os campeões passaram a receber uma medalha de prata e um ramo de oliveira e os vice-campeões, uma medalha de bronze e um ramo de louro.
Medalhas de ouro feitas de ouro maciço foram introduzidos em St. Louis, EUA, nos Jogos de 1904, e, quatro anos depois, em Londres, GB, as medalhas começaram a ser concedidas aos três melhores atletas de cada competição, na ordem ouro-prata-bronze, como estamos familiarizados até hoje.
Os Jogos de 1912, em Estocolmo, Suécia, foram a última vez que medalhas de ouro maciço foram distribuídas. Atualmente, as normas do COI exigem que as medalhas do primeiro lugar sejam de prata dourada, "com pelo menos 925-1000 graus de prata e 6g de ouro puro". Já as medalhas de prata, do segundo lugar, "devem conter prata em grau similar às de ouro".


Assim, as medalhas de ouro que são distribuídas com os vencedores das diversas provas dos Jogos Olímpicos, não têm de fato muito ouro: estão compostas de 93 por cento de prata, 6 por cento de cobre e apenas 1 por cento de ouro, nada mais. Irônicamente, essas medalhas de "ouro" apresentam proporcionalmente mais prata do que as ditas de "prata", que estão compostas de 92 por cento de prata e 8 por cento de cobre.
Medallas de… ¿oro? - Microsiervos

LIVRARIA. Festa no interior

Depois que a livraria fecha as portas, quando ninguém está olhando, os livros ganham vida e fazem a festa. É o que você descobre neste vídeo em stopmotion que levou noites e mais noites para ser finalizado.
As filmagens foram feitas na livraria Type, em Toronto.
Uma dica de Debora Schach, no Blue Bus



Isso eu já sabia...
EM BIBLIOTECA TUDO SE SABE

09 agosto, 2012

Comparações - 3

MAIS...
... velho do que a Sé de Braga.
... melado do que espinhaço de pão-doce.
... revirado do que mala de louco.
... ignorado do que aviso de praia poluída.
... unido do que caixão e defunto. (Aldir Blanc)
... folgado do que bolacha em boca de velho.
... ralo do que sopa de preso.
... chato do que um jogador de frescobol.
... antigo do que a moda da camisola nos anjos.
... furioso do que um touro espanhol.
... devagar do que hora de noivo.
... exposto do que bunda de mandril.
... bem recebido do que dinheiro em fim de mês.
... inútil do que peito de homem.
... beijado do que anel de cardeal.

A comparação, segundo Hênio Tavares, é o confronto de dois ou mais objetos em que depreendemos algum ponto de contato. E, como tal, é um dos recursos básicos da linguagem humana.
Portanto, não subestimemos a importância da comparação; esta constitui o primeiro passo da metáfora (PGCS).



Comparações: 1 e 2.

Raciocínio de tartaruga

Tartarugas não se destacam pela velocidade, mas elas são surpreendentemente perspicazes.

Apesar de a literatura científica indicar que os répteis apresentam resultados fracos quando submetidos a testes cognitivos, Anna Wilkinson (foto) resolveu checar essas informações.
Encorajada pelo que ela via Moisés, sua tartaruga de estimação, fazer no dia a dia.
Wilkinson e seu orientador Geoffrey Hall criaram, então, um labirinto radial de testes para a tartaruga, semelhantes aos que são usados para estudos cognitivos em roedores. Colocado no centro do labirinto, Moisés rapidamente aprendeu a percorrê-lo em busca do alimento, de modo a evitar os "braços" já visitados do labirinto. Se novas dificuldades eram acrescentadas aos testes, a tartaruga aperfeiçoava a estratégia de obter resultados favoráveis.
Os pesquisadores ficaram interessados em saber por que os répteis haviam se saído tão mal em estudos cognitivos anteriores. Um olhar mais atento sobre os relatórios, mostrou-lhes o motivo: tinham sido realizados a temperaturas baixas, o que deixava os animais de sangue frio mais lentos. Moisés, por sua vez, foi testado a 29 °C, uma temperatura próxima a de seu habitat na América Central e América do Sul. E a temperatura mais quente, acelerando o seu metabolismo, tornou Moisés mais animado e apto para conquistar um labirinto.

08 agosto, 2012

O robô Curiosidade

O robô Curiosity (“Curiosidade”, em português), da NASA, chegou domingo (dia 5) ao planeta Marte, no qual devrá passar os próximos dois anos. Os instrumentos deste laboratório robótico são tão sofisticados que analisarão, em tempo real, a composição química do solo, das rochas e da atmosfera marciana.
Com esse avanço tecnológico dos Estados Unidos, a Terra  ganha e Marte não perde nada.
A única ressalva:

Não, não é a primeira vez que estamos a elogiar o gênio inventivo dos estadunidenses. Na aviação, por exemplo, temos sistematicamente destacado a contribuição dos irmãos Wright.
Inventos brasileiros, O berço dos astronautas e Santos Dumont

Uma rota para o alcoolismo

Uma desilusão amorosa pode levar alguém ao alcoolismo?
Sem apelar para o sensacionalismo, atores mirins nos contam uma história assim...
Bem, as razões por que decidimos dar os papéis do slideshow exclusivamente a crianças pequenas são duas: elas são mais espontâneas e não vêm trabalhar bêbadas. Essas condições foram importantes para que, ao prepararmos este slideshow, pudéssemos também atender ao pedido de urgência de Joãozinho Andador, que é quem patrocina o espetáculo.

07 agosto, 2012

Revendo Natal - RN

por Winston Graça, blog Saco de Gato
Natal: ponte para as praias do sul
Recentemente, revi Natal, RN, onde passei uma semana.
Constatação: os fortalezenses gostam de dizer que a cidade de Natal é uma pequena Fortaleza de 15 anos atrás...
Ledo engano! Natal hoje é uma grande capital que, ao contrário de Fortaleza, não inchou – desenvolveu-se como uma metrópole!
Grandes e belas avenidas onde o trânsito flui, sem um semáforo em cada esquina, ruas limpas e arborizadas, belos e modernos edifícios, uma ponte que faz inveja à ponte estaiada (*) da cidade de São Paulo!
Shopping centers gigantes (o “MidWay” dá três "Iguatemis" de Fortaleza), muito turismo e turistas, excelentes hotéis, praias limpas e bonitas!
Dunas e APAs muito bem conservadas, sem invasões e sem periferia favelada.
Ainda muito segura,(mesmo sem os “Rondas do Quarteirão”) e com um turismo de fazer inveja.
Dizem que Fortaleza atrai turistas... Mentira: o que ainda atrai turistas para cá é Jericoacoara, Canoa Quebrada e Beach Park.
Natal, sim, é uma cidade essencialmente turística, com atrações para todos os gostos ou simplesmente para quem só quer relaxar e apreciá-la.

N. do E.
(*) Ponte estaiada (português brasileiro) ou ponte atirantada (português europeu) é um tipo de ponte suspensa por cabos e constituída de um ou mais mastros, de onde partem cabos de sustentação para os tabuleiros da ponte. Costuma ser a solução intermediária ideal entre uma ponte fixa e uma ponte pênsil, em casos onde uma ponte fixa iria requerer uma estrutura de suporte muito maior, enquanto uma pênsil necessitaria de uma maior presença de cabos. A ponte estaiada de São Paulo (de que Winston fala) é a Ponte Octávio Frias de Oliveira que atravessa o Rio Pinheiros.