31 julho, 2007

Sem abrir o bico

Este homem fantasiado de galinha cumpre uma pena. Por haver abordado prostitutas na rua, o que é proibido pelas leis do estado de Ohio – EUA.
Levado ao tribunal de Painsville, ele foi apenado de uma forma pouco convencional pelo juiz Michael Cicconetti.
Vestir-se de galinha e ciscar durante três horas pelas ruas da cidade em que mora.

Livro para Manelito

Recebi das mãos de Antonio Azevedo, diretor executivo da Timbira, um exemplar do livro que relata a vida de seu pai, Sr. Manoel Ferreira de Azevedo, um self-made man da área de transportes de passageiros em nossa cidade.
O livro, escrito por Francisco de Andrade Barroso e contendo depoimento de familiares do Sr. Manelito (como o homenageado também é conhecido), foi lançado por ocasião dos 90 anos de idade do patriarca dos Azevedos.
Estou lendo com interesse o livro.

30 julho, 2007

Nunca antes...

161 medalhas num único PAN.
Colocando o Brasil em terceiro lugar nos Jogos Pan-Americanos de 2007.



E para que não fiquem dúvidas sobre a importância deste feito: mesmo com a inclusão deste expressivo número de medalhas que conquistou no PAN 2007, o Brasil ainda é o quinto lugar numa classificação geral que inclua todos os Jogos Pan-Americanos já realizados.

Parabéns, atletas brasileiros!

Diamantes "humanos"

Um diamante é produzido a partir do elemento químico carbono. Através de um processo de cristalização do carbono que leva milhões de anos para se concluir na natureza.
Contudo, desde 1955, já existe tecnologia que permite a sua produção artificial. Em máquinas que recriam as condições de pressão e temperatura existentes na natureza para produzir o diamante. E que ainda abreviam o tempo gasto neste processo em ambiente artificial para apenas algumas semanas.
Como as cinzas de um ser humano apresentam carbono, usá-las como matéria prima na produção de diamante foi uma idéia que não tardou a ser colocada em prática.
Está aí o exemplo da Lifegem cujo lema é:
“Como a lembrança do ser amado um diamante é para sempre.”


PS - A empresa também fabrica diamantes com as cinzas dos animais de estimação dos interessados.

29 julho, 2007

Neve tropical

Ensaio em casa para remake do filme Bye Bye, Brasil. Da cena em que a neve cai no Nordeste.
Na filmagem original o papel deste “ator” pertencia a José Wilker.
.

Brincadeira, não é?!

Carro ou carroça?

.

Nem uma coisa nem outra.
É o protótipo de um biocarro. Talvez o mundo precise disto no futuro.

28 julho, 2007

Lembram-se de Uri Geller?

O tal que aparecia na mídia a entortar colheres e chaves e a parar relógios? E que atribuía esses “fenômenos” à ação única de uma “força psíquica” que ele possuiria?
Quando tudo não passava de meras exibições ilusionistas. Postas nesta categoria por James Randi, que não deixou Uri Geller “preparar” o material para uma apresentação.
Por isso, sou mais Dan Alexandru, um artista romeno de 26 anos, que entorta garfos – com a força dos dedos! Para demonstrar como esses pequenos objetos do cotidiano apresentam potencialidades plásticas surpreendentes.


Ler mais no Obvious: escultura com garfos.
E ver também no álbum Fork, do próprio artista, uma série com 15 peças.

05/02/2015 - Atualizando ...
Como fazer uma fechadura de porta com um garfo de cozinha

A máquina de elogios

.
Fonte: www.bbc.co.uk/portuguese/multimedia

Um norte-americano criou uma máquina especializada em falar elogios. Colocada num lugar público, ao detectar a aproximação de uma pessoa, a máquina entra em funcionamento. E, imediatamente, faz alguma menção – sempre elogiosa – sobre a aparência física ou a personalidade do transeunte. O que, por falta de uma análise crítica, nem sempre corresponde à realidade.
Na fotografia abaixo, eis a máquina dirigindo um encômio a uma Mocrea barangensis.


Cá o BPG acha que todo cuidado é pouco. Para que este artefato não vire uma máquina de... ironias.

27 julho, 2007

Vendo Urso...

Li no Blog do Mino sobre a criação do movimento “Cansei”, que surgiu do conúbio ideológico entre o presidente da OAB-SP, Luís Flávio D’Urso, e o “mestre de cerimônias da corte paulista” João Dória Jr.
Considerando o que estes “indignados” senhores representam, eu adiro ao movimento assim:
Rápido, me incluam fora disto!

Caminhando e aprendendo – 10

CONTAGEM DO PULSO E EXERCÍCIO
Um bom modo para alguém saber se está a realizar um exercício aeróbico com a intensidade adequada consiste em verificar a freqüência cardíaca. A partir da contagem do número de pulsações por minuto numa artéria periférica do corpo, como a artéria radial, por exemplo.
Ver como proceder na figura abaixo:


Antes, porém, deverá ter calculado qual é a sua freqüência cardíaca máxima, através da seguinte fórmula: 220 – idade (em anos). E, também, deverá ter determinado quais são os limites superior e inferior da sua freqüência cardíaca para o exercício, através da multiplicação do número calculado por 0,9 e 0,6, respectivamente.
Considera-se que o exercício aeróbico está com suficiente intensidade – para proporcionar os benefícios que dele se espera – se a freqüência cardíaca situar-se dentro destes limites.
Exemplificando para uma pessoa de 40 anos:
220 – 40 = 180 <= freqüência cardíaca máxima
180 x 0,9 = 162 <= limite superior da freqüência cardíaca para o exercício
180 x 0,6 = 108 <= limite inferior da freqüência cardíaca para o exercício
Neste exemplo, a pessoa está se exercitando adequadamente se a taxa de batimentos cardíacos por minuto estiver entre 162 e 108.

26 julho, 2007

O jogo das 20 perguntas


Pense em alguma coisa, em qualquer coisa, que o site 20Q (twenty questions) se propõe em adivinhá-la.
Através de um jogo em que, utilizando os princípios da inteligência artificial, são formuladas ao participante 20 perguntas com respostas pré-determinadas.
Segundo os criadores do jogo, com 20 perguntas a taxa de acerto é de 80 por cento; com um número maior delas, a taxa alcança os 98 por cento.
Eu testei o 20Q com "violão", "nuvem", "webcam" e "lâmpada". E o jogo chegou ao resultado correto nos 4 testes, embora me formulasse, em todos eles, mais do que 20 perguntas.
O que foi justificado, ao final de cada teste, por algumas contradições que o jogo detectou em minhas respostas.
Para jogar clique aqui.

25 julho, 2007

Nulla dies sine linea

"Nenhum dia sem uma linha (ou traço)."
O lema atribuído por Plínio, o Velho, ao jovem pintor Apeles. Porque Apeles não aceitava a idéia de passar um único dia sem trabalhar.
Bem, com estas eu já fico para lá de quite com o meu blog, hoje.
Apesar de que ainda tem mais.



Apeles era o pintor oficial de Alexandre o Grande. Neste quadro de Tiepolo, de 1740, ele aparece retratando Campaspe, a concubina favorita de Alexandre.
Notem o ar entediado de Alexandre com relação à concubina. Em contraste com o profundo interesse do jovem pintor por Campaspe (muito além do que o trabalho deveria exigir).
Pois é, Alexandre não foi grande só no nome. E logo passou a pequena para os cuidados afetivos de Apeles.

24 julho, 2007

Como a Estátua da Liberdade aparece...

Nos sonhos de George W. Bush:


Nos sonhos de Osama bin Laden:


Mas o pior é o que ambos fazem, depois que acordam, para transformar esses sonhos em realidade.

23 julho, 2007

Tanto Não

Imagine:
A história de um glutão que, por haver cedido à tentação de comer o que não devia, infringiu as regras de um spa e passou a temer o pior.

Tanto Não

.....................Paulo Gurgel

Foi bonita a festa, spa
Fiquei contente
Inda guardo pro meu dente
Uma fatia do pudim.

Já “micharam” minha bóia, spa
Não foi bacana
Pois sobrava uma banana
Com canela para mim.

Sei que há dieta a me cercear
Tanto não, tanto não
Sei que aqui não é possível, spa
Comer pão, macarrão...

Comi canapés, spa
Saí do sério
Resta o cemitério
Se eu encaro esse alfinim.

Para comparar com a letra (Tanto Mar, de Chico Buarque) que motivou a paródia, abra a caixa de comentários.

22 julho, 2007

Acacianas

.
Tudo passa, até uva passa.
Tudo é passageiro, menos o motorista e o trocador.
A cada hora Deus melhora.
Relógio que atrasa não adianta.

Antes morrer do que perder a vida.
Entre mortos e feridos salvaram-se todos.
Assim como são as pessoas são as criaturas

Não há o que não haja.
Feliz daquele que não é triste.
As consequências vêm depois.
O futuro não importa, o que interessa é daqui para frente.
Só digo uma coisa: não digo nada. E digo mais: só digo isso.

Acaciano - Deriva de Conselheiro Acácio, um personagem de O Primo Basílio (romance de Eça de Queirós) que tinha o hábito de proferir, com toda pompa e solenidade, frases absolutamente ocas e triviais.

21 julho, 2007

Borboleteando

.

O sonho e o pesadelo


Qual é a diferença entre sonho e pesadelo?

Segundo o escritor Luiz Fernando Veríssimo (imagem à esquerda):

Sonho é comer um churrasco preparado por gaúchos numa praia nordestina, com mulheres mineiras, organizado por paulistas e animado por cariocas.

Pesadelo é comer um churrasco preparado por mineiros numa praia gaúcha, com mulheres nordestinas, organizado por cariocas e animado por paulistas.

Família Gurgel Carlos

Nas últimas semanas estive empenhado em escrever dois capítulos de um livro.
É a minha participação de um livro sobre a família Gurgel Carlos, que os meus irmãos Marcelo e Márcia estão a organizar.
Será lançado em janeiro de 2008.

20 julho, 2007

Um hino à esperança

Paulo Soledade (1919 – 1999), compositor, era paranaense de Paranaguá. Dentre as suas composições musicais, destaca-se Estão Voltando as Flores (vê, estão voltando as flores / vê, nessa manhã tão linda), considerada por Luís Nassif um hino à esperança. Paulo Soledade fez esta música após receber a notícia de que estava recuperado (de uma doença em que já fora dado como desenganado).
Dele pode-se dizer que teve uma existência interessante, dessas de tirar o fôlego de um cristão.
Atuou no teatro ao lado do grande Ziembinski; fundou com Carlinhos Niemeyer, Sérgio Porto, Ibrahim Sued e Heleno de Freitas, e outros companheiros de boêmia, o Clube dos Cafajestes (do qual compôs o hino); fez curso de caça nos EUA em 1942, onde recebeu a patente de oficial da Força Aérea norte-americana; no Brasil, por algum tempo foi piloto da aviação civil, da qual saiu por motivo de doença; foi repórter do jornal A Noite; e montou no Rio, em 1961, a casa noturna Zum Zum.
A boate Zum Zum foi um marco na história da bossanova. Em seu palco, apresentavam-se os ícones da MPB dos anos 60, em shows produzidos por Aloysio de Oliveira.
Além da já citada Estão Voltando as Flores, são também canções de Paulo Soledade:
Com Marino Pinto, Estrela do Mar (um pequenino grão de areia / que era um pobre sonhador), um grande sucesso na voz de Dalva de Oliveira, e Calúnia.
Com Fernando Lobo, Zum Zum (oi zum zum zum zum zum zum / está faltando um), em homenagem a um companheiro da Aeronáutica que falecera, e Já é Noite.
Com Vinicius de Morais, Poema dos Olhos da Amada (ó minha amada que olhos os teus / são cais noturnos, cheios de adeus) e várias composições de cunho infantil que foram gravadas nos discos Arca de Noé 1 e 2.
Com Antonio Maria, Insensato Coração.
Com Tom Jobim, Sonho Desfeito.
Etc.
Agora, falta apenas dizer o nome completo do compositor: Paulo Gurgel Valente do Amaral Soledade.
Taí, gostei.

Em áudio, Estão Voltando as Flores, por Emílio Santiago e por Dalva de Oliveira. Arquivos musicais para escutar e baixar no www.4shared.com.

Em vídeo, Poema dos Olhos da Amada, por Taiguara e por Vinicius. Abaixo.

19 julho, 2007

Fotografia e coisa parecida

Nesta fotografia obtida na internet, das três, uma:


O grande crocodilo é empalhado.
Trata-se de uma montagem fotográfica.
O homem fotografado é louco total.

Nesta pintura:


Apenas um par de sandálias para as duas?

Brincadeira à parte, é um belíssimo quadro do pintor iraniano Iman Maleki.
Pintura que parece fotografia.

18 julho, 2007

Para inglês ouvir

O desabafo de uma mulher inglesa:
- Neste país nada é feito para as mulheres, nem os homens.
Dito isso, retornou com fúria redobrada a seus bombons de chocolate.

17 julho, 2007

Clichês médicos

Saúde: precária; de ferro; melhor do que a minha.
Doença: imaginária, raríssima, contagiosa; de notificação obrigatória.
Tratamento: sintomático, drástico, paliativo; de suporte; se bem não fizer...
Emergência: lotada; sem médicos; com pacientes nos corredores; um caos!
Exames: complementares; vamos repetir.
Paciente: ansioso, rebelde, terminal; caso clínico; o próximo!
Diagnóstico: provisório, confirmado, diferencial; ouvir uma segunda opinião.
Prognóstico: sombrio, incerto, reservado; pode surpreender.
Atestado: gracioso; para os devidos fins; com o CID.
História clínica: anamnese; convocar os familiares.
Dor: contínua, intermitente, progressiva; com radiação; vai doer só um pouquinho.
Morte: êxito letal; insucesso terapêutico; óbito (morte, nunca).

16 julho, 2007

Um sobrenome tipo exportação

A populosa China passa por um problema de escassez de sobrenomes. Somente Wang, para dar o exemplo mais chamativo, figura nos nomes de 90 milhões de chineses. E a conseqüência disso tudo é não haver mais como “desambiguar” tanta gente por lá.
É, porém, uma oportunidade para o Brasil fazer um negócio da China. Com a própria, é claro, se o Brasil aproveitar esse bom momento para lhe exportar... sobrenomes. Levando-se em consideração a riqueza cartorial deste nosso país.
E começar por exportar o sobrenome Silva é outra sugestão

deste Silva.

A arte imita a vida

Ou será o contrário?


Ascenso Ferreira (1895 – 1965), pernambucano de Palmares. Funcionário público, escritor e boêmio, não necessariamente nesta ordem.
Como assessor do Ministério da Educação e Cultura levou a fundo essa filosofia.
Fonte: Wikipédia

15 julho, 2007

Entreouvida

Numa fila de supermercado, esta ironia de um torcedor do Ceará:
- E o Fortaleza, hein?! Ontem, quase perdeu...
No dia anterior, jogando em Salvador pela Série B do Brasileiro, o Fortaleza havia perdido para o Vitória exatamente por 6 x 0.

Adão e Eva


Numa versão fundamentalista.
Dá para perceber na folha de parreira “extra grande” usada por Eva a presença dos fundamentos da burca.
(comentário sobre um cartoon do iraniano Hamid Bahrami)

Bônus do domingo
Um slideshow com imagens selecionadas na internet sobre o tema.


14 julho, 2007

Os peladeiros

.
- Vamos lá! Com este uniforme nunca perdemos um jogo.

Sobre a liberdade

Em 14 de julho de 1789 caía Bastilha. A fortaleza onde eram encarcerados, sem qualquer formalização de culpa, os inimigos pessoais do rei da França. E que foi tomada pela população enfurecida de Paris, que considerava a fortaleza um símbolo do absolutismo real.
A Queda da Bastilha foi o marco inicial da Revolução Francesa.
Contudo, não havia muitos prisioneiros quando Bastilha foi cercada e invadida. Apenas sete deles, e a multidão aproveitou para saquear o arsenal existente em seu interior.


A propósito do tema desta nota, eis alguns pensamentos selecionados:
Não existe liberdade sem buscá-la, e esta busca é o que nos faz livres. Carlos Fuentes.
Onde está a liberdade, aí é minha pátria. Benjamin Franklin.
A história da liberdade é a da luta para limitar o poder do governo. Thomas W. Wilson.
A liberdade supõe responsabilidade, por isso os homens a temem tanto. Bernard Shaw.

13 julho, 2007

A tocha do PAN

E os motivos para não a carregar:

1 - Pirofobia
2 - Bursite nos dois ombros
3 - Risco de apagar a chama (só para quem é mão-fria)
4 - Não ter direito a ingressos grátis para o PAN
5 - Não ser bom em revezamento
6 - Fazer pipi na cama (só para quem é criança)
7 - Faltar o aviso “inflamável”
8 - Estar em tempo de ventania
9 - Não poder guardar a tocha como lembrança
10 - .....................................................

12 julho, 2007

A "palestra motivacional" de Cortés

Segundo Frey Rodrigo de Urrutía, foram estas as palavras de Hernán Cortés em seu discurso de exortação aos soldados, na praia de Vera Cruz, antes de empreender a conquista do México:
"Soldados de España.
Antes que todo, hay que pelear!
A los galeones, yo los hice hundir para sacar de vosotros la veleidad de volver.
Hay que pelear con las armas en la mano y, se vos la rompieren en recio combate, con puñetazos y puntapiés.
Y cuando vos rompieren los brazos y las piernas, hay que no olvidar los dientes.
Y, se habiendo hecho eso, la muerte llegar, que los de adelante, al caer, lo hagan de través, para que los otros usen sus cuerpos como anteparas.
Pero no habréis, con eso, dado toda la medida de la devoción que de vosotros espero por el-Rey y la Cristiandad.
Non! Hay más.
Lo que vuestra bravura y grandeza de vivos no haya conseguido, que, por lo menos, lo haga el mal olor de vuestros cadáveres, empestando el aire y haciendo daño a los enemigos de España.
Adelante, por Dios y Santiago!


Carajo, não me lembro de já haver lido algum discurso mais radical!

11 julho, 2007

Springfield

O desenhista Matt Groening criou a fictícia cidade de Springfield para cenário das estripulias dos Simpsons.
No mundo real, muitas cidades apresentam este nome nos EUA. O que levou a uma recente disputa, entre elas, para escolher a comunidade que ostentaria o título de “lar dos Simpsons”.
Quatorze delas se submeteram a uma votação on line. E venceu a Springfield do estado de Vermont, uma cidade de 9.300 habitantes.

Fonte: g1.globo.com

Subindo...

Eis o meu último pedido:
Que Deus, em sua infinita misericórdia, acrescente em minha vida o tempo que perdi nos elevadores.

10 julho, 2007

Poluição atmosférica rural

Considera-se que há poluição atmosférica quando substâncias estranhas se acumulam no ar como resultado de atividades humanas ou de processos naturais (explosões vulcânicas, por exemplo). Se as concentrações dessas substâncias alcançam determinados níveis no ar, essas substâncias, ditas poluidoras, ao serem respiradas podem comprometer o bem-estar e a saúde dos seres vivos.
Uma dessas fontes de poluição atmosférica é a queima da biomassa, intencional ou acidentalmente. Biomassa é qualquer material derivado de plantas ou animais cuja combustão é produtora de energia. Se, nos centros urbanos, os combustíveis fósseis (utilizados nas fábricas, siderúrgicas, usinas de energia e veículos automotores) são os principais responsáveis pela poluição atmosférica, no meio rural é a queima da biomassa.
Uma queima que pode acontecer em ambientes fechados, sendo exemplos o uso domiciliar da lenha e o trabalho nas carvoarias, ou em ambientes abertos como nas queimadas. No Brasil, as grandes responsáveis pela poluição atmosférica rural são as queimadas. Feitas sob as mais diversas motivações: limpeza de terreno para plantio, renovação de pastagens, eliminação de pragas, supressão de detritos, como técnica de caça e, ultimamente, para a retirada das palhas dos canaviais.
Quando e por quais motivos é queimado um canavial? Na fase de pré-colheita e por razões de segurança e de produtividade. Aliás, a cana-de-açúcar é a única planta que é queimada para depois ser colhida. Do que resulta, nas regiões em que essa prática ocorre, um ônus sanitário representado pelo aumento da poluição atmosférica local. No período de safra da cana-de-açúcar, a média de material particulado alcança 88 microgramas por metro cúbico de ar (o padrão de qualidade é de até 50).
.

Cria-se um desafio. De um lado, existem os trabalhos científicos que apontam para um significativo aumento da morbidade respiratória na população rural exposta à queima da biomassa (como acontece com a população urbana ao se expor à queima dos combustíveis fósseis). De outro, encontra-se em forte expansão no Brasil a indústria sucro-alcooleira, a qual requer grandes áreas dedicadas ao cultivo da cana-de-açúcar. Mas há a solução técnica que passa pela progressiva mecanização de sua colheita.
Felizmente, as medidas de controle que estão sendo tomadas (inclusive a regulamentação do setor) movem-se nesse bom sentido.

No Scribd, veja o material de minha palestra POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA E MORBIDADE CARDIORRESPIRATÓRIA. Aqui.

09 julho, 2007

Chocolates anatomicamente corretos

Com o formato de órgãos humanos. A última palavra em presentes para médicos legistas, embalsamadores e estudantes de patologia.
Quem anuncia é o site Pushindaisies, uma loja de novidades mortuárias. Cujo catálogo apresenta – na categoria death by chocolate – a reprodução em chocolate de alguns órgãos como o cérebro e o coração.
(Força a barra dizer que é chocolate orgânico?)








Preço: $15,95 por unidade com peso de 1 libra (= 454 gramas).

08 julho, 2007

Fala, Maravilha

A FILA PARA OS CUMPRIMENTOS

O Grito de Munch e outros gritos

O pintor norueguês Edvard Munch (1863 – 1944) foi um dos precursores do expressionismo. Em suas telas, refletindo a sua problemática pessoal e familiar, colocava imagens que deixavam transparecer a fragilidade e a transitoriedade da vida.
Aos trinta anos de idade, ele pintou O Grito (no original Skrik), considerado a sua obra máxima. É um quadro em que uma figura humana, tendo como pano de fundo as docas de Oslo ao pôr-do-sol, é representada em um momento de angústia e desespero. Munch chegou a pintar quatro versões (para substituir as cópias que ia vendendo) e a fazer uma litografia para O Grito.
Por se tratar de um ícone cultural, essa obra tem sido imitada e parodiada por muitos artistas.
Como ela ficou, por exemplo, no logotipo do Google:

Garimpando na internet, encontrei o material abaixo para a montagem de um slideshow.
INDISPONÍVEL

07 julho, 2007

O escorpião voador

Nome científico: Panorpa communis. O macho desta espécie apresenta uma cauda que lembra a do escorpião, daí o nome por que é conhecido. Entretanto, é um inseto inofensivo já que essa cauda não tem a função de ferroar.
Para se alimentar frequentemente rouba insetos já mortos nas teias das aranhas.
E, para copular, previne-se do pior com um gesto simples. O de presentear a agressiva fêmea com uma gota de sua saliva, a qual é por ela bastante apreciada.
O que, penso eu, deve corresponder a uma caixa de bombons no mundo humano.



Fotógrafo: Luc Viatour.
Para ver sua galeria de fotos, clique.

Quem avisa...

Irmãos,
retireis este vitral do templo


senão acabareis mal falados.

06 julho, 2007

A descoberta do fogo

Há 1,5 milhão de anos o homem descobria o fogo. E, com ele, os seus múltiplos usos:
- aquecer
- iluminar
- espantar os bichos


- e cozinhá-los.

05 julho, 2007

A versão preta do Google

O consumo de energia por um computador difere bastante se o monitor está em tela branca ou em tela preta. É de 74 watts contra 59 watts. Fazendo os cálculos, alguém nos EUA concluiu que apenas o Google, caso adotasse um layout preto, faria o mundo economizar 750 megawatts-hora por ano em energia.
O Google não atendeu à sugestão. Mas uma empresa australiana, sem perda de tempo, já colocou na rede uma versão escura para o Google, o Blackle.


Como acessá-lo: www.blackle.com

Longe de ter os recursos do Google, conforme verifiquei. O Blackle não permite pesquisar imagens, por exemplo.

04 julho, 2007

Lutar contra a AIDS

Há cerca de vinte anos cometi esta trova:

Lutar contra a AIDS
É a luta mais vã
Mal hoje curamos
A febre terçã.



Uma paródia de versos célebres de Drummond. Composta, possivelmente, num momento de desencanto com a profissão que um dia abracei. Nenhum médico está livre desse sentimento, quando dá conta de suas limitações. E, no caso da AIDS (SIDA, para a turma do Obvious), por exemplo, sobravam os motivos. Naquela época, fazer esse diagnóstico era como emitir uma sentença de morte.
Felizmente, os homens da ciência não foram nessa. E debruçaram-se sobre seus ensaios clínicos, indiferentes ao pessimismo dos poetas (cujos humores, por sinal, oscilam muito). Resultando disso que muitas drogas foram descobertas. Medicamentos que, quando associados, maximizam-se os resultados terapêuticos.
É verdade que ainda não se tem uma solução definitiva para a AIDS, mas a seus portadores já se oferece uma boa sobrevida – e com qualidade!

03 julho, 2007

Sobre o trabalho - 2

A frase é de Edgar Bergen:

"O trabalho árduo nunca matou ninguém,
.

mas... por que lhe dar a possibilidade?"

02 julho, 2007

O Homem de Vitrúvio

O homem é a medida de todas as coisas”. Protágoras


Marcus Vitruvius (Vitrúvio) Polio foi um arquiteto e engenheiro romano que viveu no século I a.C. Deixou uma obra escrita que, por seus padrões de proporcionalidade e por seus princípios arquiteturais, serviu de fonte de inspiração a obras de muitos arquitetos medievais. Para ele, era missão da arquitetura refletir a exemplar regularidade do corpo humano
No Renascimento, com os seus escritos traduzidos para a língua italiana, ressurgiu o interesse pelos ensinamentos de Vitrúvio. E os dados antropométricos, por ele apresentados, foram desenhados por Leonardo da Vinci em seu célebre trabalho “L’Uomo di Vitruvio” (O Homem de Vitrúvio). Nessa ilustração (acima), as partes do corpo humano formam um conjunto de proporções que cabem num círculo, bem como num quadrado.

Fiz um slideshow com algumas das muitas versões que os artistas contemporâneos dão ao Homem de Vitrúvio. Abaixo.


01 julho, 2007

Corrida de revezamento

Um haicai que ensina a vencê-la:

Há necessidade
de passar logo o bastão
na terceira idade.

Sessão de alongamento

É o que esta moça faz.
Antes de entrar em cena para dançar o velho sucesso:

......................."Na boquinha da garrafa”.